Solidariedade (partido político)

partido político brasileiro
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o partido político brasileiro. Para o partido político polaco, veja Solidarność.

O Solidariedade[nota 1] é um partido político de centro-esquerda do Brasil fundado em 2012 e registrado oficialmente em 2013.[3][1] Seu presidente nacional e principal líder é Paulinho da Força, sindicalista e presidente licenciado da Força Sindical.[15] Em julho de 2022 possuía 257.724 filiados, sendo São Paulo, Minas Gerais e Pará os estados com mais membros.[7] O partido apoiou as candidaturas presidenciais do PSDB nas eleições de 2014 e de 2018. Já em 2022, o Diretório Nacional decidiu compor a coligação "Brasil da Esperança" em torno da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, sinalizando uma movimentação da sigla para o campo progressista. [16]

Solidariedade
solidarista
"Com Solidariedade a gente muda o Brasil."
Logomarca do Partido Solidariedade.png
Número eleitoral 77[1]
Presidente Paulinho da Força[2]
Vice-presidente Jefferson Coriteac[2]
Secretário-geral Luiz Adriano (Luizão)[2]
Tesoureiro-geral Luciano Araújo[2]
Fundação 25 de outubro de 2012 (10 anos)[3]
Registro 24 de setembro de 2013 (9 anos)[1]
Sede Brasília, DF
Ideologia Social-democracia
Humanismo universalista
Sindicalismo
Trabalhismo
Socialismo democrático[4][5]
Espectro político Centro a centro-esquerda[6]
Publicação Humanitá (semestral)
Think tank Fundação 1º de maio
Ala jovem Secretaria da Juventude
Ala feminina Secretaria da Mulher
Ala da igualdade social (LGBT, negra) Secretaria da Igualdade Social
Ala idosa Secretaria do Aposentado, Pensionista e Idoso
Fusão Incorporou o PROS
Membros (2022) 257.724 filiados[7]
Governadores (2023)
1 / 27
Prefeitos (2020)[8]
95 / 5 568
Senadores (2022)[9]
0 / 81
Deputados federais (2022)[10]
7 / 513
Deputados estaduais (2018)
29 / 1 024
Vereadores (2020)[11]
1 348 / 56 810
Cores      Azul
     Laranja
     Branco
Página oficial
www.solidariedade.org.br
Política do Brasil

Partidos políticos

Eleições

Em outubro de 2022, o partido anunciou que estava em negociação para se fundir com o PROS, depois de não ter atingido a cláusula de barreira nas eleições gerais no Brasil em 2022[17][18] Todavia, em 17 de outubro de 2022, em vez da fusão, foi aprovado pelos diretórios nacionais de ambas as siglas que o PROS seria incorporado ao Solidariedade. A incorporação aguarda homologação do Tribunal Superior Eleitoral.[19]

HistóriaEditar

Com boa parte de seus dirigentes advindos do movimento sindical, o Solidariedade nasceu alinhado às bandeiras dos trabalhadores do país e dos movimentos sociais.[20] O espectro político original do Solidariedade, conforme declarado pelo Paulinho da Força em 2013, era centro-esquerda.[21]

Dirigentes do Solidariedade pediram seu registro no Tribunal Superior Eleitoral em junho de 2013 e tiveram o partido aprovado em sessão do TSE de 24 de setembro de 2013,[20][22][23][24] sob forte questionamento de fraude.[25]

Nas eleições de 2014, o Solidariedade apoiou a candidatura presidencial de Aécio Neves (PSDB), compondo a coligação "Muda Brasil", em oposição à reeleição de Dilma Rousseff (PT). O partido lançou um candidato a governador, quatro a vice-governadores e um a senador. Também apoiou 12 candidatos a governadores de partidos diversos.

