Abrir menu principal

Pokémon Yellow

vídeojogo de 1998
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pokémon Yellow
Capa da versão americana de Pokémon Yellow
Desenvolvedora(s) Game Freak
Publicadora(s) Nintendo
Produtor(es) Shigeru Miyamoto, Takehiro Izushi, Takashi Kawaguchi, Tsunezaku Ishihara
Escritor(es) Satoshi Tajiri, Toshinobu Matsumiya
Artista(s) Ken Sugimori
Compositor(es) Junichi Masuda
Plataforma(s) Game Boy
Série Pokémon
Conversões/
relançamentos
Nintendo 3DS (Virtual Console)
Data(s) de lançamento
Gênero(s) RPG
Modos de jogo Single Player, Multiplayer
Pokémon Red e Blue
Pokémon Gold e Silver

Pokémon Yellow: Special Pikachu Edition (ポケットモンスターピカチュウ, Poketto Monsutā Pikachū?) é o quarto jogo da série multimilionária Pokémon lançado no Japão e o terceiro nos EUA e Europa. É compatível com Pokémon Red & Blue.

Por ser baseado no anime da série, Pokémon Yellow possui algumas diferenças em relação a seus antecessores, tais como o Pokémon inicial, anteriormente Charmander, Bulbassauro ou Squirtle, e, em Pokémon Yellow, obrigatoriamente um Pikachu; a presença dos antagonistas Jessie e James como membros da Equipe Rocket, a localização de alguns Pokémon refletindo encontros que Ash teve na série animada, entre outras.

Pokémon Yellow foi lançado originalmente para o Game Boy da Nintendo, em 1998 e, em 2016 para o Nintendo 3DS através da plataforma Virtual Console.

Índice

O nome do jogo: Pikachu!Editar

Em Pokémon Red & Blue, Pikachu era um Pokémon encontrado normalmente na Floresta de Viridiana ou na Usina Elétrica. Em Yellow, Pikachu é muito mais do que isso: ele é o seu amigo! Não e possível encontrar outros Pikachus no jogo, tendo que trocar um Pokémon por um Raichu para poder conseguir catalogá-lo.

O Pikachu foi criado com base no do anime. Ele odeia Pokébolas, por isso fica fora dela, andando logo atrás do protagonista.

Quando você entra em um certo lugar, a reação do Pikachu difere. Por exemplo, quando você chega em Lavender Town, Pikachu fica com medo, não importa o quanto feliz ele esteja com você. Quando você está no Fã-clube de Pokémon em Vermilion City, ele se apaixona por uma Clefairy.

O jogador pode conversar e ver a expressão do Pikachu simplesmente ficando de frente para ele e apertando A. Uma caixa irá aparecer com a expressão dele e um texto aparece com sua fala (Pika Pika?, Pika chu!, etc.).

Assim como no anime, onde o Pikachu de Ash se recusa a evoluir, você também não consegue evoluir o seu. Mas, caso o transfira para Red, Blue Gold, Silver ou Crystal, ele poderá evoluir e quando retransferido para Yellow, não estará seguindo o protagonista, mas sim na Pokébola.

Caso você deposite o Pikachu no PC, ele ficara muito triste e quando retirá-lo, ficará bravo por um tempo. Curiosamente, em Pewter City, há um Jigglypuff. Quando o jogador "fala" com ele, começa a cantar e coloca o Pikachu para dormir, assim como põe todos os personagens para dormir no anime.

Por último, é possível fazer com que seu Pikachu, através de Pokémon Stadium, aprenda o HM 03 Surf, que teoricamente seria impossível isso. Algo semelhante ocorre em Pokémon Box: ao depositar 1499 Pokémon de um jogo só, você ganha um ovo de Pichu, a pré-evolução do Pikachu com esse mesmo ataque.

Os Pokémon DesaparecidosEditar

Dos 151 Pokémon que eram obtidos nos jogos de Primeira Geração, 140 eram encontrados em Yellow. Faltavam Ekans, Arbok, Raichu (Raichu poderia ser encontrado se seu Pikachu quissesse evoluir, mas se você tentar usar uma ThunderStone nele ele não irá aceitar), Meowth, Persian, Koffing, Weezing, Jynx, Electabuzz e Magmar, obtidos através de trocas.

O 11º desaparecido é Mew, sendo normalmente encontrado nos bugs da versão e recebendo da Nintendo.

