Abrir menu principal

TV Leste

emissora de televisão brasileira de Governador Valadares, MG
TV Leste
TV Leste Ltda.
Governador Valadares, Minas Gerais
Brasil
Tipo Comercial
Canais Digital: 31 UHF
Virtual: 3 PSIP
Outros canais 16 (Claro TV)
8 / 338 HD (Super i)
ver mais
Analógico:
3 VHF (1985-2019)
Sede Bandeira de Governador Valadares.svg Governador Valadares, MG
Slogan Informar, instruir, entreter
Rede RecordTV
Rede(s) anterior(es) Rede Manchete (1985-1987)
Rede Globo (1987-2008)
Fundador(es) Edison Gualberto de Souza
Getúlio Miranda Primo
Pertence a Sistema Leste de Comunicação
Proprietário(s) Rodrigo Gualberto de Souza
Antigo(s) proprietário(s) Edison Gualberto de Souza (1985-2017)
Presidente Rodrigo Gualberto de Souza
Fundação 1 de agosto de 1985 (34 anos)
Prefixo ZYA 730
Nome(s) anterior(es) TV Minas (1985-1987)
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura Vale do Rio Doce, Vale do Mucuri e parte do Vale do Jequitinhonha
Coord. do transmissor 18° 53' 10.2" S 41° 55' 7.1" O
Potência 1,2 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial tvleste.com.br

TV Leste é uma emissora de televisão brasileira sediada em Governador Valadares, cidade do estado de Minas Gerais. Opera no canal 3 (31 UHF digital) e é afiliada à RecordTV. A emissora faz parte do Sistema Leste de Comunicação, mantendo sucursais em Ipatinga, Teófilo Otoni e Caratinga, e sua cobertura chega a 158 municípios do interior mineiro. Seus estúdios estão localizados no bairro Vila Rica, juntamente com as rádios Ibituruna e Imparsom FM, e seus transmissores estão no alto do Pico da Ibituruna, ao lado da Capela Nossa Senhora das Graças.

HistóriaEditar

TV Minas (1983–1987)Editar

A implantação da primeira emissora de televisão do leste de Minas se deu a partir de 5 de agosto de 1983, quando foi publicado no Diário Oficial da União o decreto nº 88.594, outorgando o canal 3 VHF de Governador Valadares para a sociedade formada entre os empresários Edison Gualberto e Getúlio Miranda.[1] Naquela época, o município era servido por retransmissoras de televisão que transmitiam os canais da capital, Belo Horizonte.

Em 1984, é alugado o 10.º andar do Edifício Rio Branco, no centro da cidade, onde foram instalados os primeiros estúdios e escritórios da emissora e também da futura rádio Imparsom FM. Após 2 anos de preparativos, a TV Minas é inaugurada em 1.º de agosto de 1985, retransmitindo a programação da Rede Manchete. Além de produções locais, também retransmitia via micro-ondas as duas edições do telejornal Minas em Manchete, geradas pela TV Manchete Belo Horizonte, ao meio-dia e às 18h30.

No entanto, a programação da Manchete não agradava a direção da TV Minas, pelo pouco espaço dado ao jornalismo local. Em razão disso, dois anos depois de sua inauguração, em 1.º de agosto de 1987, a emissora deixa a Rede Manchete e torna-se afiliada à Rede Globo. Até então, Governador Valadares recebia o sinal da rede através de uma retransmissora da TV Globo Minas instalada em 1979, pelo canal 11 VHF.

TV Leste (1987–presente)Editar

 
Antigo logotipo da emissora, utilizado entre 1999 e 2012

Com a troca de afiliação, a emissora muda de nome e passa a se chamar TV Leste. A partir daí, inicia a expansão do seu sinal para outras localidades do leste mineiro, chegando a cobrir em meados de 1997, 70 municípios e aproximadamente 1,8 milhão de telespectadores.[2] Em 2002, esse número chegava a 100 municípios e cerca de 2 milhões de telespectadores.[3] No ano de 2007, a TV Leste substituiu o antigo modelo de retransmissão via micro-ondas e passou a transmitir via satélite.

Em 2008, como condição para renovar seu contrato de afiliação com a TV Leste, que expiraria em julho do mesmo ano, a Rede Globo propôs a emissora que 60% de sua ações fossem vendidas para a Rede InterTV, como parte de um processo de regionalização que já havia acontecido com as suas afiliadas no interior do Rio de Janeiro e havia se iniciado em Minas Gerais em 2004, quando foi adquirida a TV Grande Minas de Montes Claros.[4] Porém, o diretor da emissora, Edison Gualberto, rejeitou a proposta. "A Globo nos apresentou a proposta mas ela não nos interessou, porque a TV Leste não está à venda ou aberta a outros sócios".[5]

