Abrir menu principal
Rede SC Florianópolis
TV O Estado Florianópolis Ltda
Avenida do Antão, 1762 - Morro da Cruz
Cidade de concessão Florianópolis, SC
Canais
4 analógico
Outros canais 3 Canasvieiras
Slogan A TV 100% regional
Rede SBT
Proprietário Grupo Petrelli
Fundação 1 de dezembro de 2000
Extinção 1 de fevereiro de 2008
Sucessora RIC TV Florianópolis
Prefixo ZYB 771
Nome(s) anteriore(s) TV O Estado
Cobertura Grande Florianópolis, Serra e Sul Catarinense (apenas como TV local)
Página oficial Rede SC (in off)

A Rede SC Florianópolis, foi uma emissora de televisão brasileira instalada em Florianópolis, no Estado de Santa Catarina. A emissora era sintonizada no Canal 4 VHF e afiliada do SBT em Santa Catarina. A emissora foi inaugurada em 1 de dezembro de 2000 e ficou no ar até a sua extinção, em 1 de fevereiro de 2008, quando deu lugar à RIC TV Florianópolis, afiliada à Rede Record.

Pertencia à Rede SC (criada em 2000) que possuia emissoras nas cidades de Joinville, Blumenau e Chapecó. Entre os programas de sua grade se encontram o SBT Meio Dia, um telejornal com as notícias da região exibido ao meio-dia e o Rede SC Notícias com notícias de todo o estado de Santa Catarina, gerado a partir de sua sede, exibido as 18h30min.

HistóriaEditar

AntecedentesEditar

Em 1989, o Sistema Catarinense de Comunicações (SCC) era composto pelas TVs O Estado de Florianópolis, O Estado de Chapecó e Planalto de Lages, operando com programação do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

No início de 2000, o presidente do grupo SCC, Roberto Amaral, procurou os proprietários da RedeTV! de São Paulo, aos quais propôs troca de rede, do SBT para a nova rede que estava na época poucos meses no ar no lugar da Rede Manchete, que estava em crise que quase levava a rede ao fim.[1]

O que chamou a atenção do grupo SCC para esta proposta foi a possibilidade da cobertura total do Estado de Santa Catarina, pois era impossível através do SBT, pois existiam as afiliadas e grupos diferentes em Florianópolis, Chapecó, Joinville e Blumenau[1] (pela TV O Estado).

Com essa cobertura em todo o Estado, aumentaria a cobertura do grupo SCC em várias cidades e regiões, como a Grande Florianópolis, Blumenau, Itajaí, Balneário Camboriú, Joinville, Jaraguá do Sul, Criciúma, Tubarão, etc.[1]

Rede SCEditar

Após muitas negociações, com o próprio SBT e com a RedeTV!, no dia 1º de dezembro de 2000, surgiu duas novas redes estaduais em Santa Catarina: a RedeTV! Sul[1] e a Rede SC. No mesmo dia, a designação de SCC foi substituída por Rede Santa Catarina de Comunicações (ou Rede SC).

As repetidoras das ex-TVs Planalto e Lages que estavam locadas às TVs O Estado, de Florianópolis e Chapecó, retornaram à sua proprietária e passaram a transmitir o sinal da RedeTV! Sul.[1]

A emissora arriscou no mercado local, pois estava trocando a programação da rede (que na época era vice-líder em audiência isolada, que no caso era SBT), pela rede desconhecida no mercado, já que ainda não existia emissora afiliada à RedeTV!.[1]

A diferencia da nova emissora é a programação local, que através de programas nos mais diversos segmentos contempla todas as regiões do Estado, onde apresentadores comprometidos com as suas culturas apresentam diariamente uma verdadeira resenha de assuntos regionais. São mais de 100 horas de programação local, na qual os catarinenses têm a oportunidade de conhecer as suas e as outras regiões do Estado.[1]

Entre os programas de sua grade na época em que permaneceu com SBT se encontram o SBT Meio Dia, um telejornal com as notícias da região, exibido ao meio-dia, comandado por Alexandre José.

Em 2007, por conta do declínio do SBT e a perda da vice-liderança que mantinha desde 1999, o Grupo Petrelli anunciou que não vai renovar com SBT e se afiliar à Rede Record de São Paulo.

Em 31 de outubro do mesmo ano, a emissora assinou contrato de retransmissão com a Rede Record,[2] depois de 20 anos de atuação do SBT dentro do Canal 4. A emissora mudou logomarca e retirou o símbolo do SBT do desenho. A alteração faz parte da estratégia do grupo para 2008 em deixar de retransmitir SBT para exibir a programação da Rede Record Record em 2008.

Em 31 de janeiro de 2008, a emissora teve a última exibição, quando em 1º de fevereiro, iniciou a afiliação a Record e mudou para RIC TV (Rede Independência de Comunicação).[2] Na época da troca de rede e nome, o Grupo Petrelli administrava oito concessões de televisão no Estado (sendo que a de Criciúma ainda não foi instalada). Com isso, deu lugar à RIC TV Florianópolis.

Referências

  1. a b c d e f g «História da TV Planalto». Arquivado do original em 11 de março de 2016 
  2. a b Da Redação (11 de fevereiro de 2008). «Grupo de comunicação catarinense troca SBT pela Record». Observatório do Direito á Informação. Consultado em 1 de outubro de 2012. Arquivado do original em 23 de outubro de 2012 

Ligações externasEditar


Precedido por
TV O Estado
Canal 4 VHF de Florianópolis
2000 a 2008
Sucedido por
RIC TV Florianópolis