Repórter Record Investigação

programa jornalístico brasileiro produzido e exibido pela Rede Record

Repórter Record Investigação (anteriormente Repórter Record) foi um programa jornalístico semanal brasileiro, produzido e exibido pela RecordTV e apresentado inicialmente pelo jornalista Celso Freitas[1]. Era exibido nas noites de quinta-feira a partir das 22h30[2]. Apresentava reportagens investigativas, mostrando operações policiais e dedicando-se a fazer uma abordagem mais aprofundada sobre assuntos que eram de interesse dos telespectadores. Foi extinto da grade de programação da emissora em 1º de julho de 2016. A partir de 2017, passou a ser reprisado na grade da emissora. Em 23 de julho de 2020, volta a exibir episódios inéditos lançando uma nova identidade visual, sendo exibido nas quintas-feiras às 22h30.

Repórter Record Investigação
Repórter Record Investigação
Informação geral
Também conhecido(a) como Repórter Record (1995-2012)
Formato programa jornalístico
Gênero Jornalismo investigativo
Duração 60 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Antonio Guerreiro
Produtor(es) Alan Covas
Cristiano Teixeira
Gustavo Costa
Mariana Pinto
Matheus Lombardi
Rodrigo Marinheiro
Apresentador(es) Roberto Cabrini
Tema de abertura "Daylight", Randy Edelman (1999-2012)
Instrumental (1995-1999; 2014-presente)
Empresa(s) produtora(s) Produtor Goulart de Andrade (1996-2001)
Exibição
Emissora original RecordTV
Formato de exibição 1080i (HDTV)
480i (SDTV) (1995-2010)
Transmissão original

História editar

Entre os anos de 1995 e 1996, o título serviu para designar um telejornal exibido pela emissora no horário do meio-dia, apresentado por Carlos Oliveira.

Anos 1990 editar

Apresentado inicialmente por Goulart de Andrade, era uma parceria entre a produtora Goulart de Andrade e a Rede Record. Depois da saída de Goulart de Andrade, o comando do programa foi passado a Rodolpho Gamberini.

Anos 2000 editar

Com Celso Freitas no comando do programa, a situação se modificou, o jornalístico passou a ser exibido à segundas-feiras, batendo de frente com o programa de Hebe Camargo, que desde sempre era vice-líder no SBT. O Repórter Record se consolidou na vice-liderança da audiência[1].

Passou ser exibido aos domingos, logo após o Domingo Espetacular, às 22h15, passando logo em seguida a ser exibido às 20h45, devido à estreia do reality show A Fazenda. Porém, com a estreia do Programa do Gugu, passou a ser exibido às segundas-feiras logo após a novela Ribeirão do Tempo.

2009 editar

Em 2009, cedeu seu horário para a primeira série brasileira realizada pela emissora: A Lei e o Crime. O programa foi reformulado e teve o dia de sua exibição e o apresentador alterados. O apresentador passou a ser o repórter Roberto Cabrini e o jornalístico voltou a ser exibido aos domingos, logo após o semanal Domingo Espetacular. O formato investigativo do Repórter Record estreou no dia 19 de abril de 2009. Com a estreia do reality show A Fazenda, o jornalístico passou a ser exibido às 20h45. Com a estreia do Programa do Gugu, passou para as segundas-feiras às 23h15, após Bela, a Feia.

2010 editar

No dia 5 de julho, a Rede Record confirma o fim do programa.

2011 editar

No dia 27 de maio, os diretores da Rede Record decidiram que o programa voltaria a ser exibido no dia 5 de junho, um domingo, às 23h10, com a apresentação do jornalista Marcelo Rezende, logo após o Domingo Espetacular. O programa reestreou mostrando grandes operações policiais e o telespectador viu todos os flagrantes e situações de risco que a equipe do programa enfrentou.

Ao final do programa A Fazenda do dia 14 de agosto, também um domingo, o apresentador Britto Jr. anunciou que a partir do dia 21 de agosto, o reality passaria a ser exibido logo após o Domingo Espetacular, no horário do Repórter Record. Com isso, o jornalístico apresentado por Marcelo Rezende não foi exibido durante aquela semana, voltando na semana seguinte, desta vez às sexta-feiras (a partir de 26 de agosto) no horário do Câmera Record (que entrou em recesso e voltou no mês de outubro, conforme a imprensa noticiou). Mas o Repórter Record mudou, com isso, o tema. De reportagens investigativas, mostrando as operações policiais, passou para a pauta tema que o Câmera Record abordava: curiosidades, viagens, serviço, finanças e locais nunca antes vistos na TV. Ou seja, para o telespectador mudou apenas o nome do programa de sextas-feiras, o apresentador e o cenário onde o mesmo apresenta.[3]

2012 editar

No dia 18 de novembro foi exibido o último Repórter Record que foi substituído pelo Câmera em Ação ao final das noites de domingo. A equipe do Repórter Record, incluindo o repórter Marcelo Rezende, que também apresentava o diário Cidade Alerta, foi remanejada para o Domingo Espetacular e lá produziria reportagens do mesmo estilo do Repórter Record.[4]

2014 editar

Em janeiro de 2014, a Rede Record anunciou a contratação de Domingos Meirelles para comandar a nova fase do jornalístico, substituindo Marcelo Rezende. Ele já o havia substituído no Linha Direta, da Rede Globo. A nova fase intitulada Repórter Record Investigação começou a ser exibida no dia 28 de abril de 2014.

2015 editar

No dia 17 de agosto, o programa passa a ser exibido em novo horário, a 00:15, depois do programa da Xuxa.

