Watch Dogs

série de jogos eletrônicos
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a série de jogos eletrônicos. Para o primeiro jogo da série, veja Watch Dogs (jogo eletrônico).

Watch Dogs (estilizado como WATCH_DOGS) é uma série de jogos eletrônicos de ação-aventura desenvolvida e publicada pela Ubisoft. A série teve seu primeiro título lançado em 2014, e apresenta três jogos no total, sendo o mais recente Watch Dogs: Legion. Vários livros tie-in e uma minissérie de quadrinhos ambientados no universo dos jogos também foram publicados.

Watch Dogs
Watch Dogs.svg
Gênero(s) Ação-aventura
Desenvolvedora(s)
Distribuidora(s) Ubisoft
Plataformas
Primeiro título Watch Dogs
27 de maio de 2014
Último título Watch Dogs: Legion
29 de outubro de 2020
Portal Portal de jogos eletrônicos

A jogabilidade nos jogos Watch Dogs se concentra em um mundo aberto onde o jogador pode completar missões para progredir em uma história geral, bem como se envolver em várias atividades paralelas. A maior parte da jogabilidade gira em torno de dirigir, atirar e furtividade, com ocasionais elementos de RPG e quebra-cabeças. Os jogos de Watch Dogs são ambientados em versões fictícias de cidades da vida real (Chicago, São Francisco e Londres), em diferentes momentos. A série é centrada em diferentes protagonistas hackers que, embora tenham objetivos diferentes a atingir, se envolvem com o submundo do crime de suas respectivas cidades. Os antagonistas geralmente são empresas corruptas, chefes do crime e hackers rivais que se aproveitam do ctOS (Central Operating System, sistema operacional central, em tradução livre), uma rede de computação fictícia que conecta todos os dispositivos eletrônicos de uma cidade em um único sistema e armazena informações pessoais da maioria dos cidadãos. O jogador também tem acesso ao ctOS, que pode ser usado para controlar vários dispositivos para auxiliá-los no combate ou na solução de quebra-cabeças.

A série teve um bom desempenho financeiro e crítico. Watch Dogs e Watch Dogs 2 venderam mais de 10 milhões de unidades cada.[1]

JogosEditar

Linha do tempo de anos de lançamento
2014Watch Dogs
Watch Dogs: Bad Blood
2015
2016Watch Dogs 2
2017
2018
2019
2020Watch Dogs: Legion
2021Watch Dogs: Legion - Bloodline

Watch Dogs (2014)Editar

 Ver artigo principal: Watch Dogs (jogo eletrônico)

Situado em uma versão ficcional da Região Metropolitana de Chicago em 2013, o primeiro episódio da série segue o hacker e vigilante Aiden Pearce em busca de vingança após o assassinato de sua sobrinha. O desenvolvimento do jogo começou em 2009, com um orçamento de US$ 68 milhões.[2][3] Watch Dogs é derivado de uma sequência potencial da série Driver que estava em desenvolvimento na Ubisoft Montreal coincidente com Driver: San Francisco na Ubisoft Reflections e foi lançado em 2011. Driver: San Francisco não teve um desempenho comercial forte, fazendo com que o jogo Driver em Montreal fosse retrabalhado em um jogo voltado para hacking, mas ainda incorporando os elementos de condução.[4] Ubisoft Montreal foi o desenvolvedor líder de Watch Dogs, com suporte adicional fornecido por Ubisoft Reflections, Ubisoft Paris, Ubisoft Quebec e Ubisoft Bucharest.[5] O jogo foi muito aguardado após sua revelação de gameplay na E3 2012, embora o jogo final, que foi acusado de downgrade gráfico, tenha gerado polêmica.[6] O jogo foi lançado para Microsoft Windows, PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One em maio de 2014, e a versão de Wii U foi lançada em novembro de 2014.[7] O jogo recebeu críticas gerais positivas, apesar das críticas dirigidas a certas questões técnicas, a discrepância na qualidade gráfica entre o marketing e o jogo real, narrativa e protagonista. Vendeu mais de 10 milhões de cópias até o final de 2014.[8][9]

Um conteúdo adicional (DLC) para o jogo, intitulado Watch Dogs: Bad Blood, foi lançado em setembro de 2014. Estrelado por Raymond Kenney, um personagem principal da história do jogo base, como o protagonista jogável, a DLC adiciona dez missões de história, novos contratos de "Varredura de Ruas", bem como novas armas, equipamentos, missões secundárias e um carrinho de controle remoto.[10]

