Abrir menu principal
Re-Tu
Clube do Remo versus Tuna Luso
Remo 209 vitória(s), 722 gol(s)
Tuna Luso 129 vitória(s), 565 gol(s)
Empates 126
Total de jogos 464
Total de gols 1 287
editar

Remo versus Tuna Luso ou simplesmente Re-Tu é um clássico do estado do Pará. Envolve o Clube do Remo e a Tuna Luso Brasileira, ambos da cidade de Belém.[1]

Índice

HistóriaEditar

Tradicionais forças do futebol paraense, Remo e Tuna mantém uma rivalidade que se iniciou ainda nas águas. Fundada em 1º de janeiro de 1903 por jovens portugueses que trabalhavam no comércio de Belém, a Tuna tem a sua origem ligada à música. Seus integrantes faziam parte do Grupo Executante, conjunto musical criado em novembro de 1902 para entoar canções em homenagem a Portugal. A trajetória esportiva começou em 1906 com a criação do seu departamento náutico cruzmaltino.

Já o Remo surgiu em 5 de fevereiro de 1905 por graças a um grupo de dissidentes do Sport Club do Pará. Desde o início, o clube fora voltado para a prática das regatas, mas foi extinto por meio de uma assembleia geral em 1908. Três anos mais tarde retornou com força e logo conquistou o seu primeiro título. A partir de então ambas as equipes, Remo e Tuna, revezavam como os maiores campeões náuticos do Pará.

No futebol, os primeiros passos de cada um clube foram diferentes. O Leão Azul conquistou o Campeonato Paraense logo no seu primeiro ano de disputa (1913), enquanto que a Águia Guerreira ingressou em 1915 ainda de forma amadora, ganhando a taça "5 de outubro". Porém, o confronto pioneiro entre remistas e tunantes ocorreria somente em 15 de novembro de 1931, uma partida amistosa, sem gols. No ano de 1933, a Tuna finalmente tomava parte do Campeonato Paraense, ao passo que o Remo seguia para a sua 25ª participação. A partir de então, mais de 300 clássicos foram disputados, dentre os quais decidiram títulos para ambos os lados. No computo geral, o Remo é detentor de 44 Campeonatos Paraenses e a Tuna, 10.

A tradição de Leão e Águia se revela também pelas conquistas fora do estado. Os azulinos possuem ainda um Campeonato Brasileiro Série C (2005), um Campeonato Norte-Nordeste (1971) e três Torneios do Norte (1968, 1969 e 1971). Por sua vez, os cruz-maltinos ganharam a Taça de Prata de 1985 e a Terceira Divisão de 1992

Por falar em Campeonato Brasileiro, Remo e Tuna apenas se enfrentaram pela Série B. Desde 16 de outubro de 1971, data do primeiro jogo (empate de 0 a 0) até o último, dia 18 de outubro de 2001 (Tuna 1 a 0), ocorreram 18 clássicos, sendo sete vitórias do Remo (16 gols pró), seis da Tuna (15) e cinco empates.[2] Com relação ao artilheiro do confronto, a vantagem é azulina: Quiba, atacante, autor de 27 gols com a camisa do Leão.

Estatísticas de Remo versus Tuna LusoEditar

Estatísticas
Número de partidas 462
Vitórias do Remo 209
Vitórias da Tuna Luso 129
Empates 124
Total de Gols 1 285
Gols do Remo 721
Gols da Tuna Luso 564
No Campeonato Paraense
  • Número de partidas: 225.
  • Vitórias do Remo: 103.
  • Vitórias da Tuna Luso: 58.
  • Empates: 64.
  • Gols do Remo: 354.
  • Gols da Tuna: 261.

Maior públicoEditar

BibliografiaEditar

  • Clássicos do Futebol Brasileiro (autoria de José Renato Sátiro Santiago Jr. e Marcelo Unt, edição dos autores, 2014).

Referências