Abrir menu principal
Songs In A Minor
Álbum de estúdio de Alicia Keys
Lançamento 5 de junho de 2001 (2001-06-05)
Gravação 1998—2001
Estúdio(s)
Gênero(s)
Formato(s)
Gravadora(s) J Records
Produção
Cronologia de Alicia Keys
The Diary of Alicia Keys
(2003)
Singles de Songs In A Minor
  1. "Fallin'"
    Lançamento: 2 de abril de 2001 (2001-04-02)
  2. "A Woman's Worth"
    Lançamento: 12 de fevereiro de 2002 (2002-02-12)
  3. "How Come You Don't Call Me"
    Lançamento: 4 de junho de 2002 (2002-06-04)
  4. "Girlfriend"
    Lançamento: 24 de dezembro de 2002 (2002-12-24)

Songs in A Minor (em português Canções em Lá Menor), é o primeiro álbum de estúdio da cantora e compositora americana Alicia Keys. Foi lançado em 5 de junho de 2001 pela J Records.

Keys começou a escrever canções para o álbum em 1995 aos 14 anos e grava-lo em 1998 pela Columbia Records, mas depois que eles rejeitaram, ela assinou um contrato com a gravadora Arista Records de Clive Davis e, eventualmente, Keys atuou como pianista, compostora, arranjadora e produtora na maior parte do álbum. Songs in A Minor é um álbum de neo soul além de interpolações de R&B, soul, jazz, hip hop, blues, música clássica, e gospel. Liricamente, as músicas exploram as complexidades e vários estágios dos relacionamentos pessoais. Apesar de seu título, "Jane Doe" é a única música do álbum, na verdade, na clave de Lá menor.

O Songs in A Minor estreou em primeiro lugar na Billboard 200, vendendo 236.000 cópias em sua primeira semana. Para promover o álbum, Keys embarcou em sua primeira turnê, intitulada Songs in A Minor Tour. Até 2008, o álbum já havia vendido mais de 6,2 milhões de cópias nos Estados Unidos e 16 milhões de cópias em todo o mundo. Foi também um sucesso crítico imediato e desde então tem sido considerado como um clássico. O álbum rendeu várias honras a Keys, incluindo cinco prêmios Grammy no Grammy Awards de 2002. Em 2013, a Entertainment Weekly classificou em 57º lugar na lista dos maiores álbuns de todos os tempos

Índice

Composição e gravaçãoEditar

Keys começou a escrever as músicas que constituiriam Songs in A Minor aos 14 anos, "Butterflyz" sendo sua primeira composição para o álbum.[1][2][3][4] Keys foi aceita na Universidade de Columbia, que ela frequentou depois de se formar na Escola de Artes Performáticas Profissionais aos 16 anos.[2][5] Ela desistiu depois de quatro semanas frequentando, para seguir sua carreira musical em tempo integral.[2] Ela assinou um contrato de demonstração com Jermaine Dupri e sua gravadora So So Def. Keys co-escreveu e gravou uma canção intitulada "Dah Dee Dah (Sexy Thing)", que apareceu na trilha sonora do filme de 1997, Men in Black. Ela também contribuiu para as gravações de So So Def Christmas.[6] Keys começou a produzir e gravar o álbum em 1998.[7] Ela completou no mesmo ano, mas foi rejeitada pela Columbia Records. Keys explicou que os produtores que ela foi obrigada a trabalhar com a gravadora disse a ela "apenas entre no estúdio e cante", o que a deixava frustrada.[8] Seu contrato com a Columbia terminou foi rompido após uma disputa com a gravadora. Keys então se apresentou para Clive Davis, que sentiu nela uma artista "especial e única"; ele comprou o contrato de Keys da Columbia e a contratou para a Arista Records, que mais tarde foi rompido.[6][9][1]

Seguindo Davis para seu recém-formado selo J Records, Keys alugou um apartamento e lutou para criar um álbum. Ela começou a escrever a música "Troubles" e chegou à conclusão: "Foi quando o álbum começou a vir junto. Finalmente, eu sabia como estruturar meus sentimentos em algo que fazia sentido, algo que pudesse traduzir para as pessoas. Isso era uma mudança. ponto. Minha confiança foi para cima, para cima".[10] Keys aprendeu a produzir fazendo perguntas aos produtores e engenheiros; ela escreveu, arranjou e produziu a maioria das canções do álbum.[8][11] Ela gravou as músicas "Rock wit U" e "Rear View Mirror", que foram inclusas nas trilhas sonoras dos filmes Shaft (2000) e Dr. Dolittle 2 (2001), respectivamente.[12][13] Uma das canções finais que Keys gravou foi "Fallin'".[10] Um total de 32 músicas foram gravadas para o disco.[14] Originalmente intitulado Soul Stories in A Minor, o título do álbum foi alterado devido a preocupações de que limitaria a divulgação apenas a estações de rádio negras.[8]