Nas eleições de 2018, o partido novamente deu apoio à candidatura presidencial do PSDB, dessa vez representada por Geraldo Alckmin. No segundo turno entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), o partido optou pela neutralidade, mas Paulinho da Força declarou apoio a Haddad. O partido ainda elegeu o senador Eduardo Gomes (TO), 13 deputados federais e 29 deputados estaduais.[26]

Durante o governo Bolsonaro, a bancada de deputados federais do Solidariedade votou, em média, 89% das vezes junto ao governo. Até abril de 2021 alguns deputados da sigla apresentaram alinhamento ao governo de quase 100%, enquanto o deputado Paulinho apresentou um alinhamento de 71%. Até janeiro do mesmo ano, três cargos no Ministério da Agricultura eram ocupados por por indicação do Solidariedade.[27]

Nas eleições municipais de 2020, o partido elegeu 94 prefeitos e 1348 vereadores.[8][11] Em março de 2021, Paulinho declarou ser impossível um apoio do Solidariedade à reeleição de Bolsonaro, e disse que acha possível o partido apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2022, ainda que esteja muito cedo para decidir.[28]

Em 3 de maio de 2022, após desentendimento das centrais sindicais e o presidente do partido, Paulinho da Força, o Solidariedade oficializa apoio ao pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para as eleições de 2022, sendo o único partido de centro na coligação "Vamos Juntos pelo Brasil".

Em 2022, o partido não conseguiu superar a cláusula de barreira nas eleições gerais.[17][18] Consequentemente, em 17 de outubro de 2022, foi aprovada a incorporação do PROS ao Solidariedade para que o partido continuasse recebendo o fundo partidário e tivesse acesso ao tempo de propaganda eleitoral na televisão e rádio.[19]

OrganizaçãoEditar

Parlamentares atuaisEditar

O senador Eduardo Gomes (TO), eleito em 2018 pelo Solidariedade, saiu do partido em janeiro de 2019. O vice-governador de Roraima, Frutuoso Lins, esteve filiado ao partido entre setembro de 2019 e agosto de 2020.

Deputados federais atuais (7)[10]
UF Deputado(a)
e Legislaturas
Imagem
AM Bosco Saraiva
56ª
 
GO Lucas Vergílio
55ª, 56ª
 
MG Zé Silva
54ª, 55ª, 56ª
 
PE Marília Arraes*
56ª
 
RJ Áureo Ribeiro
54ª, 55ª, 56ª
 
RR Ottaci Nascimento
56ª
 
SP Paulinho da Força
53ª, 54ª, 55ª, 56ª
 
Observações: Em 2018, o partido elegeu 13 deputados federais. Nomes marcados com o símbolo * foram eleitos por outros partidos. Em março de 2022, Augusto Coutinho e Gustinho Ribeiro trocaram o Solidariedade pelo Republicanos e Tiago Dimas trocou o Solidariedade pelo Podemos.[29]
Deputados estaduais atuais (29)
UF Deputado(a) UF Deputado(a)
AL Marcelo Victor RJ Marcos Muller*
AP Max da AABB RJ Rodrigo Bacellar
CE Aderlânia Noronha RJ Vandro Família
CE Heitor Férrer RN Cristiane Dantas*
GO Alysson Lima* RN Kelps Lima
GO Amilton Filho RN Subtenente Eliabe+
GO Thiago Albernaz RR Catarina Guerra
MA Fábio Braga+ RR Jalser Renier
MA Helena Duailibe RR Yonny Pedroso
MA Rildo Amaral RS Neri, o Carteiro
MG Betinho Pinto Coelho SP Alexandre Pereira
MG Prof. Wendel Mesquita TO Amelio Cayres
MS Herculano Borges TO Léo Barbosa
MS Lucas de Lima TO Vilmar de Oliveira
RJ Anderson Alexandre
Observações: Nomes marcados com o símbolo * foram eleitos por outros partidos. Nomes marcados com o símbolo + são suplentes empossados. O partido elegeu 29 deputados estaduais em 2018.[26] Os deputados Nenem Almeida (AC) e Renilce Nicodemos (PA) saíram do partido em maio de 2019 e em agosto de 2019 respectivamente. Alberto Feitosa (PE) foi expulso em março de 2020. Em janeiro de 2021 os deputados Allyson Bezerra (RN) e Fernando Pessoa (MA) tornaram-se prefeitos dos municípios de Mossoró e Tuntum respectivamente.

