Santo Antônio da Platina

município brasileiro do estado do Paraná

Santo Antônio da Platina é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população foi estimada em 46 503[2] habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2021.

Santo Antônio da Platina
  Município do Brasil  
Vista de Santo Antônio da Platina
Vista de Santo Antônio da Platina
Símbolos
Bandeira de Santo Antônio da Platina
Bandeira
Brasão de armas de Santo Antônio da Platina
Brasão de armas
Hino
Gentílico platinense
Localização
Localização de Santo Antônio da Platina no Paraná
Localização de Santo Antônio da Platina no Paraná
Santo Antônio da Platina está localizado em: Brasil
Santo Antônio da Platina
Localização de Santo Antônio da Platina no Brasil
Mapa de Santo Antônio da Platina
Coordenadas 23° 17' 42" S 50° 04' 37" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Municípios limítrofes Jacarezinho, Joaquim Távora, Bandeirantes, Jundiaí do Sul, Guapirama, Barra do Jacaré e Abatiá.
Distância até a capital 362 km
História
Fundação 1914 (108 anos)
Administração
Prefeito(a) José da Silva Coelho Neto (PODE, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 721,625 km²
População total (estimativa IBGE/2021[2]) 46 503 hab.
Densidade 64,4 hab./km²
Clima Subtropical úmido mesotérmico (Cfa)
Altitude 496 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 86430-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,718 alto
PIB (IBGE/2019) R$ 1.250.193,19 mil[3]
PIB per capita (IBGE/2019) R$ 27 182,25[3]
Sítio www.santoantoniodaplatina.pr.gov.br (Prefeitura)
www.santoantoniodaplatina.pr.leg.br (Câmara)

HistóriaEditar

A colonização do norte pioneiro, na metade do século XIX, foi feita, primeiramente, pelos mineiros provenientes do sul de Minas Gerais, das cabeceiras do Rio Sapucaí. Os mineiros do norte pioneiro só faziam posse se a terra possuísse água; procuravam, principalmente, a cabeceira de um riacho. O dono da cabeceira é dono da água e do terreno que a acompanha até o fim, quando o riacho desaguava num rio maior.

No ano de 1853, a história do Paraná tem início com a lei de 29 de agosto que desmembrou a Província de São Paulo. Zacarias de Góis foi o primeiro presidente e Curitiba a primeira sede da nova província. Em julho de 1854, instalou-se a Assembleia Legislativa, até então, um deserto demográfico utilizado como passagem pelos criadores de gado do Rio Grande do Sul em busca de mercado em São Paulo e Minas Gerais. A abertura de estradas e, a partir de 1880, de ferrovias, acelerou a ocupação. As famílias de mineiros e paulistas, bem como de famílias portuguesas, que se estabeleceram primeiro na Platina (hoje, um povoado) e posteriormente, migraram para onde atualmente estão localizadas as principais instalações da cidade.

A cidade recebeu também inúmeras famílias italianas, como as famílias Rusolen (vinda de Santo Stino di Livenza) e Marchesin (vinda de Caorle), ambas da Província de Veneza, por volta de 1892; e também outras famílias italianas como os Bertolini, Bartolomei (de origem toscana), os Bolognese (de Píncara, Rovigo), os Dal Bianco (originária de San Mareno di Piave, Treviso), os Paiola e Lavorato. Há também famílias espanholas, como a família Marmol, vinda de Málaga, que foi importante no início da cidade. Temos também na cidade famílias de origem alemã como os Altvater, os Spitzer, os Bachtold, os Hinterlang, os Gerlach, os Koepsel, Auersvald, Granemann, Läpping, uma família Suíça, os Reich, e ainda os holandeses, os Loman.

Uma pequena povoação formou-se nas proximidades do morro do Bim, entre os ribeirões do Boi Pintado e da Aldeia, onde, mais tarde, floresceu a cidade de Santo Antônio da Platina. Em 6 de abril de 1900, através da Lei nº 358, o Estado do Paraná concedeu área de 250 hectares de terras, para servidão pública dos habitantes da povoação. No ano seguinte, a Lei nº 1, de 7 de janeiro, do município de Nova Alcântara (atual Jacarezinho) criou o Distrito de Paz no patrimônio de Santo Antônio da Platina.

ReligiãoEditar

Um fato histórico para a religião é que a cidade é o berço da Congregação Cristã no Brasil fundada por Louis Francescon[5].

EconomiaEditar

Santo Antonio da Platina é uma região onde se cultiva café e cana de açúcar, tendo predominância pela pecuária.

