Abrir menu principal

Neucimar Ferreira Fraga

Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde maio de 2018). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Neucimar Fraga
Foto:José Cruz/ABr
Prefeito de Vila Velha
Período 1º de janeiro de 2009
até 31 de dezembro de 2012
Antecessor Max Mauro Filho
Sucessor Rodney Miranda
Deputado federal do Espírito Santo
Período 1º de janeiro de 2003
até 31 de dezembro de 2008
(2 mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nascimento 26 de junho de 1966 (53 anos)
Itanhém-BA
Cônjuge Sandra Sartório Fraga
Partido PSD
Profissão Representante Comercial
linkWP:PPO#Brasil

Neucimar Ferreira Fraga (Itanhém, 26 de junho de 1966) é um político brasileiro. É filiado ao Partido Social Democrático (PSD), tendo sido anteriormente filiado ao PR e ao PV.

Em 1976, a família, de sete irmãos, mudou-se para Vila Velha, no Espírito Santo. De origem simples, Neucimar Fraga ainda menino começou a trabalhar vendendo picolés, pastéis e jornais para ajudar no orçamento familiar.

Trabalhou como representante comercial até 2001. Ao mesmo tempo, atuou no movimento comunitário de seu bairro, Soteco, no município de Vila Velha. Seu trabalho na liderança comunitária abriu-lhe as portas para a vida pública e, em 2000, Neucimar Fraga foi eleito vereador. Dois anos depois concorreu e venceu o pleito para deputado federal. Em 2006 reelegeu-se.

Em 2007 foi eleito presidente da CPI do sistema carcerário brasileiro e, em outubro desse mesmo ano, assumiu a coordenação da bancada federal capixaba.

Em 2008, Neucimar Fraga concorreu ao cargo de prefeito de Vila Velha, vencendo no segundo turno o candidato Hércules Silveira, do PMDB, por 52% a 47%. Renunciou ao mandato de deputado federal. Em 2012, tenta a reeleição, mas é derrotado pelo candidato do DEM, Rodney Miranda, em primeiro e segundo turno.

Em 2014, já filiado ao PV, foi candidato a senador pelo Espírito Santo, tendo como primeiro suplente o tenente Renato Pedrini (PC do B) e segundo suplente Leonardo Loiola (PSD), professor universitário e advogado. Acabou na segunda posição, com 522.920 votos atás da deputada Rose de Freitas (PMDB).[1]

Em 2015, filiou-se ao PSD, a escolha pelo partido foi motivada pela possibilidade de disputar a eleição para a prefeitura de Vila Velha em 2016.

Processos na JustiçaEditar

Neucimar teve os bens bloqueados pela justiça no ES, avaliados em mais de R$ 3.000.000,00. Ele responde por um processo de improbidade administrativa por conta de um contrato de compra de 99.700 uniformes escolares em 2012[2].

Apesar da grande quantia bloqueada, apresentou a declaração de possuir apenas R$ 580.000,00 em bens a Justiça Eleitorial.[3]

Teve representação do Ministério Público de Contas por dívida de 60 milhões início da gestão [4]

Foi alvo de ações de Irregularidade no Parque de Jacarenema por improbidade [5]

Teve que explicar gastos de R$ 2.500.000,00 com shows sem licitação, durante sua gestão na prefeitura. Em determinado show foram pagos R$ 125 mil reais para uma dupla Daniel e Samuel que normalmente recebem R$ 7,5 mil reais por show [6]

Teve que justificar que explicar ao Tribunal de Contas do Estado (TCES) valores recebidos em salários, diárias e passagens aéreas quando estava à frente do Executivo municipal. As despesas relacionadas ao ex-prefeito somam R$ 101.839,62. [7]

Teve em sua campanha para prefeito em 2012 um escândalo, quando uma equipe de reportagem foi agredida por cabos eleitorais. Na ocasião, um repórter e cinegrafista da TV Gazeta levaram chutes e socos. Cinegrafista desmaiou e teve a perna pisoteada. [8]

Referências

Ligações externasEditar