Número de filiadosEditar

Data Filiados[7] Crescimento anual
dez/2013 4.824   4.824 +100%
dez/2014 28.365   23.541 +488%
dez/2015 97.074   68.709 +242%
dez/2016 181.010   83.936 +86%
dez/2017 200.017   19.007 +10,5%
dez/2018 213.041   13.024 +6,5%
dez/2019 218.424   5.383 +2,5%
dez/2020 260.204   41.780 +19%
dez/2021 255.314   4.890 -1,8%

Desempenho eleitoralEditar

Senadores[26]
Eleição Mandatos % ±
2014
0 / 27
0,00   0
2018
1 / 54
1,23   1
2022
0 / 27
0,02   0
Deputados Federais[26]
Eleição Mandatos % ±
2014
14 / 513
2,72   14
2018
13 / 513
2,53   1
2022
4 / 513
1,57   9
Deputados Estaduais[26]
Eleição Mandatos % ±
2014
23 / 1 059
2,17   23
2018
29 / 1 059
2,73   6
Prefeitos[8]
Eleição Mandatos % ±
2016
61 / 5 568
1,09   61
2020
94 / 5 568
1,68   33
Vereadores[11]
Eleição Mandatos % ±
2016
1 438 / 56 810
2,53   1 438
2020
1 348 / 56 810
2,37   90

Eleições estaduaisEditar

Participação e desempenho do Solidariedade nas eleições estaduais de 2022[30]
  Candidatos majoritários eleitos (10 governadores e 7 senadores).

Em negrito estão os candidatos filiados ao Solidariedade durante a eleição.
Os cargos obtidos na Câmara Federal e nas Assembleias Legislativas são referentes às coligações proporcionais que o Solidariedade compôs.
Tais coligações não são necessariamente iguais às coligações majoritárias e geralmente são menores.
Não estão listados os futuros suplentes empossados.

