Tudo por Amor (telenovela)

Tudo Por Amor é uma telenovela portuguesa, produzida pela Texto e Cena e pela NBP para a TVI, protagonizada por Sofia Duarte Silva e Diogo Morgado[1]. Foi originalmente exibida às 19h, antes do Jornal Nacional, substituindo Anjo Selvagem no horário, que passou a ser transmitida em horário nobre, pelas 21h. No entanto, devido ao insucesso, passou a ser transmitida ao início da tarde, por volta das 16h, em meios episódios.

Tudo Por Amor
Tudo por Amor (telenovela)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama, Comédia, Romance, Suspense
Duração 45 minutos
Criador(es) adaptação de Texto & Cena, José Manuel Valentim
Elenco Sofia Duarte Silva
Diogo Morgado
Marcantónio Del Carlo
Inês Castel-Branco
Adelaide Ferreira
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Temporadas 1
Episódios 180
Produção
Produtor(es) NBP
Tema de abertura "Tudo por Amor", de Mónica Sintra
Exibição
Emissora original Portugal TVI
Transmissão original 22 de Abril de 2002 a 19 de Junho de 2003
Cronologia
O Último Beijo (telenovela)

Foi adaptada do original mexicano "El amor no es como lo pintan" [2] da TV Azteca, que por sua vez, baseou-se na colombiana "Yo soy Betty, la fea". Nunca foi reposta na TVI ou TVI Ficção, apenas exibida na RTP Internacional,[3] no ano de 2007.

Sinopse editar

Alice Tavares (Sofia Duarte Silva) é uma jovem que vive com o pai Carlos (Guilherme Filipe), a avó Helena (Irene Cruz)[4] e o irmão João (Ricardo Raposo), e sempre se esforçou para conseguir tudo o que possui.

As suas grandes amigas são Paula (Cláudia Oliveira) e Joana (Catarina Mil Homens) que, apesar de serem muito diferentes de Alice, passaram com ela por várias situações que serviram para as unir como uma espécie de "três mosqueteiros".

Apesar da sua inteligência, simpatia e preparação, Alice não tem tido uma vida normal…sempre foi discriminada devido à sua aparência pouco estética, situação que tem relevado devido ao seu bom carácter e maturidade.

Como qualquer jovem da sua idade tem fantasias e sonhos, mantendo a esperança de um dia encontrar o seu "príncipe encantado", alguém que a amará e que nela encontrará beleza e sensualidade onde os outros não encontram.

A sua maior fantasia é com Filipe Sabatié (Diogo Morgado), um jovem e elegante cineasta que conhece casualmente. Abomina os filmes deste jovem realizador, que acha tonto, absurdo e egocêntrico. Mas basta pensar nele para começar a tremer, situação que não compreende e a incomoda.

Quando vai trabalhar para a Agência de Publicidade "Castelo Branco" cria uma grande amizade com Vasco (Luís Alberto), o presidente da empresa, que se diverte bastante com as suas peripécias e admira a sua visão, não só no que se refere ao trabalho mas também ao mundo em geral.

Passam horas a conversar sobre arte, ciência, metafísica, e Vasco sente-se impressionado com os conhecimentos de Alice, acabando por reconhecer que ela é a sua melhor amiga.

A vida de Alice desenrola-se entre o trabalho, a família e as amigas. Todos a apoiam e são apoiados por ela mas, no fundo, sente-se só e sonha encontrar o amor tal como as personagens das muitas histórias que lê nas suas longas noites de insónias.

Filipe Sabatié, cujo nome verdadeiro é Pedro Castelo Branco, leva uma vida frívola e despreocupada. Sempre contou com o dinheiro da sua família para poder realizar os mais loucos projectos cinematográficos, que resultam sempre num fracasso de críticas e bilheteiras. Na verdade, Filipe apenas os usa como pretexto para manter tórridos romances com as estrelas da moda e para se divertir nas frequentes festas que organiza.

Este tipo de vida não agrada a Vasco, que se cansa de patrocinar as loucuras do filho e o obriga a trabalhar na Agência de Publicidade, situação que vai causar um descontrolo total em Alice, que fica desarmada com o seu físico de Adónis e o seu olhar.

Pedro não compreende como o pai pode ser amigo de uma rapariga tão feia, insuportável e com cara de idiota (a coitada perde o controle quando ele está à sua frente).

Alice canaliza todas as suas frustrações empenhando-se mais no trabalho e apoiando mais a família e as amigas, pois deste modo não tem tempo para se sentir infeliz. Mas o destino tem uma surpresa preparada e a sua vida vai seguir um rumo nunca por ela imaginado.

Elenco editar

Banda Sonora editar

Tudo Por Amor
Banda sonora de Vários artistas
Idioma(s) Português
Formato(s) 1 CD

AiCD 1 editar

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Tudo por Amor"  BetoGenérico  
2. "Tudo por Amor"  Mónica SintraGenérico  
3. "Tela sem Cor"  Sonya Costa   
4. "Vou Sorrir"  DelfinsPedro  
5. "Pelo Amor é que Estamos"  Maura   
6. "Joana"  Mónica Sintra   
7. "Mundo sem Luz"  Sonya Costa   
8. "Vais e vens"  DelfinsPaula  
9. "Frívolas"  A.Brito/T. Tavares   
10. "Pai da Alice"  Mónica SintraPai da Alice  
11. "Um Lugar Só"  Sonya Costa   
12. "Podes Perguntar-me"  Delfins   
13. "O Céu Bem Junto à Terra"  Maria A.   
14. "Mãe do Xavier"  Mónica SintraMãe do Xavier  
15. "A Vida é Bela"  DelfinsAvó da Alice  

Audiência editar

A estreia de Tudo Por Amor a 22 de Abril (Segunda-feira), foi vista por 1.010.200 espectadores. Em termos médios, esta novela registou uma audiência de 4.0% e 28.7% de share.[7]

Referências

  1. «Diogo Morgado vai regressar à TVI». www.dn.pt. Consultado em 9 de abril de 2021  «Tudo por Amor, em 2002, foi a última produção para a estação do intérprete»
  2. Telenoveleiros!, Publicado por. «Os remakes portugueses de telenovelas latino-americanas (Parte 1)». Consultado em 5 de setembro de 2021 
  3. Portugal, Rádio e Televisão de. «Tudo por Amor - Telenovelas - RTP». www.rtp.pt. Consultado em 13 de março de 2021 
  4. Infopédia. «Irene Cruz - Infopédia». Infopédia - Dicionários Porto Editora. Consultado em 9 de abril de 2021 
  5. Lusa, Observador, Agência. «Morreu a atriz Adelaide João, aos 99 anos, com Covid-19. É a segunda morte na Casa do Artista, onde há um surto». Observador. Consultado em 9 de abril de 2021  «Integrou o elenco de telenovelas como “Vila Faia” (1982), “Origens” (1983), “Chuva na areia” (1985), “Palavras cruzadas” (1987), “Nunca digas adeus” (2001) e “Tudo por amor” (2002).»
  6. «Atriz Adelaide João morre aos 99 anos vítima de covid-19». www.sabado.pt. Consultado em 9 de abril de 2021 
  7. «MEDIAMONITOR - Televisão, Rádio, Imprensa, Outdoor, Cinema e Clipping - Grupo Marktest». www.mediamonitor.pt. Consultado em 19 de fevereiro de 2022 
  Este artigo sobre televisão em Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.