Watch Dogs 2 (2016)Editar

 Ver artigo principal: Watch Dogs 2

Ambientado em uma versão fictícia da Baía de São Francisco em 2016, Watch Dogs 2 segue a história do hacker Marcus Holloway, que é punido por um crime que não cometeu por meio do ctOS 2.0 e se junta ao o grupo de hackers DedSec em seus esforços para aumentar a consciência social sobre os perigos representados pelo ctOS 2.0 e expor a corrupção de seus criadores, a empresa Blume. Esta edição expandiu as opções multijogador do primeiro jogo e introduziu novas armas e dispositivos. Ao contrário de Watch Dogs, o jogo apresenta um tom muito mais vibrante e otimista.[11] O jogo foi lançado em novembro de 2016 para Windows, PlayStation 4 e Xbox One.[12] Ubisoft Montreal foi o desenvolvedor líder, com os estúdios da Ubisoft em Toronto, Paris, Bucareste, Kiev e Newcastle auxiliando no desenvolvimento.[13] O jogo recebeu críticas gerais positivas após o lançamento, com os críticos geralmente considerando-o como uma melhoria em relação ao jogo original.[14] Embora o jogo teve dificuldades para ser lançado comercialmente, mais de 10 milhões de unidades foram vendidas até 2020.[15]

Vinte e cinco pacotes de conteúdos adicionais para Watch Dogs 2 foram lançados: o "Pacote de Conteúdo T-Bone", "Pacote de Conteúdo Política Corporal", "Sem Concessões", "Pacote de Acesso Root", "Pacote Psicodélico", "Pacote EliteSec", "Pacote Artista Urbano", "Pacote Black Hat", "Pacote Catador de Lixo", "Pacote Chuta Aí", "Pacote de Coragem, Determinação e Liberdade", "Pacote Cowboy de Veludo", "Pacote Detetive Particular", "Pacote Glam", "Pacote Guru", "Pacote Laboratório Frankenstein", "Pacote Pixel Art", "Pacote Poder Neon", "Pacote Punk Rock", "Pacote Retromodernista", "Pacote Salve Britannia", "Pacote Thrash da Bay Area", "Pacote Time Local", "Pacote Ubisoft", "ScoutXpedição". Todas as DLCs adicionaram novos itens ao jogo, incluindo pinturas, roupas, missões e muito mais.

Watch Dogs: Legion (2020)Editar

 Ver artigo principal: Watch Dogs: Legion

Situado dentro de uma representação ficcional de uma futurística e distópica da cidade de Londres, Watch Dogs: Legion segue a filial local da DedSec enquanto procuram limpar seus nomes após serem acusados ​​de uma série de atentados terroristas. A DedSec também tenta libertar os cidadãos de Londres do controle de Albion, uma opressora empresa militar privada que transformou a cidade em um estado de vigilância após os bombardeios.[16] O jogo apresenta um sistema de múltiplos personagens jogáveis, permitindo aos jogadores recrutar virtualmente qualquer NPC encontrado no mundo aberto do jogo. Cada personagem jogável tem suas próprias habilidades e experiências únicas, e podem ser perdidos permanentemente se os jogadores habilitarem a opção de morte permanente antes de iniciar um novo jogo. Existem várias maneiras de completar missões, dependendo de qual personagem jogável é selecionado.[17] O jogo foi lançado para Windows, PlayStation 4, Xbox One e Stadia em 29 de outubro de 2020; As versões PlayStation 5 e Xbox Series X/S também foram disponibilizadas assim que os consoles foram lançados.[18] Ubisoft Toronto liderou o desenvolvimento do jogo, com Clint Hocking servindo como seu diretor criativo.[19] Legion recebeu críticas mistas; a maioria das críticas foi direcionada à falta de personalidade dos personagens jogáveis, dublagem pobre e desequilíbrio entre suas habilidades, bem como o mundo do jogo, direção, enredo e dificuldade inconsistente.

O modo multijogador online do jogo, que foi adiado de seu lançamento planejado em 3 de dezembro para março de 2021,[20][21] permite que até quatro jogadores concluam missões cooperativas exclusivas, participem de vários modos de jogo competitivos ou simplesmente explorem Londres juntos. Os jogadores podem compartilhar a progressão entre os modos de jogador único e multijogador. Ambos os modos de jogo recebem atualizações regulares que adicionam novos conteúdos, como missões, personagens e habilidades. Os jogadores que possuem o passe de temporada para o jogo têm acesso a missões e personagens exclusivos (incluindo Mina Sidhu, que tem poderes de controle mental; Aiden Pearce, retornando do Watch Dogs original; Wrench, um personagem coadjuvante de Watch Dogs 2; e Darcy, um membro da Ordem dos Assassinos, como parte de um crossover não canônico com a franquia Assassin's Creed).[22] Aiden e Wrench são apresentados em sua própria expansão de história intitulada "Watch Dogs: Legion - Bloodline", que foi lançada em 6 de julho de 2021.[23]

ElementosEditar

JogabilidadeEditar

A série Watch Dogs faz parte de um gênero conhecido como sandbox. A série combina elementos de ação, aventura e jogabilidade veicular. O jogador pode vagar livremente pelo mundo virtual a pé ou usando veículos e fazer uso de uma variedade de armas e combates com base em combates. Atividades ilegais, como agressão a civis e policiais não-jogadores, irão instigar uma resposta proativa e geralmente letal de figuras autorizadas. No caso de morte, o jogador irá reaparecer perto da área onde foi morto.