UF Candidatos(as) a Governador(a) e Vice Candidatos(as) a Senadores(as) Coligação majoritária
(governo e senado)
Deputados(as) federais eleitos(as) Deputados(as) estaduais eleitos(as)
AC Gladson Cameli (PP) Ney Amorim (PODE) Solidariedade / PP / PODE / PDT / Fed. PSDB Cidadania / Patriota / DC / PMN / PMB
Mailza Gomes (PP)
AL Paulo Dantas (MDB) Renan Filho (MDB) Solidariedade / MDB / PDT / FE Brasil (PT/PCdoB/PV) / PSC
Ronaldo Lessa (PDT)
AM Ricardo Nicolau (Solidariedade) Bessa (Solidariedade) Solidariedade / PSB
Cristiane Balieiro (PSB)
AP Clécio Luís (Solidariedade) Davi Alcolumbre (UNIÃO) Solidariedade / PDT / UNIÃO / Fed. PSDB Cidadania / PL / PP / Republicanos
Teles Jr (PDT)
BA ACM Neto (UNIÃO) Cacá Leão (PP) Solidariedade / UNIÃO / Republicanos / PP / PDT / Fed. PSDB Cidadania / PTB / PSC / PODE / PMN / DC
Ana Coelho (Republicanos)
CE Elmano de Freitas (PT) Camilo Santana (PT) Solidariedade / FE Brasil (PT/PCdoB/PV) / MDB / PP / Fed. PSOL REDE / PRTB
Jade Romero (MDB)
DF Ibaneis Rocha (MDB) Flávia Arruda (PL) Solidariedade / MDB / PP / PL / Avante / PROS / Agir
Celina Leão (PP)
ES Audifax Barcelos (REDE) Nelson Júnior (Avante) Solidariedade / Fed. PSOL REDE / Avante
Tenente Andressa (Solidariedade)
GO Ronaldo Caiado (UNIÃO) Delegado Waldir (UNIÃO) Solidariedade / UNIÃO / MDB / PP / PSD / PSC / Avante / PODE / PDT / PROS / PRTB
Daniel Vilela (MDB) Alexandre Baldy (PP)
Vilmar Rocha (PSD)
MA Simplício Araújo (Solidariedade) ninguém Solidariedade
Dra. Marly (Solidariedade)
MG Romeu Zema (NOVO) Marcelo Aro (PP) Solidariedade / NOVO / PP / MDB / Avante / PODE / Patriota / DC / PMN / Agir
Professor Mateus (NOVO)
MS André Puccinelli (MDB) ninguém Solidariedade / MDB / DC
Tania Garib (MDB)
MT Márcia Pinheiro (PV) Neri Geller (PP) Solidariedade / FE Brasil (PV/PT/PCdoB) / PP / PSD
Vanderlúcio Rodrigues (PP)
PA Leonardo Marcony (Solidariedade) ninguém Solidariedade
Nilo Noronha (Solidariedade)
PB João Azevêdo (PSB) Pollyanna Dutra (PSB) Solidariedade / PSB / PP / PSD / Avante / Republicanos / PODE / Patriota / Agir / PMN
Lucas Ribeiro (PP)
PE Marília Arraes (Solidariedade) André de Paula (PSD) Solidariedade / Avante / PSD / Agir / PROS / PMN
Sebastião Oliveira (Avante)
PI Rafael Fonteles (PT) Wellington Dias (PT) Solidariedade / FE Brasil (PT/PCdoB/PV) / MDB / PSD / PSB / PROS / Agir
Themístocles Filho (MDB)
PR Ratinho Júnior (PSD) ninguém Solidariedade / PSD / PP / MDB / UNIÃO / Republicanos / PL / PROS / PTB / PMB / Agir
Darci Piana (PSD)
RJ Cláudio Castro (PL) Romário (PL) Solidariedade / PL / UNIÃO / MDB / PP / Avante / Republicanos / PSC / PTB / PROS / PODE / PRTB / PMN / DC
Thiago Pampolha (UNIÃO)
RN Fábio Dantas (Solidariedade) Rogério Marinho (PL) Solidariedade / UNIÃO / PL / PP / PSD / PSC
Ivan Junior (UNIÃO)
RO Daniel Pereira (Solidariedade) Acir Gurgacz (PDT) Solidariedade / FE Brasil (PT/PCdoB/PV) / PDT / PSB
Anselmo de Jesus (PT)
RR ninguém ninguém nenhuma
RS Roberto Argenta (PSC) Maristela Zanotto (PSC) Solidariedade / PSC / Agir
Nivea Rosa (Solidariedade)
SC Décio Lima (PT) Dário Berger (PSB) Solidariedade / FE Brasil (PT/PCdoB/PV) / PSB
Bia Vargas (PSB)
SE Rogério Carvalho (PT) Valadares Filho (PSB) Solidariedade / FE Brasil (PT/PCdoB/PV) / MDB / PSB
Sérgio Gama (MDB)
SP Rodrigo Garcia (PSDB) Edson Aparecido (MDB) Solidariedade / Fed. PSDB Cidadania / UNIÃO / MDB / PP / Avante / PODE / Patriota / PROS
Eugênio Zuliani (UNIÃO)
TO Wanderlei Barbosa (Republicanos) Dorinha Rezende (UNIÃO) Solidariedade / Republicanos / PDT / UNIÃO / Fed. PSDB Cidadania / PTB / PSC
Laurez Moreira (PDT)
Participação e desempenho do SD nas eleições estaduais de 2018[30]
  Candidatos majoritários eleitos (7 governadores e 16 senadores).

