Jundiaí do Sul

Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Jundiaí (desambiguação).

Jundiaí do Sul é um município do estado do Paraná, no Brasil.

Jundiaí do Sul
  Município do Brasil  
Símbolos
Brasão de armas de Jundiaí do Sul
Brasão de armas
Hino
Gentílico jundiaiense-do-sul
Localização
Localização de Jundiaí do Sul no Paraná
Localização de Jundiaí do Sul no Paraná
Mapa de Jundiaí do Sul
Coordenadas 23° 26' 13" S 50° 14' 52" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Municípios limítrofes Abatiá, Santo Antônio da Platina, Guapirama, Conselheiro Mairinck, Japira, Ibaiti, Ribeirão do Pinhal
Distância até a capital 361 km
História
Fundação 9 de novembro de 1947 (74 anos)
Administração
Prefeito(a) Éclair Rauen[1] (Democratas, 2021 – 2024)
Vereadores 9
Características geográficas
Área total IBGE/2020[2] 320,816 km²
População total (estimativa IBGE/2020[3]) 3 269 hab.
Densidade 10,2 hab./km²
Clima subtropical (Cfa)
Altitude 520 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,688 médio
PIB (IBGE/2018[5]) R$ 74 508,56 mil
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 22 476,19
Sítio www.jundiaidosul.pr.gov.br (Prefeitura)
www.jundiaidosul.pr.leg.br (Câmara)

TopônimoEditar

"Jundiaí" é uma referência a um curso d'água do município, o Riacho do Jundiaí, e a palavra é um termo proveniente da língua tupi, que significa "rio dos jundiás", através da junção de îundi'a (jundiá, uma espécie de bagre) e 'y (rio, água)"[6]. O complemento "do sul" serve para diferenciar o município do seu homônimo do estado de São Paulo: Jundiaí.

HistóriaEditar

Em 1917, Salvador Augusto de Castilho, caboclo desbravador de matas, e dois índios guaranis, Raimundo e Benedito, chegaram às terras onde hoje se localiza o Município, vindo de Santo Antonio da Platina, esses dois índios estavam em Santo Antonio da Platina porque haviam acompanhado o Sr. José Cândido Ferreira, funcionário da FUNAI [7]. Os pioneiros encontraram no local três tribos indígenas: os Caigangues, em maior número, e os Guaranis e Coroados, tribos menores. Seriam ao todo uns 1.800 índios, estas etnias desapareceram após o inicio de colonização. O primeiro núcleo de brancos foi instalado em 1918, as margens do Rio Noite Negra, no ano seguinte foi realizada a primeira missa e construída uma estrada para dar acesso ao local[8]. A primeira denominação do povoado que começava a surgir foi de Vila São Francisco, a partir de 1936, nesse ano o propietário da Fazenda São Francisco, João Francisco da Veiga, doou terras as novas famílias que chegaram ao patrimônio, que foi elevado a distrito. Em 1938 passa a ser denominado Jundiay, referência a um rio nas cercanias. Ainda teria o nome de Cinzas em 1943, com o qual foi criado o munícipio em 1947, e depois passou para Rio das Cinzas e finalmente Jundiaí do Sul em 1956 [9].

A cidade é conhecida como capital do bordado[9][10][11].

Criado pela Lei n°02 de 10 de outubro de 1947, foi instalado oficialmente em 5 de dezembro do mesmo ano, sendo desmembrado de Santo Antônio da Platina.[12]

Pedro Henrique de Orléans e BragançaEditar

Na "Fazenda Santa Maria", pertencente ao município, viveu o tataraneto de Dom Pedro II, Dom Pedro Henrique de Orléans e Bragança, com sua esposa Maria Elisabeth (Princesa de Baviera) e nove de seus doze filhos, sendo que três nasceram na cidade. Por 12 anos, a partir da década de 1960, os Orléans e Bragança viveram sem grandes presunções políticas e aparições públicas[13], e por esta passagem, consta no brasão do município, uma coroa que representa o membro herdeiro de Dom Pedro por suas terras.[14][15]

GeografiaEditar

Possui uma área de 320,816 km², representando 0,161 por cento do estado, 0,0569 por cento da Região Sul do Brasil e 0,0038 por cento de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 23°26'13" sul e a uma longitude 50°14'52" oeste, estando a uma altitude de 520 metros. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2020, era de 3 269[3] habitantes.

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010Editar

População total: 3 433

  • Urbana: 1 976
  • Rural: 1 457
  • Homens: 1 849
  • Mulheres: 1 810

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,688[4]

  • IDH-M Renda: 0,660
  • IDH-M Longevidade: 0,817
  • IDH-M Educação: 0,605

EducaçãoEditar

Jundiaí do Sul conta com os seguintes centros de educação:

  • Escola Estadual Professor Luiz Petrini , Escola Municipal Vilma Vieira Pereira Marques , Escola Municipal Rural Maria Rute Conde (Ensino Fundamental)
  • Colégio Estadual Nicanor Bueno Mendes (Ensino Médio)
  • Escola Estadual de Educação Especial Paulo Fogaça (Ensino Fundamental e Médio) [16]
  • CMEI Nice Braga e Pré Escolar José Augusto de Andrade [6]
  • Biblioteca Cidadã Prof. Elza de Oliveira

Meios de ComunicaçãoEditar

ReligiãoEditar

A cidade conta com a "Paróquia São Francisco de Assis", que começou a ser construída em 1939 e foi concluída em 4 de outubro de 1940, sob o comando do Frei Henrique Treviso. Em 19 de abril de 1950, a então igreja recebeu o título de paróquia. Sua planta arquitetônica é uma cópia de uma igreja semelhante localizada na cidade italiana de Treviso.[18]

Na década de 1970, sob o comando do paróco italiano Padre Luciano Maria Usai, após uma visita a gruta original na cidade de Lourdes na França, decidiu criar também uma gruta para a cidade [19] . Os monumentos da construção foram erguidos todos com pedras naturais, além da Gruta de Nossa Senhora de Lurdes com a Santa Bernadette, há também a torre de Santa Bárbara, o Monte Calvário que é um montículo de pedras e no cume tem a imagem de Jesus Crucificado feito em escala humana,.

