Abrir menu principal

Wikipédia β

Un gancho al corazón

Un gancho al corazón é uma telenovela mexicana produzida pela Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 25 de agosto de 2008 e 26 de junho de 2009, totalizando 220 capítulos, substituindo Las tontas no van al cielo e antecedendo Hasta que el dinero nos separe. Escrita por Juan Carlos Alcalá e dirigida por Alejandro Gamboa e Claudio Reyes com a produção de Angelli Nesma Medina, é inspirada na telenovela argentina Sos mi vida (2006), redigida por Adrián Suar.

Un gancho al corazón
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Duração 50 minutos
Criador(es) Adrián Suar
Juan Carlos Alcalá
País de origem  México
Idioma original Língua castelhana
Produção
Diretor(es) Alejandro Gamboa
Claudio Reyes
Produtor(es) Angelli Nesma Medina
Elenco Sebastián Rulli
Danna García
Margarita Magaña
Eric del Castillo
Ricardo Abarca
ver mais
Tema de abertura "Un gancho al corazón"
Compositor da música tema Playa Limbo
Exibição
Emissora de televisão original Canal de las Estrellas
Transmissão original 25 de agosto de 200826 de junho de 2009
N.º de episódios 220
Cronologia
Programas relacionados Sos mi vida
Deixa-me Amar

Danna García e Sebastián Rulli interpretaram as personagens principais, numa trama que narra a história de uma jovem boxeadora e um ex-piloto. Na versão argentina, Natalia Oreiro e Facundo Arana foram os protagonistas. Laisha Wilkins, Raúl Araiza Herrera, Ana Martín, Macaria, Eric del Castillo, Margarita Magaña, Roberto Blandón e Otto Sirgo desempenharam os demais papeis principais da história.

A banda mexicana Playa Limbo executou o tema de abertura, "Un gancho al corazón", presente em um CD lançado paralelamente à transmissão da telenovela. O título da obra é uma referência a uma das temáticas recorrentes — o boxe — e à união das personagens Valentina e Mauricio. Voltada para o público adulto, teve audiência satisfatória e conquistou alguns prêmios renomados pela imprensa do país.

Índice

AntecedentesEditar

 Ver artigo principal: Telenovelas da Televisa

A Pol-ka Producciones contratou Adrián Suar,[1] que havia redigido Campeones de la vida e Poné a Francella, para formular uma história de "um homem rico, dono de uma empresa e ex-corredor de fórmula 1 que se apaixona por uma menina pobre a qual busca trabalho".[2][3] Portanto, o roteirista escreveu essa premissa envolvendo o boxe como elemento para comédia romântica.[4] A telenovela recebeu diversos prêmios e foi a ficção mais assistida na Argentina em 2006.[5]

A rede Televisa dedicou grande espaço às tramas de gênero comédia após a década de 2000: La casa en la playa, Clase 406 e Sueños y caramelos são alguns exemplos.[6] Estas renderam audiência satisfatória e, em 2006, a empresa de produção televisiva adquiriu os direitos da obra de Fernando Gaitán, Yo soy Betty, la fea, e Rosy Ocampo a adaptou em La fea más bella.[7] Este foi um dos folhetins de maior repercussão no México e a Televisa investiu nesse gênero, produzindo Las tontas no van al cielo.[8]

ProduçãoEditar

O roteiro original da trama surgiu de uma parceria entre a Pol-ka Producciones e o escritor argentino Adrián Suar em julho de 2005. Juan Carlos Alcalá, no início de 2008, foi contratado para adaptar o texto de Suar para os moldes mexicanos. Em seguida, a própria rede Televisa encarregou Alejandro Gamboa e Claudio Reyes para a direção.[9]

Angelli Nesma Medina, que já era conhecida por María la del barrio e Niña... amada mía, tornou-se a responsável pela produção.[10] As filmagens, iniciadas no mesmo ano de planejamento, ocorreram na Cidade do México, capital do país, e na cidade cenográfica presente no fórum 9 do núcleo de produções Televisa San Ángel.[11]

