Abrir menu principal

Rainha Diaba

filme de 1974 dirigido por Antonio Carlos da Fontoura
Rainha Diaba
 Brasil
1974 •  cor •  100 min 
Direção Antonio Carlos Fontoura
Roteiro Antonio Carlos Fontoura, Plínio Marcos
Elenco Milton Gonçalves, Odete Lara, Stepan Nercessian, Nelson Xavier
Género drama
Idioma português

Rainha Diaba é um filme brasileiro de 1974, dirigido por Antônio Carlos Fontoura, com roteiro de Plínio Marcos.[1]

Índice

SinopseEditar

A história gira em torno de um homossexual autodenominado Diaba (Milton Gonçalves), que controla uma rede de narcotráfico na região a partir de um quarto, nos fundos de um prostíbulo. Ao saber que um de seus homens está prestes a ser preso pela polícia, decide usar um bode expiatório, Bereco, um jovem cheio de si (Stepan Nercessian), a fim de envolve-lo numa série de crimes e entrega-lo como se fosse o verdadeiro procurado.

A partir daí, a trama toma outros rumos. Os comandados de Diaba, revoltados com o autoritarismo do chefe, se rebelam por meio de Catitu (Nelson Xavier). Bereco, por sua vez, se fortalece e tenta entrar para o tráfico por conta própria, o que deflagra uma guerra no submundo do Rio de Janeiro.[2][3]

InspiraçãoEditar

O filme Rainha Diaba foi livremente inspirado no criminoso carioca da primeira metade do século XX, João Francisco dos Santos, conhecido como Madame Satã.[4]

ElencoEditar

Referências

  1. Cineclick
  2. «Canto Claro - Rainha Diaba». Consultado em 27 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  3. Críticos
  4. Adoro Cinema
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.