Abrir menu principal

Rede de Comunicação Interativa

(Redirecionado de RCI)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rede de Comunicação Interativa
TVCI TV Comunicações Interativas Ltda.
Tipo Rede de televisão aberta
País  Brasil
Fundação 22 de outubro de 2007 (11 anos)
por Carlos Roberto Massa
Proprietário
  • Ademar Monteiro
  • Marcos Alberti
Antigo proprietário Carlos Roberto Massa (2007-2011)
Cidade de origem Paraná Paranaguá, PR
Sede
Estúdios
  • Bandeira paranagua.png Paranaguá, PR
Slogan O futuro está aqui
Formato de vídeo
Afiliações
Cobertura 17 estados e 32 municípios brasileiros
Nome(s) anterior(es)
  • TV Serra do Mar (2007-2008)
  • TV Sul Brasil (2008-2011)
Página oficial tvrci.com.br
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
Digital
Disponibilidade por satélite
StarOne C2
3665 MHz @ 3818 ksps, Horizontal (SDTV)
Sky
Canal 18
Claro TV
Canal 4
Vivo TV
Oi TV
Algar TV
Canal 720
Intelsat 34
3964 MHz @ 10000 ksps, Vertical (HDTV)
Disponibilidade por cabo
NET

Rede de Comunicação Interativa (RCI), também conhecida como TV Comunicações Interativas (TVCi),[nota 1] é uma rede de televisão brasileira. Sua geradora localiza-se em Paranaguá, estado do Paraná e opera nos canais 7 VHF analógico e 15 UHF digital. Foi inaugurada em 22 de outubro de 2007, às 10h25. É a primeira estação geradora de TV em Paranaguá, bem como a pioneira em produzir programação regional, quebrando a tradição das retransmissoras de canais de TV de Curitiba na região. No fim de março de 2019, foi confirmada a venda da RCI, que a partir de então passou a fazer parte da Rede Pai Eterno de Comunicação.[1]

Índice

HistóriaEditar

2007-2008: TV Serra do MarEditar

 
Sede da emissora em Paranaguá, em 2008

A emissora, consistia, inicialmente, em um projeto da criação de uma geradora a partir de Paranaguá, que abrangeria todo o estado do Paraná. A cidade foi escolhida porque existia uma concessão (canal 7) disponível e que ainda não havia sido implantada pelos detentores originais.

A oportunidade de aquisição das emissoras do SBT no Paraná (na época, de propriedade do empresário Paulo Pimentel) fez com que o Grupo Massa desse mais atenção à formação da Rede Massa do que à programação e ampliação da TVSM. Nesta época, a TV Gazeta de São Paulo foi cotada como possível canal a ser retransmitido.

A grade de programação da emissora foi ocupada, por cerca de um ano, por um programa de variedades, o Voz do Litoral (que estreou em 3 de março de 2008), apresentado pelo radialista Tony Lagos de 12h00 até 13h00, de segunda à sexta (este horário foi modificado outras vezes), e também por um telejornal diário, o extinto Jornal Serra do Mar (também chamado de JSM), que foi exibido às 19h30 - com duração de meia hora, também de segunda à sexta - , ancorado desde a inauguração por Sandro Martins e posteriormente por Patrícia Vidal a partir de 4 de agosto de 2008. O restante da programação era ocupado pelo canal Shop Tour Motors de Curitiba.

Em 10 de agosto de 2008, a emissora realizou o primeiro debate com os candidatos à prefeitura de Paranaguá, que durou mais de três horas. Cumprindo a lei eleitoral, também passa a exibir o horário político. Causou polêmica ao não realizar o segundo debate, que fora prometido ao término do primeiro mas não foi autorizado pela direção da emissora. No dia 5 de outubro fez a cobertura das eleições em uma programação ao vivo.

No início de novembro de 2008, a Anatel, baseando-se na lei nº 4.117, de 27 de agosto de 1962, proíbe a veiculação de mais de seis horas diárias de programação televisiva voltada à publicidade comercial, e neste caso, a TV Serra do Mar deixa de retransmitir a programação do Shop Tour Motors. O mesmo aconteceu com a Rede Mercosul, de Curitiba, que exibia anúncios da TV+. Esta programação foi substituída pela exibição de videoclipes, com o nome de Serra do Mar Hits. O JSM já havia ganho um novo cenário e abertura, mas após um ano de exibição, foi extinto e teve a sua última edição veiculada em 4 de novembro de 2008, devido à retransmissão da Rede Massa. Como consequência disto, praticamente toda a equipe do JSM foi dispensada e o Voz do Litoral ganhou uma abordagem mais jornalística, além do cenário do antigo telejornal. Até 2011, quando a emissora passou a se chamar TVCi, o Voz do Litoral prosseguiu como sendo o único programa gerado pelo canal 7 em Paranaguá.