Em negrito estão os candidatos filiados ao SD durante a eleição.
Os cargos obtidos na Câmara Federal e nas Assembleias Legislativas são referentes às coligações proporcionais que o SD compôs.
Tais coligações não são necessariamente iguais às coligações majoritárias e geralmente são menores.
Não estão listados os futuros suplentes empossados.

UF Candidatos(as) a Governador(a) e Vice Candidatos(as) a Senadores(as) Coligação majoritária
(governo e senado)
Deputados(as) federais eleitos(as) — 77 Deputados(as) estaduais eleitos(as) — 97
AC Gladson Cameli (PP) Márcio Bittar (MDB) SD / PP / MDB / PSDB / DEM / PSD / PR / PTB / PMN / PTC / PPS Vanda Milani (SD)
+ 2 MDB, 1 PSDB, 1 DEM
Nenem Almeida (SD)
Major Rocha (PSDB) Sérgio Petecão (PSD)
AL Josan Leite (PSL) Flávio Moreno (PSL) SD / PSL / NOVO / PPL / Patriota ninguém Marcelo Victor (SD)
+ 6 MDB, 2 PSD, 1 PTB
Sérgio Simões (PSL) Sérgio Cabral (Patriota)
AM Amazonino Mendes (PDT) Hissa Abrahão (PDT) SD / PDT / PP / PR / Avante / PV / PTB / PPS / PHS / PSL / PPL / PRP Bosco Saraiva (SD)
+ 1 PSL, 1 PP, 1 PR
4 PP, 2 PR
Rebeca Garcia (PP) Alfredo Nascimento (PR)
AP Davi Alcolumbre (DEM) Randolfe Rodrigues (REDE) SD / DEM / PP / REDE / PSDB / PSD / PODE / PPL / PSC / Avante / Patriota 1 Avante Max da AABB (SD)
+ 1 PSD
Silvana Vedovelli (PP) Sebastião Bala Rocha (PSDB)
BA José Ronaldo (DEM) Jutahy Magalhães Júnior (PSDB) SD / DEM / PSDB / PSC / PV / PRB / PTB / PPL / Patriota ninguém ninguém
Mônica Bahia (PSDB) Irmão Lázaro (PSC)
CE apoio informal a Camilo Santana (PT)[21] Eunício Oliveira (MDB) PT / PDT / PP / PTB / PSB / PR / DEM / PCdoB / PPS / PRP / PV / PMN / PPL / PRTB / PMB / Patriota Genecias Noronha (SD)
+ 1 MDB, 1 PSD
Aderlânia Noronha (SD),
Heitor Férrer (SD)
+ 4 MDB, 2 PSD, 1 PRB
apoio informal a Izolda Cela (PDT)[21] Alberto Bardawil (PODE)
DF Rogério Rosso (PSD) Cristovam Buarque (PPS) SD / PSD / PRB / PSC / PODE / PPS 1 PRB, 1 PPS 2 PRB
Egmar Tavares (PRB) Fernando Marques (SD)
