Usuário(a):Luso-Tuga/1

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Meda, veja Meda (desambiguação).
Mêda
Município de Portugal
Mêda cidade.JPG
Vista geral do Alto da Mêda

Brasão de Mêda Bandeira de Mêda

Localização de Mêda

Gentílico Medense
Área 285,91 km²
População 6 239 hab. (2001)
Densidade populacional 21,8 hab./km²
N.º de freguesias 16
Fundação do município
(ou foral)
1519
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Beira Interior Norte
Distrito Guarda
Província Beira Alta
Feriado municipal 11 de Novembro
Código postal 6430-197
Sítio oficial www.cm-meda.pt

Mêda é uma cidade portuguesa, pertencente ao Distrito da Guarda, região Centro e subregião da Beira Interior Norte, possui uma área total de 285,91 km² e 6 239 habitantes em 2001.

O município de Mêda fazia parte da antiga região Beira Alta. Agora a Mêda faz parte da Região Centro de Portugal. Caracteriza-se por se localizar numa zona de transição entre as regiões naturais do Alto Douro e do Planalto Beirão.

Está delimitada pelo concelho de Vila Nova de Foz Côa ao norte, a nascente ainda Vila Nova de Foz Côa e o de Pinhel, ao leste é o concelho de Penedono e ao sul é Trancoso.

a Mêda esta a cerca de 70 quilómetros da cidade de Guarda, 100 quilómetros da cidade de Viseu, a 210 quilómetros da cidade do Porto e cerca de 370 quilómetros de distância a capital do pais Lisboa.

O município da Mêda está subdividido em 16 freguesias : Aveloso, Barreira, Casteição, Coriscada, Fontelonga, Longroiva, Marialva, Mêda, Outeiro de Gatos, Pai Penela, Poço do Canto, Prova, Rabaçal, Ranhados e Vale flor. Mêda é geminada com Saint-Aubin (Suíça).

Em diversos locais do concelho, destacam-se os grandes e magníficos castelos de Longroiva, do qual ainda a torre de menagem altaneira e parte da cerca, e o da Aldeia Histórica de Marialva, com as seus quatro torres a dominar a antiga povoação medieval circundada de muralhas.

Merecem, igualmente, ser admirados o Castelo de Ranhados, os Paços do Concelho, o Solar das Casas Novas (século XVIII), as fontes de chafurdo e a ampla Igreja Matriz de Mêda, e diversos pelourinhos espalhados pelo concelho, como os das freguesias de Ranhados, Aveloso e Longroiva, e ainda mais.

GeografiaEditar

DemografiaEditar

População do concelho de Mêda (1801 – 2004)
1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2004
753 5235 12011 11851 12378 8964 7440 6239 6000

Freguesias de MêdaEditar

As freguesias de Mêda são 16[3] e são as seguintes:

HistóriaEditar

Foi as pinturas rupestres e outros achados mostram que a região foi povoada a partir dos finais do Paleolítico, que há vestígios dolménicos na freguesias de Aveloso, Longroiva, Prova e Ranhados, sendo o documento pré-histórico mais importante a estátua-menir de Longroiva, confirmando a ancestralidade das Terras de Mêda.

 
Antiga vila de Marialva

Povos do tempo da castreja que viveram nos arredores desta vila fazem-se os Aravos, na freguesia de Marialva, o Longobritas em Longroiva e o Meidubrigenses na Mêda.

São mais os Romanos que exerceram aqui o fenómeno de aculturação. Todas as calçadas, as pontes, as placas tumulares, as moedas, as aras votivas, as villae e os vicus e as civitas por eles construídas testemunham bem o seu esforço de nos romanizar, testemunhos da ligação com a cidade de Roma, especialmente nas épocas de Trajano e Hadriano.

Depois seguiram-se os povos Bárbaros, os Suevos e os Visigodos. Os Árabes, também aqui se fixaram até 1065, data em que o Rei de Leão e Castela, Fernando Magno, conquistou a região.

O actual concelho da Mêda desenvolveu-se com a reconquista cristã do território português e o estabelecimento, nos começos do século XII, dum eremitério beneditino situado no lugar da igreja Matriz, perto do Morro do Castelo da Mêda.

Durante a Idade Média, o concelho da Mêda era um povoado de dimensão reduzida, contrastando com as vilas vizinhas que hoje integram este concelho : Marialva, Ranhados, Longroiva e Casteição. Esta vila era um cenóbio beneditino, situado no sopé de um morro de granítico que assinalava a presença cristã e o direito ao celeiro.

Na reconquista cristã de Mêda, protagonizada por Fernando Magno em 1063, foram preciosos auxiliares os castelos do concelho da Mêda. Os pelourinhos e quinhentistas simbolizam a autonomia municipal e testemunham as alterações administrativas, o rei D. Manuel I outorgou o foral à vila de Mêda em 1519.