EducaçãoEditar

Ensio MédioEditar

  • Escola Estadual Santa Terezinha [6]
  • Escola Estadual Ef. M Maria Dalila Pinto
  • Colégio Cívico Militar Moralina Eleutério
  • Colégio Estadual Rio Branco[7]

Ensino FundamentalEditar

  • Colégio Estadual Tiradentes
  • Escola Municipal Professora Vilma Longo
  • Escola Municipal Pedro Claro de Oliveira
  • Escola Municipal Ercílio Custódio
  • Casa da Criança Recanto Feliz

FaculdadesEditar

  • UNIFIL,
  • FATEB,
  • CESUMAR,
  • UNOPAR e
  • UNIESP (FANORPI).

GeografiaEditar

Geograficamente localizada em ponto estratégico, fica a aproximadamente 370 km da capital do Estado, Curitiba e a 400 km de São Paulo. Possui uma área é de 721,625 km² representando 0,3621 % do estado, 0,1281 % da região e 0,0085 % de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 23°17'42" sul e a uma longitude 50°04'38" oeste, estando a uma altitude de 520 m. Sua população em 2010 era de 42 707 habitantes.

DistritosEditar

O município é composto por três distritos: Santo Antônio da Platina, Conselheiro Zacarias e Monte Real.[8]

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010

População Total-(2010)
42.688

Dados do Censo - 2007

População Total-(2007)
39.480
  • Urbana:34.831 (86,04%)
  • Rural: 5.649 (13,96%)
  • Homens: 19.758
  • Mulheres: 20.722
Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M)
0,745
  • IDH-M Renda: 0,689
  • IDH-M Longevidade: 0,712
  • IDH-M Educação: 0,834
Taxa Anual de Crescimento (IBGE-1991/2000)
  • Urbana: +2,14%
  • Rural: -3,95%

TransporteEditar

O último trem de passageiros de longa distância a trafegar pelo ramal na cidade foi um trem especial da antiga Rede Ferroviária Federal S.A (RFFSA) no ano de 1996, que realizou uma excursão com o Sindicato dos Ferroviários entre o município paulista de Ourinhos e a cidade de Santo Antônio da Platina, o ponto terminal da viagem. Pouco tempo depois, o ramal foi privatizado para o transporte de cargas e atualmente se encontra concedido à Rumo Logística.[9] A Estação Platina foi inaugurada em 1927[10], pertencentes ao Ramal Paranapanema da Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande por ela a C.E.F São Paulo-Rio Grande (1927-1942), Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975) , RFSA (1975-1996). Tendo sido chamada General Miguel Costa nos anos 1930, voltando ao nome original posteriormente. A estação foi restaurada e tombada a patrimônio histórico cultural do Estado do Paraná[11], junto a Ponte Pênsil Alves de Lima (Ribeirão Claro) [12].

A empresa de ônibus e transportes Princesa do Norte foi fundada em 1948 na cidade de Santo Antônio da Platina[13]

A cidade está localizada a 140 km de Londrina.

Platinenses ilustresEditar

EstatísticasEditar

Estabelecimentos

EsporteEditar

A cidade possui um estádio chamado Estádio José Eleutério da Silva e já possuiu vários clubes que participaram do Campeonato Paranaense de Futebol, dentre eles:

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b «Estimativa populacional 2021 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2021. Consultado em 28 de agosto de 2021 
  3. a b «Produto Interno Bruto de Santo Antonio da Platina». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010 
  5. Valente, Rubia R. (2018). Gooren, Henri, ed. «Christian Congregation in Brazil, Congregação Cristã no Brasil». Cham: Springer International Publishing (em inglês): 1–8. ISBN 978-3-319-08956-0. doi:10.1007/978-3-319-08956-0_500-1. Consultado em 12 de julho de 2022 
  6. escolas. «Escola - Colegio Santa Teresinha - Santo Antônio da Patrulha - RS». Escol.as. Consultado em 9 de agosto de 2022 
  7. «SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - Obras do refeitório do Colégio Rio Branco avançam». Deputado Estadual Cobra Repórter. 3 de agosto de 2021. Consultado em 9 de agosto de 2022 
  8. «Santo Antônio da Platina». IBGE Cidades. Consultado em 10 de março de 2022 
  9. «Platina -- Estações Ferroviárias do Paraná». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 18 de novembro de 2020 
  10. «Platina -- Estações Ferroviárias do Paraná». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  11. Londrina, Folha de (3 de abril de 2012). «Falta pouco para estações de trem serem restauradas | Folha de Londrina». www.folhadelondrina.com.br. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  12. Londrina, Folha de (5 de agosto de 2021). «A importância de preservar o patrimônio cultural do Norte Pioneiro | Folha de Londrina». www.folhadelondrina.com.br. Consultado em 15 de agosto de 2022 
  13. «História – Princesa do Norte –». Consultado em 15 de agosto de 2022 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.