Música e letrasEditar

Songs in A Minor é um álbum de neo soul com referências de piano clássico e arpejos. Keys incorpora piano clássico com interpolações de R&B, soul e jazz na música do álbum.[6][8][15] Com influências de piano clássico, soul clássico e hip hop da costa leste,[6] Keys descreveu o álbum como uma "fusão do meu treinamento clássico, combinado com o que eu cresci ouvindo [.. coisas que eu tenho exposto e extraído e minhas experiências de vida".[16] Jane Stevenson do Jam!, descreveu a música como "sons e atitude urbanos da velha escola, tendo como pano de fundo o piano clássico e os vocais doces e quentes".[17] Steve Jones, do USA Today, escreveu que Keys "toca no blues, soul, jazz e até música clássica para impulsionar melodias assombrosas e funk de condução pesada".[18] John Mulvey do Yahoo! Music chamou o álbum de "uma combinação linda e ambiciosa de estruturas clássicas de soul e valores para a técnica de produção hipermoderna".[19]

A faixa de abertura do álbum, "Piano & I", começa com uma interpretação de Moonlight Sonata de Ludwig van Beethoven, combinado com uma batida hip hop.[20] A introdução é seguida por "Girlfriend", que foi produzido por Jermaine Dupri.[6] Elogiada por sua "produção nítida",[21] a música mostra o "Brooklyn Zoo" de Ol Ol' Dirty Bastard.[6] Cover de Keys da balada de 1982, "How Come U Don't Call Me Anymore?" de Prince,[6] que foi inspirado em um relacionamento de longo prazo da cantora com um cara.[6][22] O crítico de música para PopMatters sentiu que a música era credível, mas ficou aquém do original e do cover de Stephanie Mills na década de 1980.[6] "Fallin'", o single carro chefe do álbum, influenciado pelo gospel e frequentemente considerado a música de assinatura de Keys,[16][23] contém uma amostra de "It's a Man's Man's Man's World" de James Brown.[6] A música ganhou comparações de Keys com Aretha Franklin.[24]

"A Woman's Worth", o segundo single lançado do álbum, é uma música "gospel-light"[25] que recomenda aos homens mostrar respeito a sua parceira.[26] "Jane Doe" é uma canção influenciada por funk, com backing vocals fornecidos por Kandi Burruss.[6][26] "The Life", que extrai "Gimmie Your Love", de Curtis Mayfield, descreve a "filosofia da vida e da luta" de Keys.[6] A música foi comparada aos trabalhos da banda inglesa Sade.[25] "Mr. Man" contém elementos da música latino-americana[25] e foi descrito como um "dueto sexy e emotivo", no qual Jimmy Cozier "acrescenta seu tempero".[26] O álbum termina com a faixa escondida "Lovin 'U", que Christian Ward da NME comparou com trabalhos do grupo musical The Supremes.[25]

Lançamento e promoçãoEditar

 
Keys em Frankfurt, Alemanha, 2002.

Antes de Songs in A Minor, "Girlfriend" foi lançado nas rádio urbanas no início de 2001 para "lançar" Keys.[6] A fim de promovê-la, o executivo de música Clive Davis fez a estréia de Keys no The Tonight Show. Depois, ele enviou o videoclipe do primeiro single, "Fallin'", para a MTV; "metade das mulheres tinha lágrimas no rosto" quando o vídeo terminou de tocar.[14] "Fallin'" alcançou o primeiro lugar nas paradas Billboard Hot 100 e Hot R&B/Hip-Hop Songs, onde a música permaneceu no topo das paradas por seis e quatro semanas, respectivamente. Tornou-se a música mais tocada nos Estados Unidos na época e foi certificada de ouro pela Recording Industry Association of America (RIAA).[27][28] O segundo single do álbum, "A Woman's Worth", chegou ao número sete na Billboard Hot 100.[29] O terceiro single, "How Come You Don't Call Me" chegou ao número 59 na parada,[30] enquanto o quarto single, "Girlfriend", chegou ao número 82 na parada Hot R&B/Hip-Hop Songs.[31]

Davis escreveu uma carta a Oprah Winfrey, pedindo-lhe para permitir que Keys, juntamente com Jill Scott e India.Arie, se apresentassem em seu programa.[14] O grupo de cantores se apresentou no The Oprah Winfrey Show, onde Keys "impressionou" o público.[32] Isso levou as pré-vendas do álbum a dobrar naquela noite.[8] De agosto a outubro de 2001, Keys excursionou ao lado do artista musical Maxwell na promoção do álbum.[33] Logo depois, ela embarcou em sua turnê solo Songs in A Minor Tour.[27]

Songs in A Minor estreou em primeiro lugar na Billboard 200 dos EUA , vendendo 236.000 cópias em sua primeira semana no gráfico de julho de 2001.[34] Através do boca a boca e promoção, o álbum vendeu 450.000 cópias em sua segunda semana e permaneceu no topo do gráfico por três semanas não consecutivas.[10][35] O álbum se tornou um dos álbuns mais vendidos de 2001.[36] O álbum foi certificado seis vezes platina pela Recording Industry Association of America (RIAA),[37][38] e vendeu 6.348.000 cópias nos EUA em junho de 2014.[39] Songs in A Minor vendeu mais de 16 milhões de cópias em todo o mundo.[40] A Billboard classificou o álbum no 32º lugar no quadro da década de 2000 e no número 12 no gráfico de fim de década dos Top R&B/Hip-Hop.[41][42] A RIAA o listou como um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos.[43]