 
Freguesia da Prova

O concelho tem 154 anos na sua actual configuração, foi reconstruído após a reforma do liberalismo. A criação do município é, assim, anterior ao século XVI. Constituído inicialmente por uma única freguesia, o concelho foi beneficiado por decretos sucessivos que nele integraram as freguesias actuais, sendo as mais populosas a Mêda, a Barreira, o Rabaçal, Marialva, Coriscada e Aveloso.

Todavia, já em 1872, a Mêda apresentava-se como cabeça de Câmara, com efeitos administrativos, fiscais, judiciais e eclesiásticos, e a sua posição sai reforçada com a decisão judicial de Barjona de Freitas.

Os concelhos do Aveloso, Casteição, Longroiva e de Ranhados foram extintos por Decreto de 6 de Novembro de 1836. Marialva apenas foi extinto em 1852. A freguesia da Prova pertencia em 1855 ao concelho de Penedono, ficou a pertencer ao concelho de Mêda em 1872. A Mêda restaurou a sua comarca no dia 12 de Novembro de 1875.

O feriado municipal até 1951, era no dia 12 de Novembro para a comarca do concelho. Actualmente, o feriado municipal da Mêda ocorre em 11 de Novembro (dia de São Martinho) desde 1974, tendo em atenção a importância de que se reveste a vinicultura para todo o concelho.

O concelho de Mêda foi elevado a Cidade no dia 26 de Janeiro de 2005.

EconomiaEditar

TurismoEditar

Aldeia Histórica de MarialvaEditar

Sítio Arqueológico de Vale do MouroEditar

Pólo Termal de LongroivaEditar

CulturaEditar

DesportoEditar

Biblioteca municipalEditar

A biblioteca municipal de Mêda foi inaugurada no dia de 27 de Novembro de 2008[4], O Presidente da República, Cavaco Silva, desloca-se na cidade de Mêda para inaugurar a biblioteca.[5]

O edifício, esta localizado no Bairro do Barrocal em frente à Casa Municipal da Cultura de Mêda, foi projectado pelos arquitectos Mário Bernardo e António Fernandez.

O local tem uma área total de 2 400 m2, que compreendendo os espaços de leitura para os adultos e para as crianças, um espaço de animação e promoção de leitura e sala polivalente [6], possuindo ainda um parque de estacionamento subterrâneo.

A biblioteca esta equipada de 40 mil livros, a metade pertencem ao espólio da antiga estrutura, sendo que os restantes foram oferecidos. É o caso de Augusto César de Carvalho, o antigo presidente da autarquia e ex-Governador Civil da Guarda, que doou 15 mil volumes.

Este edifício ainda tem uma sala, a Sala Augusto César de Carvalho. Esta sala esta composta por oito mil livros, na grande maioria em português, a também alguns em francês, inglês e latim.

Museu municipalEditar

O museu foi inaugurado no dia 11 de Novembro de 2001, o Museu Municipal está localizado em pleno centro histórico da cidade de Mêda, instalado no edifício que durante muitos anos foi a cadeia da então vila de Mêda e posteriormente quartel de bombeiros.

No inicio de 2000 começou a ser implementado o projecto de recuperação e a requalificação deste edifício, com a preocupação de preservar a sua traça e características arquitectónicas originais. Alem de sala de exposições, o museu possui instalações administrativas e um auditório.[7].

Complexo DesportivoEditar

FestasEditar

GastronomiaEditar

Na Mêda, como toda essa região, os habitantes terá uma alimentação baseada na batata e na carne de porco ou de gado ovino, caprino e menos frequentemente bovino. E a também peixe nas ribeiras.

A receitas antigas que estão a correr um risco de perder-se, desconhece-se como certas receitas apareceram, mas é possível pressupor as circunstâncias. E verdade que nada se perde e tudo transforma-se, em culinária tudo melhora-se.

Entre tais sabores e saberes, a culinária retrata, como um valor cultural que é, o povo a que respeita, pelo que se lhe deve dar, por isso, toda a importância que merece.

Notas e Referências

  1. Geografia do Concelho de Mêda
  2. Localização de Mêda
  3. Freguesias de Mêda
  4. «Dia de Inauguração da Biblioteca». Consultado em 17 de Janeiro de 2009 
  5. «Cavaco Silva inaugura biblioteca de Mêda». Consultado em 17 de Janeiro de 2009 
  6. «Composição da biblioteca». Consultado em 17 de Janeiro de 2009 
  7. «Museu Municipal de Mêda». Consultado em 17 de Janeiro de 2009 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar