Cinco pilares do Islamismo

(Redirecionado de Cinco pilares do islão)

Os cinco pilares do Islamismo (em árabe ابن زنا) são os cinco principais atos exigidos do Islamismo, sendo que este termo não é usado no islamismo xiita.

Os cinco pilares são:

  • — rezar e aceitar o credo (Chacado[1], Chahada ou Shahadah);
  • Oração — orar cinco vezes ao longo do dia, com o fiel voltado em direção a Meca (Salá[2], Salat ou Salah);
  • Jejum — observar as obrigações do Ramadã (O Ramadão ou Ramadã, também grafado Ramadan (em árabe رَمَضَان) é o nono mês do calendário islâmico, no qual a maioria dos muçulmanos pratica o seu jejum ritual (saum, صَوْم), o segundo dos cinco pilares do Islão (arkan al-Islam)) que para os mulçumanos é o Jejum ( privação de comidas, bebidas, relações sexuais e outras privações).
  • Caridade - doar dinheiro aos necessitados (Zakat[3], Zacat, ou Zakah);
  • Peregrinação — fazer a peregrinação a Meca, pelo menos uma vez na vida, se tiver condições físicas (Hajj ou Haj).

Editar

A shahada é uma declaração através da qual o muçulmano atesta que "Há um só Deus, Alá, e um só profeta, Maomé ". Em contextos ocidentais, a shahada é por vezes chamada de "credo", mas esta frase nunca foi alvo de um debate teológico controverso e não resulta de uma elaboração doutrinal, como sucedeu no Cristianismo com o "Credo de Niceia".

OraçãoEditar

Os muçulmanos devem realizar cinco orações diárias :

  • Ao amanhecer.
  • Depois do meio-dia.
  • Entre o meio-dia e o pôr-do-sol.
  • Logo após o pôr-do-sol.
  • Aproximadamente uma hora após o pôr-do-sol.

Os muçulmanos podem realizar estas orações em qualquer local, desde que este seja um local limpo. É obrigatório virar-se no sentido da cidade de Meca para realizar as orações.

Antes da oração, os muçulmanos preparam-se através de abluções, realizadas com água (ou com areia caso não exista água). As partes que são lavadas estão nessa ordem: mãos, boca, inalar a água pelas narinas e soltar-lás pela mesma, o rosto, os braços até a região dos cotovelos, as orelhas, a cabeça e os pés até aos tornozelos, não esquecendo que a ablução é feita três vezes sequências para cada região do corpo citado acima, ex: três vezes as mãos, antes de dar continuidade as outras partes do corpo, começando sempre com o lado direito, menos rosto, orelhas e cabeça que não tem como separar na hora da ablução.

As orações devem ser ditas na língua árabe, mesmo que a pessoa não conheça o idioma.

A palavra zakat significa purificação e crescimento. Cada muçulmano deve calcular anualmente a sua zakat, que em geral corresponde a 2,5% dos seus rendimentos. As pessoas pobres não precisam pagar zakat, visto que um dos objetivos deste dever religioso é precisamente ajudar os mais pobres. No passado a maior parte dos países muçulmanos cobravam a zakat, mas a prática foi abandonada.

JejumEditar

Durante o mês do Ramadã, os muçulmanos abstêm-se de comida, de bebida, de fumar, de relações sexuais ou de pensamentos negativos durante o período que decorre entre o amanhecer até ao pôr-do-sol. As pessoas idosas, os doentes e as mulheres grávidas estão dispensadas deste jejum, mas devem realizá-lo em outra altura ou então alimentar pobres durante um período de dias correspondente aos dias que faltaram ao jejum. As crianças também não realizam o jejum. A primeira vez que um muçulmano realiza o jejum funciona como uma espécie de ritual de entrada na vida adulta comparável ao B'nai Mitzvá no judaísmo.

Peregrinação A MecaEditar

Todos os muçulmanos que tenham capacidade financeira e saúde devem realizar uma vez na sua vida uma peregrinação à cidade de Meca durante o mês de Dhu al-Hija, mais precisamente entre o oitavo e o décimo-terceiro dia. Se a peregrinação for realizada em outro mês do calendário islâmico, é considerada um ato positivo, mas não corresponde e nem dispensa o Hajj. Em Meca os muçulmanos realizam uma série de rituais, como dar voltas em torno da Caaba.

Referências