Abrir menu principal

Paradores Nacionais de Turismo (Espanha)

(Redirecionado de Parador)
Paradores Nacionales de Turismo
Emblema dos Paradores de Turismo.
Sociedade anónima de capital público
Slogan Calidad Amabilidad Leyenda (Qualidade Amabilidade Lenda)
Atividade Hotelaria
Fundação 1928
Sede Espanha
Área(s) servida(s) Espanha
Proprietário(s) Estado espanhol
Pessoas-chave Miguel Martínez Fernández,
Manuel Miguélez Valbuena
Rosario Lucas Fernández[1]
Empregados 4 300[2]
Faturamento 284 milhões de euros (2007)
Baixa262,1 milhões € (2008)[3]
Renda líquida 59,6 milhões € (2007)
Baixa38,2 milhões € (2008)[1]
Website oficial www.parador.es

Os Paradores Nacionales de Turismo são uma cadeia de hotéis de alta qualidade da Espanha, que existe desde 1928.[4] A maior parte dos paradores encontram-se em centros históricos ou zonas naturais classificadas, frequentemente ocupando edifícios históricos recuperados.

Os paradores são o equivalente em Espanha das Pousadas de Portugal.

Índice

HistóriaEditar

A empresa estatal Paradores de Turismo de España, S.A., que gere os hotéis, foi fundada em 1928 sob o patrocínio do rei Afonso XIII com o nome de "Junta de Paradores y Hosterías del Reino".[5] A junta foi o culminar de um projeto iniciado em 1910 pelo marquês de La Vega Inclán, que foi encarregado pelo governo espanhol de criar uma estrutura hoteleira.[5] O objetivo da criação dos paradores, que ainda se mantém, era o aproveitamento turístico dos numerosos monumentos históricos e artísticos de Espanha. Atualmente a missão oficial dos paradores é a de «projetar a imagem de modernidade e qualidade do turismo espanhol no exterior, contribuir para a integração territorial, a recuperação e preservação do património histórico, artístico e natural, sendo ao mesmo tempo um motor do conjunto de ações dinamizadoras de zonas com reduzido movimento turístico ou económico».[6]

A primeira unidade foi o Parador de Gredos, na Serra de Gredos, província de Ávila, começado a construir em 1926 sob o impulso do marquês de La Vega Inclán e inaugurado em 9 de outubro de 1928. Em 1930 seguiram-se os de Oropesa (Toledo), Úbeda (Jaén), em 1931 o de Ciudad Rodrigo (Salamanca) e em 1933 o de Mérida.[5]

 
Parador de Cruz de Tejeda, na Grã Canária

Dentro do mesmo espírito de promoção do turismo, começaram a construir-se na mesma época os albergues de estrada, que foram depois convertidos em paradores. Esses albergues foram desenhados pelos arquitetos da Geração de 25, Carlos Arniches Moltó e Martín Domínguez Esteban, no então muito moderno estilo racionalista. Todos eles eram semelhantes e foram quase todos encerrados ou reconstruído em estilo mais "tradicional", como é o caso do de Manzanares, na província de Ciudad Real.[5]

Durante a guerra civil alguns paradores foram danificados ou utilizados como hospitais, mas após a guerra, o projeto foi retomado, tendo sido restauradas as unidades danificadas e criadas novas unidades.

A maior expansão da cadeia deu-se na década de 1960, durante a qual o número de paradores passou de 40 para 83.

No final da década de 1970, após chegada da democracia, houve uma grande reestruturação, que resultou no encerramento de diversas unidades muito deficitárias ou obsoletas. No entanto, novas unidades continuaram a surgir.

Em 19 de janeiro de 1991 é criada a empresa "Paradores de Turismo de España, S.A." para assegurar a gestão da cadeia hoteleira de uma forma rentável.[5]

Os hotéisEditar

 
Parador de Santo Estevo, en Ourense, Galiza

A cadeia abarca grande parte do território espanhol, desde os Pirenéus até às Ilhas Canárias. Mais de metade das unidades encontram-se em edifícios classificados como património, como castelos, palácios e mosteiros, que foram reabilitados para uso hoteleiro. Outras unidades, na sua maioria de abertura recente, são construções modernas. Existem paradores em nove cidades classificadas como Património Mundial e muitos outros localizam-se dentro de parques nacionais.[4]