Em 28 de junho de 2011, o Songs in A Minor foi relançado como edições de luxo e de colecionador em comemoração ao seu 10º aniversário.[44] Ambas as edições apresentam material inédito e um documentário narrando a produção do álbum. Em 26 de junho de 2011, no BET Awards, Keys cantou uma mistura de músicas que incluiu "Typewriter", "A Woman's Worth" com Bruno Mars e "Maybach Music" com Rick Ross e "Fallin'". Em 28 de junho de 2011, Keys cantou "Fallin '", "Butterflyz" e "Empire State of Mind (Part II) Broken Down" no Good Morning America.[45] No BET foi ao ar "The Story So Far ... Alicia Keys" especial destacando a carreira de 10 anos de Alicia através de seus momentos BET em 28 de junho de 2011. Em 30 de junho, Keys cantou músicas do Songs in A Minor na íntegra e contou histórias de sua gravação em um show intitulado "Piano & I: A One Night Only Event With Alicia Keys" no Beacon Theatre, em Nova York.[44] Em uma entrevista para a MTV, Keys falou sobre o 10º aniversário do disco; "incrivelmente surreal para mim" e disse do álbum em retrospecto, "Este álbum é possivelmente o mais precioso para mim como seu primeiro álbum só acontece uma vez, e assim Songs in A Minor sempre ocupará um lugar especial na minha vida, repleto de memórias incríveis. Estou tão orgulhosa de que as músicas ainda estão sendo desfrutadas, e estou muito empolgada em compartilhar músicas nunca antes ouvidas".[44][46]

Recepção da críticaEditar

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 78/100[47]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic      [48]
Entertainment Weekly B[23]
Los Angeles Times     [49]
The New Zealand Herald      [24]
NME 9/10[50]
Q      [51]
Rolling Stone      [52]
Uncut      [53]
USA Today     [54]
The Village Voice A−[55]

Songs in A Minor recebeu críticas positivas dos críticos. No Metacritic, que atribuiu uma classificação normalizada de 100 às avaliações dos críticos tradicionais, recebeu uma pontuação média de 78, com base em 10 avaliações.[47]

Revendo o álbum no NME, Sam Faulkner descreveu o equilíbrio entre a música contemporânea e a retrospectiva como "um ato de puro genialidade".[50] A revista Q saudou-a como "uma candidata principal para liderar a revolução nu-soul ... com uma voz que desafia Mary J. Blige".[51] Steve Jones, do USA Today, disse que "Keys já tem uma maturidade musical, artística e temática que muitos artistas mais experientes nunca alcançaram".ref name="USA Today"/> Richard Harrington do The Washington Post, escreveu favoravelmente sobre as influências musicais de Keys no álbum e expressou que ela tem "maturidade vocal e instintos de composição além de seus anos".[56] O crítico da PopMatters, Mark Anthony Neal, elogiou o desempenho de Keys no álbum e chamou-o de "uma estréia distinta e brilhante de um artista que claramente tem um bom senso de seus talentos criativos".[6] Robert Christgau, escrevendo no The Village Voice, disse que a "graça e determinação" do primeiro semestre garante o selo de "estreia auspiciosa" e que, depois de alguns "aborrecimentos que ameaçam afundar o projeto no meio", Keys sustenta o álbum com as músicas no final.[55]

O desempenho vocal de Keys foi elogiado;;[17][48][50] Sal Cinquemani da revista Slant, declarou que Keys 'exibido um "alcance poderoso, provando que ela pode competir junto com as melhores da atualidade".[21] Uncut chamou o álbum de "freqüentemente deslumbrante" e disse que Keys canta como "uma jovem Aretha Franklin".[53] No entanto, alguns acharam que suas letras estavam abaixo de suas habilidades musicais e vocais.[48][52] Russell Baillie do The New Zealand Herald, afirmou que Chaves 'pode indicar talento abundante alinhado ao estilo soul vintage ordenadamente reverencial', mas expressou que as músicas 'não somam nada de particularmente memorável.[24] Beth Johnson, da Entertainment Weekly, chamou a segunda metade do álbum de aflorado com "temas de adolescentes tristes", mas chamou de álbum promissor.[23] Barry Walters, da Rolling Stone, percebeu que ela cantava mais madura que suas composições, mas elogiou Keys por sua "presença dominante" no álbum.[52] O escritor do Los Angeles Times, Robert Hilburn, disse que "faz um argumento convincente de que ela está indo longe - tanto no sentido comercial quanto no criativo".[49]

Para, Stephen Thomas Erlewine do AllMusic, a música do álbum foi percebida como 'rica o suficiente para compensar alguns erros na escrita' e chamou-lhe de 'uma assegurada estreia surpreendente, sucesso que merecia sua aclamação imediata e já está envelhecendo muito bem'.[48] Barry Walters escreveu em um artigo posterior para a revista Rolling Stone, "o álbum envelheceu bem - com exceção de uma ou duas batidas de bateria, soa atemporal".[57] Na Encyclopedia of Popular Music (2011), Colin Larkin disse que Keys fundiu o R&B urbano, o hip hop e o blues no que ele chamou de "um clássico menor da soul moderno".[58] Songs in A Minor é considerado um álbum influente e distinto das coisas produzidas na época.[4][59][60][61][62][32]

