Tramandaí

município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul

Tramandaí é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. É uma cidade praiana do litoral norte gaúcho, que se situa a 118 km da capital do estado, Porto Alegre. Muito frequentado por gaúchos do Vale dos Sinos e Região Metropolitana de Porto Alegre. Já foi muito visitada por turistas do Uruguai e Argentina em anos anteriores. A praia tem boa infraestrutura turística, no verão a população pode alcançar 250.000 habitantes em dias de semana, e 500.000 nos finais de semanas e feriados.[5]

Tramandaí
  Município do Brasil  
Vista do Rio Tramandaí com a cidade de Tramandaí ao fundo
Vista do Rio Tramandaí com a cidade de Tramandaí ao fundo
Vista do Rio Tramandaí com a cidade de Tramandaí ao fundo
Símbolos
Bandeira de Tramandaí
Bandeira
Brasão de armas de Tramandaí
Brasão de armas
Hino
Gentílico tramandaiense
Localização
Localização de Tramandaí no Rio Grande do Sul
Localização de Tramandaí no Rio Grande do Sul
Localização de Tramandaí no Rio Grande do Sul
Tramandaí está localizado em: Brasil
Tramandaí
Localização de Tramandaí no Brasil
Mapa
Mapa de Tramandaí
Coordenadas 29° 59' 06" S 50° 08' 02" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Região metropolitana Porto Alegre
Municípios limítrofes Osório, Imbé e Cidreira
Distância até a capital 118 km
História
Fundação 24 de setembro de 1965 (58 anos)
Administração
Prefeito(a) Luiz Carlos Gauto da Silva (PP, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 142,878 km²
População total (2023) [2] 54 387 hab.
 • Posição RS: 41º BR: 596º
Densidade 380,7 hab./km²
Clima subtropical úmido
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 95590-000
Indicadores
IDH (2010) [3] 0,719 alto
 • Posição RS: 239º BR: 1331º
PIB (2020) [4] R$ 1 152 152,45 mil
 • Posição RS: 79º BR: 810º
PIB per capita (2020) R$ 21 890,72
Sítio tramandai.rs.gov.br (Prefeitura)

Tramandaí é considerada a "capital das praias" do Rio Grande do Sul.

História

editar

Tramandaí começou a ser criada a partir do século XVIII, época em que servia de passagem para viajantes com destino a Laguna ou a capital do império brasileiro, o Rio de Janeiro. E também servia de passagem para a colônia do Sacramento, para os aventureiros, escravagistas paulistas atrás de índios, para os jesuítas, espanhóis e soldados. Devido a essa movimentação, em 1738 criou-se a guarda do registro, com a função de controlar as mercadorias e o gado que passavam pelo rio Tramandaí e cobrava certo valor pela passagem, uma espécie de pedágio.

Em 26 de outubro de 1732 iniciou-se oficialmente o povoado em Tramandaí, quando Manoel Gonçalves Ribeiro ganhou uma sesmaria à qual a região pertencia. Essa parte da região ficou conhecida como Paragem das Conchas. Nessa época começaram a surgir pequenos ranchos de palha de tiririca-brejo, que os pescadores e forasteiros erguiam para a temporada da pesca.

Durante a guerra dos Farrapos, em 1839, Tramandaí foi o destino de dois lanchões, o Seival e o Farroupilha, puxados por cerca de 200 bois, que Giuseppe Garibaldi trouxe da lagoa dos Patos, distante cerca de 100 km, para que fossem colocados no mar e assim tentar conquistar Laguna.

Por volta de 1890, Tramandaí começou a ser procurada como estação de banhos e, por fim, como balneário. Em 1906, já contava com cerca de 80 casas, além de ranchos de palha e casas de madeira cobertas com palha. Nessa época já existiam os hotéis Saúde e Sperb (este inaugurado em 1898).

 
Veranistas em Tramandaí em 1919

Em 1898 começou a ser feito o roteiro de diligências puxadas a cavalo, que faziam o trajeto Porto Alegre-Tramandaí e também levava os frequentadores até a beira do mar.

Em 1908 foi construída a primeira capela, denominada Nossa Senhora dos Navegantes.

A emancipação político-administrativa de Tramandaí aconteceu em 24 de setembro de 1965, quando Tramandaí emancipou-se do município de Osório.

Em 1968 foi inaugurado o Terminal Marítimo Almirante Soares Dutra, também conhecido como TEDUT, pela Petrobras, para armazenamento de petróleo recebido de navios petroleiros, ao largo da costa. O petróleo é coletado dos navios por meio de monoboias instaladas no Oceano Atlântico. Esse petróleo segue pelo oleoduto até o município vizinho de Osório, onde é armazenado em tanques. Em seguida ele é bombeado por oleoduto para a Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), na cidade de Canoas.[6] O TEDUT possui ainda um Centro de Defesa Ambiental (CDA) localizado no município de Imbé, vizinho de Tramandaí.[7]

Em 1973 foi inaugurada a Plataforma Marítima de Tramandaí, após três anos de obras.

