Wallid Farid Ismail (Manaus, 22 de fevereiro de 1968) é um mestre de Jiu-Jitsu e ex-lutador de Jiu-jitsu e MMA.

Wallid Ismail

Wallid Ismail abraçando Eric Parrudo no Jungle Fight 88.
Informações
Nome de
nascimento
Wallid Farid Ismail
Nascimento 22 de fevereiro de 1968 (55 anos) [nota 1]
Manaus, Brasil
Nacionalidade  Brasileiro
Outros nomes "Gracie Killer" (Matador de Gracies)
"The Destroyer"
Residência Rio de Janeiro, RJ
Altura 1,70 m
Peso 83 kg
Divisão peso-médio
Modalidade Jiu-jitsu brasileiro
Equipe Carlson Gracie Team
Treinador Carlson Gracie
Graduação          Faixa coral 7º grau de Jiu-Jitsu brasileiro
Período em
atividade
1991 - 2002
Ligações externas
Página oficial:
Cartel no MMA pelo Sherdog
editar

Wallid começou sua carreira treinando Jiu-jitsu brasileiro sob Carlson Gracie, onde se tornou campeão de múltiplos torneios nacionais. Também lutou no MMA, começando com desafios de vale-tudo contra lutadores da Luta Livre, passando por organizações como o IVC, UFC e PRIDE. Fez uma breve passagem pela Luta Livre Profissional na NJPW.

Atualmente é o presidente do maior evento de MMA da América Latina, o Jungle Fight. E foi empresário de múltiplos lutadores brasileiros, incluindo Paulo Borrachinha e Deiveson Figueiredo.

Vida pessoal editar

Wallid Ismail é descendente de libaneses.[1] Além disso possui uma esposa chamada Daniele.[2]

Carreira[3] editar

Wallid Ismail foi oito vezes campeão brasileiro de Jiu-Jitsu e Campeão mundial de Vale-tudo pelo IVC. Em 1992 Wallid venceu Ralph Gracie e em 1993 Wallid venceu Renzo Gracie em luta de uma hora no ginásio do Clube de Regatas Flamengo.

No MMA, começou sua carreira no vale-tudo: Em 1991 ele causou um alvoroço após declarar em um jornal que a Luta livre era nada mais que uma "cópia barata" e inferior do jiu-jitsu. As suas provocações quase causaram uma guerra entre apoiadores das duas artes marciais, com lutadores da Luta Livre invadindo um torneio de jiu-jitsu procurando uma luta com Wallid. Até que o a controvérsia foi amenizada ao marcar o evento Desafio - Jiu Jitsu vs Luta Livre, evento de Vale-tudo entre as duas artes marciais.[4] Wallid Isamil lutou no Desfaio onde derrotou Eugênio Tadeu da Luta Livre.[4]

Após disso, lutou na Universal Vale Tudo Fighting em 1996. Na sua terceira luta derrotou o japonês Katsumi Usuta, e houve uma revanche entre os dois no evento U Japan. Após chamar atenção pelo seu jiu-jitsu e experiência no vale-tudo, Ismail foi convidado a participar do UFC no evento UFC 12 contra o veterano do Pancrase Kazuo Takashida. A luta foi considerada bizarra por ambos lutadores parecerem desconhecer as regras do evento, Takashida pensou que havia uma contagem de 10 após um nocaute e pediu um time-out como no Pancrase, não sabia o tempo de duração da luta e retirou o protetor genital de Wallid após saber que golpes da virilha eram permitidos, enquanto Wallid se segurava na grade e atingia os olhos de seu oponente. No Brasil participou do evento International Vale Tudo Championship com duas vitórias.

Em 1998 Wallid Ismail derrotou Royce Gracie em um evento de Jiu-Jitsu no Rio de Janeiro.[5] Depois de tantas vitórias perante membros da Família Gracie, Wallid ganhou o apelido "Gracie Killer" (Matador de Gracies).[6] Após a vitória, Wallid mudou-se para os Estados Unidos onde começou a ser representado por Antonio Inoki e foi lutar no Japão. Começou a lutar no PRIDE Fighting Championships onde teve três lutas mas duas derrotas, e finalizou a carreira com duas vitórias nos eventos organizados por Antonio Inoki, UFO - Lengend e Inoki Bom-Ba-Ye.