Em cada jogo, o jogador assume o controle de um hacker, que pode invadir vários dispositivos eletrônicos conectados ao sistema ctOS fictício com seu smartphone no jogo.[24][25] Enquanto a maioria das habilidades concedidas pelo ctOS são usadas para resolver quebra-cabeças, o jogador também pode usá-lo em mundo livre a qualquer momento para criar o caos e se divertir, como invadir semáforos ou colocar evidências falsas contra NPCs para que a polícia os prenda. Em cada jogo, o jogador pode subir de nível e desbloquear novas habilidades e dispositivos. Os jogos incorporam vários segmentos furtivos, onde o jogador deve tentar evitar ser detectado pelos inimigos e eliminá-los silenciosamente com armas não letais; se o jogador não permanecer sem ser detectado, eles ainda podem tentar matar todos os inimigos restantes, embora na maioria das vezes eles se encontrem encurralados. Em Watch Dogs 2, mais armas e gadgets de hacker foram introduzidos, como um taser e um quadricóptero.[26]

ContextoEditar

Os jogos de Watch Dogs acontecem em versões fictícias de cidades da vida real que implementaram ctOS. Watch Dogs se passa na Região Metropolitana de Chicago, Watch Dogs 2 na Baía de São Francisco e Watch Dogs: Legion em Grande Londres. Enquanto os dois primeiros jogos acontecem durante os tempos modernos, Legion se passa em um "futuro próximo" (por volta de 2030), retratando avanços significativos em tecnologia.

Outras mídiasEditar

LivrosEditar

Um e-book, entitulado "Watch Dogs: Dark Clouds", feito por John Shirley como uma continuação do primeiro Watch Dogs, foi lançado em conjunto com o jogo.[27] Uma minissérie de quadrinhos, Watch Dogs: Return to Rocinha, foi publicada pela Titan Comics em 2019; mais tarde foi fundido em um único livro. Dois romances prequela de Watch Dogs: Legion, Day Zero e Resistance Report, foram lançados antes do jogo.[28]

AdaptaçõesEditar

Em 2013, houve rumores de que uma adaptação cinematográfica do primeiro jogo Watch Dogs estava em desenvolvimento pela Ubisoft Motion Pictures, Sony Pictures Entertainment e New Regency.[29][30] Em 2014, Paul Wernick e Rhett Reese foram contratados para escrever o filme.[31] Em 2016, Engadget publicou um artigo afirmando que o filme ainda estava em desenvolvimento e que a Ubisoft planejava fazer adaptações em forma de filmes para todas as suas franquias. Embora uma adaptação cinematográfica da franquia mais popular da Ubisoft, Assassin's Creed, tenha sido lançada no mesmo ano, não houve notícias sobre os filmes de Watch Dogs desde então, e o projeto continua preso no inferno do desenvolvimento.

Em 2019, foi relatado que uma série animada de televisão baseada na série Watch Dogs estava em desenvolvimento.[32]