ReconhecimentoEditar

Songs in A Minor levaram Keys a ganhar cinco prêmios no Grammy Awards de 2002: Song of the Year, Best Female R&B Vocal Performance, e Best R&B Song para "Fallin'", Best New Artist, e Best R&B Album; "Fallin'" também foi indicado para o Record of the Year. Keys se tornou o segundo artista solo feminino a ganhar cinco prêmios Grammy em uma única noite, depois de Lauryn Hill no Grammy Awards de 1999.[63] O álbum também ganhou um NAACP Image Award por Outstanding Album.[64] Keys também foi indicada a Melhor Artista Novo no World Music Awards de 2002.[65] "Fallin'" foi classificado no número 37 entre as 100 maiores canções dos últimos 25 anos pelo VH1 em 2003[66] e foi classificada como a 413 maior música de todos os tempos pela revista Blender.[67] O álbum foi classificada no número dois do Top 10 pela revista Rolling Stone em 2001, o número 18 na lista Pazz & Jop da revista The Village Voice, número 27 lista dos 40 melhores álbuns de 2001 pela revista Mojo e também foi nomeada um dos 100 melhores álbuns pela revista Q.[68][69] Q também listou o álbum como um dos 50 melhores álbuns de 2001.[70] Em 2009, a Rolling Stone o classificou como o 95º maior álbum da década passada, enquanto "Fallin'" ficou em 62º lugar na lista "100 Maiores Canções da Década".[71][72] Em 2013, Entertainment Weekly classificou Songs in A Minor como o 57º maior álbum de todos os tempos, considerando-o como um dos maiores álbuns de todos os tempos por uma artista feminina.

FaixasEditar

N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Piano & I"  Alicia Keys
  • Keys
  • Kerry "Krucial" Brothers
1:52
2. "Girlfriend"  
  • Keys
  • Dupri
3:34
3. "How Come You Don't Call Me"  Prince
  • Keys
  • Brothers
3:57
4. "Fallin'"  KeysKeys 3:30
5. "Troubles"  
  • Keys
  • Kerry Brothers Jr.
  • Keys
  • Brothers[a]
4:28
6. "Rock wit U"  
  • Keys
  • Taneisha Smith
  • Brothers
  • Keys
  • Brothers
5:36
7. "A Woman's Worth"  
  • Keys
  • Erika Rose
Keys 5:03
8. "Jane Doe"  
  • Keys
  • Kandi
3:48
9. "Goodbye"  KeysBrian McKnight 4:20
10. "The Life"  
  • Keys
  • Smith
  • Brothers
  • Keys
  • Brothers[a]
5:25
11. "Mr. Man" (dueto com Jimmy Cozier)
  • Keys
  • Cozier
  • Keys
  • Cozier
  • Arden Altino
  • Miri Ben-Ari
4:09
12. "Never Felt This Way" (interlúdio)McKnightKeys 2:01
13. "Butterflyz"  KeysKeys 4:08
14. "Why Do I Feel So Sad"  
  • Keys
  • Warryn Campbell
  • Keys
  • Brothers
4:25
15. "Caged Bird"  KeysKeys 3:02
16. "Lovin U" (faixa escondida)KeysKeys 3:49
Duração total:
63:04

Notas

  • ↑a significa conceitos de produção adicionais
  • ↑b significa um produtor principal e um remixer
  • ↑c significa um produtor de remix
  • ↑d significa um co-produtor

Desempenho nas tabelas musicaisEditar

Vendas e certificaçõesEditar

Região Certificação Vendas
Alemanha (BVMI)[135]   3× Platina 210,000^
Austrália (ARIA)[136]   3× Platina 300,000^
Áustria (IFPI Áustria)[137]   Ouro 20,000*
Bélgica (BEA)[138]   Ouro 25,000*
Canadá (Music Canada)[139]   5× Platina 500,000^
Dinamarca (IFPI Dinamarca)[140]   Platina 50,000^
Espanha (PROMUSICAE)[141]   Platina 100,000^
Estados Unidos (RIAA)[38]   6× Platina 6,000,000[39]
França (SNEP)[142]   Platina 300,000*
Itália (FIMI)[143]   Platina 100,000*
Japão (RIAJ)[144]   Ouro 100,000^
Noruega (IFPI Noruega)[145]   Ouro 25,000*
Nova Zelândia (RMNZ)[146]   Platina 15,000^
Países Baixos (NVPI)[147]   2× Platina 160,000^
Polônia (ZPAV)[148]   Ouro 50,000*
Reino Unido (BPI)[149]   Platina 1,144,603[150]
Suécia (GLF)[151]   Ouro 80,000^
Suíça (IFPI Suíça)[152]   2× Platina 80,000^
Resumo
Europa (IFPI)[153]   3× Platina 3,000,000*

*números de vendas baseados somente em certificação
^números de distribuições baseados somente em certificação

Equipe e produçãoEditar

Créditos adaptados do encarte de Songs in A Minor.[154]

