Abrir menu principal
TV O Estado
Cidade de concessão Chapecó, SC
Canais
10 analógico
Rede SBT
Proprietário Grupo Petrelli
Fundação 1989
Extinção 1 de dezembro de 2000 (11 anos)
Sucessora Rede SC Chapecó
RIC TV Chapecó
Cobertura Oeste de Santa Catarina.

Índice

A TV O Estado foi uma emissora de televisão brasileira instalada em Chapecó, no Estado de Santa Catarina. A emissora era sintonizada no Canal 10 VHF e afiliada do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) no nordeste do Estado. A emissora entrou no ar em 1989 até extinção em 2000.

HistóriaEditar

AntecedentesEditar

Roberto Rogério do Amaral (filho do Carlos Joffre do Amaral, morto em 1976), conseguiu a concessão do Ministério das Comunicações em 13 de outubro de 1977, a exploração do canal de radiodifusão de sons e imagens (televisão) em Lages, criando a Televisão Lages Ltda., com o nome fantasia de TV Planalto.

Mário Petrelli reviu o seu projeto e adequá-lo às disponibilidades existentes. Assim, vende a concessão da TV Barriga Verde de Florianópolis para as famílias Brandalise/Bonato e a TV Cultura para a família Freitas de Criciúma. O objetivo agora era investir numa nova concepção de projeto. Estrategicamente Petrelli compõe suas parcerias com a participação nominal dos empresários Oriovisto Guimarães do Paraná, José Matusalém Comelli de Florianópolis e Roberto Amaral de Lages.

Em 1987, o Canal 4 da Repetidora de TV (RTV) da TV Planalto em Florianópolis deixa repetir sinal de Lages, que ficou por dois anos. No lugar, surge a TV O Estado, com a criação do Sistema Catarinense de Comunicações (SCC), composto pela emissora e a TVs O Estado (de Chapecó) e Planalto (de Lages), após a parceria.

TV O EstadoEditar

A TV O Estado entra no ar em 1989, com emissoras do mesmo nome em Florianópolis (irnagurada em 1987). A emissora tinha sociedade com a SCC de Lages.

A área de cobertura ficou definida para cada emissora, cabendo à TV Planalto as regiões do Planalto, Meio Oeste, Alto Vale, Norte e Sul do Estado. À TV O Estado de Florianópolis, coube a Grande Florianópolis, o litoral e as regiões de Blumenau e Joinville e à TV O Estado de Chapecó, coube a cobertura do Oeste do Estado. Todas elas continuam operando com programação do SBT.

Em 1997, dez anos depois dessa parceria, as duas TVs O Estado de Chapecó e Florianópolis, deixam de fazer parte do SCC, continuando cada emissora repetindo o sinal do SBT de São Paulo em suas respectivas regiões, mantendo-se, após negociação entre as diretorias, a locação dos equipamentos e canais da TV Planalto para ambas.

Com o fim da parceria, é extinta TV Planalto de Lages e surge a SCC TV, nova denominação da emissora do Grupo SCC, mantendo-se afiliada ao SBT, como também ocorria na época da TV Planalto. O fato das duas últimas emissoras pertencerem ao mesmo grupo (TV O Estado Chapecó e Florianópolis) estas iniciam processo de formação de rede e para não haver duas emissoras gerando o SBT.

ExtinçãoEditar

No início de 2000, o presidente do grupo SCC, Roberto Amaral, procurou os proprietários da RedeTV! de São Paulo, aos quais propôs troca de rede, do SBT para a nova rede que estava na época poucos meses no ar no lugar da Rede Manchete, que estava em crise que quase levava a rede ao fim.[1]

A SCC TV anuncia mudança de nome e que vai se afiliar à RedeTV!. Já a TV O Estado anuncia mudança de nome para Rede SC.[1]

Em 1º de dezembro de 2000, após longas negociações em que envolveram com SBT e RedeTV!, é inaugurado a RedeTV! Sul, com a emissora de Lages (ex-SCC TV), a cobertura da emissora de Florianópolis avança para o sul e centro Catarinense, e a de Chapecó, para todo o Oeste e Meio-Oeste, quando a emissora sócia de Lages muda de SBT para RedeTV!. Nesse mesmo dia, a TV O Estado inaugura a Rede SC, com as emissoras Rede SC Chapecó, Rede SC Florianópolis e agregando as novas emissoras fundadas Rede SC Blumenau e a Rede SC Joinville com concessões adquiridas em licitação de canais do Ministério das Comunicações.[1]

CuriosidadesEditar

 
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • De 1977 a 1982, Santa Catarina também era servida por sinais de televisão vindos de outros Estados brasileiros e até da Argentina. Exemplos não faltam: os habitantes do Oeste catarinense sintonizavam os sinais da TV Erexim (atual RBS TV Erechim) de Erechim (Rio Grande do Sul) no Canal 2 VHF, a TV Tarobá de Cascavel (Paraná) no Canal 6 e o Canal 12 Posadas (ou TV Posadas) de Posadas, na província argentina de Misiones. Já o Norte catarinense, além do sinal da Coligadas (Canal 3), seus habitantes sintonizavam os sinais da TV Iguaçu (canal 4), TV Paraná (canal 6) e da TV Paranaense (canal 12), todas situadas em Curitiba, Paraná, das três emissoras curitibanas, só apenas a TV Iguaçu manteve nome atual.
  • Após a venda de TV Coligadas e o Jornal de Santa Catarina para Grupo RBS em 1980, o grupo mantém hoje o jornal, utiliza os mesmos transmissores, antenas e instalações da extinta TV Coligadas.
  • Em 1982, a TV Cultura se une a TV Eldorado de Criciúma formando a Rede de Comunicações Eldorado (RCE), passando a retransmitir o sinal da Rede Bandeirantes.
  • A Rede SC permaneceu com mesma logomarca até outubro de 2007, quando o Grupo Petrelli anuncia que não vai mais transmitir SBT em 2008 e que trocará pela Rede Record, praticamente removendo logomarca do SBT para preparar a chegada da Rede Record.
  • Em 1º de fevereiro de 2008, depois de quase quatro anos transmitindo SBT no Canal 9 em Blumenau, o grupo empresarial de comunicação da família Petrelli passa a se chamar RIC TV e transmitir Record.
  • Na atual composição o Grupo Petrelli administra oito concessões de televisão no Estado, sendo que a de Criciúma foi instalada recentemente. Estão em operação em Florianópolis duas emissoras Record News SC (afiliada Record News) e RIC TV (afiliada Rede Record), as demais (Blumenau, Chapecó, Itajai, Joinville e Xanxerê) todas exibindo a programação da Rede Record e produções locais.

Referências

  1. a b c «História da TV Planalto». UDESC. Arquivado do original em 11 de março de 2016  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)

Ver tambémEditar

Precedido por
Emissora Inexistente
Canal 10 VHF de Chapecó
1989 a 2000
Sucedido por
Rede SC Blumenau