O Ébrio

telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme de Gilda de Abreu, veja O Ébrio (filme).

O Ébrio é uma telenovela brasileira que foi produzida e exibida pela Rede Globo entre 8 de novembro de 1965 à 18 de fevereiro de 1966. Foi a "novela das oito" exibida pela emissora de forma diária, tendo sido substituída por O Rei dos Ciganos. Escrita e dirigida por José Castellar e Heloísa Castellar, a produção, inspirada na canção homônima de Vicente Celestino, teve 75 capítulos e, em seu primeiro capítulo, chegou a contar com uma participação do cantor.[1]

O Ébrio
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Criador(es) Vicente Celestino
Desenvolvedor(es) José Castellar
Heloísa Castellar
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) José Castellar
Heloísa Castellar
Elenco
Exibição
Emissora original Rede Globo
Formato de exibição Preto e branco
Transmissão original 8 de novembro de 196518 de fevereiro de 1966
Episódios 75
Cronologia
O Rei dos Ciganos

EnredoEditar

O Ébrio conta a história de Gilberto, um homem que, após ser enganado por seus parentes e amigos e traído pela esposa, é dado como morto em razão de seu severo alcoolismo. Uma troca de identidade lhe confere a alcunha de "O Ébrio", pela qual passa a ser conhecido.[1]

ElencoEditar

Ator Personagem
Ricardo Nóvoa Gilberto
Líria Marçal Marieta
Nydia Lícia Francisca
Berta Zemel Adélia
Xandó Batista Coronel Romualdo
Telcy Perez Medeiros
Eloísa Mafalda Eloísa
Rogério Márcico
Lucy Meirelles

Referências

  1. a b c O Ébrio - Memória Globo, Globo.com. Página visitada em 17-8-2010.
  Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.