2008-2011: TV Sul BrasilEditar

Em 30 de novembro de 2008, após um ano da sua inauguração, começou a retransmitir a Rede Massa utilizando o sinal da TV Iguaçu (exceto quando havia inserção local de comerciais e a exibição do Voz do Litoral, de 12:00h até 13:00h) mas não figurava no site oficial como uma das geradoras da Rede. O canal 45 UHF, permanecia retransmitindo a TV Iguaçu em Paranaguá, o que fez com que quase a mesma programação fosse transmitida em dois canais durante quase três anos. A partir desta data, a emissora passa a se chamar TV Sul Brasil, apesar do Grupo Massa ainda ter continuado a usar a antiga nomenclatura em comunicados oficiais.

Em 14 de fevereiro de 2010, domingo de Carnaval, A emissora transmitiu os desfiles das Escolas de samba do grupo especial de Paranaguá, pela primeira vez na história da cidade. Foi também a primeira transmissão ao vivo feita fora das instalações, com o auxílio técnico (equipamentos e infra estrutura) da empresa Playrec, de São Paulo. O mesmo evento repetiu-se em 2011 e 2012.

2011-2015: TVCiEditar

Em 25 de novembro de 2011, a emissora passa a se chamar TVCi, e começa a retransmitir o Esporte Interativo. Também instalou retransmissoras em Matinhos e Guaratuba, além de gerar programação produzida em Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre para estas respectivas cidades além de outras cidades que vieram sendo cobertas em seguida. O antigo Voz do Litoral foi reformulado, passando a se chamar Programa Voz, e ganhou uma ligeira mudança na linha editorial, além de novos cenários. Em julho de 2012, a emissora alugou 18 horas diárias da sua programação para a Igreja Mundial do Poder de Deus, em sua primeira passagem pela rede. Entre o final de 2014 e o fim do primeiro semestre de 2015, passa a operar em diversas retransmissoras que transmitiam a Boas Novas em capitais das regiões Norte e Nordeste.

Em 4 de junho de 2015, a emissora deixa de veicular os programas da Igreja Mundial, e passa a preencher os horários da antiga programação com o programa Playlist, composto de clipes musicais, bem como seus demais programas, formando uma programação totalmente independente.[2] Em 6 de julho de 2015, a emissora estreia seu jornal ao vivo no horário nobre da programação, o Jornal TVCi,[3] e no dia 10 de julho de 2015, o Programa Voz, que estava sendo exibido na faixa noturna, deixa de ser transmitido.

Documentos vazados pelo WikiLeaks em 18 de junho de 2015, revelam que a Sony Pictures Entertainment estudou em julho de 2013 a aquisição de 30% da rede TVCi, transformando-a em um canal aberto de filmes com abrangência nacional.[4]

2015-2019: RCI e parceria com canais religiososEditar

No dia 1º de setembro de 2015, a emissora faz uma parceria com o Pe. Reginaldo Manzotti, passando a retransmitir a TV Evangelizar em suas emissoras de rede.[5][6] A partir da data, seus programas próprios passam a ser exibidos somente para Paranaguá e região. O canal também muda sua identidade visual e passa a adotar, por um curto período, a sigla RCI.[7]

No dia 1º de julho de 2016, a TVCi deixa de retransmitir a TV Evangelizar e passa a exibir a programação da Rede Século 21. A rede de canais também volta a ser nomeada, desta vez por definitivo, Rede de Comunicação Interativa (RCI).[8]

A RCI passou a ser incluída pela Anatel na lista de canais obrigatários nos line-ups de operadoras de televisão por assinatura de DTH em 21 de setembro de 2016.[9] A emissora foi incluída na lista, ao lado da TV Cultura, porque passou a atender os requisitos pedidos pela agência reguladora para que tenha tal obrigatoriedade de carregamento de sinal nesse tipo de operadora.[9]

No dia 17 de março de 2017 o Padre Eduardo Dougherty, SJ, fundador da Associação do Senhor Jesus e idealizador da Rede Século 21, anunciou durante a programação, que se fez necessária a interrupção da parceria com a RCI. Eduardo Dougherty explicou que a parceria gerou um grande crescimento, porém com um custo muito alto e não foi possível cobrir os valores mensais do contrato. A transmissão da Rede Século 21 na RCI foi encerrada em 19 de março de 2017.[10] No mesmo dia, foi substituída pela Rede Mundial, esta tendo sua segunda passagem pela RCI.[11] No dia 1º de fevereiro de 2019, deixa novamente a Rede Mundial e passa a preencher os horários da antiga programação, outra vez, com o programa Playlist, composto de clipes musicais.