2016 editar

Em 1º de julho de 2016, a Record decidiu encerrar o Repórter Record Investigação. Com isso, vários profissionais foram demitidos, incluindo os jornalistas Ogg Ibrahim e Josmar Jozino. Em dezembro do mesmo ano o contrato de Domingos Meirelles com a Record chega ao fim e o experiente jornalista deixa a emissora depois de dois anos.[5]

2018 editar

Em novembro de 2018, a emissora anuncia retorno da produção inédita, após dois anos de reprises.[6]

2020 editar

O programa volta a grade da RecordTV totalmente reformulado em 23 de julho de 2020 e tendo a apresentação de Adriana Araújo, que também passa a produzir algumas matérias de sua própria autoria, sendo exibido nas quintas-feiras às 22h30, substituindo Em Nome da Justiça. Também lançou uma nova identidade visual.[7]

2021 editar

Em 19 de março, com a saída de Adriana Araújo após a apresentadora não renovar seu contrato com a emissora, é anunciado que Roberto Cabrini, que já apresentou o programa em 2009, passará a ocupar seu lugar.[8]

2022 editar

A RecordTV anuncia que Roberto Cabrini, convocado às pressas para assumir o comando do jornalístico após a saída de Adriana Araújo, não permanecerá na atração em sua nova temporada, com estreia confirmada para a noite de 6 de janeiro. A partir de então, o formato de reportagens especiais estará sob a responsabilidade de Luiz Fara Monteiro[2], que atua também como repórter especial em Brasília, além de comandar eventualmente o Jornal da Record.[9] Monteiro havia sido correspondente internacional da Record TV na África do Sul[2].

Denúncias contra Rede Globo editar

Da mesma forma que em 2004 o programa falou sobre o empréstimo do BNDES para saldar as dívidas das Organizações Globo,[10] durante o mês de agosto de 2009 o programa foi utilizado para realizar denúncias contra a Rede Globo[11] por conta das acusações de que a emissora carioca fez em relação ao bispo Edir Macedo[12][13] durante o Jornal Nacional[14][15]. O programa também transmitiu trechos de Muito Além do Cidadão Kane, que apresenta irregularidades na compra de estações[16] e benefícios provindos da ditadura.[16]

Apresentadores editar

Prêmios editar

Categoria Complemento Resultado
PromaxBDA América Latina Vídeo institucional do programa Venceu (Ouro)
PromaxBDA América Latina Chamada sobre a contratação do apresentador Venceu (Prata)
Prêmio CNT de Jornalismo Reportagem “Fúria das Águas”, Venceu
31º Prêmio de Direitos Humanos  Reportagem “Um Brasileiro na Guerra” Venceu
Prêmio ExxonMobil de Telejornalismo Reportagem “As Eternas Escravas” Venceu
Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo Reportagem “O Mistério do Matador de Mulheres” Venceu
Prêmio Vladimir Herzog Reportagem “A Estrada da Fome” Venceu
32º  Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo Reportagem “As Eternas Escravas” Venceu
Prêmio CBIC de Jornalismo Reportagem “Os Escravos da Cidade Venceu
32º Prêmio de Direitos Humanos Reportagem “A Estrada da Fome'' Menção Honrosa
Prêmio de Jornalismo Rei da Espanha Reportagem "As Eternas Escravas" Venceu

Referências

  1. a b «Estreia do "Repórter em Ação" devolve vice à Record no fim de domingo». NaTelinha. Consultado em 18 de agosto de 2023 
  2. a b c R7.com (27 de janeiro de 2023). «Conheça o programa Repórter Record Investigação». R7.com. Consultado em 18 de agosto de 2023 
  3. «Repórter Record desta sexta-feira (26) mostra o segredo da felicidade». R7 Videos. 26 de agosto de 2011 
  4. «"Câmera em Ação" volta à grade da Record; "Repórter Record" é extinto». NaTelinha. 23 de novembro de 2012. Consultado em 2 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  5. RedacaoCW (27 de dezembro de 2016). «Após 2 anos, Domingos Meirelles deixa a Record TV». Dabeme TV. Consultado em 13 de fevereiro de 2017 
  6. «Repórter Record Investigação voltará com episódios inéditos em 2019». Observatório da Televisão. 21 de novembro de 2018. Consultado em 6 de janeiro de 2019 
  7. «Adriana Araújo estreia no Repórter Record Investigação dia 23 de julho». R7. 18 de julho de 2020. Consultado em 18 de julho de 2020 
  8. «Após 15 anos, Adriana Araújo deixa a Record. Cabrini assume o "RRI"». R7.com. 19 de março de 2021. Consultado em 19 de março de 2021 
  9. «Roberto Cabrini deixa comando do Repórter Record; conheça o substituto». TV Pop. 20 de dezembro de 2021. Consultado em 21 de dezembro de 2021 
  10. Na Telinha - UOL, acessado em 16 de agosto de 2009
  11. Reporter Record: O esquema secreto dos ataques contra a Record, Vooz
  12. «Record defende cobrança do dízimo e ataca Globo de novo - Abril.com». Consultado em 2 de Abril de 2010. Arquivado do original em 17 de agosto de 2009 
  13. http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL1268049-10406,00-EDIR+MACEDO+SE+TORNA+REU+DE+PROCESSO+CRIMINAL.html Edir Macedo se torna réu de processo criminal
  14. Igreja Universal faria uso de laranjas e empresas de fachada, Jornal Nacional
  15. «Guerra entre Globo e Record não altera Ibope - A TARDE On Line - CULTURA». Consultado em 2 de Abril de 2010 
  16. a b A história do documentário sobre a Rede Globo que foi proibido no Brasil

Ligações externas editar