Abrir menu principal
Universíada de Verão
Dados
Entidade responsável FISU
Sede Bruxelas, Bélgica
Presidente Claude-Louis Gallien
Primeira edição 1959
Site oficial FISU
Países que organizaram Universíadas de Verão até 2011.
Em verde, uma vez. Em amarelo, duas vezes. Em laranja, três vezes. E em vermelho, quatro vezes.

A Universíada de Verão é um evento multidesportivo internacional, organizado para atletas universitários pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU), normalmente, a cada dois anos.[1]

O recorde de participações, de atletas, foi estabelecido em Cazã 2013 (Rússia) aonde se passou pela primeira vez de 15 mil participantes, em Daegu 2003 (Coreia do Sul) com 174 países participantes.[1]

Índice

EdiçõesEditar

Edição Ano Anfitrião Período Eventos Modalidades Atletas
País Cidade Início Término Obrig. Opc.
I 1959
Detalhes
 
Itália
Turim 26 de agosto 7 de setembro 60 7 0
II 1961
Detalhes
 
Bulgária
Sófia 25 de agosto 3 de setembro 68 9 0
III 1963
Detalhes
 
Brasil
Porto Alegre 30 de agosto 8 de setembro 69 9 0 713
IV 1965
Detalhes
 
Hungria
Budapeste 20 de agosto 30 de agosto 76 9 0
V 1967
Detalhes
 
Japão
Tóquio 27 de agosto 4 de setembro 87 8 1
VI 1970[a]
Detalhes
 
Itália
Turim 26 de agosto 9 de setembro 81 9 0
VII 1973
Detalhes
 
União Soviética
Moscovo 15 de agosto 25 de agosto 111 9 1
VIII 1975
Detalhes
 
Itália
Roma 18 de agosto 21 de agosto 35 1[b] 0
IX 1977
Detalhes
 
Bulgária
Sófia 17 de agosto 28 de agosto 101 9 1
X 1979
Detalhes
 
México
Cidade do México 2 de setembro 13 de setembro 95 9 1
XI 1981
Detalhes
 
Roménia
Bucareste 19 de julho 30 de julho 124 9 1
XII 1983
Detalhes
 
Canadá
Edmonton 1 de julho 12 de julho 118 9 1
XIII 1985
Detalhes
 
Japão
Kōbe 24 de agosto 4 de setembro 120 10 1
XIV 1987
Detalhes
 
Iugoslávia
Zagreb 8 de julho 19 de julho 138 10 2
XV 1989
Detalhes
 
Alemanha Ocidental
Duisburgo 22 de agosto 30 de agosto 66 3[c] 1
XVI 1991
Detalhes
 
Reino Unido
Sheffield 14 de julho 25 de julho 124 10 2
XVII 1993
Detalhes
 
Estados Unidos
Buffalo 8 de julho 18 de julho 135 10 2 3.547
XVIII 1995
Detalhes
 
Japão
Fukuoka 23 de agosto 3 de setembro 146 10 3 3 949
XIX 1997
Detalhes
 
Itália
Sicília 20 de agosto 31 de agosto 128 10 1 3 949
XX 1999
Detalhes
 
Espanha
Palma de Maiorca 3 de julho 13 de julho 146 10 2 4 076
XXI 2001
Detalhes
 
China
Pequim 22 de agosto 1 de setembro 168 11 2 6 757
XXII 2003
Detalhes
 
Coreia do Sul
Daegu 21 de agosto 31 de agosto 183 11 3 4 179
XXIII 2005
Detalhes
 
Turquia
Esmirna 11 de agosto 22 de agosto 195 11 4 9 500[d]
XXIV 2007
Detalhes
 
Tailândia
Banguecoque 8 de agosto 18 de agosto 236 13 5 9 006
XXV 2009
Detalhes
 
Sérvia
Belgrado 1 de julho 12 de julho 203 13 2 5 379
XXVI 2011
Detalhes
 
China
Shenzhen 12 de agosto 23 de agosto 304[e] 13 11 7 994
XXVII 2013
Detalhes
 
Rússia
Cazã 6 de julho 17 de julho 351 13 13 10 442
XXVIII 2015
Detalhes
 
Coreia do Sul
Gwangju 3 de julho 14 de julho 272 14[f] 7
XXIX 2017
Detalhes
 
Taipé Chinesa
Cidade de Taipei 19 de agosto 30 de agosto 276 14 8 [g][h][i][j]
XXX 2019
Detalhes[k]
 
