Abrir menu principal

Waldo Machado

futebolista brasileiro

Waldo Machado da Silva, mais conhecido apenas como Waldo (São Gonçalo, 9 de setembro de 1934 - Valência, Espanha, 25 de fevereiro de 2019[2]) foi um futebolista brasileiro, que atuava como atacante, tendo começado nas categorias de base do Fluminense Atlético Clube (Niterói).[3][4]

Waldo
Waldo
Waldo ainda no Fluminense.
Informações pessoais
Nome completo Waldo Machado da Silva
Data de nasc. 9 de setembro de 1934
Local de nasc. São Gonçalo (RJ),  Brasil
Falecido em 25 de fevereiro de 2019 (84 anos)
Local da morte Valência, Flag of Spain.svg Espanha
Altura 1,79 m
Apelido Quebra Balizas
Informações profissionais
Período em atividade 1954-1971 (17 anos)
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19541961
19611969
19691971
Brasil Fluminense
Espanha Valencia
Espanha Hércules[1]
00 403 00(319)
00296 00(182)
00019 0000(2)
Seleção nacional

1960
Rio de Janeiro Seleção Carioca
Brasil Brasil
0004 000(6)
0005 000(2)

Waldo começou a sua carreira profissional no Fluminense Football Club em 1954, tendo permanecido no Tricolor até 1961 e atuado com destaque também na Seleção Carioca e na Seleção Brasileira, antes de emigrar para a Espanha, onde jogaria com destaque no Valencia, e já no final de carreira, no Hércules.[5]

Waldo é o maior artilheiro da História do Fluminense e o segundo da maior da História do Valencia.[6]


Índice

FluminenseEditar

 
Em jogo.

No Fluminense Waldo conquistou o Campeonato Carioca de 1959, foi campeão da Zona Sul da Taça Brasil de 1960 e conquistou dois títulos do Torneio Rio-São Paulo, em 1957 e em 1960, sendo até hoje o maior artilheiro da história deste clube, não tendo marcado um único gol de pênalti sequer em sua carreira, o que ajuda muito a aumentar as estatísticas de vários artilheiros. Com 319 gols e uma média de aproximadamente 0,79 gols por partida pelo Fluminense, ele é até hoje o maior artilheiro da história do clube carioca e detém a maior média de gols entre os maiores artilheiros dos grandes clubes cariocas e a terceira maior entre os maiores artilheiros dos grandes clubes do Brasil.[7][8][9]

Seu estilo era rompedor, sem firulas, e, por isto mesmo, perdia pouquíssimos gols, fazendo-os de todas as formas, mas geralmente com simplicidade e objetividade. No Fluminense, Waldo foi artilheiro do Campeonato Carioca de 1956 e dos Torneios Rio-São Paulo de 1957 e 1960.[10]

Na época em que comandou o ataque do Fluminense, o Tricolor teve o ataque mais positivo dos Torneios Rio-São Paulo em 1954, 1957 e 1960 (sendo que, em 1956, não houve torneio), assim como aconteceu na Taça Brasil de 1960. Waldo fez 41 gols em 59 jogos atuando pelo Tricolor na história do Torneio Rio-São Paulo, sendo também o maior artilheiro do Fluminense nesta competição.[11][12]

Em 1959, Waldo marcou o recorde de gols de um jogador pelo Fluminense em uma única temporada, quando registou 62 gols, recorde esse que permanece até os dias atuais, embora algumas fontes apontem 69 gols.[13][14]

Waldo atuou pela primeira vez em Valência defendendo o Fluminense em partida que uma homenageou o também jogador brasileiro Válter Marciano, que faleceu em um acidente automobilístico, marcando o gol da vitória tricolor por 2 a 1, perante 30.000 torcedores.[15] Após o jogo, Julio de Miguel, presidente do Valencia, enviou Vicente Peris, gerente de futebol do clube espanhol, ao Brasil para negociar a contratação de Waldo, negociação que terminou bem sucedida para o clube valenciano.[16]

Carreira na EspanhaEditar

Em 1962, Waldo transferiu-se para o Valencia, sendo até 2006 o segundo maior artilheiro da história do clube espanhol, com 160 gols em 296 partidas oficiais, atrás somente do jogador espanhol Mundo. Na temporada 1966-67, foi o artilheiro da Liga Espanhola e, até 2006, era o brasileiro com maior número de gols nessa liga, 115, só então sendo superado por Ronaldo, que acabaria por fazer 117 gols.[17]

Incluindo os jogos amistosos, Waldo teria feito 182 gols pelo Valencia,[18] sendo campeão da Copa UEFA em 1962 e 1963 (artilheiro desta competição em 1962), além de campeão da Copa do Rei em 1967.[19]

