Catarina Amália, Princesa de Orange

Herdeira aparente do Reino dos Países Baixos

Catarina Amália Beatriz Carmem Vitória (neerlandês: Catharina-Amalia Beatrix Carmen Victoria; Haia, 7 de dezembro de 2003) é a atual herdeira aparente do Reino dos Países Baixos, e ela se tornou herdeira aparente quando seu pai subiu ao trono em 30 de abril de 2013.

Catarina-Amália
Princesa de Orange
Princesa dos Países Baixos
Princesa de Orange-Nassau
(mais...)
Catarina-Amália em 2019
Casa Orange-Nassau
Amsberg (agnática)
Nome completo neerlandês: Catharina-Amalia Beatrix Carmen Victoria
português: Catarina-Amália Beatriz Carmem Vitória
Nascimento 7 de dezembro de 2003 (17 anos)
  Haia, Holanda do Sul
Países Baixos
Pai Guilherme Alexandre dos Países Baixos
Mãe Máxima Zorreguieta Cerruti
Religião protestantismo
Brasão
Família real holandesa
Casa de Orange-Nassau
Royal Coat of Arms of the Netherlands.svg

SM o Rei *
SM a Rainha *



Ela é a primeira nascida do rei Guilherme Alexandre dos Países Baixos e sua esposa, a rainha consorte Máxima, sendo assim atualmente a princesa herdeira aparente do Reino dos Países Baixos.

NascimentoEditar

Catarina Amália nasceu no Bronovo Hospital, localizado na cidade de Haia, às 17h01 (horário local), em dia 07 de dezembro de 2003, sendo a primeira criança a nascer para o até então príncipe herdeiro Guilherme Alexandre, Príncipe de Orange e a sua esposa, a princesa Máxima, Princesa de Orange. Na ocasião, pesava 3,31kg e media 52 centímetros. O trabalho de parto demorou oito horas. Depois que seu nascimento foi anunciado, 101 tiros foram disparados em quatro lugares do Reino dos Países Baixos: Den Helder e Haia, na Holanda; Antilhas Neerlandesas, e Oranjestad em Aruba.

A princesa Catarina-Amália tem duas irmãs mais novas: a princesa Alexia dos Países Baixos (nascida em 2005) e a princesa Ariane dos Países Baixos (nascida em 2007). A princesa Catarina-Amália vive com os seus pais e duas irmãs no Palácio Huis ten Bosch, localizado na cidade de Haia.

BatismoEditar

Em 12 de junho de 2004, a Catarina-Amália foi batizada pelo reverendo Carel ter Linden, na Grote Kerk (em português: Grande Igreja), localizado na cidade de Haia.

Os seus padrinhos são: o príncipe Constantino (seu tio paterno), a princesa Victória, Princesa Herdeira da Suécia, o Herman Tjeenk Willink (vice-presidente do Conselho de Estado dos Países Baixos), a Samantha Deane (amiga de sua mãe), o Martín Zorreguieta (seu tio materno) e o Marc ter Haar (amigo de seu pai).

Ela foi nomeada na língua neerlandesa, como Catharina-Amalia Beatrix Carmen Victoria, os significados dos seus nomes são:

  • Catharina-Amalia: os dois nomes já foram usados por outras mulheres nascidas dentro da Casa de Orange-Nassau;
  • Beatrix: em homenagem à sua avó paterna a ex-rainha e agora princesa Beatriz dos Países Baixos;
  • Carmen: em homenagem à sua avó materna, a María del Carmen Cerruti Carricart;

Educação escolarEditar

Em 10 de dezembro de 2007, começou a estudar na escola pública de Bloemcampschool, localizada em Wassenaar. Esta é a mesma escola onde estudam suas irmãs mais novas, as princesas Alexia e Ariana.

Em 2015, a princesa iniciou o ensino secundário no Gymnasium Sorghvliet, em Haia, um dos melhores dos Países Baixos.[1] Este centro protestante público fica a cerca de 12 quilômetros do Palácio de Eikenhorst, o que permite à princesa Catarina-Amália ir para a escola de bicicleta, sendo escoltada por guarda-costas.[2]

IdiomasEditar

O seu idioma nativo é o neerlandês. Mas ela também fala fluentemente inglês e espanhol.