Como cenários principais do folhetim, recaem um ringue de boxe e uma empresa automobilística fictícia.[12] A escolha do elenco foi realizada pelos produtores da rede de programas televisivos, que se responsabilizaram por analisar trabalhos anteriores e a repercussão de atores os quais já passaram pela empresa.[13] Irma Lozano, apesar de ser coadjuvante, foi a primeira atriz anunciada como parte da telenovela.[14]

EnredoEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Valentina López, apelidada de La Monita, é uma boxeada profissional que namora Beto, seu treinador, há oito anos e utiliza de sua profissão para sustentar ele e sua mãe, Nieves, em troca de um agradecimento por eles a terem acolhido quando não tinha um lugar para morar.[15] Após sofrer uma lesão grave, ela pede um emprego de secretária no grupo Sermeño, uma grande empresa imobiliária cujo dono é Mauricio, ex-piloto e noivo de Constanza. Valentina e o empresário se apaixonam, mas mantém em segredo essa admiração. Pouco tempo depois, Beto e Constanza se conhecem e também se encantam e, da mesma forma, escondem seus sentimentos.[16]

Beto, por influência de sua ocupação, se envolve com a prática da luta livre e se autodenomina El Fantasma Vengador. Mauricio, a fim de impressionar Valentina e demonstrar que não possui vergonha do boxe, também segue o mesmo caminho e se intitula Furia Enmascarada. Constanza rapidamente percebe a aproximação de seu noivo com a boxeadora e planeja separá-los com a ajuda de Jerônimo, primo de Mauricio, e Oscar Cardenas, um funcionário desleal. O plano de Constanza é bem sucedido e Mauricio decide se casar e adotar três filhos.[17]

Após o casamento, Valentina descobre as maldades da mulher e procura uma maneira de avisar Mauricio. Durante uma festa de aniversário, a boxeadora os segue e consegue contar todos os segredos. Ele, portanto, se relaciona sexualmente com Valentina e exige o divórcio. Constanza sofre um acidente de carro e perde a visão. Dessa forma, Mauricio cancela o pedido de divórcio para cuidar da esposa. Em seguida, ela volta a enxergar, mas finge estar cega para manter a atenção do marido.[18]

Mauricio, certo dia, descobre que a visão de sua esposa está normal e volta a pedir o divórcio.[19] Valentina afirma estar grávida e se casa com Mauricio. Constanza se arrepende, pede desculpas, e também se casa com Beto.[20]

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ExibiçãoEditar

Em seu país de origem, o primeiro capítulo de Un gancho al corazón foi exibido no dia 25 de agosto de 2008, substituindo Las tontas no van al cielo na faixa das 20h pelo Canal de las Estrellas.[21] Exibida de segunda a sexta, seu último capítulo foi ao ar em 26 de junho de 2009, totalizando 220 episódios — onze a menos que Sos mi vida — e sendo substituída por Hasta que el dinero nos separe.[22]

Não foi transmitida em nenhum país lusófono, mas foi exibida em algumas redes:[23] Telecanal (Chile), Repretel (Costa Rica), Telecorporación Salvadoreña (El Salvador), Gama TV (Equador), Divinity (Espanha), Univisión (Estados Unidos), Studio 23 (Filipinas), RPC TV (Panamá), América Televisión (Peru), Telemicro (República Dominicana) e Televen (Venezuela).[24]

ElencoEditar

Danna García interpreta Valentina López La Monita, uma jovem que pratica boxe e, após uma lesão, começa a trabalhar com Mauricio Sermeño Furia Enmascarada (Sebastián Rulli), por quem se apaixona.[25] Todavia, este amor não é estabelecido, pois López é noiva de Roberto "Beto" Ochoa Fantasma Vengador (Raúl Araiza Herrera) e Sermeño, de Constanza "Conny" Lerdo La Momia (Laisha Wilkins).[26] Nieves Ochoa (Ana Martín) é mãe de Beto, Gabriela (Eugenia Cauduro) é amiga de Valentina, Isabel López (Macaria) e Jerônimo (Agustin Arana) e Ximena (Verónica Jaspeado) são primos de Mauricio.[27]

