O Último Beijo (telenovela)

O Último Beijo é uma telenovela portuguesa, exibida pela TVI. Foi exibida entre 12 de Abril de 2002 e 26 de Agosto de 2003 aos fins-de-semana à noite. Trata-se de uma adaptação da novela originalmente argentina "Luna Selvaje".[1]

O Último Beijo
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 60 minutos
Criador(es) Casa da Criação
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Produtor(es) NBP
Elenco Joana Seixas
Filipe Ferrer
Pedro Lima
Joana Solnado
Luís Simões
Manuela Couto
São José Correia
Sylvie Rocha
Lia Gama
Io Appolloni
Exibição
Emissora original Portugal TVI
Transmissão original 12 de Abril de 2002 a 26 de Agosto de 2003
Temporadas 1
Episódios 150
Cronologia
Nunca Digas Adeus
Tudo por Amor

Foi reposta nas madrugadas da TVI em 2013, nunca tendo sido exibida no canal de reposições TVI Ficção.

SinopseEditar

Maria é uma mulher simples, que não teve oportunidade de estudar, pois cedo começou a trabalhar para ajudar a família. Era ainda uma jovem adolescente quando deixou a casa da mãe com o seu irmão Miguel. Tudo na vida de Maria gira à volta de Miguel, que é para ela como o seu próprio filho. Apesar de todas as dificuldades que tem de suportar e que se agravam com a falta de estudos e a inocência que a caracterizam, Maria mantém um forte sentido de honra e dignidade e nunca escolheu o caminho mais fácil na sua luta pela sobrevivência.

Maria vive com o irmão e com Inácio que começou a beber demais e a tornar-se agressivo, até violento com o pequeno Miguel. A história começa quando Maria descobre que o irmão ficou surdo, devido a uma meningite. Como mal consegue o suficiente para viverem, quando percebe que não poderá pagar a operação que devolveria a audição a Miguel, a sua angústia aumenta. É por aqui que Rita vai conseguir chegar-lhe ao coração...

Rita Montez sempre foi uma menina que teve tudo o que desejou, incluindo o grande amor da irmã, Afonso, com quem casou. Rita nunca conseguiu engravidar. Submeteu-se a todos os tratamentos possíveis, sem sucesso. Os médicos descobriram que o casal era geneticamente incompatível e todas as esperanças de um filho caíram por terra. Esta contrariedade foi um duro golpe, porque o casal tinha adoptado um filho, Bernardo, que morreu atropelado e que deixou um vazio pesado entre eles. Além disso, Rita teme que Afonso a deixe, se não tiverem um filho que os una, pois a relação está desgastada pelos descontroles emocionais dela e as infidelidades dele. Mais, Duarte Montez, o patriarca da família, reclama por netos que continuem a desenvolver o património da família.

O frágil equilíbrio emocional de Rita vai sofrer um enorme abalo com o regresso de Francisca, a sua irmã mais velha, desaparecida durante 15 anos e que Duarte reencontra agora. Além do regresso da filha mais velha, chega também Beatriz, filha de Francisca e a neta com que Duarte ansiava.

Rita sente-se duplamente ameaçada. Por um lado, Francisca parece manter a velha paixão por Afonso e por outro, deu a Duarte a tão desejada neta, vencendo-a na mais difícil batalha.

Rita tudo fará para restaurar a sua ordem e a sua preponderância nas vidas dos seus dois homens: o pai e o marido... É assim que Maria entra na vida do casal. Rita escolheu-a para uma missão difícil: ela quer que Maria a substitua e seja a sua barriga; a mulher que a vai ajudar a ter um filho de Afonso!

A princípio, Maria rejeita completamente o plano de Rita. Mas Rita não é mulher para aceitar um não e consegue não só convencer o marido a embarcar nessa aventura, como deixar Maria numa situação de dívida irreparável. Afonso vai ficar irremediavelmente atraído por Maria e ela não será apenas mais uma aventura...

Muito embora Afonso sinta ter uma dívida pesada que o prende a Rita. Sem o apoio financeiro da mulher, ele nunca conseguiria manter o nível de de vida de Edmundo, o seu pai; que vive há muitos anos preso a uma cadeira de rodas. Edmundo precisa de cuidados permanentes e é Afonso quem paga as altas contas para o manter numa luxuosa casa de repouso com todo o apoio médico e técnico.

Edmundo sofre diariamente a humilhação de ser sustentado pelo dinheiro de Duarte Montez... No passado, ele e Duarte disputaram o amor de Carmen, uma cortesã que escolheu a independência económica que Duarte lhe acenou, ao amor de Edmundo. Por isso a sua situação é ainda mais dolorosa e Edmundo não perdoa ao filho ter-se casado com a filha do seu rival. Sobretudo, não perdoa à vida a ironia de agora ser, também ele, sustentado pelo dinheiro do homem que lhe roubou a mulher amada.