Itália
Nápoles 3 de julho 14 de julho 222 15 3
XXXI 2021
Detalhes
 
China
Chengdu 8 de agosto 19 de agosto 268 16 3
XXXII 2023
Detalhes
 
Rússia
Ecaterimburgo 8 de agosto 19 de agosto 248 16 3
Notas
  • a. ^ Esta edição foi atrasada um ano por causa da desistência de Lisboa em sediar o evento de 1969
  • b. ^ Esta edição seria realizada em Belgrado, capital da então Iugoslávia e, devido a questões financeiras, foi cancelada em cima da hora e substituída por um campeonato extraordinário mundial de atletismo realizado no Estádio Olímpico de Roma.
  • c. ^ Esta edição seria realizada na cidade de São Paulo, mas pelo momento político conturbado que o Brasil passava entre 1988 e 1989, a cidade se viu obrigada a desistir de sediar o evento, que foi transferido, em menor escala, para Duisburgo na ainda Alemanha Ocidental.
  • d. ^ Estimado
  • e. ^ Seriam 306 eventos nesta edição, mas dois eventos do tiro foram cancelados[2]
  • f. ^ O taekwondo passará a ser modalidade obrigatória a partir dessa edição[3]
  • g. ^ Esta será última edição em que o tiro com arco será uma modalidade opcional, passando a ser modalidade obrigatória a partir da edição de 2019[4]
  • h. ^ A partir dessa edição o número de esportes opcionais retornará para, no máximo, três.Existe uma demanda da FISU para diminuir o tamanho do evento e assim aumentar o interesse de cidades candidatas.[5]
  • i. ^ A partir desta edição o número máximo de esportes opcionais seria de 3,mas o Comitê Organizador solicitou a FISU para adição de mais cinco modalidades,entendendo que as chances de medalhas do país organizador eram muito baixas nas modalidades obrigatórias.[6]
  • j. ^ Esta será última edição em que o badminton foi uma modalidade opcional, não será disputado em 2019 e retornando em Chengdu 2021 como modalidade obrigatória [7]
  • k. ^ Originalmente marcada para Brasília, no Brasil. Entretanto, em 23 de dezembro de 2014, devido a uma crise financeira que a cidade estava enfrentando,a cidade desistiu de organizar o evento.[8] Um novo processo emergencial de candidatura foi aberto e somente a cidade de Nápoles, na Itália se candidatou como sede suplente,a cidade foi ratificada em 5 de março de 2016.[9]

Quadro de medalhas históricoEditar

 Ordem  País        
1  USA Estados Unidos 474 404 371 1 249
2  CHN China 414 281 224 939
2  URS União Soviética 409 329 253 991
4  RUS Rússia 391 315 343 1 049
5  JPN Japão 284 288 370 942
6  KOR Coreia do Sul 197 172 188 548
7  ITA Itália 171 190 226 587
8  UKR Ucrânia 160 176 156 470
9  ROM Romênia 145 125 140 410
10  GER Alemanha 109 145 197 451

ModalidadesEditar

Modalidades obrigatóriasEditar

O regulamento atual da Universíada diz que são 15 as modalidades obrigatórias: atletismo, basquetebol, esgrima, futebol, ginástica artística, ginástica rítmica, judô, natação, polo aquático, saltos ornamentais, tênis, tênis de mesa,tiro com arco e o voleibol.[10]

Destas, estiveram presentes na primeira edição em Turim 1959: atletismo, basquetebol, esgrima, natação, polo aquático, tênis, e voleibol.