Em abril, a Rede InterTV consegue fechar sociedade com os proprietários da TV dos Vales de Coronel Fabriciano, que havia sido inaugurada há menos de um ano e tinha como afiliação a Rede Record, evidenciando que a Globo iria transferir a sua afiliação no leste mineiro para outra emissora.[6] Em nota divulgada para a imprensa pouco antes da troca de afiliação ser concretizada, a Rede Globo informou que "busca ter alinhamento de políticas em diferentes áreas para homogeneizar a ação da rede. No caso da TV Leste, avaliamos que a gestão estava aquém de nossos padrões de qualidade e informamos que, por isso, o contrato não seria renovado quando expirasse seu prazo".[4] Em 9 de abril, a direção da Record se reuniu pela primeira vez com os proprietários da TV Leste para acertar os detalhes de uma possível afiliação,[6] que veio a se concretizar em 15 de julho, com a assinatura do contrato entre as partes.[7] Da mesma forma, a TV dos Vales deixaria a Record e migraria para a Globo, tornando-se posteriormente InterTV dos Vales.

A TV Leste juntou-se a Rede Record a partir de 1.º de agosto, mesmo dia em que completava 23 anos de existência, e encerrava 21 anos de parceria com a Globo. A troca ocorreu à meia-noite, durante o Jornal da Globo, que exibia uma reportagem onde a NASA constatava a existência de água no planeta Marte, quando foi subitamente interrompido por um comunicado da emissora. Com cerca de 2 minutos de duração, o texto informava aos telespectadores os motivos pelos quais a TV Leste estava trocando de afiliação, reforçando pontos como a recusa da proposta de venda para a Rede InterTV, o apoio que a Record dava para uma programação que preservasse as suas características regionais, e também o fim de monopólios nas comunicações brasileiras, vendo na rede uma "alternativa para a democratização da TV no Brasil". Em seguida, foi colocado um slide com um cronômetro regressivo para às 6h45, quando teve início a programação matinal da nova rede.[8]

Sinal digitalEditar

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
3.1 31 UHF 1080i Programação principal da TV Leste / RecordTV

A emissora lançou sinal digital em 25 de abril de 2014 para Governador Valadares no canal virtual 3.1, e em Teófilo Otoni no canal virtual 8.1, operando desde 1 de setembro de 2015. As demais cidades inaugurará sua cobertura ao decorrer desse ano.

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, a TV Leste, bem como as outras emissoras de Governador Valadares, cessou suas transmissões pelo canal 3 VHF em 9 de janeiro de 2019, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[9]

ProgramaçãoEditar

 
Estúdio da TV Leste em 2010, onde eram apresentadas as atrações jornalísticas da emissora

Além de retransmitir a programação nacional da RecordTV, a TV Leste produz e exibe os seguintes programas:

Retransmitidos da RecordTV Minas

Diversos outros programas compuseram a grade da emissora e foram descontinuados:

  • Leste Notícias
  • MGTV
  • Minas em Manchete
  • Programa do Sapia

RetransmissorasEditar

ControvérsiasEditar

Em janeiro de 2013, a emissora foi condenada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região a pagar multa de 5 mil reais por cometer assédio moral a uma de suas funcionárias em 1996. Após uma jornalista pedir aumento de salário, a emissora divulgou circular sugerindo que os funcionários que não estivessem satisfeitos com as condições apresentadas deveriam pedir demissão. Por conta disso, a funcionária pediu demissão da emissora e entrou na justiça, conseguindo vitória depois de mais de 16 anos.[10][11]

Referências

  1. «Decreto nº 88.594 de 03/08/1983». Normas Brasil. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  2. «História». TV Leste. Consultado em 23 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 21 de setembro de 1999 
  3. «História». TV Leste. Consultado em 23 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 8 de outubro de 2002 
  4. a b Castro, Daniel (15 de julho de 2008). «Afiliado acusa Globo de forçar venda de TV». Folha de S.Paulo. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  5. Moulatlet, Ana Luiza (30 de julho de 2008). «TV Globo e Record trocam de afiliadas em Minas Gerais». Portal Imprensa. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  6. a b «Record assedia afiliada da TV Globo em Minas». Intervozes. 7 de abril de 2008. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  7. «TV Leste e TV dos Vales mudam programação». Portal Caparaó. 1 de agosto de 2008. Consultado em 24 de janeiro de 2013 
  8. «TV Leste sai da Rede Globo para a Rede Record». YouTube. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  9. «Novas datas para desligamento do sinal analógico de TV». TeleSínstese. 4 de dezembro de 2018. Consultado em 22 de outubro de 2019 
  10. «Juíza condena TV que publicou circular sugerindo demissão de jornalista em MG». Portal Imprensa. 30 de março de 2012. Consultado em 22 de janeiro de 2013 
  11. «Emissora afiliada da Record em MG é condenada por assédio moral a jornalista». Portal Imprensa. 3 de janeiro de 2013. Consultado em 22 de janeiro de 2013 

Ligações externasEditar