Referências

  1. «Ubisoft has 11 current generation titles that have sold 10 million copies». 15 de março de 2020. Consultado em 23 de julho de 2021 
  2. Cook, Dave (16 de janeiro de 2014). «Watch Dogs: pre-delay budget was $68 million, producer claims». VG247. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2017 
  3. Dutton, Fred (16 de maio de 2013). «Watch_Dogs: Behind the scenes with 2013's rule-breaking action epic». PlayStation Blog. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2018 
  4. Peel, Jeremy (24 de maio de 2021). «Inside the Driver game that died so that Watch Dogs could live». VG247. Consultado em 23 de julho de 2021 
  5. «Watch Dogs becomes Ubisoft's most pre-ordered new IP». 15 de maio de 2014. Consultado em 23 de julho de 2021 
  6. Makuch, Eddie (7 de março de 2014). «Watch Dogs visuals have not been downgraded, Ubisoft says». GameSpot. Cópia arquivada em 8 de março de 2014 
  7. https://www.eurogamer.net/articles/2014-09-10-watch-dogs-wii-u-gets-a-november-release-date/
  8. «Watch Dogs PC». Metacritic. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2018 
  9. Ubisoft (12 de fevereiro de 2015). «Ubisoft® reports third quarter 2014-15 sales» (PDF) 
  10. Devore, Jordan (3 de setembro de 2014). «Watch Dogs: Bad Blood stars a different playable character». Destructoid. Consultado em 23 de julho de 2021 
  11. Hall, Matt (28 de novembro de 2016). «Watch Dogs 2 walkthrough: Guide and tips to everything you can do in the open-world sequel». Eurogamer. Consultado em 23 de julho de 2021 
  12. Saed, Sherif (7 de janeiro de 2016). «Watch Dogs 2 November release date and San Francisco setting confirmed». VG 247. Consultado em 23 de julho de 2021 
  13. van der Linde, Damon (8 de junho de 2016). «Ubisoft's Watch Dogs 2 looks at the sunnier side of Big Brother». National Post. Cópia arquivada em 9 de junho de 2017 
  14. Webster, Andrew (14 de novembro de 2016). «Watch Dogs 2 Is Exactly What The Original Game Should Have Been». The Verge. Consultado em 23 de julho de 2021 
  15. O'Connor, James (14 de maio de 2020). «Ubisoft Has 11 Games That Have Sold Over 10 Million Copies This Gen, And Some Are Surprising». GameSpot. Consultado em 23 de julho de 2021 
  16. Vincent, Brittany (12 de julho de 2020). «Watch Dogs: Legion lets you build your own team of hackers to save London». CNN. Consultado em 23 de julho de 2021 
  17. Sheridan, Connor (17 de julho de 2020). «Who would make the best Watch Dogs: Legion NPC?». GamesRadar. Consultado em 23 de julho de 2021 
  18. Purslow, Matt (31 de outubro de 2019). «Watch Dogs Legion, Rainbow Six Quarantine, and Gods and Monsters Are Now Next-Generation PS5 and Xbox Scarlett Games». IGN (em inglês). Ziff Davis. Consultado em 23 de julho de 2021. Cópia arquivada em 3 de novembro de 2019 
  19. Higham, Michael (12 de julho de 2020). «Watch Dogs: Legion Director Clint Hocking On Embracing Its Political Themes». GameSpot. Consultado em 23 de julho de 2021 
  20. Arora, Akhil (9 de março de 2021). «Watch Dogs: Legion Online Multiplayer Delayed for PC, Again — This Time Indefinitely». Gadgets 360. Consultado em 23 de julho de 2021 
  21. Boudreau, Ian (19 de março de 2021). «Watch Dogs Legion's online mode has arrived on PC». PCGamesN. Network N. Consultado em 23 de julho de 2021 
  22. Nunneley, Stephanny (6 de outubro de 2020). «Watch Dogs: Legion trailer focuses on story, post-release content detailed». VG 247. Consultado em 23 de julho de 2021 
  23. S. Good, Owen (12 de junho de 2021). «Watch Dogs: Legion's first premium expansion, Bloodline, launches in July». Polygon. Consultado em 23 de julho de 2021. Cópia arquivada em 13 de junho de 2021 
  24. «How Close is Watch Dogs to Real Life?». Kotaku. 29 de abril de 2014. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  25. J. Seppala, Timothy (23 de maio de 2014). «The real-life hacking behind Watch Dogs' virtual world». Consultado em 21 de agosto de 2020 
  26. Hollister, Sean (14 de novembro de 2016). «Watch Dogs 2: How real are the hacks in Ubisoft's techno-thriller?». CNET. Consultado em 21 de agosto de 2020 
  27. Macy, Seth G. (17 de abril de 2014). «Ubisoft Announces Watch Dogs eBook». IGN 
  28. «New Watch Dogs: Legion books available now». Ubisoft 
  29. Graser, Marc (12 de junho de 2013). «Ubisoft To Make Movies Based on 'Watch Dogs,' 'Far Cry,' 'Rabbids' (EXCLUSIVE)». Variety. Cópia arquivada em 25 de abril de 2016 
  30. Kain, Erik (20 de agosto de 2013). «Sony And Ubisoft Team Up On 'Watch Dogs' Feature Film». Forbes 
  31. Fleming, Mike Jr. (24 de abril de 2014). «'Zombieland' Scribes Wernick & Reese To Script Ubisoft's 'Watch Dogs' For Sony & New Regency: Video». Deadline Hollywood 
  32. Shanley, Patrick (10 de outubro de 2019). «Ubisoft Planning Animated TV Adaptations of Popular Game Franchises (Exclusive)». The Hollywood Reporter 

Ligações externasEditar