2019-presente: TV Pai EternoEditar

Na noite de 13 de fevereiro de 2019, a programação de vídeos musicais da RCI é substituída por uma programação de expectativa para a futura TV Pai Eterno, emissora da Rede Pai Eterno de Comunicação ligada à Associação Filhos do Pai Eterno (AFIPE). Após dias com uma imagem congelada e música, a programação provisória foi colocada no ar às 6h da manhã de 15 de fevereiro de 2019.[12] A programação provisória era composta por programas gravados e reprises das novenas.[13] Ao longo do mês de março, começaram a ser colocadas no ar as primeiras atrações. Em 6 de março, a TV Pai Eterno fez sua primeira transmissão ao vivo, com a abertura da Campanha da Fraternidade 2019, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).[14] No mesmo dia, passa a transmitir as missas realizadas direto da basílica de Trindade.[15]

No fim do mês de março, foi confirmada a venda da RCI, que a partir de então passou a fazer parte da Rede Pai Eterno de Comunicação.[1] Em abril, a TV Pai Eterno estreou dois novos programas: o Programa Pai Eterno (que já era exibido na Rede Vida desde 2013)[16] e o Jornal Boa Notícia (JBN), cuja segunda edição substituiu o RCI Notícias (único programa de rede que era exibido pela RCI).[17] Posteriormente, foi confirmada a inauguração oficial da TV Pai Eterno para o dia 15 de maio, em missa solene.[18]

EmissorasEditar

GeradoraEditar

RetransmissorasEditar

Alagoas
Amapá
  • Macapá - 38 UHF digital (em implantação)
Amazonas
  • Manaus - 18 UHF digital (14.1 virtual)
Bahia
Ceará
Distrito Federal
Espírito Santo
Goiás
Maranhão
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
Minas Gerais
Pará
  • Belém - 33 UHF digital (32.1 virtual)
  • Marabá - 26 UHF digital (27.1 virtual) em implantação
Paraíba
Paraná
Pernambuco
Piauí
  • Parnaíba - 20 UHF digital (em implantação)
  • Picos - 15 UHF digital (em implantação)
  • Teresina - 44 UHF digital (45.1 virtual)
Rio de Janeiro
Rio Grande do Norte
  • Mossoró - 26 UHF digital (em implantação)
  • Natal - 28 UHF digital (27.1 virtual)
Rio Grande do Sul
Rondônia
Roraima
  • Boa Vista - 35 UHF digital (em implantação)
São Paulo
Santa Catarina
Sergipe
Tocantins

Notas

  1. A sigla TVCi é usada somente em Paranaguá.

Referências

  1. a b Auvaro Maia (28 de março de 2019). «Difusora Goiânia volta transmitir programação somente no AM 640». Blog do Auvaro Maia. Consultado em 26 de abril de 2019 
  2. Lopes, Wallace (6 de abril de 2015). «TVCi deixa de retransmitir a programação da Igreja Mundial». TVs do RJ. Consultado em 5 de junho de 2015 
  3. «Líder de audiência no litoral do Paraná, TVCI lança jornal em horário nobre na segunda». www.jornaldosbairroslitoral.com.br. Consultado em 14 de julho de 2015 
  4. «Wikileaks revela que Sony estudou compra de redes de TV na América Latina». 20 de junho de 2015. Consultado em 22 de junho de 2015 
  5. «TV Evangelizar, a Rede Católica da Igreja». Pe. Reginaldo Manzotti. Consultado em 15 de novembro de 2015. Arquivado do original em 5 de setembro de 2015 
  6. «TV Evangelizar entra em rede nacional para 17 estados». Pe. Reginaldo Manzotti. 1º de setembro de 2016. Consultado em 18 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 7 de outubro de 2016 
  7. «TVCi muda de nome e passa a transmitir a TV Evangelizar.». www.tvsdorj.com. Consultado em 26 de setembro de 2018 
  8. Brito, Lincoln de. «Parceria com a TVCI leva Rede Século 21 ao DTH». TV Magazine 
  9. a b Samuel Possebon (21 de setembro de 2016). «Anatel amplia para 16 as "redes nacionais" obrigatórias no DTH». Tela Viva. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  10. «Padre Eduardo fala sobre o fim da parceria com a RCI». www.rs21.com.br. Consultado em 18 de março de 2017 
  11. Ribeiro, Maurício. «RCI deixa de transmitir TV Século 21 e passa a transmitir a Rede Mundial». TV Magazine 
  12. «Está no ar a TV Pai Eterno! (caráter experimental)». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 15 de fevereiro de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  13. «Afipe responde dúvidas sobre a TV Pai Eterno». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 20 de fevereiro de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  14. «TV Pai Eterno faz 1ª transmissão ao vivo na Quarta-feira de Cinzas». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 5 de março de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  15. «TV Pai Eterno começa a exibir missas na programação». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 5 de março de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  16. «Novidade na TV Pai Eterno: Programa Pai Eterno ao vivo!». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 18 de abril de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  17. «Jornal Boa Notícia estreia na TV Pai Eterno!». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 18 de abril de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  18. «TV Pai Eterno: Missa Solene de inauguração dia 15 de maio». Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. 18 de abril de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019 
  19. «TVCi entra no ar pelo canal 14 UHF, retransmitindo Igreja Mundial». TVs do RJ. 29 de outubro de 2014. Consultado em 29 de outubro de 2014 

Ligações externasEditar