António de Almeida Portugal

António de Almeida Portugal (c. 1640 - 10 de Dezembro de 1710), 2.º Conde de Avintes, foi um militar português.

António de Almeida Portugal
Conhecido(a) por Construir um armazém de pólvora em Portimão, e o Armazém Regimental e a Casa do Espingardeiro em Lagos
Nascimento 1640
Morte 10 de dezembro de 1710 (70 anos)
Nacionalidade português
Progenitores Mãe: Isabel de Castro
Pai: Luís de Almeida Portugal
Cônjuge Maria Antónia de Bourbon
Filho(a)(s) Luís de Almeida Portugal
Isabel de Bourbon
Tomás de Almeida
Madalena de Bourbon
Antónia de Bourbon
João de Almeida
Jerónima de Bourbon
Lourenço de Almeida
Catarina de Bourbon
Teresa de Bourbon
Fernando de Almeida e Silva
Bernarda de Bourbon
Maria de Bourbon
Helena de Bourbon
Ocupação Militar
Cargo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lagos
Serviço militar
Patente Tenente-general, Capitão-general, Governador das Armas
Título 2.º Conde de Avintes

BiografiaEditar

 
Armazém Regimental de Lagos, no Algarve.

Filho de D. Luís de Almeida Portugal, 1.º Conde de Avintes, e de sua mulher D. Isabel de Castro.

Diz a "Nobreza de Portugal e do Brasil'", Volume Segundo, página 355, que, ainda muito novo entrou como Capitão de Cavalaria na Guerra da Restauração, batendo-se na Acção do Ameixial, e, em 1659, esteve na Batalha das Linhas de Elvas. Teve vários postos no Exército, foi Tenente-General de Cavalaria do Reino do Algarve e Capitão-General e Governador do Reino do Algarve,[1] tendo ordenado a construção de um armazém de pólvora em Portimão e o Armazém Regimental e a Casa do Espingardeiro em Lagos.[1] Foi, igualmente, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lagos em 1701 e em 1702. Na Guerra da Sucessão Espanhola foi, em 1705, nomeado Governador das Armas da Província de Trás-os-Montes e Alto Douro, e também exerceu as posições de Conselheiro de Estado e de Conselheiro da Guerra.[1][1]

A 18 de Fevereiro de 1987, a Câmara Municipal de Lagos colocou o seu nome numa Rua da Freguesia de Santa Maria, no Concelho de Lagos.[2]

Casamento e descendênciaEditar

Casou com D. Maria Antónia de Bourbon (1641 - Lisboa, Anjos18 de Janeiro de 1743), filha de D. Tomás de Noronha, 3.º Conde dos Arcos, irmão de D. Leão de Noronha, Bispo de Viseu, e de sua mulher D. Madalena de Brito e Bourbon, tendo como filhos e filhas:

Referências

  1. a b c d Ferro, 2002:35
  2. «Freguesia de Santa Maria» (PDF). Câmara Municipal de Lagos. Consultado em 8 de Fevereiro de 2010 

BibliografiaEditar

  • FERRO, Silvestre Marchão (2002). Vultos na Toponímia de Lagos. Lagos: Câmara Municipal de Lagos. 358 páginas. ISBN 972-8773-00-5 
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.