Os saltos ornamentais e a ginástica artística foram adicionados em Sófia 1961.Nesta edição houve também a primeira aparição do torneio de basquete feminino que apenas se tornaria compulsório em Budapeste 1965. No entanto,a primeira grande expansão do programa se daria apenas em Kobe 1985 quando o futebol masculino foi adicionado como esporte compulsório, depois de aparecer como opcional na Cidade do México 1979.O primeiro torneio de futebol feminino da história da Universíada foi em Buffalo 1993 ,entretanto ele só se tornaria obrigatório oito anos mais tarde em Pequim 2001,quando o número de equipes foi expandido de 8 para 16.Também em Pequim 2001,houve a adição da ginástica rítmica, depois de aparecer como opcional em Sheffield 1991, Fukuoka 1995 e na Sicília 1997.

A partir de 2007,foi feita a segunda grande expansão do programa,aonde o judô foi adicionado a lista de esportes compulsórios, ele foi a primeira modalidade opcional a ser realizada na história do evento em Tóquio 1967 e posteriormente foi realizada em Kobe 1985, Fukuoka 1995, Palma de Maiorca 1999, Pequim 2001 e Daegu 2003. O tênis de mesa foi adicionado no mesmo ano, depois de ser realizado em Pequim 2001.

A terceira grande expansão teve ínicio em Belgrado 2009 .A primeira grande alteração foi a realização compulsória do torneio de pólo aquático feminino e nos anos posteriores,na década de 2010,três esportes se tornaram compulsórios : o taekwondo se tornou obrigatório em Taipei 2017, o tiro com arco que se tornou obrigatório em Nápoles 2019 e o próximo a evoluir para a categoria de obrigatório será o badminton em Chengdu 2021.

Além disso, são disputadas algumas provas não olímpicas. Como na natação, a disputa dos 50m nos quatro estilos em ambos sexos; as competições por aparelhos na ginástica rítmica; a meia maratona ao invés da maratona no atletismo; a competição por duplas do mesmo sexo no tênis de mesa; as competições de equipes no tênis e no badminton ; as disputas por equipe e provas mistas nos saltos ornamentais e a realização dos torneios de poomsae no taekwondo.

Quando o esporte é elevado para a categoria de obrigatório,o seu campeonato mundial universitário deixa de ser realizado automaticamente.

Modalidades opcionaisEditar

Até 2003,o comitê organizador de cada edição poderia sugerir três ou mais esportes opcionais para o Comitê Executivo, pelo menos 2 anos antes da organização de cada edição. A escolha destes deve refletir o desenvolvimento da FISU e o interesse do movimento esportivo universitário do país organizador e também dependendo do próprio interesse da cidade,o que acaba na adição de esportes não-olímpicos em seu programa.Por isso,os esportes opcionais variam de uma Universíada de Verão para outra.Para que isso acontecesse,existia uma lista pré-determinada de esportes que realizavam os seus Campeonatos Universitários Mundiais (WUC) em anos pares.Esta regra foi flexionada em 2005,quando os organizadores da Universíada de Verão de 2005,em Izmir,na Turquia pediram a autorização para a adição da quarta modalidade opcional,sob a alegação de que o interesse local no evento estava baixo e que dentro dos esportes previamente confirmados,as chances de medalhas do país eram baixas.[11].Com a evolução do tênis de mesa e do judô para esportes obrigatórios em Bangkok 2007,a FISU autorizou a adição de mais três esportes como opcionais naquele ano,totalizando 5 esportes (o maior número até então).[12].Originalmente, Belgrado 2009,havia proposto 4 esportes em sua candidatura,posteriormente esta lista evoluiu para 8,mas,devido a Crise econômica de 2007–2008,a realização de seis esportes foi cancelada e somente dois permaneceram.[13][14]

HistóriaEditar

O primeiro esporte opcional da história foi a ginástica artística que foi escolhido pelo comitê organizador da Universíada de Verão de 1961 em Sófia,na Bulgária. O sucesso do evento foi instantâneo e a ginástica evoluiu para esporte compulsório dois anos depois em Porto Alegre.O comitê Organizador da edição de 1965,optou por não realizar nenhum evento opcional.[15]

