Tadeu Roriz

Tadeu Roriz
Deputado distrital do Distrito Federal
Período 1º de janeiro de 1991
até 1º de janeiro de 1995
Dados pessoais
Nome completo Tadeu Roriz de Araújo
Nascimento 10 de dezembro de 1952 (67 anos)
Goiânia, Goiás
Nacionalidade brasileiro
Partido PP
PSC
Profissão Administrador, empresário, político

Tadeu Roriz de Araújo (Goiânia, 10 de dezembro de 1952) é um administrador, empresário e político brasileiro. Integrou a Câmara Legislativa do Distrito Federal em sua primeira legislatura, de 1991 a 1995.[1][2]

Graduado em administração de empresas, Roriz foi presidente da Federação Metropolitana de Futebol. Na política, foi vice-presidente do Partido Social Cristão (PSC) e pelo partido concorreu ao legislativo distrital na eleição de 1990, sendo eleito com 3.624 votos.[1][3] No parlamento, foi vice-presidente da casa e presidiu a Comissão de Constituição e Justiça.[1]

Roriz concorreu novamente a um assento na Câmara Legislativa nas eleições de 1998 e 2002. Não obteve êxito em ambas as candidaturas, alcançando 2.062 votos na primeira e 1.153 na segunda.[4][5]

Durante a eleição de 2010, Roriz declarou apoio ao petista Agnelo Queiroz, em desfavor de seu primo Joaquim Roriz. Ao referir-se a Joaquim, afirmou: "A trajetória política dele me prejudicou. Ele sempre me preteriu."[6] Queiroz foi eleito governador e Roriz integrou seu governo.[7]

Referências

  1. a b c Memória da Câmara Legislativa do Distrito Federal (PDF). 1. Brasília, Distrito Federal: Câmara Legislativa do Distrito Federal. 1998. 87 páginas. ISBN 85-87123-01-7 
  2. «(1991 - 1994) Primeira Legislatura». Câmara Legislativa do Distrito Federal. 2020. Consultado em 6 de setembro de 2020 
  3. «Candidatos eleitos: período de 1945 a 1990». Câmara Legislativa do Distrito Federal. 2020. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  4. «TADEU RORIZ ➭ 1998». Poder 360. 2020. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  5. «TADEU RORIZ ➭ 2002». Poder 360. 2020. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  6. Natasha Dal Molin (30 de julho de 2010). «Primo de Roriz adere a Agnelo». Jornal de Brasília. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  7. «De 24 distritais da primeira legislatura, só quatro ainda vão às urnas». Jornal de Brasília. 18 de julho de 2014. Consultado em 7 de setembro de 2020 
  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.