Abrir menu principal
Aquém (A'uwê,Akwén)
Falado em: Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Minas Gerais
Total de falantes: 26 000
Família: Macro-jê
 Línguas jês
  Aquém
Escrita: A'uwê
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

O A'uwê, também chamado de a'uwen ou akwén, é uma língua pertencente ao tronco linguístico macro-jê.[1] É falado: pelos xavantes, povo indígena que vive atualmente em reservas no centro-oeste do Brasil[2]; pelos xerentes[1], que ocupam o território central do estado do Tocantins; e pelos xakriabás, residentes no norte do estado de Minas Gerais. Cada etnia possui seu próprio dialeto, o qual é inteligível pelos demais. Se divide em três dialetos: xakriabá, xavante e xerente.

Língua oficialEditar

Em abril de 2012, foi aprovada, na câmara de vereadores de Tocantínia, em Tocantins, a oficialização da língua indígena akwén xerente como a segunda língua oficial no município.[3] Nesta cidade, estima-se que aproximadamente 50% de seus 6 598 habitantes sejam indígenas da etnia xerente. Com a aprovação, o município passou a ser o quarto do Brasil a ter línguas indígenas do Brasil como línguas oficiais. Na justificativa do projeto, os vereadores alegaram que ele, na prática, significa que a prestação de serviços públicos básicos na área de saúde, campanhas de prevenção de doenças e tratamentos, passaram a ser realizados em akwén e em português.

Referências