Abrir menu principal
Rio Quente
  Município do Brasil  
Hot Park, atração turística do município
Hot Park, atração turística do município
Hino
Apelido(s) "Capital do Resort"
Gentílico rio-quentense[1]
Localização
Localização de Rio Quente em Goiás
Localização de Rio Quente em Goiás
Rio Quente está localizado em: Brasil
Rio Quente
Localização de Rio Quente no Brasil
Mapa de Rio Quente
Coordenadas 17° 46' 26" S 48° 46' 22" O
País Brasil
Unidade federativa Goiás
Região intermediária[2] Itumbiara
Região imediata[2] Caldas Novas-Morrinhos
Municípios limítrofes Caldas Novas, Morrinhos, Marzagão e Água Limpa
Distância até a capital 135 km
História
Fundação 11 de maio de 1988 (31 anos)[3]
Administração
Prefeito(a) João Pena de Paiva (PR, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 243,488 km²
População total (estatísticas IBGE/2018[1]) 4 371 hab.
Densidade 17,95 hab./km²
Clima tropical com estação seca (Aw)
Altitude 663 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 75667-000 a 75669-999[4]
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,731 alto
 • Posição GO: 33º
PIB (IBGE/2016[6]) R$ 274 002,40 mil
PIB per capita (IBGE/2016[6]) R$ 68 261,68
Outras informações
Padroeiro(a) São Sebastião
www.rioquente.go.gov.br (Prefeitura)
www.rioquente.go.leg.br (Câmara)

Rio Quente é um município brasileiro no estado de Goiás, Região Centro-Oeste do país. Localiza-se no sudeste goiano e sua população em 2018 era de 4 371 habitantes.[1]

HistóriaEditar

Rio Quente foi descoberto em 1722 por Bartolomeu Bueno Filho, um bandeirante que veio junto com sua tropa explorar a região.[7]

GeografiaEditar

 
Relevo ondulado no município.

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[8] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Itumbiara e Imediata de Caldas Novas-Morrinhos.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião do Meia Ponte, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Sul Goiano.[9]

Está próximo ao município de Caldas Novas, cidade turística que junto a Rio Quente formam a maior estância hidrotermal do mundo. Em relação à dimensão territorial o município tem uma agricultura pouco significativa, sua renda é quase totalmente oriunda do turismo.

Como seu foco maior é a economia turística, recebe um número cada vez maior de turistas estrangeiros de países como: Japão, Estados Unidos, Argentina, México, Inglaterra, Portugal, Itália, Argentina, França segundo pesquisas locais. Rio Quente possui a 2ª maior renda per capita do Brasil.[carece de fontes?]

A cidade de Rio Quente foi emancipada em 1988 depois de um longa briga política para poder se desmembrar de Caldas Novas e após votação popular, através de um plebiscito deixou de ser povoado Caldasnovense e se tornou a cidade de Rio Quente emancipada. Situa-se numa região de clima tropical quente e úmido, com chuvas de verão, principalmente nos meses de novembro a março, com uma temperatura média anual de 28 °C, oferecendo aos seus visitantes excelentes condições climáticas para desfrutar suas belezas durante o ano todo.[carece de fontes?]

A extensão territorial da cidade é grande em vista do seu número de habitantes, mas que vem crescendo constantemente. Os bairros do município se encontram distantes uns dos outros o que causa a impressão da cidade ser pequena também geograficamente.

Os principais bairros da cidade são:

  • Bairro Esplanada: onde se encontra o complexo turístico da cidade.
  • Bairros Solón Amaral I e II: Bairros onde se concentram a maioria da população. É o bairro que se expandiu na emancipação política do município e onde se encontra a Praça dos Ipês que é famosa pela sua decoração e como uma das praças públicas mais belas do estado de Goiás;
  • Fauna II: situado ao pé da Serra de caldas, foi construído junto a programas sociais e casas financiadas pela Caixa Econômica Federal,

O município conta ainda com grandes condomínios, hotéis, grandes prédios, chalés, resorts, pousadas, parques, recantos, áreas verdes protegidas pelo Ministério do Meio Ambiente e loteamentos demarcados para a construção de empreendimentos imobiliários.

AdministraçãoEditar

AcessoEditar

As rodovias que dão acesso ao município, são: a BR-490/GO-213 (localizada no limite norte com a vizinha Caldas Novas); a GO-507, rodovia de acesso ao bairro Esplanada e à sede do município; e a GO-443, que passa pela zona rural do município. Os trechos da GO-507 e da GO-443 que ligam Rio Quente ao município vizinho de Marzagão, foram inaugurados em 2010, recebendo o nome de Rodovia Alexandrino Garcia. Esta rodovia facilitou o acesso dos turistas que vem de Minas Gerais e de São Paulo, que antes tinham que passar pela BR-490/GO-213.

TurismoEditar

O município que antes era distrito de Caldas Novas, está em posição geográfica privilegiada, próximo de Goiânia, Brasília, Uberlândia, Uberaba, São Paulo (cidade) e do interior paulista, de onde se origina o maior percentual da demanda de turistas.

Sua fonte de recursos está no complexo turístico do Rio Quente que está localizado no bairro Esplanada e o Hot Park, que é um dos maiores parques aquáticos do Brasil, tal como o Beach Park de Aquiraz (CE), o Wet 'n Wild de Itupeva (SP) e o Rio Water Planet do Rio de Janeiro (RJ).

O município conta com aeródromo municipal (ICAO: SWTQ) localizado a 5 km do centro da cidade e a 2 km do complexo turístico. A pista é asfaltada com 1100 x 18m, elevação 2.247' e conta com balizamento noturno. Os designadores de pista são 06 e 24. No município vizinho de Caldas Novas, há ainda o Aeroporto de Caldas Novas, que é o aeroporto mais utilizado pelos turistas que visitam a região.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Rio Quente». Consultado em 1 de abril de 2019. Cópia arquivada em 1 de abril de 2019 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Rio Quente - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 1 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 1 de abril de 2019 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de abril de 2019 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 1 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 1 de abril de 2019. Cópia arquivada em 1 de abril de 2019 
  7. Caldas Novas: turismo e fragmentação sócio-espacial (1970-2005)
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 1 de abril de 2019. Cópia arquivada em 1 de abril de 2019 
  9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 1 de abril de 2019 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Quente
  Este artigo sobre municípios do estado de Goiás é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.