Lazer e interessesEditar

Amália tem interesses também em esportes, como esqui e hóquei. Normalmente, ela ao lado da sua família passa as suas férias de inverno esquiando na cidade de Lech am Arlberg na Áustria.

Princesa Herdeira dos Países BaixosEditar

Em 30 de abril de 2013, a Princesa Catarina-Amália se tornou oficialmente a nova princesa herdeira aparente quando seu pai (o agora Guilherme Alexandre dos Países Baixos) assumiu oficialmente ao trono do Reino dos Países Baixos.

Devido a isso, a princesa Amália dos Países Baixos se tornou uma das poucas princesas herdeiras-aparentes diretas atuais da Europa, que por lei não perde a sua posição mesmo se ganhar um irmã varão caçula; a outra é a sua própria madrinha da batismo Victória, Princesa Herdeira da Suécia, a princesa Estelle da Suécia (primeira filha de Victória) e também a princesa Ingrid Alexandra da Noruega e a Leonor, Princesa das Astúrias.

A princesa Catarina-Amália assumirá um assento na Divisão Consultiva do Conselho de Estado da Holanda ao atingir a maioridade aos 18 anos.

Eventos da realeza e aparições públicasEditar

Apesar de todo cuidado da Casa Real Holandesa para não expor em demasiado a Princesa Catarina-Amália e suas duas irmãs, o que já rendeu processos judiciais à imprensa holandesa,[3] anualmente a família realiza uma ou outra sessão fotográfica oficial.[4][5]

Todos os anos, a princesa Catarina-Amália ao lado dos pais, irmãs e outros membros da família real holandesa passa alguns dias das férias de inverno praticando esqui pelos Alpes Suíços, em principal na cidade Lech am Arlberg na Áustria; onde fazem uma sessão fotográfica oficial com os repórteres.

Em 19 de junho de 2010, a princesa Catarina-Amália (ainda 2ª na linha de sucessão ao trono e filha do até então ainda príncipe herdeiro Guilherme Alexandre, Príncipe de Orange) foi uma das principais damas de honra do Grande Casamento Real Sueco da sua madrinha a princesa Victória, Princesa Herdeira da Suécia com Daniel Westling, que aconteceu na Catedral de São Nicolau de Estocolmo, localizada na Suécia.

Com frequência, a princesa Catarina-Amália, ao lado das suas irmãs as princesas Alexia e Ariana também costumam participar de alguns eventos oficiais públicos ao lado dos outros membros da Casa Real Holandesa, como o Dia do Rei.[6]

Títulos e estilosEditar

  • 07 de dezembro de 2003 - 30 de abril de 2013: Sua Alteza Real, princesa Catarina Amalia dos Países Baixos, Princesa de Orange-Nassau
  • 30 de abril de 2013 - presente: Sua Alteza Real, a Princesa de Orange

Como as suas duas irmãs caçulas (a princesa Alexia dos Países Baixos e a princesa Ariana dos Países Baixos), a Catharina-Amalia nasceu uma legítima "Princesa dos Países Baixos" e uma "Princesa de Orange-Nassau", títulos dado como filha do até então príncipe herdeiro aparente do trono holandês. Em abril de 2013, quando se tornou a herdeira aparente dos Países Baixos, a Catarina-Amália também obteve o novo título de "Princesa de Orange", título dado ao herdeiro aparente dos reis dos Países Baixos.

AncestraisEditar

Precedida por
Guilherme Alexandre
 
Princesa de Orange

30 de abril de 2013 - presente
Sucedida por
-

Referências

  1. «Princesa Amalia vai mudar de colégio». Consultado em 14 de julho de 2015 
  2. Revista Sábado n.º 596 (1 de Outubro de 2015), O que aprendem as futuras rainhas, pág. 102.
  3. «Reis da Holanda punem jornal de maior circulação do país». Consultado em 14 de julho de 2015 
  4. «Família real holandesa diverte-se na neve». Consultado em 14 de julho de 2015 
  5. «Reis da Holanda na praia com as filhas». Consultado em 14 de julho de 2015 
  6. «Amalia, Alexia e Ariane da Holanda protagonistas das comemorações do Dia do Rei». Consultado em 14 de julho de 2015 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Imagens e media no Commons
  Categoria no Commons
  Base de dados no Wikidata