Com suas ligações com Antonio Inoki, Wallid Ismail fez brevemente parte da companhia de Luta Livre profissional New Japan Pro Wrestling, onde participou de alguns shows.[7]

Após se aposentar, em 2003, Wallid criou o evento Jungle Fight Championship que foi considerado o maior evento de MMA da América Latina.[5][8]

Polêmico, acumulou rixas com alguns nomes do Vale-tudo e da comunidade do Jiu-Jitsu, como o falecido Ryan Gracie e seu irmão Renzo Gracie.[9][10]

Em 6 de janeiro de 2024, Wallid Ismail juntamente com Carlson Gracie Júnior, receberam a faixa coral 7º grau de Jiu-Jitsu, 31 anos depois de ambos receberem no mesmo dia em 1993, a faixa preta concedida por Carlson Gracie.[11][12]

Cartel no MMA editar

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Vitória 9–3   Yasuhito Namekawa Decisão (unânime) Inoki Bom-Ba-Ye 2002 02002-12-12 12 de dezembro de 2002 3 5:00 Saitama, Japão
Vitória 8–3   Kazunari Murakami TKO (Socos) UFO - Legend 02002-08-08 8 de agosto de 2002 2 3:03 Tokyo, Japão
Derrota 7–3   Alex Stiebling Decisão (unânime) Pride 19 02002-02-24 24 de fevereiro de 2002 3 5:00 Saitama, Japão
Vitória 7–2   Shungo Oyama Finalização Técnica (Triângulo de braço) Pride 15 02001-07-29 29 de julho de 2001 2 2:30 Saitama, Japão
Derrota 6–2   Akira Shoji TKO (Socos) Pride 4 01998-10-11 11 de outubro de 1998 2 1:26 Tokyo, Japão
Vitória 6–1   Gary Myers Decisão (unânime) IVC 5 - The Warriors 01998-04-26 26 de abril de 1998 1 30:00 Brasil
Vitória 5–1   Johil de Oliveira Finalização (Socos) IVC 3 - The War Continues 01997-10-12 12 de outubro de 1997 1 9:48 Brasil
Derrota 4–1   Kazuo Takahashi Decisão UFC 12: Judgement Day 01997-02-02 2 de fevereiro de 1997 1 15:00 Dothan, Alabama, Estados Unidos
Vitória 4–0  Katsumi Usuta Finalização (Mata Leão) U - Japan 01996-11-17 17 de novembro de 1996 1 3:10 Japão
Vitória 3–0   Katsumi Usuta Finalização (Mata Leão) UVF 2 - Universal Vale Tudo Fighting 2 01996-06-06 6 de junho de 1996 1 3:59 Brasil
Vitória 2–0 Dennis Kefalinos Finalização (Mata Leão) UVF 1 - Universal Vale Tudo Fighting 1 01996-05-04 4 de maio de 1996 1 2:10 Japão
Vitória 1–0   Eugênio Tadeu TKO (lesão) Desafio - Jiu Jitsu vs Luta Livre 01991-08-26 26 de agosto de 1991 1 16:18 Grajaú, Rio de Janeiro, Brasil

Notas e referências

Notas

  1. Seu registro de nascimento só foi feito no dia seguinte, por isso na certidão consta a data de 23 de fevereiro de 1968 (55 anos)

Referências

  1. «É Vuitton, irmão!». Estadão. Consultado em 23 de outubro de 2023 
  2. «Wallid Ismail: de lutador 'muito doido' a 'Dana White' do MMA brasileiro» 
  3. Flores, Fernando (26 de abril de 2018). «Extra Globo». Globo Extra. Consultado em 6 de novembro de 2018 
  4. a b «The Biggest Rivalry in Martial Arts History: BJJ vs Luta Livre | BJJ Heroes». Consultado em 1 de fevereiro de 2022 
  5. a b «Cópia arquivada». Consultado em 5 de março de 2010. Arquivado do original em 12 de outubro de 2013 
  6. MMA-Core. «Wallid "The Gracie's Killer" Ismail». Consultado em 23 de setembro de 2012 
  7. «August 2002 News Archive». Ichiban Puroresu. Agosto de 2002. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  8. Portal do Vale Tudo - Jungle Fight desembarca em São Paulo
  9. Revista Kiai, Biopress 1995 nº19 - ano 4.
  10. «Wallid Ismail desafia Renzo Gracie, que responde: "Mentiroso. Está vendendo peixe que não existe"» 
  11. «Wallid Ismail e Carlson Gracie Jr. são graduados à faixa-coral no Jiu-Jitsu; assista ao vídeo». tatame.com.br. Consultado em 27 de janeiro de 2024 
  12. «Carlson Gracie Jr. e Wallid Ismail são graduados faixa-coral de jiu-jítsu». extra. 8 de janeiro de 2024. Consultado em 27 de janeiro de 2024 

Ligações externas editar

  Este artigo sobre lutador é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.