A cidade também é o topônimo do título nobiliárquico de barão de Tramandaí, que pertenceu ao importante político Antero José Ferreira de Brito.

O nome do rio e do município vem do tupi-guarani, tendo diversos possíveis significados: rio dos meandros (sinuoso), rio do roedor (pela presença de capivaras e ratões-do-banhado), o lugar que se cerca para colher (pescar com redes) ou rio para pescar bagres, da junção de tar (colher) e mandi (bagre). A grafia também aparece com variações em documentos antigos: Taraman, Tramandi, Termandi, Tramandai, Taramandahy, Tamandatay, Tramandahy e Tramandaí.[8]

Geografia

editar

Localiza-se na latitude 29º59'05" sul e na longitude 50º08'01" oeste, e sua altitude é de 8 metros acima do nível do mar. Sua população estimada em 2020 foi de 52.632 habitantes, com densidade demográfica de 287,97 hab/km².[9] Possui uma área de 142,878 km² e seu CEP é 95590-000.

O clima regional é controlado por massas de ar tropical. A temperatura oscila entre as médias de 22 a 35 °C nos meses mais quentes (verão), e entre 1 °C e 18 °C no inverno.

Hidrografia

editar

O rio Tramandaí estabelece ligação entre a lagoa e o mar, ou seja, a comunicação forma-se e o lago estreita-se acima do ponto onde o rio deita suas águas.

As lagoas do Armazém e Tramandaí, que não são profundas, formam o estuário do rio Tramandaí. A lagoa Tramandaí tem praias arenosas (ao sul), banhados (na margem leste) e restingas (a sudoeste). Liga-se ao oceano Atlântico por canal, que foi regularizado pela barra do Tramandaí. Essa lagoa recebe as águas do rio Tramandaí (pelo norte), além das do arroio Camarão, esse não sendo mais do que canal de ligação entre essa última e a lagoa das Custódias.

Estrada Tramandaí - Osório

editar

Localiza-se RS-030, A Estrada Tramandaí - Osório é uma importante via de ligação para o Litoral Norte, no estado do Rio Grande do Sul. Com extensão de aproximadamente 60 quilômetros, a rodovia é responsável pelo escoamento da produção agrícola e industrial da região, além de ser uma importante rota turística, com belas paisagens naturais.

Em resumo, a Estrada Tramandaí - Osório é uma via de grande importância para o desenvolvimento econômico e turístico da região, além de ser um convite para os viajantes que buscam contato com a natureza.

História

editar

A estrada foi inaugurada em 1961 e, desde então, passou por diversas melhorias para garantir a segurança dos motoristas e passageiros que a utilizam. Em 2012, foi concluída a duplicação da rodovia, o que reduziu o tempo de viagem e aumentou o fluxo de veículos.

Estrutura

editar

Com uma extensão de aproximadamente 13,5 km, a rodovia possui duas faixas em ambas as direções, além de contar com o acostamento. Também dentre elas na grande maior parte do trajeto existe um canteiro central.

Subdivisões

editar

Distritos

editar
Distrito[10] População[11]
Estância Velha 659
Nova Tramandaí 1992
Tramandaí 28389
 
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Tramandaí

Referências

  1. «Cidades e Estados». IBGE. 2021. Consultado em 12 de maio de 2023 
  2. «Tramandaí possui 54.387 habitantes, segundo o Censo do IBGE». Litoral Notícias. 2023. Consultado em 30 de junho de 2023 
  3. «Ranking». IBGE. 2010. Consultado em 12 de maio de 2023 
  4. «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 a 2020». IBGE. 2020. Consultado em 12 de maio de 2023 
  5. Prefeitura de Tramandaí (2014). «Pontos Turísticos». www.tramandai.rs.gov.br/ 
  6. Repórter Esso sobre a instalação do oleoduto Osório-Canoas em 1968, no mar de Tramandaí., consultado em 6 de março de 2023 
  7. Vieira, S. G. (10 de agosto de 2021). «AgTramandai realiza adestramento com a Transpetro». Marinha do Brasil. Consultado em 6 de março de 2023 
  8. Staudt, Leandro (16 de fevereiro de 2023). «Tramandaí: conheça a origem do município e do nome; assista a vídeo dos anos 1950». GZH. Consultado em 10 de outubro de 2023 
  9. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_Pop_2020
  10. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. «O histórico de Tramandaí» (PDF). Consultado em 3 de fevereiro de 2012. Arquivado do original (PDF) em 4 de agosto de 2017 
  11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. «Censo Demográfico 2000». Consultado em 3 de fevereiro de 2012 
  Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.