ES Renato Casagrande (PSB) Marcos do Val (PPS) SD / PSB / PSDB / DEM / PPS / PCdoB / PV / DC / PSC / PP / PTC / PDT / PPL / PRP / PSD / PHS / PROS / Avante 1 PDT, 1 DEM 2 PV
Jacqueline Moraes (PSB) Ricardo Ferraço (PSDB)
GO José Eliton (PSDB) Vanderlan Cardoso (PP) SD / PSDB / PPS / PSB / PSD / PTB / PV / NOVO / REDE / Avante / Patriota Lucas Vergílio (SD)
+ 1 PSD, 1 PR, 1 PSB, 1 PSDB
Amilton Filho (SD),
Thiago Albernaz (SD)
Raquel Teixeira (PSDB) Marconi Perillo (PSDB)
MA Flávio Dino (PCdoB) Weverton Rocha (PDT) SD / PCdoB / PDT / PT / PSB / PPS / PROS / PRB / PR / DEM / PP / PTC / PTB / PPL / Avante / Patriota 2 PCdoB, 1 PRB, 1 PSB, 1 DEM, 1 PTB Fernando Pessoa (SD),
Helena Duailibe (SD),
Rildo Amaral (SD)
Carlos Brandão (PRB) Eliziane Gama (PPS)
MG Antonio Anastasia (PSDB) Rodrigo Pacheco (DEM) SD / PSDB / PSD / DEM / PTB / PPS / PMN / PSC / PP / PTC / PMB / Patriota Zé Silva (SD)
+ 5 PSDB, 3 PSD, 2 PP, 1 DEM
Betinho Pinto Coelho (SD),
Prof. Wendel Mesquita (SD)
Marcos Montes (PSD) Dinis Pinheiro (SD)
MS Reinaldo Azambuja (PSDB) Nelsinho Trad (PTB) SD / PSDB / DEM / PTB / PPS / PP / PMB / PSB / PSD / PSL / PROS / PMN / Avante / Patriota 2 PSL Herculano Borges (SD),
Lucas de Lima (SD)
+ 2 PSL, 2 PP, 1 PTB
Murilo Zauith (DEM) Marcelo Miglioli (PSDB)
MT Pedro Taques (PSDB) Selma Arruda (PSL) SD / PPS / PSDB / PSL / PSB / DC / PRTB / Avante / Patriota Leonardo Albuquerque (SD) 2 DC
Rui Prado (PSDB) Nilson Leitão (PSDB)
PA Márcio Miranda (DEM) Flexa Ribeiro (PSDB) SD / DEM / PSDB / PSB / PDT / PMN / PRTB / PPS / PRP 2 PSDB, 2 DEM, 1 PSB Renilce Nicodemos (SD)
José Megale (PSDB) Sidney Rosa (PSB)
PB Lucélio Cartaxo (PV) Daniella Ribeiro (PP) SD / PSDB / PP / PSD / PV / PSC / PRTB / PHS / PTC / PSL / PPL / DC 3 PSDB 2 PSL, 1 PRTB
Micheline Rodrigues (PSDB) Cássio Cunha Lima (PSDB)
PE Paulo Câmara (PSB) Humberto Costa (PT) SD / PSB / PCdoB / PT / MDB / PP / PV / PTC / PRP / PRTB / PPL / PMN / Patriota Augusto Coutinho (SD)
+ 2 PP, 1 PR
Alberto Feitosa (SD)
+ 10 PP, 2 PR
Luciana Santos (PCdoB) Jarbas Vasconcelos (MDB)
PI José Pessoa Leal (SD) Frank Aguiar (PRB) SD / PTC / PRB / PPL / PMN 1 PTC 1 PTC, 1 PRB
