Tibério III

Tibério III (em grego: Τιβέριος Γ'), foi o imperador bizantino de 698 a 705.

Tibério III
Imperador dos Romanos
Solidus-Tiberius III-sb1360.4.jpg
Tibério III, o comandante germano Apsimar.
Reinado 698705
Antecessor(a) Leôncio
Sucessor(a) Justiniano II
Nome completo Apsimar
Morte 15 de fevereiro de 706
  Constantinopla

HistóriaEditar

Tibério era um oficial germânico do exército chamado Apsimar (Αψίμαρος, Apsimaros). Depois de o almirante João, o Patrício ter retirado de Cartago para Creta em 697 (ver Batalha de Cartago (698)), a armada revoltou-se, apeou o seu comandante e elegeu Apsimar para substituí-lo. Apsimar mandou rumar a Constantinopla e montou cerco à cidade. A sua revolta seduziu destacamentos do exército e da guarda imperial, e assim oficiais seus apoiantes abriram-lhe as portas da cidade. Apsimar mandou cortar o nariz a Leôncio, a mesma mutilação que este infringira ao seu antecessor Justiniano II.

Enquanto foi imperador, Tibério III ignorou a África, onde Cartago estava agora irremediavelmente perdida, mas atacou o Califado Omíada de Abdal Malique no Oriente, obtendo pequenas vitórias em incursões na província da Síria em 701. As represálias árabes em 703 e 704 a partir da Cilícia foram repelidas. Entretanto, em 704, Justiniano II fugiu do seu exílio e conseguiu regressar a Constantinopla com a ajuda de Tervel da Bulgária em 705. Justiniano, depois de ter entrado na cidade, recuperou as rédeas do poder rapidamente e mandou executar Tibério. Pouco depois a mesma pena foi aplicada a Heráclio, irmão do imperador, o qual tinha sido nomeado estratego do Tema Anatólico.

BibliografiaEditar

  • The Oxford Dictionary of Byzantium, Oxford University Press, 1991.

Precedido por
Leôncio
Imperador bizantino
698705
Sucedido por
Justiniano II