Recepção e vendasEditar

Desde seu lançamento foi bem recebido pela crítica.[1][2][3] Craig Harris, escrevendo para a IGN, elogiou a mecânica do jogo, dando-o um score "perfeito".[4] Por outro lado, Cameron Davis, escrevendo ao GameSpot, descreveu o jogo como um mero lançamento de transição para o Pokémon Gold and Silver[5] Chris Buffa escrevendo para a GameDaily descreveu o jogo como um rehash, mas apesar disso um dos melhores da série.[6] Brad Cook, escrevendo à Allgame, opinou que o jogo seria bom para quem não havia jogado o Gold and Silver, mas desinteressante caso contrário.[7] Steve Boxer, escrevendo ao The Daily Telegraph elogiou a mecânica mas criticou outros aspectos do jogo.[8]

Pokémon Yellow é considerado um sucesso comercial. Antes de seu lançamento, a Nintendo previa U$75 milhões em vendas em 1999.[9] Na América do Norte o jogo teve cerca de 150 000 pré-ordens.[10] Foi o segundo jogo mais vendido no lançamento, e o mais vendido uma semana depois.[11] Durante Dezembro, o jogo foi superado por Donkey Kong 64 e Gran Turismo 2 em vendas.[12] A CNET reportou à época que o jogo estaria em falta nas lojas.[13] O cartucho vendeu 600 000 cópias no lançamento e mais de 1 milhão na semana seguinte, tornando-se o jogo mais rapidamente vendido do mundo à época.[14] Um porta-voz da Nintendo atribuiu a grande quantidade de vendas do Game Boy Color no natal de 1999 ao sucesso do jogo.[15] Thomas Content, escrevendo ao USA Today, reitera a afirmação.[16] Foi o terceiro jogo mais vendido na América do Norte em 1999, sendo as outras posições ocupadas também por jogos da série.[17]

Referências

  1. «Pokemon Yellow Version: Special Pikachu Edition for Game Boy». GameRankings. 19 de outubro de 1999. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  2. Sarasota Herald-Tribune - Google News Archive Search
  3. «RPGFan Reviews - Pokémon Yellow». Rpgfan.com. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  4. Craig Harris (19 de outubro de 1999). «Pokemon Yellow: Special Pikachu Edition - Game Boy Review at IGN». Gameboy.ign.com. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  5. Davis, Cameron (19 de outubro de 1999). «Pokemon Yellow Version: Special Pikachu Edition Review for Game Boy». GameSpot. Consultado em 12 de outubro de 2010. [ligação inativa] 
  6. Chris Buffa (26 de agosto de 2008). «Gallery and Images». GameDaily. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  7. Cook, Brad (3 de outubro de 2010). «Pokémon: Yellow Version - Special Pikachu Edition - Review». allgame. Consultado em 12 de outubro de 2010.. Cópia arquivada em 14 de novembro de 2014 
  8. Boxer, Steve (8 de junho de 2000). «Pokémon Yellow». London: Telegraph. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  9. Schoolman, Judith (22 de novembro de 1999). «Furby, Pokemon Rule Yule Big Sellers, But Toys Could Be Touth To Find». New York: Nydailynews.com. Consultado em 12 de outubro de 2010.. Arquivado do original em 17 de dezembro de 2010 
  10. IGN Staff (29 de agosto de 2000). «Huge Pokémon Numbers». IGN. Consultado em 8 de agosto de 2009. 
  11. «Pokémon Yellow: Special Pikachu Edition». ign.com. Consultado em 8 de fevereiro de 2007. 
  12. Jack Schofield (13 de janeiro de 2000). «Games watch | Technology». London: The Guardian. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  13. Wolverton, Troy. «Cupboards becoming bare for toy e-tailers - CNET News». News.cnet.com. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  14. Guinness Book of Records 2001 - Entertainment Section - p. 121
  15. «Game Boy Color frenzy Hot Christmas gift selling out all over town». New York: Nydailynews.com. 22 de dezembro de 1999. Consultado em 12 de outubro de 2010. [ligação inativa] 
  16. Content, Thomas (10 de novembro de 1999). «Pokmon poised to stomp Elmo, Furby Kids choose to collect 'em all, and marketers are raking in billions». Pqasb.pqarchiver.com. Consultado em 12 de outubro de 2010. 
  17. «1999's top-selling video games». Pqasb.pqarchiver.com. 21 de janeiro de 2000. Consultado em 12 de outubro de 2010.