A entrada do judôEditar

A grande novidade da Universíada de Verão de 1967 realizada em Tóquio foi a entrada do judô como esporte opcional exatamente em seu berço.O esporte é o esporte que mais figurou como opcional na história da Universíada de Verão (totalizando seis vezes),sendo escolhido como parte do programa nas edições de Kobe, Fukuoka (estas foram as três edições da Universíada de Verão no Japão), Palma de Maiorca, Pequim e Daegu.Devido ao número constante de participações,a FISU decidiu que a partir da edição de 2007,realizada em Bangkok,o judô evoluiria para esporte compulsório. Os campeonatos de judô da FISU estão em segundo lugar no mundo em termos de números dos participantes e importância e também são singulares pois durante muito tempo eram as únicas competições da IJF em que uma competição por equipes era realizada.[16]

Anos 1970 e 1980Editar

Devido ao pouco tempo para a organização,a edição de Turim 1970 não apresentou nenhum esporte opcional em seu programa,chegando a ser menor no número de eventos e de atletas participantes nesta edição do que a edição anterior em Tóquio.A tradição soviética em dois esportes se refletiu na edição de Moscou 1973,quando pela primeira vez,na história a competição por aparelhos foi disputada como evento opcional no torneio de ginástica artística e um torneio de lutas fez parte do programa.Na edição de Sófia 1977 apenas as lutas permaneceram no programa e retornariam nas edições de Bucareste 1981,essas três edições tiveram programas praticamente similares.As lutas ainda voltariam nas edições de Izmir 2005 aonde as mulheres participaram do esporte pela primeira vez e em 8 anos mais tarde em Cazã 2013 quando uma nova modalidade foi apresentada a disputa no belt-and-jacket.[17]

Na Universíada de Verão de 1979 na Cidade do México,os organizadores mexicanos escolheram o futebol como o seu esporte opcional.Um total de vinte e quatro times competiram no torneio.Três anos depois, a FISU organizou a última edição do Campeonato Mundial Universitário de Futebol, para incluir o futebol como esporte obrigatório na Universíada de Verão de 1985,em Kobe.A maior surpresa neste torneio veio da Coreia do Norte que acabou ganhando uma final improvável contra o Uruguai.Em Buffalo 1993,um torneio feminino foi realizado pela primeira vez como evento opcional e foi um sucesso instantâneo,entretanto,os organizadores das três próximas edições praticamente ignoraram a realização o torneio feminino.Assim,respeitando as demandas da FIFA e diversas federações desportivas universitárias nacionais,em Pequim 2001,o torneio se tornou compulsório.[18]

Já na Universíada de Verão de 1983 em Edmonton,no Canadá,foi a vez do ciclismo ser escolhido como esporte opcional,já que a cidade havia sediado os Jogos da Commonwealth cinco anos antes e aproveitou a infraestrutura que havia sido construída para o evento.O ciclismo só retornaria a Universíada,trinta anos mais tarde em Shenzhen 2011 também como um esporte opcional.[19]

Em Zagreb 1987,os organizadores croatas inovaram e escolheram um dos principais atrativos cênicos da cidade,o lago Jarun,que é formado por um desvio natural do Rio Sava e construíram um canal para sediar os eventos opcionais daquela edição,o remo e a canoagem.Cabe ressaltar que a poucos metros deste lago está o conjunto de prédios residenciais que funcionaram como Vila Universitária e que logo após os Jogos esta área se tornou um bairro com o mesmo nome do lago.[20]

O remo ainda seria esporte opcional dois anos depois em Duisburgo 1989,também foi escolhido como um dos esportes opcionais em Buffalo 1993,quando foi disputado na cidade vizinha de St. Catharines,que fica Canadá (naquela edição algumas cidades canadenses prestaram apoio a Universidade de Buffalo devido a proximidade entre a cidade e a fronteira dos dois países).[21].Ele retornaria a Universíada como esporte opcional em Belgrado 2009,mas devido a Crise econômica de 2007–2008,o esporte foi um dos seis esportes que tiveram as suas competições canceladas.[22][14].O remo ainda retornaria vinte anos mais tarde em Cazã 2013 e permaneceria no programa de Gwangju 2015.O remo foi um dos três esportes escolhidos como opcionais na Universíada de Chengdu em 2021.[23]

Além de Zagreb 1987,a canoagem também figurou em Cazã 2013.[24]

Lista de Esportes OpcionaisEditar

Existe uma lista de 29 esportes que podem ser opcionais, pois tem campeonatos mundiais vinculados a FISU.[25]