MúsicosEditar

  • Alicia Keys - vocais (todas as faixas); piano (faixas 1, 2, 6, 11-14, 16); arranjo vocal (faixas 1, 2, 9); teclados (faixas 1, 6, 11, 16); vocais de fundo (faixas 1–3, 5–10, 13, 14, 16); todos os instrumentos (faixas 3, 8); arranjo (faixas 4, 5, 7-13, 15, 16); todos os instrumentos, exceto violino (faixa 4); todos os instrumentos, exceto baixo (faixa 5); programação digital (faixas 7, 10); conceito de piano (faixa 9); arranjos de cordas (faixa 16)
  • Kerry "Krucial" Brothers - programação de bateria (faixas 1, 3); programação digital (faixas 4-6, 8, 10, 14, 16)
  • Brian Cox - teclados (faixa 2)
  • Miri - violino (faixas 4, 11); teclados (faixa 11) ; cordas adicionais (faixa 16)
  • Cindy Mizelle - vocais de fundo (faixa 4)
  • Tammy Saunders - vocais de fundo (faixa 4)
  • Andricka Hall - vocais de fundo (faixa 4)
  • Tim Shider - baixo (faixa 5) ; conceito baixo (faixa 14)
  • Paul L. Green - vocais de fundo (faixas 5, 7)
  • Isaac Hayes - arranjos de corda, arranjos de flauta, piano Rhodes (faixa 6)
  • A orquestra de Isaac Hayes - arranjos de cordas, arranjos de flauta (faixa 6)
  • Norman Hedman - percussão (faixas 6, 10)
  • Gerald G. Flowers - guitarra (faixas 6, 13, 14)
  • Vic Flowers - baixo (faixas 6, 14)
  • Arty White - guitarra (faixas 7, 10)
  • Kandi - vocais de fundo (faixa 8)
  • Brian McKnight - todos os instrumentos (faixa 9)
  • Anthony Nance - programação de bateria (faixa 9)
  • Rufus Jackson - baixo (faixa 10)
  • Jimmy Cozier - vocais (faixa 11)
  • Arden Altino - teclados adicionais (faixa 11)
  • Cato - conceito de guitarra (faixa 13)
  • Richie Goods - contrabaixo (faixa 13) ; baixo (faixa 16)
  • Reggie Flowers - preenchimentos adicionais (faixa 14)
  • John Peters - órgão (faixa 16)
  • A & C Productions - cordas (faixa 16)

TécnicoEditar

  • Alicia Keys - produção (faixas 1 a 8, 10 a 16) ; produção executiva
  • Kerry "Krucial" Brothers - produção (faixas 1, 3, 6, 14) ; gravação (faixas 3-6, 10, 13-16) ; conceitos adicionais de produção (faixa 5, 10)
  • Gerry Brown - gravação (faixa 1) ; mistura (faixas 1, 5, 6, 13, 14)
  • Jermaine Dupri - produção (pista 2)
  • Brian Frye - gravação (faixa 2)
  • Phil Tan - mixagem (faixa 2)
  • Russ Elevado - mixagem (faixas 3, 4, 16)
  • Manny Marroquin - mixagem (faixas de 7 a 10)
  • Kandi - produção (pista 8)
  • Ralph Cacciurri - gravação (faixa 8)
  • Brian McKnight - produção (pista 9)
  • Chris Wood - gravação (faixa 9)
  • Mary Ann Souza - assistência de gravação (faixa 9)
  • Jimmy Cozier - produção (trilha 11)
  • Arden Altino - produção (pista 11)
  • Miri Ben-Ari - produção (trilha 11)
  • Rick St. Hillaire - gravação (faixa 11)
  • Tony Maserati - mixagem (faixa 11)
  • Tecla Acar - gravação (faixa 12)
  • Clive Davis - produção executiva
  • Peter Edge - produção executiva
  • Jeff Robinson - produção executiva
  • Herb Powers Jr. - masterização

CapaEditar

  • Tony Duran - fotografia
  • Alli - direção criativa, direção de arte
  • Nowhere - design, design de logotipo

Histórico de lançamentoEditar

Região Data Edição Formato Gravadora
EUA 5 de junho de 2001 (2001-06-05) Padrão CD

cassette

J
Canadá 26 de junho de 2001 (2001-06-26) Sony Music
Reino Unido 23 de julho de 2001 (2001-07-23)
Austrália 3 de setembro de 2001 (2001-09-03)
Alemanha
Japão 27 de fevereiro de 2002 (2002-02-27) BMG
França 29 de outubro de 2002 (2002-10-29) Sony Music
Mundialemente 28 de junho de 2011 (2011-06-28)
  • Aniversário de 10 Anos
  • Colecionador
J

