Abrir menu principal

Riversul é um município brasileiro do estado de São Paulo.

Município de Riversul
"RVS"
Riversul 310109 REFON 13.JPG

Bandeira de Riversul
Brasão de Riversul
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 31 de dezembro de 1953 (65 anos)
Gentílico riversulense
Lema Dominus pacis super nos regine
"A Rainha da Paz nos rege"
Prefeito(a) José Guilherme Gomes (PDT)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Riversul
Localização de Riversul em São Paulo
Riversul está localizado em: Brasil
Riversul
Localização de Riversul no Brasil
23° 49' 40" S 49° 25' 44" O23° 49' 40" S 49° 25' 44" O
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária

Sorocaba IBGE/2017 [1]

Região imediata

Itapeva IBGE/2017

Municípios limítrofes SP:
Itararé, Itaberá, Itaporanga,
PR:
Sengés , São José da Boa Vista e Santana do Itararé
Distância até a capital 380 km[2]
Características geográficas
Área 386,195 km² [3]
População 6 163 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 15,96 hab./km²
Altitude 587 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,664 médio PNUD/2000[5]
PIB R$ 40 747,605 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 6 185,13 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.riversul.sp.gov.br

HistóriaEditar

Riversul é uma abreviação de Ribeirão Vermelho do Sul que foi antigo nome do município. Uma outra cidade tinha já anteriormente o nome de Ribeirão Vermelho do Sul na Bahia, e outras com nomes semelhantes: Ribeirão Vermelho, em Minas Geraiëës, e Ribeirão do Sul, também no estado de São Paulo. Então esta cidade foi rebatizada como Riversul, no princípio da década de 80, mais especificamente no dia 16 de abril de 1980. A cidade surgiu a partir da Capela dos Fróes, passando a Ribeirão Vermelho do Sul e posteriormente, Riversul. A lógica era simples: juntando as duas primeiras iniciais de Ribeirão com as três primeiras iniciais de Vermelho e mais a palavra Sul, formaria-se Riversul.

Os mineiros, Joaquim da Silva Bueno e José Ignácio Fróes foram os primeiros a se estabelecerem na região, iniciando, por volta de 1885, as primeiras lavouras. O pequeno povoado chamado Capela do Fróes, nasceu em torno da Capela dedicada a São Bom Jesus, construída pelos fundadores.

Os terrenos necessários à formação do Patrimônio, foram doados por Joaquim da Silva Bueno.

Dentre os novos moradores, destacou-se Processo Martimiano que, além de benfeitorias que implantou, conseguiu a criação do Distrito de Paz, em 1894, com o nome de Ribeirão Vermelho, devido ao Ribeirão que banha a localidade.

Na década de 1920, ocorreu grande desenvolvimento das lavouras locais e conseqüente aumento da comunidade. Assim, foi criado em 1924 o Município de Ribeirão Vermelho, voltando, no entanto, a Distrito de Paz, dez anos depois, devido ao êxodo de sua população em busca de novas fontes de colonização no Noroeste do Estado.

A categoria de Município, somente foi restaurada em 1953.

Em 1944, devido a localidades de idêntico nome, Ribeirão Vermelho foi acrescentado a partícula "do Sul", sendo alterado para Riversul, em 1980, atendendo solicitação dos moradores locais, no mandato do prefeito Aparecido Barbosa.

Gentílico: Riversulense

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 23º49'42" sul e a uma longitude 49º25'45" oeste, estando a uma altitude de 587 metros. Sua população de acordo com o Censo 2010 realizado pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de 6.163 habitantes.

Possui uma área de 386,195 km², representando 0.1556% do estado, 0.0418% da região e 0.0045% de todo o território brasileiro.

DemografiaEditar

População estimada 2016: 5.866[7]

Dados do Censo - 2010

População total: 6.163

  • Urbana: 4.492
  • Rural: 1.671
  • Homens: 3.047
  • Mulheres: 3.116

Densidade demográfica (hab./km²): 18,62

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 18,1[8]

Expectativa de vida (anos): 72,94[9]

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,7[10]

Taxa de alfabetização: 83,00%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,694

  • IDH-M Renda: 0,607
  • IDH-M Longevidade: 0,671
  • IDH-M Educação: 0,805

(Fonte: IPEADATA)

HidrografiaEditar

RodoviasEditar

ComunicaçõesEditar

A cidade foi atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP) até 1975, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[11], que construiu em 1977 a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica, sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[12][13][14].

AdministraçãoEditar

Referências

  1. «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20–34. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  2. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 28 de janeiro de 2011 
  3. «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). 10 de outubro de 2002. Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «IBGE - Cidades - São Paulo - Riversul». IBGE 
  8. «IDHM Riversul» 
  9. «IDHM Riversul». Atlas Brasil. Consultado em 27 de abril de 2017 
  10. «IDHM Riversul». Consultado em 27 de abril de 2017 
  11. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  12. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo 
  13. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  14. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externasEditar