Modalidades opcionais já realizadasEditar

2019Editar

Essas serão as modalidades opcionais da Universíada de Nápoles :[26]

2021Editar

Essas serão as modalidades opcionais da Universíada de Chengdu:[27]

2023Editar

Essas serão as modalidades opcionais da Universíada de Ecaterimburgo :[28]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU). «FISU Hoje - Universíadas» (em inglês). Consultado em 29 de setembro de 2008. Arquivado do original em 30 de janeiro de 2009 
  2. (em inglês). Site oficial de Shenzhen 2011 http://www.sz2011.org/Universiade/announcem/csnotice/. Consultado em 23 de agosto de 2011  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. «Fatos da Universíada» (PDF) (em inglês). Prefeitura de Edmonton. Consultado em 16 de março de 2009 
  4. «FISU Executive Committee Meeting in Kazan, final day» (em inglês). FISU. Consultado em 16 de maio de 2012 
  5. «Summer Universiades» (em inglês). FISU. Consultado em 9 de junho de 2012 
  6. «Esportes» (em inglês). Site oficial de Taipei 2017. Consultado em 19 de outubro de 2015 
  7. «FISU Badminton» (em inglês). FISU. Consultado em 6 de setembro de 2017. Arquivado do original em 31 de março de 2017 
  8. FISU. 23 de dezembro de 2014 http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2014/12/rollemberg-alega-crise-financeira-e-suspende-universiade-no-df.html. Consultado em 23 de dezembro de 2014  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  9. (em italiano). La Repubblica. 5 de março de 2016 http://napoli.repubblica.it/cronaca/2016/03/05/news/universiadi_2019_assegnate_a_napoli_e_alla_campania-134834138/. Consultado em 5 de março de 2016  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  10. Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU) (Julho de 2007). «Regulations for FISU events» (PDF) (em inglês). Consultado em 10 de dezembro de 2008 
  11. Site oficial da FISU. (em inglês) https://web.archive.org/web/20010217182353/http://www.ulb.ac.be/assoc/fisu/izmir/body_izmir.html. Consultado em 3 de julho de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  12. Site oficial da FISU. (em inglês) https://web.archive.org/web/20030114031050fw_/http://www.ulb.ac.be/assoc/fisu/news/2002/news453.html. Consultado em 3 de julho de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  13. Sítio oficial - Belgrado 2009 (14 de janeiro de 2007). «Quarta reportagem da Universíada de Belgrado 2009» (PDF) (em inglês). Consultado em 24 de maio de 2009 
  14. a b Federação Internacional do Esporte Universitário (FISU) (21 de outubro de 2008). «Crise financeira global atinge Universíada de Belgrado 2009» (em inglês). Consultado em 10 de novembro de 2008 
  15. Site oficial da FISU. «Artistic Gymnastics» (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  16. Site oficial da FISU. «Judo» (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  17. Site oficial da FISU. «Wrestling» (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  18. Site oficial da FISU. «Football» (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  19. Site oficial da FISU. «Cycling» (em inglês). Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  20. Prefeitura de Zagreb. (em croata) [url=http://www.zagreb.hr/default.aspx?id=13549 url=http://www.zagreb.hr/default.aspx?id=13549] Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 14 de dezembro de 2018  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  21. Royal Canadian Henley Regatta
  22. Sítio oficial - Belgrado 2009 (14 de janeiro de 2007). «Quarta reportagem da Universíada de Belgrado 2009» (PDF) (em inglês). Consultado em 24 de maio de 2009 
  23. Site oficial da FISU. «Rowing» (em inglês). Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  24. «Rowing Centre» (em inglês). Sítio oficial de Cazã 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  25. Site oficial da FISU. «Sports» (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  26. Site oficial da FISU. «List of Sports» (PDF) (em inglês). Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  27. «Chengdu confirmed as host of 2021 Summer Universiade» (em inglês). Inside The Games. Consultado em 1 de março de 2019 
  28. Inside the Games. «Yekaterinburg awarded 2023 Summer Universiade after bid presented to FISU Executive Committee» (em inglês). Consultado em 3 de julho de 2019 

Ligações externasEditar