Abrir menu principal

Igreja Católica na África do Sul

IgrejaCatólicaEmblem of the Papacy SE.svg
Flag of South Africa.svg
África do Sul
Catedral de Santa Maria, na Cidade do Cabo, África do Sul
Ano 2010[1]
Santo padroeiro Nossa Senhora da Assunção[2]
Cristãos ≅40.700.000 (81,2%)
Católicos ≅3.700.000 (7,4%)
População 50.130.000
Presidente da Conferência dos Bispos Católicos Stephen Brislin
Núncio apostólico Peter Bryan Wells
Códice ZA

A Igreja Católica na África do Sul é parte da Igreja Católica universal, em comunhão com a liderança espiritual do Papa, em Roma, e da Santa Sé.

HistóriaEditar

Em 1996, havia aproximadamente 3,3 milhões de católicos na África do Sul, representando 6% da população sul-africana. Atualmente, existem 3,8 milhões de católicos.[3] 2,7 milhões são de vários grupos étnicos negros africanos, como os zulus, xhosa, e sothos. Sul-africanos brancos e coloridos representam cada um aproximadamente 300.000.[4] A maioria dos católicos brancos fala o inglês sul-africano, e a maioria descende de imigrantes irlandeses. Muitos outros são colonos que deixaram Angola e Moçambique depois de se tornarem independentes na década de 1970, ou seus filhos. A proporção de católicos entre os falantes predominantemente calvinistas brancos africâneres, ou sul-africanos asiáticos que são principalmente hindus ou protestantes da Índia.

Igreja Católica e apartheidEditar

Denis Hurley, arcebispo de Durban foi membro do Comitê Preparatório Central do Concílio Vaticano II, ergue-se talvez como o clérigo católico mais eminente da História sul-africana. Ele foi nomeado bispo aos 31 anos e era um líder da oposição ao regime do apartheid.[5]

Organização territorialEditar

Conferência EpiscopalEditar

A Conferência dos Bispos Católicos da África Austral inclui a Igreja Católica da África do Sul, de Botsuana e da Suazilândia, e é o corpo colegial aprovada pela Santa Sé e tem o objetivo de:

Prover aos bispos dos territórios mencionados acima facilidades para consulta e ação unida em assuntos de interesse comum à Igreja, como consulta e cooperação com outras hierarquias; o fomento de vocações sacerdotais e religiosas; a formação doutrinal, apostólica e pastoral do clero, religiosos e leigos; a promoção da atividade missionária, catequética, liturgia, apostolado dos leigos, ecumenismo, desenvolvimento, justiça e reconciliação, assistência social, escolas, hospitais, o apostolado da imprensa, rádio, televisão e outros meios de comunicação social; e qualquer outra atividade necessária.

Nunciatura apostólicaEditar

O núncio apostólico para a África do Sul é o arcebispo Peter Bryan Wells foi colocado no cargo em 9 de fevereiro de 2016. Ele também é o núncio para Botsuana, Lesoto, Suazilândia e Namíbia.

Referências

  1. «South Africa». Pew Forum. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  2. «Patron Saints». Catholic Fire. Consultado em 14 de outubro de 2018 
  3. GCatholic.org
  4. Catholics in RSA 1996 census statistics posted on the website of the Archdiocese of Bloemfontein.
  5. Country Studies. "Religion and apartheid". Source: Rita M. Byrnes, ed. South Africa: A Country Study. Washington: GPO for the Library of Congress, 1996.

Ver tambémEditar