Referências

  1. a b Gittins, Ian. «'I love Chopin. He's my dawg'». The Guardian. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  2. a b c «Music; To Be Alicia Keys: Young, Gifted and in Control». The New York Times. pp. 1–3. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  3. «Alicia Keys». China Daily. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  4. a b Preezy. «How Alicia Keys' 'Songs In A Minor' Album Mastered The Art Of Classical Soul». The Boombox. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  5. «Oprah Talks to Alicia Keys». O, The Oprah Magazine. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  6. a b c d e f g h i j k l m n «Alicia Keys: Songs in A Minor». PopMatters. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  7. «New Faces in Music». Jet. 100 (5). 2004. p. 59. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  8. a b c d e Gaar 2002, p. 461
  9. Leahey, Andrew. «Alicia Keys – Biography». AllMusic. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  10. a b c Touré (journalist). «The Next Queen of Soul». Rolling Stone. pp. 1–6 
  11. Kimpel 2006, p. 68
  12. Brasor, Philip. «Alicia Keys: 'Songs in A Minor'». The Japan Times. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  13. Birchmeier, Jason. «Dr. Dolittle 2 – Original Soundtrack». AllMusic. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  14. a b c Kimpel 2006, p. 69
  15. «Six years after 'Minor' success, Alicia Keys is a major star». The Seattle Times. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  16. a b «Hot Product». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  17. a b Stevenson, Jane. «Album Review: Songs in A Minor». Jam!. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  18. «Travis, made manifest R&B's Alicia Keys hits all the right ones». USA Today. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  19. «Alicia Keys Songs In A Minor Album Review». Yahoo! Music. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  20. Strong & Peel 2002, p. 576
  21. a b «Alicia Keys: Songs in A Minor». Slant Magazine. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  22. «The Maestro». Vibe. 9 (10). ISSN 1070-4701. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  23. a b c «Songs in A Minor». Entertainment Weekly. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  24. a b c «Alicia Keys: Songs in A Minor». The New Zealand Herald. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  25. a b c d Ward, Christian. «Alicia Keys : Songs in A Minor J Records». NME. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  26. a b c «Songs in A Minor». iAfrica. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  27. a b Martens, Todd. «Alicia Keys' U.S. Tour Bows Jan. 22». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  28. Bronson, Fred. «Chart Beat». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  29. Jeckell, Barry A.; Mitchell, Gail. «'Totally Hits 2002' Packs in 20 Top Tracks». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  30. «How Come You Don't Call Me – Alicia Keys». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  31. «Girlfriend – Alicia Keys». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  32. a b «New Singer Alicia Keys Sitting Pretty with Smash Debut Album 'Songs In A Minor'». Jet. 100 (9). 2004. pp. 59–60. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  33. Schumacher-Rasmussen, Eric. «Alicia Keys, Maxwell To Hit Road Together». MTV News. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  34. Martens, Todd. «Keys' Debut Tops The Billboard 200». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  35. Martens, Todd. «Keys Wards Off Aaliyah, Foxy At No. 1». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  36. «Alicia Keys Wraps Up Busy Year with Awards, Hit CD, Tour and Poetry Book». Jet. 106 (24). ISSN 0021-5996. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  37. Whitmire, Margo. «Keys 'Unplugs' For 3rd Straight No. 1 Disc». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  38. a b «Certificações (Estados Unidos) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 8 de junho de 2017  Se necessário, clique em Advanced, depois clique em Format, e seleccione Album, e clique em SEARCH.
  39. a b Grein, Paul. «Top 20 New Acts Since 2000». Yahoo! Music. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  40. «Alicia adds tour dates». Metro. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  41. a b «Decade End Charts – Billboard 200 Albums». Billboard. 2009. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  42. a b «Decade End Charts – Top R&B/Hip-Hop Albums». Billboard. 2009. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  43. «Recording Industry Association of America». RIAA. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  44. a b c Dinh, James. «Alicia Keys Announces 10th Anniversary Edition Of Songs In A Minor». MTV News. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  45. «Alicia Keys Says "Good Morning America"». Celebrity-gossip.net. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  46. Mitchell, Gail. «Alicia Keys to Toast 'Songs in A Minor' Anniversary with Deluxe Release, Concert». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  47. a b «Songs In A Minor by Alicia Keys». Metacritic. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  48. a b c d Erlewine, Stephen Thomas. «Songs in A Minor – Alicia Keys». AllMusic. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  49. a b Hilburn, Robert. «From Pop to Neo-Soul, Alicia Keys Impresses». Los Angeles Times. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  50. a b c Faulkner, Sam. «Alicia Keys: Songs In A Minor». NME. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  51. a b «Alicia Keys: Songs in A Minor». Q (181). p. 110 
  52. a b c Walters, Barry. «Songs in A Minor». Rolling Stone. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  53. a b «Alicia Keys: Songs in A Minor». Uncut (54). p. 112 
  54. Jones, Steve. «D.C. falls in love with Alicia Keys». USA Today. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  55. a b Christgau, Robert. «Minstrels All». The Village Voice. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  56. «Maxwell "Now" Columbia / Alicia Keys "Songs in A Minor" J». The Washington Post. Consultado em 10 de agosto de 2017  (Transcription of original review at talk page)