Muitos dos paradores encontram-se em zonas isoladas que estão fora dos circuitos turísticos mais habituais. Isso explica que nenhuma das principais cidades, como Madrid, Barcelona, Sevilha ou Bilbau tenha um parador, embora perto de todas elas exista pelo menos um. Na Biscaia e nas ilhas Baleares não há nenhum, embora se esteja a construir um em Ibiza. A província com mais paradores é a de Cáceres, onde existem cinco.[4]

Em 2009 a cadeia tinha 93 unidades, mais de 10 000 camas e mais de 4 300 funcionários. O número médio de quartos por estabelecimento é de 63.[7] No mesmo ano encontravam-se em construção cinco novos paradores[8] e mais nove encontravam-se em fase de projeto.[9]

Lista de paradoresEditar

Parador Localidade Província/Ilha Comunidade Autónoma Categoria Construção
Alarcón Alarcón Cuenca Castela-Mancha   Castelo
Albacete Albacete Albacete Castela-Mancha   Regional
Alcalá de Henares Alcalá de Henares Madrid Madrid   Recinto histórico/Moderna/Convento
Alcañiz Alcañiz Teruel Aragão   Castelo
Almagro Almagro Cidade Real Castela-Mancha   Convento
Antequera Antequera Málaga Andaluzia   Moderna
Arcos de la Frontera Arcos de la Frontera Cádis Andaluzia   Regional
Ávila Ávila Ávila Castela e Leão   Palácio
Ayamonte Ayamonte Huelva Andaluzia   Moderna
Aiguablava Begur Gerona Catalunha   Moderna
Bayona Baiona Pontevedra Galiza   Regional
Benavente Benavente Samora Castela e Leão   Castelo
Benicarló Benicarló Castelló Comunidade Valenciana   Moderna
Bielsa Bielsa Huesca Aragão   Moderna
La Palma Breña Baja Ilha de La Palma Ilhas Canárias   Regional
Cáceres Cáceres Cáceres Estremadura   Palácio
Cádis Cádis Cádis Andaluzia   Moderna
Calahorra Calahorra La Rioja La Rioja   Moderna
Fuente Dé Camaleño Cantábria Cantábria   Moderna
Cambados Cambados Pontevedra Galiza   Regional
Cangas de Onís Cangas de Onís Astúrias Astúrias   Convento
Cardona Cardona Barcelona Catalunha   Castelo
Alcázar del rey Don Pedro Carmona Sevilha Andaluzia   Alcázar (Alcáçova)
Cazorla Cazorla Jaén Andaluzia   Moderna
Cervera de Pisuerga Cervera de Pisuerga Palência Castela e Leão   Moderna
Ceuta Ceuta Ceuta Ceuta   Moderna
Chinchón Chinchón Madrid Madrid   Convento
Ciudad Rodrigo Ciudad Rodrigo Salamanca Castela e Leão   Castelo
Córdoba Córdova Córdova Andaluzia   Castelo
Cuenca Cuenca Cuenca Castela-Mancha   Convento
Argómaniz Elburgo Álava País Basco   Palácio
Ferrol Ferrol Corunha Galiza   Regional
Fuenterrabia Fuenterrabía Guipúscoa País Basco   Castelo
Gijón Gijón Astúrias Astúrias   Regional
Granada Granada Granada Andaluzia   Convento
Guadalupe Guadalupe Cáceres Estremadura   Convento
Jaén Jaén Jaén Andaluzia   Castelo
Jarandilla de la Vera Jarandilla de la Vera Cáceres Estremadura   Castelo
Jávea Jávea Alicante Comunidade Valenciana   Moderna
Cañadas del Teide La Orotava Ilha de Tenerife Ilhas Canárias   Moderna
León Leão Leão Castela e Leão   Convento
Lérida Lérida Lérida Catalunha   Convento
Lerma Lerma Burgos Castela e Leão   Palácio
Limpias Limpias Cantábria Cantábria   Palácio
Gibralfaro Málaga Málaga Andaluzia   Moderna
Málaga Golf Málaga Málaga Andaluzia   Moderna
Manzanares Manzanares Cidade Real Castela-Mancha   Moderno
Mazagón Mazagón Huelva Andaluzia   Moderna
Melilla Melilla Melilla Melilla   Moderna
Mérida (Convento de Jesús Nazareno) Mérida Badajoz Estremadura   Convento
Monforte de Lemos Monforte de Lemos Lugo Galiza   Convento
Mojácar Mojácar Almeria Andaluzia   Moderna
Artíes Naut Aran Lérida Catalunha   Regional
Gredos Navarredonda de Gredos Ávila Castela e Leão   Moderna