ElencoEditar

Ator Personagem
Adriano Carvalho Inácio Pinto
Ana Borges Eva Ramiro
Ângela Ribeiro Constantina da Purificação
António Melo Artur Buzina
Carlos Santos Edmundo Melo
Cristina Cunha Célia Nunes
Estrela Novais Josefa Salema
Fernando Tavares Marques Carlos Queiroz
Filipe Ferrer Duarte Montez
Io Apolloni Amélia Coleti
Joana Seixas Maria Fernandes
Joana Solnado Beatriz Montez
Lia Gama Cármen Souza
Luís Gaspar Juvenal Araújo
Luís Simões Miguel Fernandes
Manuela Couto Francisca Montez
Mara Lúcia Galinha Cristina
Maria Tavares Ivone Firmino
Nuno Soares Franco Henrique Queiroz
Pedro Lima (†) Afonso Melo
Pompeu José Dinis Firmino
Rui Neto[2] Vasco Ribeiro
São José Correia Rita Montez
Silvia Balancho Judite Trindade
Sylvie Rocha Ana Júlia Firmino
Teresa Macedo Diana Medeiros

Participações especiaisEditar

Ator Personagem
Dalila Carmo Verónica
Fátima Belo Lúcia
João Reis Dr. Dimas
Marques D'Arede Patrício
Rita Salema Sofia

Elenco adicionalEditar

Ator Personagem
Afonso Melo Dr. Figueiredo
Albano Jerónimo Empregado do café
Alexandre da Silva Edmundo (jovem)
Álvaro Faria Médico
Ana Mafalda Mãe
Ana Rocha Carmen (jovem)
André Maia Norton
António Aldeia Mário (motorista dos Montez)
Augusto Portela Dr. Góis
Benjamim Falcão Castro
Carlos Aurélio Inspector Brito
Carlos Lacerda Dr. Torres
Catarina Matos Elisa
Cláudia Chéu Enfermeira
Cristóvão Campos Filipe
Edmundo Rosa Gusmão
Filipa Gordo Domingas
Gonçalo Diniz Marcelo
Guida Ascensão Clara (mulher que se envolve com Dinis)
Henrique Pinho Mecânico
Joana Brandão Margarida
João Craveiro Tomané
João Pedro Cary Bernardo (filho de Rita e Afonso)
Jorge Estreia Baptista
Jorge Silva Dr. Gonçalo
José Meireles Gonçalo Lapa
Luís Soveral Comandante Polícia Naval
Luzia Paramés Luísa
Manuel Lourenço Luís
Márcia Leal Enfermeira
Marina Albuquerque Enfermeira Dora
Micaela Cardoso Enfermeira
Miguel Romeira Inspector Martins
Nuria Madruga Carla
Paulo Oom
Pedro Barão Médico
Pedro Górgia Paulo
Pedro Pernas Cúmplice de Inácio
Pedro Pulido Valente Manel
Raquel Henriques Susana (secretária de Duarte)
Rita Andrade Tininha
Rosa Castro André Professora de Miguel
Rui Quintas João Maria
Sandra B. Rosa
Sandra Cóias São
Sofia Aparício Vera
Tiago Fernandes Tiago
Tina Barbosa Vizinha

Banda SonoraEditar

O Último Beijo
CD da novela "O Último Beijo"
Banda sonora de Vários artistas
Idioma(s) Português
Inglês
Formato(s) 1 CDs

CDEditar

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "O Último Beijo"  Lara LiGenérico  
2. "Foi Feitiço"  André SardetMaria e Afonso  
3. "Maria"  Ana RittaMaria  
4. "Ser só Tua"  Lara LiRita Montez  
5. "Puto Sonhador"  André Sardet   
6. "Ana Júlia"  Micaela   
7. "O Último Beijo Por André Sardet"  André Sardet   
8. "Olhos de Gasolina"  Pilar   
9. "Pudesse eu Mudar"  Rita Wilson   
10. "A Carta Que eu Nunca te Escrevi"  Boss Ac   
11. "O Último Beijo"  Toy   
12. "Boca Escarlate"  Lia GamaCarmen  
13. "Constantina"  LeonorConstantina  
14. "O Último Beijo II"  Pilar   

CuriosidadesEditar

  • Foi a primeira novela da TVI desde que investiu em massa na ficção nacional a ficar abaixo do sucesso esperado.
  • Foi pensada como novela de fim-de-semana. Era transmitida aos sábados e ocasionalmente aos domingos pelas 23h, porém, na reta final, passou a ser transmitida também de segunda a sexta-feira, no mesmo horário.
  • A novela marcou a estreia de São José Correia em televisão, como a maquiavélica Rita, acabando mesmo por ser o momento alto da história.
  • Joana Solnado estreava-se como atriz também nesta novela. Joana veio a revelar-se como uma das mais talentosas actrizes da sua geração, juntamente com Margarida Vila-Nova.
  • Lia Gama mostrou-se insatisfeita com o rumo da sua personagem e acabou afastada da novela.

Ligações externasEditar

Referências

  1. Furtado, Dulce. «Uma telenovela portuguesa, com certeza». PÚBLICO. Consultado em 9 de abril de 2021 «(...) nasceram a partir de um pedido da TVI à Casa da Criação (uma espécie de grémio onde são trabalhados não apenas muitos dos originais novelescos portugueses, mas onde também são feitas adaptações de produtos estrangeiros como "Nunca Digas Adeus", "O Último Beijo" e "Anjo Selvagem")»
  2. Marta Martins Silva (15 de Outubro de 2013). «Rui Neto: "Podemos ser país das maravilhas"». Jornal Correio da Manhã. Consultado em 18 de Dezembro de 2013. Arquivado do original em 22 de dezembro de 2013