  57. Walters, Barry. «Songs in A Minor Reissue». Rolling Stone. Consultado em 15 de junho de 2012 
  58. «Alicia Keys». The Encyclopedia of Popular Music 5th concise ed. [S.l.]: Omnibus Press. 2011. ISBN 0857125958 
  59. «The Evolution of Alicia Keys». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  60. «Alicia Keys To Release "Songs In A Minor" 10th Anniversary Edition». All About Jazz. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  61. «Vital Reissue – Alicia Keys». Billboard. p. 36. ISSN 0006-2510. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  62. Erlewine, Stephen Thomas. «The Diary of Alicia Keys – Alicia Keys». AllMusic. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  63. «Yes, America, Amy Winehouse Is a Star». BBC America. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  64. Stevens, Jim. 33rd Annual NAACP Image Award Winners. BlackFlix. Retrieved on June 11, 2010.
  65. Moss, Corey. «Alicia Keys Lets Her Hair Down In New 'Call Me' Clip». MTV News. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  66. «VH1's '100 Greatest Songs of the Past 25 Years'». USA Today. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  67. «The 500 Greatest Songs Since You Were Born». Blender. p. 2. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  68. «Music: Songs In A Minor (CD) by Alicia Keys (Artist)». Tower Records. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  69. Christgau, Robert. «The 2001 Pazz & Jop Critics Poll». The Village Voice. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  70. «The Best 50 Albums of 2001». Q. pp. 60–65 
  71. [1] Arquivado em 2010-03-01 no Wayback Machine.
  72. «100 Best Songs of the Decade: Rolling Stone». Rolling Stone. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  73. Offiziellecharts.de – Alicia Keys – Songs in A Minor (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em January 21, 2019.
  74. Alicia Keys – Songs in A Minor (em inglês). Australiancharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  75. «ARIA Urban Chart – Week Commencing 4th March 2002» (PDF). Australian Recording Industry Association (627): 19. Consultado em 10 de agosto de 2017 – via Pandora Archive 
  76. Alicia Keys - Songs in A Minor (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien.
  77. Alicia Keys – Songs in A Minor (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  78. Alicia Keys – Songs in A Minor (em francês). Ultratop.be. Hung Medien.
  79. Alicia Keys Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Canadian Albums Chart para Alicia Keys. Prometheus Global Media. Consultado em January 21, 2019.
  80. Alicia Keys – Songs in A Minor (em dinamarquês). Danishcharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  81. 20020331 Top 40 Scottish Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em January 21, 2019.
  82. Salaverrie, Fernando. Sólo éxitos: año a año, 1959–2002 (em Spanish) 1st ed. Madrid: Fundación Autor/SGAE. ISBN 84-8048-639-2 
  83. Alicia Keys Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Alicia Keys. Prometheus Global Media. Consultado em 2 June 2012.
  84. Alicia Keys Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Top R&B/Hip Hop Albums para Alicia Keys. Prometheus Global Media. Consultado em 2 June 2012.
  85. «European Top 100 Albums» (PDF). Music & Media. 19 (41). p. 16. OCLC 29800226. Consultado em 10 de agosto de 2017 – via American Radio History 
  86. Alicia Keys – Songs in A Minor (em inglês). Finnishcharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  87. Alicia Keys – Songs in A Minor (em francês). Lescharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  88. Top 50 Ξένων Άλμπουμ [Top 50 Foreign Albums] (em Greek). IFPI Greece. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  89. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hangfelvétel-kiadók Szövetsége (em húngaro). Mahasz.hu. LightMedia. Consultado em January 21, 2019.
  90. GFK Chart-Track (em inglês). Chart-Track.co.uk. GFK Chart-Track. IRMA. Consultado em October 19, 2008.
  91. Alicia Keys – Songs in A Minor (em inglês). Italiancharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  92. ソングス・イン・Aマイナー~リミックス・プラス/アリシア・キーズ [Songs in A Minor / Alicia Keys] (em Japanese). Oricon. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  93. Alicia Keys – Songs in A Minor (em norueguês) Norwegiancharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  94. Alicia Keys – Songs in A Minor (em inglês). Charts.org.nz. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  95. Alicia Keys – Songs in A Minor (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  96. Oficjalna lista sprzedaży :: OLIS - Official Retail Sales Chart (em polonês). OLiS. Polish Society of the Phonographic Industry. Consultado em November 29, 2008.
  97. 20020324 Top 40 Official UK Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em January 21, 2019.
  98. Official Rock & Metal Albums Chart Top 40 (em inglês). Official Charts Company. The Official Charts Company. Consultado em January 21, 2019.
  99. Alicia Keys – Songs in A Minor (em inglês). Swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  100. Alicia Keys – Songs in A Minor (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  101. Alicia Keys – Songs in A Minor - 10th Anniversary Edition (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em July 9, 2011.
  102. Alicia Keys – Songs in A Minor - 10th Anniversary Edition (em francês). Lescharts.com. Hung Medien. Consultado em January 21, 2019.
  103. «Top 100 Album-Jahrescharts – 2001» (em German). Offizielle Deutsche Charts. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  104. «Jahreshitparade Alben 2001» (em German). austriancharts.at. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  105. «Jaaroverzichten 2001 – Albums» (em Dutch). Ultratop. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  106. «Top Billboard 200 Albums – Year-End 2001». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  107. «Top R&B/Hip-Hop Albums – Year-End 2001». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  108. «Year in Review – European Top 100 Albums 2001» (PDF). Music & Media. 19 (52). Consultado em 10 de agosto de 2017 – via American Radio History 