Vanessa Tapety (PTC) Marcus Vinícius (PTC)
PR João Arruda (MDB) Roberto Requião (MDB) SD / MDB / PDT / PCdoB 2 MDB, 1 PDT 2 PDT
Eliana Cortez (MDB) Nelton Friedrich (PDT)
RJ Eduardo Paes (DEM) Cesar Maia (DEM) SD / DEM / PSDB / PP / PPS / MDB / PTB / PV / DC / PHS / PMN / Avante Áureo Ribeiro (SD)
+ 1 PPS
Anderson Alexandre (SD),
Rodrigo Bacellar (SD),
Vandro Família (SD)
+ 1 PTB
Comte Bittencourt (PPS) Aspásia Camargo (PSDB)
RN Brenno Queiroga (SD) Magnólia Figueiredo (SD) SD / PSC / PV / DC / PMN / PSL / PPL / Patriota 1 PSL Allyson Bezerra (SD),
Kelps Lima (SD)
Sérgio Leocádio (SD) Joanílson Rêgo (DC)
RO Acir Gurgacz (PDT) Jesualdo Júnior (PSB) SD / PDT / DC / PP / PSB / PTC / PTB / Avante 1 PP, 1 PDT, 1 PSB 2 PTB, 1 PP
Neodi de Oliveira (DC) Carlos Magno (PP)
RR Anchieta Júnior (PSDB) Chico Rodrigues (DEM) SD / PSDB / DEM / MDB / PSD / PPS / DC Ottaci Nascimento (SD)
+ 1 PSD
Catarina Guerra (SD),
Jalser Renier (SD),
Yonny Pedroso (SD)
Abel Galinha (DEM) Romero Jucá (MDB)
RS Jairo Jorge (PDT) Ana Varela (PODE) SD / PDT / PODE / PV / PMB / PPL / Avante ninguém Neri, o Carteiro (SD)
Cláudio Bier (PV) Sandra Weber (SD)
SC Gelson Merisio (PSD) Esperidião Amin (PP) SD / PSD / DEM / PP / PCdoB / PDT / PRB / PSB / PV / PSC / PODE / PROS / PHS / PRP / PPL 1 PSB, 1 PRB 3 PSB, 1 PRB
João Paulo Kleinübing (DEM) Raimundo Colombo (PSD)
SE Eduardo Amorim (PSDB) André Moura (PSC) SD / PSDB / PRB / PPS / PR / PSC / PTC Gustinho Ribeiro (SD),
+ 1 PSC, 1 PR
2 PPS
Ivan Leite (PRB) Pastor Heleno (PRB)
SP Márcio França (PSB) Maurren Maggi (PSB) SD / PSB / PR / PSC / PPS / PODE / PV / PMB / PHS / PPL / PRP / PROS / PTB / Avante / Patriota Paulinho da Força (SD) Alexandre Pereira (SD)
Coronel Eliane Nikoluk (PR) Mário Covas Neto (PODE)
TO Mauro Carlesse (PHS) Eduardo Gomes (SD) SD / PHS / PROS / PP / DEM / PTC / PRB / Avante / Patriota Eli Borges (SD),
Tiago Dimas (SD)
+ 2 DEM
Amelio Cayres (SD),
Léo Barbosa (SD),
Vilmar de Oliveira (SD)
+ 1 PTC, 1 PHS, 1 DEM, 1 PP, 1 PROS
Wanderlei Barbosa (PHS) César Halum (PRB)

