Abrir menu principal

Rio Branco do Ivaí

Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Rio Branco (desambiguação).
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Ivaí (desambiguação).
Rio Branco do Ivaí
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico riobranquense
Localização
Localização de Rio Branco do Ivaí no Paraná
Localização de Rio Branco do Ivaí no Paraná
Rio Branco do Ivaí está localizado em: Brasil
Rio Branco do Ivaí
Localização de Rio Branco do Ivaí no Brasil
Mapa de Rio Branco do Ivaí
Coordenadas 24° 19' 26" S 51° 18' 46" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Municípios limítrofes Cândido de Abreu, Ivaiporã, Grandes Rios, Ariranha do Ivaí, Rosário do Ivaí
Distância até a capital 397[1] km
História
Fundação 1997 (22 anos)
Aniversário 21 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Gerôncio Jose Carneiro Rosa (PTB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 385,595 km²
População total (estimativa populacional — IBGE/2019[3]) 4 096 hab.
Densidade 10,62 hab./km²
Clima subtropical (Cfa)
Altitude 650 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,67 médio
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 38 998,744 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 9 783,93

Rio Branco do Ivaí é um município brasileiro do estado do Paraná.

HistóriaEditar

EtimologiaEditar

Rio Vem do latim "rivus", no latim vulgar "riu", designando curso d'água natural. Branco Origina-se do germânico "blank, significando luzidio, brilhante, alvo cândido. do Contração da preposição de (posse), com o artigo masculino 0. Ivaí Vem do guarani e significa rio da flor ou da fruta bonita. Segundo Teodoro Sampaio, o termo derivou de "ü"ba"… frutas, flor e de "ü" (y)… rio: rio das frutas, ou "yiba"… flecha e "ü" (y)… água, rio: rios das flechas. Macedo Soares interpreta como "rios das ubás, rio das canoas, das flechas, das árvores, das frutas e das uvas".

Origem HistóricaEditar

A ocupação do território que hoje constitui o município de Rio Branco do Ivaí vem do começo do século XX. Os primeiros a movimentarem a região foram os safristas, via Reserva e Cândido de Abreu. Depois vieram os madeireiros, que conseguiram dizimar extensas florestas de araucárias. Atualmente um programa de reflorestamento pretende tornar novamente verde a magnífica paisagem regional.

Fez história no lugar o sr. José Ruivo, desbravador das terras da antiga Leão Júnior. Um dos primeiros comerciantes foi Antônio Siknel. A área onde está assentado o sítio urbano pertencia a Ari Borba Carneiro, antigo comprador de suínos da região e bisneto de Gustave Rumbelsperger. Segundo José Ruivo "Ele fornecia o pessoal para pagar quando engordasse os suínos". Na verdade, Ari Carneiro movimentava o comércio de suínos da região.

O povoado se desenvolveu por conta da garra e determinação de seus moradores, sempre sem o auxílio das autoridades constituídas, pois sua localização geográfica não permitia grandes aspirações. O loteamento da localidade foi realizado por Leônidas Borba Carneiro, filho do pioneiro Ari Carneiro. O nome da cidade é referência ao rio Branco, que nas proximidades do sítio urbano oferece bela queda d´água, atualmente chamada de Véu de Noiva. Existem outros atrativos turísticos na região, tais como a Caverna da Serra e o Salto da Ariranha, no rio Ivaí. O termo "do Ivaí", de origem geográfica, foi acrescentado para diferenciá-lo de município homônimo.

Em 1º de Abril de 1990, foi realizada uma reunião Pró-Emancipação, presidida por Edison Rogério Borba Carneiro. O município de Rio Branco do Ivaí foi criado através da Lei Estadual n.º 11.258 de 11 de dezembro de 1995, na sede do antigo distrito de Rio Branco, com território desmembrado dos municípios de Rosário do Ivaí, Cândido de Abreu e Grandes Rios. A instalação deu-se em 1º de janeiro de 1997.

