Lutero Luiz

ator brasileiro
Lutero Luiz
Outros nomes Gerson Luís
Nascimento 5 de janeiro de 1931
São Gabriel, RS
Nacionalidade brasileiro
Morte 20 de fevereiro de 1990 (59 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Ator
IMDb: (inglês)

Luthero Luiz[1] (São Gabriel, 5 de janeiro de 1931Rio de Janeiro, 20 de fevereiro de 1990) foi um ator brasileiro, em alguns filmes creditado como Gerson Luís

BiografiaEditar

Formado em artes cênicas, em Porto Alegre, ele começou como ator de rádio em 1952. Transferiu-se para São Paulo no início dos anos 60.

Especializou-se em interpretar personagens simples e de forte apelo regional nas muitas novelas e nos mais de 15 filmes que realizou. No cinema, destacou-se em comédias como Vai Trabalhar Vagabundo; O Crime do Zé Bigorna; Guerra Conjugal; Ladrões de Cinema e Se Segura, Malandro!

Tambem fez uma participação na miniserie O Tempo e o Vento produzida e exibida pela Rede Globo entre 22 de abril a 31 de maio de 1985, em 26 capítulos, cujo personagem chamava-se Fandango que aparecia na 4° fase da miniserie.

Em telenovelas seus personagens mais marcantes foram; Lulu Gouveia, em O Bem-Amado; Marciano, em Pecado Capital; coronel Manuel das Onças, em Gabriela; o amigo Bodão de Sassá Mutema, em O Salvador da Pátria, e seu último personagem, o jardineiro Bastião, de O Sexo dos Anjos.

Morreu no dia 20 de fevereiro de 1990, de câncer no fígado, no Hospital da Beneficência Portuguesa, na Glória, Rio de Janeiro, deixando em Porto Alegre duas filhas do primeiro casamento e, no Rio , uma do segundo. Seu personagem na novela O Sexo dos Anjos (1989/1990)", então em andamento, teve de sair da trama e foi inventada uma viagem de última hora quando ele ganhava na loteria. Foi sepultado no Cemitério de São João Batista, em Botafogo, no Rio de Janeiro.[2]

CinemaEditar

TelevisãoEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Maurício do Valle
por O Profeta da Fome
Troféu Candango de Melhor Ator Coadjuvante
por Ladrões de Cinema

1977
Sucedido por
Paulo César Pereio
por Chuvas de Verão, Tudo Bem e A Lira do Delírio