Nerja Nerja Málaga Andaluzia   Moderna
Santo Estevo Nogueira de Ramuín Ourense Galiza   Convento
Olite Olite Navarra Navarra   Castelo
Oropesa Oropesa Toledo Castela-Mancha   Castelo
Plasencia Plasencia Cáceres Estremadura   Convento
Pontevedra Pontevedra Pontevedra Galiza   Palácio
Puebla de Sanabria Puebla de Sanabria Samora Castela e Leão   Moderna
Puerto Lumbreras Puerto Lumbreras Múrcia Múrcia   Moderna
Ribadeo Ribadeo Lugo Galiza   Regional
Ronda Ronda Málaga Andaluzia   Moderna
Salamanca Salamanca Salamanca Castela e Leão   Moderna
La Granja San Ildefonso Segóvia Castela e Leão   Palácio
La Gomera San Sebastián de La Gomera Ilha de La Gomera Canárias   Regional
Hostal de los Reyes Católicos Santiago de Compostela Corunha Galiza   Palácio
Santillana Santillana del Mar Cantábria Cantábria   Regional
Santillana Gil Blas Santillana del Mar Cantábria Cantábria   Regional
Santo Domingo Santo Domingo de la Calzada La Rioja La Rioja   Regional
Santo Domingo Bernardo de Fresneda Santo Domingo de la Calzada La Rioja La Rioja   Convento
Segóvia Segóvia Segóvia Castela e Leão   Moderna
Seo de Urgel La Seu d'Urgell Lérida Catalunha   Moderna
Siguença Siguença Guadalajara Castela-Mancha   Castelo
Sória Sória Sória Castela e Leão   Moderna
Sos del Rey Católico Sos del Rey Católico Saragoça Aragão   Regional
Cruz de Tejeda Tejeda Grã Canária Ilhas Canárias   Regional
Teruel Teruel Teruel Aragão   Regional
Toledo Toledo Toledo Castela-Mancha   Regional
Tordesilhas Tordesilhas Valladolid Castela e Leão   Regional
Tortosa Tortosa Tarragona Catalunha   Castelo
Trujillo Trujillo Cáceres Estremadura   Convento
Tui Tui Pontevedra Galiza   Regional
Úbeda Úbeda Jaén Andaluzia   Palácio
El Saler Valência Valência Comunidade Valenciana   Moderna
El Hierro Valverde Ilha de El Hierro Ilhas Canárias   Moderna
Cruz de Tejeda Vega de San Mateo Grã Canária Ilhas Canárias   Regional
Verín Verín Ourense Galiza   Regional
Vic-Sau Les Masies de Roda Barcelona Catalunha   Regional
Viella Vielha e Mijaran Lérida Catalunha   Moderna
Villafranca del Bierzo Villafranca del Bierzo Leão Castela e Leão   Regional
Villalba Villalba Lugo Galiza   Castelo
Duques de Feria Zafra Badajoz Estremadura   Palácio
Samora Samora Samora Castela e Leão   Palácio

Referências

  1. a b «Estructura» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 21 de fevereiro de 2010 
  2. «Memoria Anual 2008» (PDF) (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 21 de fevereiro de 2010 
  3. «Año Económico 2008» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 21 de fevereiro de 2010 
  4. a b c Texto inicialmente baseado na tradução do artigo «Parador de Turismo» na Wikipédia em castelhano (acessado nesta versão).
  5. a b c d e «Nuestra historia» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 22 de fevereiro de 2010. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2010 
  6. «Nuestra misión» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 22 de fevereiro de 2010. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2010 
  7. «Hoy» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 22 de fevereiro de 2010 
  8. «Paradores en construcción» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 22 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 1 de julho de 2009 
  9. «Paradores en proyecto» (em espanhol). Paradores de Turismo, S.A. Consultado em 22 de fevereiro de 2010 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Paradores Nacionales de Turismo