Sucesso é o estado ou condição de atender a uma definida faixa de expectativas. Pode ser visto como o oposto de fracasso. Os critérios para o sucesso dependem do contexto e podem ser relativos a um determinado observador ou sistema de crenças. Uma pessoa pode considerar um sucesso o que outra pessoa considera um fracasso, particularmente em casos de competição direta ou um jogo de soma zero. Da mesma forma, o grau de sucesso ou fracasso em uma situação pode ser visto de forma diferente por observadores ou participantes distintos, de modo que uma situação que um considera um sucesso, outro pode considerar um fracasso, um sucesso qualificado ou uma situação neutra. Por exemplo, um filme que é um fracasso comercial ou mesmo uma bomba de bilheteria pode se tornar um cult, sendo o fracasso comercial considerado cool.[1][2]

Em biologiaEditar

Seleção natural é a variação na sobrevivência e reprodução bem-sucedida de indivíduos devido a diferenças no fenótipo. É um mecanismo chave de evolução, a mudança nos traços hereditáveis característicos de uma população ao longo de gerações. Charles Darwin popularizou o termo "seleção natural", contrastando-o com seleção artificial, que em sua opinião é intencional, enquanto a seleção natural não é. Como Darwin expressou em 1859, a seleção natural é o "princípio pelo qual cada pequena variação [de uma característica], que for útil útil, será preservada".[3] O conceito era simples, mas poderoso: os indivíduos mais bem adaptados aos seus ambientes têm maior probabilidade de sobreviver e se reproduzir. Enquanto houver alguma variação entre eles e essa variação for herdável, haverá uma inevitável seleção de indivíduos com as variações mais vantajosas. Se as variações são hereditárias, então o sucesso reprodutivo diferencial leva a uma evolução progressiva de populações particulares de uma espécie e as populações que evoluem para serem suficientemente diferentes acabam se tornando espécies diferentes.[4][5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Hunter, I. Q. (8 de setembro de 2016). Cult Film as a Guide to Life: Fandom, Adaptation, and Identity (em inglês). [S.l.]: Bloomsbury Publishing USA. ISBN 978-1-62356-897-9 
  2. Mathijs, Ernest; Sexton, Jamie (22 de novembro de 2019). The Routledge Companion to Cult Cinema (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 978-1-317-36223-4 
  3. Darwin 1859, p. 61
  4. Darwin 1859, p. 5
  5. Hall, Brian K.; Hallgrímsson, Benedikt (2008). Strickberger's Evolution 4th ed. [S.l.]: Jones and Bartlett. pp. 4–6. ISBN 978-0-7637-0066-9. OCLC 796450355