Lei 11.258 - 21 de dezembro de 1995Editar

Publicado no Diário Oficial no. 4463 de 28 de Dezembro de 1995, cria o Município de Rio Branco do Ivaí, com território desmembrado dos Municípios de Grandes Rios e Rosário do Ivaí, com sede na localidade do mesmo nome.

A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná aprovou e eu promulgo, nos termos do § 7º. do Artigo 71 da Constituição Estadual a seguinte Lei:

Art. 1º. Fica criado o Município de Rio Branco do Ivaí, com território desmembrado dos Municípios de Grandes Rios e Rosário do Ivaí, com sede na localidade do mesmo nome e os seguintes limites e confrontação:

1. Com o Município de Grandes Rios

Inicia no Rio Ivaí na divisa entre a 8ª. e 5ª. secção, segue por esta divisa na direção geral nordeste até encontrar a Estrada Espigão Mestre no divisor de águas entre os Rios Ivaí e Rio Branco, segue por esta estrada até encontrar a Água Bolha Fria, desce por esta até sua foz no Rio Branco, desce por este até a foz da Água São João Batista, sobe por esta até encontrar a estrada que segue em direção à Serra da Caneleira, segue por esta estrada até encontrar o Ribeirão das Antas.

2. Com o Município de Rosário do Ivaí

Inicia no encontro de uma estrada que segue em direção a Serra da Caneleira com o Ribeirão das Antas, sobe por este até sua cabeceira, deste ponto segue pela cumeada da Serra dos Porongos até encontrar a Estrada Primavera Grandes Rios, segue por esta na direção geral sudeste até encontrar a Estrada Primavera - Boa Vista, segue por esta na direção geral sudoeste até encontrar a Estrada Grandes Rios - Reserva, segue por esta em direção a Grandes Rios até encontrar o Rio Branco, sobe por este até encontrar a foz do Córrego Gamelão, sobe por este até encontrar a linha de divisa do Município de Cândido de Abreu.

3. Com o Município de Cândido de Abreu

Inicia no Córrego Gamelão no encontro da linha de divisa do Município de Cândido de Abreu, segue por esta divisa até a nascente do Rio do Tigre, desce por este até sua foz no Rio Ivaí.

4. Com o Município de Ivaiporã

Inicia na foz do Rio do Tigre no Rio Ivaí, desce por este até encontrar a divisa entre a 8ª. e 5ª. secção.

Art. 2º. Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Palácio Dezenove de Dezembro, em 21 de dezembro de 1995.

"Anibal Khury - Presidente"

GeografiaEditar

Possui uma área é de 386 km² representando 0,1935 % do estado, 0,0684 % da região e 0,0045 % de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 24°19'26" sul e a uma longitude 51°18'46" oeste, estando a uma altitude de 650. Sua população estimada em 2019 era de 4.096 habitantes.[3]

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010

População total: 3.897

  • Urbana: 919
  • Rural: 2.978
  • Homens: 1.962
  • Mulheres: 1.935

Densidade demográfica (hab./km²):

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil):

Expectativa de vida (anos):

Taxa de fecundidade (filhos por mulher):

Taxa de alfabetização:

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,670

  • IDH-M Renda: 0,557
  • IDH-M Longevidade: 0,702
  • IDH-M Educação: 0,752

HidrografiaEditar

Rio Ivaí, maior rio da região, com várias nascentes, sendo fortalecido pelo rio Branco, o qual desagua no Ivaí, e percorre os arredores da cidade.

AdministraçãoEditar

Gestão - 2017/2020

Referências

  1. «Distâncias entre a cidade de Curitiba e todas as cidades do interior paranaense». EmSampa. Consultado em 22 de setembro de 2017 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. a b «estimativa_dou_2019.xls». ibge.gov.br. Consultado em 28 de agosto de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ligações externasEditar