Thomas Aquino Manyo Maeda

Thomas Aquino Manyo Maeda
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Osaka
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Osaka
Nomeação 20 de agosto de 2014
Predecessor Leo Jun Ikenaga, S.J.
Mandato 2014 - atualidade
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 19 de março de 1975
Catedral de Urakami
por Joseph Asajiro Satowaki
Nomeação episcopal 13 de junho de 2011
Ordenação episcopal 23 de setembro de 2011
Catedral de Hiroshima
por Joseph Atsumi Misue
Nomeado arcebispo 20 de agosto de 2014
Cardinalato
Criação 28 de junho de 2018
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Pudenciana
Brasão
Coat of arms of Thomas Aquinas Manyo.svg
Lema MISERICORDIA
Dados pessoais
Nascimento Tsuwasaki
3 de março de 1949 (71 anos)
Nacionalidade japono
Funções exercidas -Bispo de Hiroshima (2011-2014)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Thomas Aquino Manyo Maeda (em japonês: トマス・アクィナス前田万葉, Tsuwasaki, 3 de março de 1949) é um cardeal da Igreja Católica japonês. Ele é arcebispo de Osaka desde 2014.

BiografiaEditar

Thomas Aquino Manyo Maeda nasceu em Tsuwasaki, Shinkamigotō, na prefeitura de Nagasaki, em 3 de março de 1949. Ele estudou no Liceo Nanzan de Nagasaki e entrou no Seminário Maior Saint Sulpice em Fukuoka. Ele foi ordenado padre em 19 de março de 1975 por Joseph Asajiro Satowaki, arcebispo de Nagasaki, na Catedral de Urakami em Nagasaki.[1][2]

Foi Secretário Geral da Conferência dos Bispos Católicos do Japão de 2006 a 2011.[1]

Em 13 de junho de 2011, o Papa Bento XVI nomeou-o bispo de Hiroshima[3] e foi consagrado em 23 de setembro de 2011, na Catedral da Assunção de Maria de Hiroshima, por Joseph Atsumi Misue, bispo emérito de Hiroshima, assistido por Leo Jun Ikenaga, arcebispo de Osaka e por Joseph Mitsuaki Takami, arcebispo de Nagasaki.[2] Ele participou do movimento pela paz em Hiroshima e fez campanha pela beatificação dos chamados "cristãos escondidos", 3.400 cristãos de Nagasaki - mais de 600 morreram - exilados em locais espalhados por todo o Japão em meados do século XIX pelo governo japonês.[4]

Em 20 de agosto de 2014, o Papa Bento XVI nomeou-o arcebispo de Osaka.[5]

Desde 2016, ele é vice-presidente da Conferência Episcopal Japonesa.[1]

Ele escreve haikais e os incorpora em seus sermões.[1]

Em 20 de maio de 2018, o Papa Francisco anunciou que o criaria cardeal no consistório de 28 de junho, quando recebeu o barrete cardinalício e o título de cardeal-presbítero de Santa Pudenciana, de onde tomou posse em 16 de dezembro.[6] É membro do Dicastério para a Comunicação.[7]

Referências

  1. a b c d «Annuncio di Concistoro il 29 giugno per la creazione di nuovi Cardinali, 20.05.2018» (Nota de imprensa) (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé. 20 de maio de 2018. Consultado em 20 de maio de 2018 
  2. a b The Cardinals of the Holy Roman Church
  3. «Rinunce e Nomine, 13.06.2011» (Nota de imprensa) (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé. 13 de junho de 2011. Consultado em 21 de maio de 2018 
  4. «Japanese archbishop 'shocked' by being named cardinal». La Croix (em inglês). UCANews. 21 de maio de 2018. Consultado em 21 de maio de 2018 
  5. «Rinunce e Nomine, 20.08.2014» (Nota de imprensa) (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé. 20 de agosto de 2014. Consultado em 21 de maio de 2018 
  6. Tornielli, Andrea (20 de maio de 2018). «Concistoro a giugno, ecco i nuovi cardinali di Francesco». La Stampa (em italiano). Consultado em 20 de maio de 2018 
  7. Biografia no site do Vaticano

Ligações externasEditar

Precedido por
Joseph Atsumi Misue
 
Bispo de Hiroshima

20112014
Sucedido por
Alexis Mitsuru Shirahama
Precedido por
Leo Jun Ikenaga, S.J.
 
Arcebispo de Osaka

2014
Sucedido por
incumbente
Precedido por
Joachim Meisner
 
Cardeal-presbítero de
Santa Pudenciana

2018
Sucedido por
incumbente