Abrir menu principal
She-Ra and the Princesses of Power
She-Ra e as Princesas do Poder (BR)
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Gênero Ação
Aventura
Fantasia científica
Magical girl
Espada e planeta
Duração 24 minutos
Baseado em She-Ra: A Princesa do Poder
de Filmation e Mattel
Desenvolvedor(es) Noelle Stevenson
País de origem  Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es) executivo(s) Noelle Stevenson
Chuck Austen
Distribuída por Netflix
NBCUniversal Television Distribution
Vozes de
Tema de abertura "Warriors" por Aaliyah Rose
Tema de encerramento "I Have The Power"
Compositor da música-tema Sunna Wehrmeijer
Empresa(s) de produção DreamWorks Animation Television
Mattel Creations
NE4U (animação)
Exibição
Emissora de televisão original Netflix
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 13 de novembro de 2018 – presente
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 26
Cronologia
Programas relacionados She-Ra: A Princesa do Poder

She-Ra e as Princesas do Poder (no título original de She-Ra and the Princesses of Power) é uma série em desenho animado americana desenvolvida por Noelle Stevenson e produzida pela DreamWorks Animation Television. A série estreou em 13 de novembro de 2018, na Netflix. A segunda temporada foi lançada em 26 de abril de 2019[1] e uma terceira temporada foi lançada em 2 de agosto de 2019 na Netflix.

Como a série da Filmation de 1985 She-Ra: Princesa do Poder, da qual esta série é um reboot, She-Ra e as Princesas de Poder conta a história da rebelião da adolescente Adora contra o mal Hordak e sua Horda. Como a heroína She-Ra, Adora lidera um grupo de outras princesas mágicas em uma aliança para derrotar Hordak. A série foi bem recebida pelos críticos, que a elogiaram por seu elenco diversificado e pelo retrato do relacionamento de She-Ra com sua amiga e rival Catra. A série foi indicada para o GLAAD Media Award de Melhor Programação para Crianças e Famílias.[2]

PremissaEditar

A série segue Adora, uma órfã criado por Hordak, o tirano que governa o planeta Etheria através de sua horda malvada. Um dia, depois de se perder na floresta, Adora encontra uma espada mágica que a transforma na Princesa do Poder, She-Ra. Percebendo o sofrimento que a Horda infligiu ao planeta e seu povo, Adora se une à resistência contra ela e reconstrói a Aliança das Princesa, um grupo de outras garotas mágicas que se opõem a Hordak. Isso a coloca contra sua ex-camarada Felina.[3]

ProduçãoEditar

DesenvolvimentoEditar

O desenvolvimento e a produção da série começaram ao mesmo tempo em abril de 2016. A showrunner Noelle Stevenson lançou inicialmente para a Netflix no pressuposto de criar apenas uma temporada, mas em novembro de 2018, ela disse que "agora temos quatro arcos de 13 episódios feitos".[4] She-Ra é criada usando animação tradicional, com exceção de algumas animações de computador para "máquinas complicadas".[4]

TemasEditar

A primeira temporada do (ao contrário do original) serializado She-Ra reboot centra-se em estabelecer os personagens e seus relacionamentos, a fim de criar futuras temporadas, inicialmente por meio da introdução de "princesas da semana" para o elenco central de Adora e seus amigos mais próximos Cintilante e Arqueiro.[5] Enquanto a premissa central e os personagens da série original foram carregados, assim como muitas de suas afetações (como o slogan de transformação de Adora "Pela honra de Grayskull!")[6] a reinicialização se diferencia da série dos anos 80 por seu elenco quase inteiramente feminino de diversidade deliberada,[7] tanto no que diz respeito à aparência quanto aos traços de caráter, que vão do bom ao "mal, mas compreensível", "totalmente amoral" ou "hippie completo".[8] He-Man, na versão original do irmão de She-Ra que "desperta seu destino", não aparece na primeira temporada do reboot, de modo a configurar She-Ra como uma heroína em seu próprio direito.[9]

ElencoEditar

Personagem   Voz original   Dublagem   Dobragem
Principais
Princesa Adora / She-Ra Aimee Carrero Lina Mendes Rita Ruaz
Princesa da Lua Brilhante / Cintilante Karen Fukuhara Flávia Saddy Sissi Martins
Felina (BR) / Gatra (PT) AJ Michalka Fernanda Baronne Susana Farrajota
Arqueiro Marcus Scribner Andreas Avancini Luís Nascimento
Rainha da Lua Brilhante / Ângela Reshma Shetty Miriam Ficher Marta Mota
Sombria Lorraine Toussaint Rita Lopes Ana Cloe
Hordak Keston John Guilherme Briggs Michel Simeão
Scorpia Lauren Ash Angélica Borges Maria Camões
Entrapta (BR) / Tecna (PT) Christine Woods Pamella Rodrigues Adriana Moniz
Perfuma (BR) / Flora (PT) Genesis Rodriguez Hannah Buttel Bárbara Lourenço
Serena (BR) / Sereica (PT) Vella Lovell Gabriela Bicalho Adriana Moniz
Gélida (BR) / Glácia (PT) Merit Leighton Ana Elena Inés Pereira
Falcão do Mar Jordan Fischer Cláudio Galvan Miguel Sousa

ReferênciasEditar

  1. Stevenson, Noelle (24 de janeiro de 2019). «She-Ra season 2 is coming to Netflix APRIL 26!!» 
  2. Milligan, Mercedes (25 de janeiro de 2019). «GLAAD Media Awards: 'Adventure Time,' 'She-Ra,' 'Steven Universe' Nominated» 
  3. «She-Ra: first look at Netflix reboot». Den of Geek (em inglês). Consultado em 24 de maio de 2018 
  4. a b Zahed, Ramin (13 de novembro de 2018). «'She-Ra': A Princess Heroine Like No Other | Animation Magazine». Animation Magazine (em inglês). Consultado em 14 de novembro de 2018 
  5. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Hypable 7 November 2018
  6. Betancourt, David. «Review | Netflix's 'She-Ra and the Princesses of Power' is a youthful revamp bursting with big sword energy». Washington Post (em inglês). Consultado em 7 de novembro de 2018 
  7. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Hypable 7 de novembro de 2018
  8. Franich, Darren (7 de novembro de 2018). «'She-Ra and the Princesses of Power' is a funny-wonderful pop fantasy: EW review». EW.com (em inglês). Consultado em 7 de novembro de 2018 
  9. Thomas, Leah (13 de novembro de 2018). «The Reason He-Man Isn't In 'She-Ra' Marks A Huge Victory For Female Fans». Bustle (em inglês). Consultado em 13 de novembro de 2018 

Ligações externasEditar