Eleições presidenciaisEditar

Ano Imagem Candidato a Presidente Candidato(a) a Vice-Presidente Coligação Votos Posição
2014 Aécio Neves

(PSDB)

Aloysio Nunes

(PSDB)

Muda Brasil

(PSDB, PMN, SD, DEM, PEN, PTN, PTB, PTC e PTdoB)

51.036.040 (48,36%)
2018 Geraldo Alckmin

(PSDB)

Ana Amélia

(PP)

Para Unir o Brasil

(PSDB, PP, PR, PRB, PSD, Solidariedade, DEM, PTB e PPS)

5.096.349 (4,76%)
2022   Luiz Inácio Lula da Silva

(FE Brasil)

Geraldo Alckmin

(PSB)

Brasil da Esperança

(FE Brasil, PSB, Solidariedade, Fed. PSOL REDE, Avante, Agir e PROS)

60.345.999 (50,90%)

Ver tambémEditar

Notas e referências

Notas

  1. O Solidariedade adotou inicialmente a sigla SDD e depois SD (nos estatutos de 2013[12] e 2015[13]), até que o partido resolveu não adotar nenhuma sigla a partir do estatuto de 2016.[14]

Referências

  1. a b c TSE. «Partidos políticos registrados no TSE». Consultado em 13 de março de 2021 
  2. a b c d Solidariedade. «Executiva Nacional do Solidariedade». Consultado em 14 de março de 2021 
  3. a b TSE. «Diretório Nacional do Solidariedade pede registro de estatuto no TSE». Consultado em 14 de março de 2021 
  4. Solidariedade. «Ideologia, Diretrizes e Programa do Solidariedade». Consultado em 14 de março de 2021 
  5. Solidariedade. «Missão, Visão e Valores do Solidariedade». Consultado em 14 de março de 2021 
  6. Correio Braziliense. «Solidariedade oficializa apoio a Lula nesta terça-feira». Consultado em 2 de maio de 2022 
  7. a b c TSE. «Estatísticas do eleitorado – Eleitores filiados». Consultado em 23 de agosto de 2022 
  8. a b c G1 (29 de novembro de 2020). «MDB encolhe, mas lidera ranking de prefeitos eleitos; PP e PSD crescem e ocupam 2ª e 3ª posições». Consultado em 14 de março de 2021 
  9. Senado Federal. «Senadores em Exercício 55ª Legislatura (2019 - 2023)». Consultado em 9 de abril de 2021 
  10. a b Câmara dos Deputados. «Bancada dos partidos». Consultado em 9 de abril de 2021 
  11. a b c G1 (17 de novembro de 2020). «DEM, PP e PSD aumentam número de vereadores no Brasil; MDB, PT, PSDB, PDT e PSB registram redução». Consultado em 14 de março de 2021 
  12. G1. «Estatuto do Solidariedade (2013)». Consultado em 14 de março de 2021 
  13. G1. «Estatuto do Solidariedade (2015)». Consultado em 14 de março de 2021 
  14. G1. «Estatuto do Solidariedade (2018)». Consultado em 14 de março de 2021 
  15. Apesar de suspeitas, TSE aprova a criação de mais 2 partidos políticos no país - Folha de S.Paulo, 24 de setembro de 2013
  16. «Solidariedade oficializa apoio a Lula nas eleições deste ano». G1. Consultado em 7 de outubro de 2022 
  17. a b «Partidos Pros e Solidariedade anunciam fusão». G1. 7 de outubro de 2022. Consultado em 7 de outubro de 2022 
  18. a b «Para garantir verba, partido de Paulinho da Força acerta fusão». Metrópoles. 7 de outubro de 2022. Consultado em 7 de outubro de 2022 
  19. a b «PROS se funde ao Solidariedade para partidos cumprirem cláusula de barreira». O Tempo. Consultado em 17 de outubro de 2022 
  20. a b TSE aprova registro do Solidariedade, TSE, setembro de 2013, consultado em 25 de setembro de 2013 .
  21. a b c O Povo (8 de agosto de 2018). «Aliança de Camilo vem com mais de 600 candidatos a deputados estaduais e federais no Ceará». Consultado em 14 de março de 2021 
  22. «Diretório Nacional do Solidariedade pede registro de estatuto no TSE», JusBrasil, julho de 2013 .
  23. «Novo partido quer Cid Gomes no comando», O Povo, 2 de setembro de 2013 .
  24. «Enquanto Marina sofre para criar a Rede, novo partido Solidariedade conta os dias para sair do papel», R7, 28 de agosto de 2013 .
  25. Rocha, Marcelo (3 ago 2018), «Tutorial da fraude», Abril, Veja, consultado em 8 de abril de 2019 .
  26. a b c d e EBC (28 de outubro de 2018). «Eleições 2018: Confira lista completa dos candidatos eleitos». Consultado em 14 de março de 2021 
  27. Congresso em Foco (21 de janeiro de 2021). «Governo tira cargos do Solidariedade após partido declarar apoio a Baleia». Consultado em 14 de março de 2021 
  28. Congresso em Foco (10 de março de 2021). «Volta de Lula à corrida eleitoral já "balança" o Centrão». Consultado em 14 de março de 2021 
  29. Kevin Lima (23 de março de 2022). «Em 20 dias de janela partidária, mais de 10% dos deputados trocam de partido na Câmara». g1 
  30. a b TSE. «Repositório de Dados Eleitorais». Consultado em 14 de março de 2021 

Ligações externasEditar