Depois de sair do Valencia, Waldo atuou 19 partidas pelo Hercules, marcando 2 gols.[20][21]

Após terminar a sua carreira como jogador, Waldo radicou-se na cidade de Valência.[22]

Sofrendo de Alzheimer e vivendo em uma clínica na Espanha, Waldo morreu em 25 de fevereiro de 2019, com o Fluminense tendo decretado luto oficial de três dias.[2][23]

Seleção Brasileira e Seleção CariocaEditar

Antes de emigrar para a Espanha, Waldo fez ainda 2 gols pela Seleção Brasileira (tendo sido campeão da Taça do Atlântico 1960) e 6 pela Seleção Carioca, podendo ter feito ao total 511 gols na carreira segundo a listagem de seus gols.[24]

Partidas pela Seleção Brasileira[25]

TítulosEditar

 
Painel do Torneio Rio-São Paulo na Sala de Troféus do Fluminense.
Fluminense
Valencia
Seleção Brasileira

ArtilhariasEditar

PublicaçõesEditar

Livros
  • Waldo, O Artilheiro, por Walterson Botelho (Editora Telejur, 2012).

Ligações externasEditar

Referências

  1. Livro Waldo, o Artilheiro, que desmente ele ter jogado no Canto do Rio, Madureira e ter nascido em Niterói.
  2. a b «Maior artilheiro da história do Fluminense, Waldo morre aos 84 anos». globoesporte.com. 25 de fevereiro de 2019. Consultado em 25 de fevereiro de 2019 
  3. Livro Waldo, o Artilheiro.
  4. Site Globoesporte.com - Maior artilheiro da história do Fluminense, Waldo morre aos 84 anos, página editada e disponível em 25 de fevereiro de 2019.
  5. Livro Waldo, o Artilheiro.
  6. «Morre Waldo, maior artilheiro da história do Fluminense». esporte.uol.com.br. Consultado em 17 de junho de 2019 
  7. SANTORO, Carlos - Os grandes artilheiros - Site Flumania, página editada em 26 de novembro de 2013 e disponível em 7 de julho de 2015
  8. O maior artilheiro de todos os tempos de volta às Laranjeiras
  9. ALMEIDA, Flávio - Jornal O DIA - Jamais houve um artilheiro como Waldo, página editada em 25 de fevereiro de 2019 e disponível em 27 de fevereiro de 2019.
  10. Jornal LANCE! - TIM 4G: Waldo, o maior artilheiro da história do Fluminense, página editada em 18 de novembro de 2017 e disponível em 25 de fevereiro de 2019.
  11. Blog Acervo FFC
  12. Site Campeões do Futebol - Há 50 anos, a grande muralha tricolor e um ataque irresistível, página editada em 17 de janeiro de 2010 e disponível em 25 de fevereiro de 2019.
  13. Livro Waldo, o Artilheiro.
  14. Revista VEJA - Maior artilheiro da história do Fluminense, Waldo morre aos 84 anos, página editada em 26 de fevereiro de 2019 e disponível em 27 de fevereiro de 2019.
  15. ALMEIDA, Flávio - Jornal O DIA - Jamais houve um artilheiro como Waldo, página editada em 25 de fevereiro de 2019 e disponível em 27 de fevereiro de 2019.
  16. Site ESPN - Waldo, maior artilheiro da história do Fluminense, morre aos 84 anos, página editada e disponível em 25 de fevereiro de 2019.
  17. RUIZ, Marco - Jornal AS - Ronaldo está a dos goles de los 115 que hizo Waldo, página editada em 26 de março de 2006 e disponível em 23 de novembro de 2015 (em castelhano)castelhano)castelhano)castelhano)
  18. Valdo - todos os gols -, página disponível em 19 de dezembro de 2015
  19. Site ESPN - Waldo, maior artilheiro da história do Fluminense, morre aos 84 anos, página editada e disponível em 25 de fevereiro de 2019.
  20. Valdo - todos os gols -, página disponível em 19 de dezembro de 2015
  21. ALMEIDA, Flávio - Jornal O DIA - Jamais houve um artilheiro como Waldo, página editada em 25 de fevereiro de 2019 e disponível em 27 de fevereiro de 2019.
  22. Site Globoesporte.com - Maior artilheiro da história do Fluminense, Waldo morre aos 84 anos, página editada e disponível em 25 de fevereiro de 2019.
  23. Site Terra/jornal Lance! - Morre Waldo, o maior artilheiro da história do Fluminense, página editada em 25 de fevereiro de 2019 e disponível em 27 de fevereiro de 2019.
  24. Livro Waldo, o Artilheiro.
  25. Livro Waldo, o Artilheiro.