Aldo, Luisa e Daniela, respectivamente interpretados por Ricardo Abarca, Renata Notni e Nicole Casteele, são os filhos adotivos de Mauricio.[28] Divididos entre o núcleo do boxe e do automobilismo, seguem Marcos Lerdo (Eric del Castillo), Estrella (Margarita Magaña), Óscar (Roberto Blandón), Salvador (Otto Sirgo), Jaqueline (Úrsula Prats), Rolando (Alex Sirvent), Arnoldo (Ricardo Margaleff), Paula (Lorena Enríquez), Cristián (Miguel Ángel Biaggio), Alicia (Norma Herrera), Hilario (Manuel Ojeda), Bartola (Martha Ofelia Galindo), Ricardo (Alejandro de la Madrid) e Marcos Bonilla (Ricardo Fastlicht).[29]

MúsicaEditar

Un gancho al corazón
Trilha sonora de vários artistas
Lançamento 2008
Gênero(s) Pop rock
Idioma(s) Espanhol
Gravadora(s) EMI Music

O tema de abertura da novela, "Un gancho al corazón", é interpretado pela banda mexicana Playa Limbo.[30] A trilha sonora, com produção e lançamento da extinta gravadora britânica EMI Music conta ainda com cantores como Barbara Muñoz, por "Ganaré por knockout" e Alejandra Guzmán em "Quiero estar contigo".[10]

N.º Título Música Duração
1. "Un gancho al corazón"   Playa Limbo  
2. "Ganaré por knockout"   Bárbara Muñoz  
3. "Metrosexual"   Amandititita  
4. "No"   Ednita Nazario  
5. "Me muero"   La quinta estación  
6. "El eco de tu voz"   Playa Limbo  
7. "Respira"   Charly Rey  
8. "Me duele amar"   Reik  
9. "Qué hago yo"   Ha-Ash  
10. "El tiempo de tí"   Playa Limbo  
11. "Perdón"   Pambo  
12. "Un gancho al corazón"   Greys Robles  
13. "Amor a medias"   Ha-Ash  
14. "Quiero estar contigo"   Alejandra Guzmán  

Lançamento e repercussãoEditar

AudiênciaEditar

A estreia da telenovela conquistou uma audiência de 20,1 pontos, segundo o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), responsável pela medição de espectadores no México à época; seu último capítulo, por outro lado, pontuou 22,4.[31] Na Espanha, conseguiu um share de 2,4%, pelo Divinity, triplicando o índice do horário, o qual exibia o telejornal Nueve.[32][33]

Os episódios seguintes registraram uma queda e a trama, no total, conseguiu uma média de 19,8 pontos, índice abaixo da meta imposta pela produção, a qual acreditava que seria um sucesso assim como a argentina. Estabeleu, mantendo a primeira colocação, maior repercussão que a obra antecessora da rede — Las tontas no van al cielo, com Jaime Camil e Jacqueline Bracamontes.[34][35] O periódico uruguaio Todo TV News listou as seis telenovelas mais vistas no México em 2009: "Un gancho al corazón, Camaleones, Alma de hierro, Los exitosos Pérez, En nombre del amor e Mi pecado".[36]

Avaliação em retrospectoEditar

O jornalista e escritor Ernesto López, do periódico El Latino, comentou que "a protagonização de Danna García e Sebastián Rulli se converteram em êxito instantâneo".[37] O jornal Milenio, em um artigo de opinião redigido por Durango Gómez Palacio, analisou os temas musicais: "canções executadas por Playa Limbo, como em Un gancho al corazón, conquistaram um sucesso estrondoso".[38]

Arlene Dávila citou a telenovela como uma das obras latinas mais bem elaboradas e repercutidas na década de 2000, em Contemporary Latina/o Media.[39] Ao lado de La rosa de Guadalupe e Soy tu dueña, Harris M. Lentz citou Un gancho al corazón como os melhores programas televisivos do ramo da dramaturgia entre os anos 2008 e 2010.[40] O escritor David William Foster, no livro Argentine, Mexican, and Guatemalan Photography: Feminist, Queer, and Post-Masculinist Perspectives, o qual analisa personalidades da mídia conhecidas por terem ideologias igualitaristas, também deu sua opinião sobre a atuação de Ricardo Abarca no folhetim: "um rapaz bonito que foi capaz de invadir sua televisão a partir da simpatia e do respeito".[41]

Prêmios e indicaçõesEditar

A telenovela teve quatro indicações em quatro categorias no prêmio mais importante da televisão mexicana, o TVyNovelas, promovido anualmente pela revista homônima. O ator Raúl Araiza, pelo papel de Beto Ochoa, foi o único vencedor dentre essas categorias.[42] Sebastián Rulli, intérprete do protagonista Mauricio Sermeño, foi condecorado em Nova Iorque pela conquista da categoria de melhor ator no prêmio ACE.[43]

Ano Premiação Categoria Indicação Resultado
2010
Prêmio ACE
Melhor ator
Sebastián Rulli
Venceu
Prêmio TVyNovelas
Melhor ator protagonista
Indicado
Melhor ator co-protagonista
Raúl Araiza
Venceu
Melhor direção de câmera
Armando Zafra
Indicado
Melhor tema musical
Playa Limbo
Indicado

Referências

  1. «Planeta Pol-ka» (em espanhol). Casting Porteña. 4 de março de 2009. Consultado em 9 de julho de 2015 
  2. «Una pareja con química» (em espanhol). La Nación. 22 de fevereiro de 2009. Consultado em 9 de julho de 2015 
  3. «Oreiro y Arana juntos en "Sos mi vida"» (em espanhol). Río Negro. 16 de janeiro de 2006. Consultado em 9 de julho de 2015 
  4. «A los golpes, pero con rating» (em espanhol). La Nación. 17 de agosto de 2006. Consultado em 9 de julho de 2015 
  5. «Premios Clarín Espectáculos 2006» (PDF) (em espanhol). Diario Clarín. 3 de dezembro de 2006. Consultado em 9 de julho de 2015 
  6. «Protagonista de novela mexicana rouba a cena em comédia romântica» (em espanhol). UOL. 17 de março de 2015. Consultado em 9 de julho de 2015 
  7. «Alargan La fea más bella» (em espanhol). People en Español. 18 de setembro de 2006. Consultado em 9 de julho de 2015 
  8. «Presentan la telenovela Las tontas no van al cielo en Guadalajara» (em espanhol). El Universal. 3 de fevereiro de 2008. Consultado em 9 de julho de 2015 
  9. «Bulls presentan a Hoiberg como nuevo entrenador» (em espanhol). RPC TV. 2 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  10. a b «Suena el eco de su voz en la Expo Feria de Gómez» (em espanhol). Milenio. 14 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  11. «Angelli Nesma» (em espanhol). Televisa Espectáculos. 5 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  12. «María León quiere convertirse en villana para telenovela» (em espanhol). Perú.com. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  13. «Sebastián Rulli: Más guapo que nunca a sus 39 años» (em espanhol). Perú.com. Consultado em 8 de julho de 2015 
  14. «Misa y honenaje para Irma Lozano» (em espanhol). Sipse. 11 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  15. «Jessica Rotaeche, de Un escenario para amar, ¡la joven promesa de las telenovelas!» (em espanhol). TVNotas. 24 de maio de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  16. «Mi salida de "Netas Divinas" fue gancho al corazón» (em espanhol). Radio Fórmula. 3 de março de 2014. Consultado em 8 de julho de 2015 
  17. «EL PVEM sube en el pódio histórico de multas por violar la ley electoral» (em espanhol). CNN México. 14 de maio de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  18. «Divinity lanza 'Un gancho al corazón'» (em espanhol). Europa Press. Consultado em 8 de julho de 2015 
  19. «Raúl Araiza» (em espanhol). Televisa Espectáculos. Consultado em 8 de julho de 2015 
  20. «Un gancho al corazón llega a Univisión». Novelas y Series (em espanhol). Univisión. 12 de novembro de 2012. Consultado em 8 de julho de 2015 
  21. «Karla Álvarez: ¿Quién fue la actriz? Aquí un repaso de su carrera actoral» (em espanhol). Perú.com. 15 de janeiro de 2013. Consultado em 9 de julho de 2015 
  22. «'Hasta que el dinero nos separe', gran ganadora de la noche» (em espanhol). esmas.com. 15 de março de 2010. Consultado em 9 de julho de 2015 
  23. «Gama TV estrena nueva novela» (em espanhol). El Diario Ecuador. 15 de março de 2010. Consultado em 9 de julho de 2015 
  24. «Un gancho al corazón, telenovela mexicana». Novelas y Series (em espanhol). Univisión. Consultado em 9 de julho de 2015 
  25. «A Danna García le critican acento mexicano» (em espanhol). Zeleb. 17 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  26. «Angelique Boyer y Sebastián Rulli: Un amor de telenovela» (em espanhol). Perú.com. 10 de maio de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  27. «Pelea por amor» (em espanhol). El Siglo de Torreón. 17 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  28. «Hoy estrena "Amor de barrio"» (em espanhol). Radio Fórmula. 8 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  29. «Atriz de "Maria Mercedes" morre no México». iBahia. 17 de novembro de 2013. Consultado em 8 de julho de 2015 
  30. «Te invita a su fiesta de aniversario» (em espanhol). Diario Digital Juárez. 25 de junho de 2015. Consultado em 8 de julho de 2015 
  31. «Un gancho al corazón se emitirá en Nueve» (em espanhol). ADSLZone TV. 20 de janeiro de 2013. Consultado em 9 de julho de 2015 
  32. Migeles, Xabier (14 de março de 2013). «La telenovela 'Un gancho al corazón' se hace un hueco en las mañanas de Nueve». Fórmula TV. Consultado em 9 de julho de 2015 
  33. «Divinity pierde mitad de audiencia después de Un gancho al corazón» (em espanhol). Fórmula TV. Consultado em 9 de julho de 2015 
  34. «La telenovela cómica ha muerto, Q.E.P.D.» (em espanhol). Novela Lounge. 10 de agosto de 2013. Consultado em 8 de julho de 2015 
  35. Kogut, Patrícia. «Estreia em maio. Mas qual novela?» (em espanhol). O Globo. Consultado em 8 de julho de 2015 
  36. «Las 50 telenovelas más exitosas de la última década» (em espanhol). Las 50 telenovelas más exitosas de la última década. Consultado em 9 de julho de 2015 
  37. «Celebrando Latinas 2015 confirma nuevos oradores» (em espanhol). El Latino. 7 de fevereiro de 2015. Consultado em 9 de julho de 2015 
  38. «Playa Limbo dará inicio a Feria de Gómez Palacio» (em espanhol). Milenio. Consultado em 9 de julho de 2015 
  39. Arlene M. Dávila (2014). Contemporany Latina/o Media. [S.l.]: New York Press. 372 páginas. ISBN 9781479848119 
  40. Harris M. Lentz III (2013). Obituaries in the Performing Arts. [S.l.]: McFarland. p. 283. 428 páginas. ISBN 9780786476657 
  41. David William Foster (2014). Argentine, Mexican, and Guatemalan Photography: Feminist, Queer, and Post-Masculinist Perspectives. [S.l.]: University of Texas Press. p. 177. 217 páginas. ISBN 9780292768345 
  42. «Conoce a los ganadores de los Premios TvyNovelas 2010» (em espanhol). esmas.com. Consultado em 9 de julho de 2015 
  43. «'En nombre del amor' gana cuatro premios ACE» (em espanhol). Terra. 19 de janeiro de 2010. Consultado em 9 de julho de 2015 

Ligações externasEditar