  109. «Classement Albums – année 2001» (em French). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  110. «Top 50 Global Best Selling Albums for 2001» (PDF). International Federation of the Phonographic Industry. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  111. «Top Selling Albums of 2001». Recorded Music NZ. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  112. «Jaaroverzichten – Album 2001» (em Dutch). dutchcharts.nl. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  113. «End of Year Album Chart Top 100 – 2001». Official Charts Company. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  114. «Årslista Album – År 2001» (em Swedish). Sverigetopplistan. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  115. «Swiss Year-End Charts 2001». swisscharts.com. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  116. «Top 100 Album-Jahrescharts – 2002» (em German). Offizielle Deutsche Charts. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  117. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Albums 2002». Australian Recording Industry Association. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  118. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Urban Albums 2002». Australian Recording Industry Association. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  119. «Jahreshitparade Alben 2002» (em German). austriancharts.at. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  120. «Jaaroverzichten 2002 – Albums» (em Dutch). Ultratop. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  121. «Rapports Annuels 2002 – Albums» (em French). Ultratop. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  122. «Top Billboard 200 Albums – Year-End 2002». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  123. «Top R&B/Hip-Hop Albums – Year-End 2002». Billboard. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  124. «Year in Review – European Top 100 Albums 2002» (PDF). Music & Media. 21 (2/3). Consultado em 10 de agosto de 2017 – via American Radio History 
  125. «Classement Albums – année 2002» (em French). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  126. «Top 50 Global Best Selling Albums for 2002» (PDF). International Federation of the Phonographic Industry. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  127. «Top Selling Albums of 2002». Recorded Music NZ. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  128. «Jaaroverzichten – Album 2002» (em Dutch). dutchcharts.nl. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  129. «Årslista Album – År 2002» (em Swedish). Sverigetopplistan. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  130. «Swiss Year-End Charts 2002». swisscharts.com. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  131. «End of Year Album Chart Top 100 – 2002». Official Charts Company. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  132. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Urban Albums 2003». Australian Recording Industry Association. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  133. «2003 Charts» (PDF). UKChartsPlus. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  134. «Decennium Charts – Albums 2000–2009» (em Dutch). dutchcharts.nl. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  135. «Gold-/Platin-Datenbank (Alicia Keys; 'Songs in A Minor')» (em alemão). Bundesverband Musikindustrie. Consultado em 8 de junho de 2017 
  136. «ARIA Charts – Accreditations – 2019 Albums». Australian Recording Industry Association. Consultado em 8 de junho de 2017 
  137. «Certificações (Áustria) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em alemão). Federação Internacional da Indústria Fonográfica (Áustria). Consultado em 8 de junho de 2017  Introduza Alicia Keys no campo Interpret. Introduza Songs in A Minor no campo Titel. Seleccione álbum no campo Format. Clique Suchen.
  138. «Ultratop − Goud en Platina - 2002» (em inglês). Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 8 de junho de 2017 
  139. «Certificações (Canadá) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em inglês). Music Canada. Consultado em 8 de junho de 2017 
  140. «Certificações (Dinamarca) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em dinamarquês). Federação Internacional da Indústria Fonográfica (Dinamarca). Consultado em 8 de junho de 2017 
  141. Salaverrie, Fernando. Sólo éxitos: año a año, 1959–2002 (PDF) (em Spanish) 1st ed. Madrid: Fundación Autor/SGAE. p. 966. ISBN 84-8048-639-2. Consultado em 8 de junho de 2017 
  142. «Certificações (França) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 8 de junho de 2017 
  143. «Disco di platino in Italia per Alicia Keys» (em Italian). AttikMusic. Consultado em 8 de junho de 2017 
  144. «GOLD ALBUM 他認定作品 2002年3月度» [Gold Albums, and other certified works. March 2002 Edition] (PDF). Chūō, Tokyo: Recording Industry Association of Japan. The Record (bulletin) (em Japanese) (510): 12. Consultado em 8 de junho de 2017 
  145. «Certificações (Noruega) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em noruguês). Federação Internacional da Indústria Fonográfica (Noruega). Consultado em 8 de junho de 2017 
  146. «Certificações (Nova Zelândia) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 8 de junho de 2017 
  147. «Certificações (Países Baixos) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em neerlandês). Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld- en geluidsdragers. Consultado em 8 de junho de 2017 
  148. «Certificações (Polônia) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em polaco). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 8 de junho de 2017 
  149. «Certificações (Reino Unido) (álbum) – Alicia Keys – Songs in A Minor» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 8 de junho de 2017 
  150. Jones, Alan. «Official Charts Analysis: Clean Bandit end Little Mix's reign on top of the singles chart». Music Week. Consultado em 8 de junho de 2017 
  151. «Guld- och Platinacertifikat − År 2002» (PDF) (em sueco). Federação Internacional da Indústria Fonográfica (Suécia). Consultado em 8 de junho de 2017 
  152. «The Official Swiss Charts and Music Community: Awards (Alicia Keys; 'Songs in A Minor')» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 8 de junho de 2017 
  153. «IFPI Platinum Europe Awards – 2004» (em inglês). Federação Internacional da Indústria Fonográfica. Consultado em 8 de junho de 2017 
  154. Songs in A Minor (liner notes). J Records. 2001. 80813-20002-2 

Ligações externasEditar