O Bem-Amado (série)

série de televisão brasileira produzida e exibida pela Rede Globo
Nota: Para outras obras com o mesmo título, consulte O Bem-Amado.

O Bem-Amado é uma série de televisão brasileira produzida pela Rede Globo e exibida entre 1980 e 1984[1].

O Bem-Amado
O Bem-Amado (série)
Informação geral
Formato série
Criador(es) Dias Gomes
Baseado em O Bem-Amado, de Dias Gomes
Elenco Paulo Gracindo
Lima Duarte
Emiliano Queiroz
Ida Gomes
Dorinha Duval
Dirce Migliaccio
Tema de abertura "O Bem-Amado", Coral e Orquestra Som Livre
País de origem  Brasil
Idioma original português
Episódios 220
Produção
Produtor(es) Daniel Filho
Exibição
Transmissão original 22 de abril de 1980 - 9 de dezembro de 1984
Cronologia
Programas relacionados O Bem-Amado

Originada da telenovela homônima exibida em 1973, foi escrita por Dias Gomes e dirigida por Régis Cardoso e Jardel Mello.

Enredo

editar

O prefeito Odorico Paraguaçu, um político corrupto e cheio de artimanhas, tem como meta prioritária em sua administração na cidade fictícia de Sucupira, litoral baiano, a inauguração do cemitério local e decidiu seguir o mesmo exemplo do seu pai Odorico I. De um lado, é bajulado pelo secretário gago, Dirceu Borboleta, profundo conhecedor dos lepidópteros; e conta com o apoio incondicional das irmãs Cajazeiras, suas correligionárias e defensoras fervorosas: Doroteia, Dulcineia e Judiceia. Doroteia é a mais velha, líder na Câmara de Vereadores da cidade. Dulcineia, a do meio, é seduzida pelo prefeito. E Judiceia é a mais nova -e mais espevitada. São três solteironas avessas a imoralidades pelo menos em público,e que tem uma rixa de gerações com a família Medrado constituída pela delegada Donana Medrado,o Coronel Emiliano,Sara e Carlinhos,mas o ódio de Sara acaba quando ela se apoixana por Miguel sobrinho do prefeito,os dois vivem um amor proibido! De outro, tem que lutar com a forte oposição liderada pela delegada de polícia Donana Medrado, que conta com o dentista Lulu Gouveia, inimigo mortal do prefeito e líder da oposição na Câmara atracando-se constantemente com Doroteia no plenário. E ainda com o jornalista Neco Pedreira e Tuca Medrado que tem uma paixão escondida, dono do jornal local, A Trombeta que tem ódio do prefeito por ter matado o seu pai nos velhos tempos. O meio-termo se intensifica com a presença de Nezinho do Jegue, defensor fervoroso de Odorico quando sóbrio, e principal acusador, quando bêbado! Maquiavelicamente, o prefeito arma tramas para que morra alguém, sendo sempre mal-sucedido. Nem as diversas tentativas de suicídio do farmacêutico Libório, um tiroteio na praça e um crime lhe proporcionam a realização do sonho. Para obter êxito, Odorico traz de volta a Sucupira um filho da terra: Zeca Diabo, um pistoleiro redimido, que recebe a missão de matar alguém para a inauguração do cemitério, e a paixão entre Mariana e Eugênio filho de Zeca Diabo. Como se não bastasse, Odorico ainda tem que enfrentar os desaforos de Juarez Leão, médico da oposição, que se envolve com sua filha Telma e faz um bom trabalho em Sucupira, salvando vidas para desespero de Odorico,e por fim a perua Alaíde Cajazeira a única tia viva das irmãs ,que tem um amor platônico pelo Juarez que sofre assédios da perua, e a cantora Laura Trancoso que decide tirar suas férias em Sucupira e se apaixona pelo Jairo Portela.

Elenco

editar

Referências

  1. «O Bem Amado - Série». Teledramaturgia. Consultado em 15 de outubro de 2017 

Ligações externas

editar