RodoviasEditar

AdministraçãoEditar

  • Prefeito: Eclair Rauen (2021/2024)
  • Vice-prefeito: Paulo Roberto Pedro
  • Presidente da câmara de vereadores: Pedro Prestes (2021/2022)

Lista de ex-prefeitosEditar

N Nome Início Mandato Fim do Mandato
1 Sebastião Fogaça de Souza[8] 1947 1947
2 Osório Silveira Bueno 1947 1951
3 Nicanor Bueno Mendes 1951 1955
4 Élsio Rodrigues dos Santos 1955 1959
5 Eduy Gonçalves de Azevedo 1959 1962
6 Rolim Gonçalves 1963 1969
7 Francisco Albano 1969 1971
8 Aristides Machado 1971 1972
9 Osório José dos Santos 1973 1976
10 Rolim Gonçalves 1977 1983
11 Francisco Mendes de Mello 1983 1986
12 ??? 1988 1992
13 Pedro Marques da Silva 1993 1993
14 Aurélio Martiniano Gomes 1993 1996
15 Valter Abras [21] 1997 2000
16 Ederci Carlos das Neves 2001 2004
17 Joel Marciano Rauber [9] 2004 2008
18 Marcio Leandro da Silva 2009 2010
19 Eclair Rauen 2011 2011
20 Valter Abras [22] 2011 2011
21 Jair Sanches do Nascimento 2012 2012
22 Marcio Leandro da Silva 2013 2014
23 Sebastião Egidio Leite [23] 2015 2016
24 Eclair Rauen 2017 2020

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Jundiaí do Sul tomam posse Portal G1 - acessado em 22 de abril de 2021
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2020). «Área da unidade territorial - 2020». Consultado em 22 de abril de 2021 
  3. a b «Estimativa populacional 2020 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 28 de agosto de 2020. Consultado em 22 de abril de 2021 
  4. a b «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2018. Consultado em 22 de abril de 2021 
  6. a b NAVARRO, E. A. Método Moderno de Tupi Antigo. Terceira edição. São Paulo: Global, 2005. pp. 171,183
  7. Azevedo, Felippe Fernandes (2015). Jundiaí do Sul-PR - Cidade Histórica: Pioneiros de Jundiaí do Sul v.III. Londrina: Midiograf. p. 2 
  8. a b «JUNDIAÍ DO SUL». Paraná Turismo. Consultado em 15 de maio de 2021 
  9. a b c «Um ex-ministro na cidade que já se chamou Cinzas» 
  10. Londrina, Folha de. «ARTESANATO - Bordado é fonte de renda em Jundiaí do Sul». Folha de Londrina. Consultado em 2 de novembro de 2021 
  11. Londrina, Folha de. «Jundiaí do Sul tem Feira de Bordados e Sabores». Folha de Londrina. Consultado em 2 de novembro de 2021 
  12. «IBGE - cidades@ - Histórico - Jundiaí do Sul (PR)». ibge.gov.br. Consultado em 1 de novembro de 2012 
  13. «Jundiaí do Sul, cidade sede da família imperial» 
  14. «Família Imperial no Paraná» 
  15. «Jundiaí do Sul chega aos 72 anos e encontra novos caminhos – Revista Distinção». Consultado em 24 de abril de 2021 
  16. «Escolas no município de Jundiaí do Sul - PR». Cidades do meu Brasil. Consultado em 19 de junho de 2021 
  17. a b c «Rádios em Jundiaí do Sul - PR - Ache Rádios». www.acheradios.com.br. Consultado em 28 de maio de 2021 
  18. «71 anos da Paróquia São Francisco de Assis, da cidade de Jundiaí do Sul-Pr.». MITRA DIOCESANA DE JACAREZINHO. 20 de abril de 2021. Consultado em 24 de abril de 2021 
  19. «43 Anos da Gruta de Nossa Senhora de Lurdes Paróquia São Francisco de Assis Jundiaí do Sul/PR». MITRA DIOCESANA DE JACAREZINHO. 28 de março de 2021. Consultado em 14 de maio de 2021 
  20. PortalJNN. «Chuva interdita rodovia e causa alagamentos em Jundiaí do Sul». PortalJNN. Consultado em 31 de maio de 2021 
  21. PR, Do G1; TV, com informações da RPC (30 de janeiro de 2012). «Prefeito de Jundiaí do Sul é preso por crimes contra a administração pública». Paraná. Consultado em 2 de novembro de 2021 
  22. Londrina, Folha de. «Num único mandato, Jundiaí do Sul já teve quatro prefeitos». Folha de Londrina. Consultado em 1 de julho de 2021 
  23. Londrina, Folha de. «Tião Dias é o novo prefeito de Jundiaí do Sul». Folha de Londrina. Consultado em 1 de julho de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.