Abrir menu principal
Copa Merconorte
Dados gerais
Organização CONMEBOL
Edições 4
Local de disputa América do Sul, Central e do Norte
Sistema Eliminatório
editar

A Copa Merconorte foi criada em 1998 pela Confederação Sul-Americana (CONMEBOL), com convidados da América Central e América do Norte, servindo de alternativa para os clubes dos países da América do Sul que não participavam da Copa Mercosul, vindo daí o seu nome, uma vez que nunca existiu nenhum bloco econômico chamado ‘Merconorte’.[1] Foi substituída, junto com a Copa Mercosul, pela Copa Sul-Americana, em 2002.

HistóriaEditar

Foi disputada quatro vezes, de 1998 a 2001, e acabou na mesma temporada da outra copa regional latino-americana. Contava com a presença de equipes da Colômbia (que dominou por completo o torneio, já que seus clubes venceram todas as edições), do Equador, do Peru, da Bolívia e da Venezuela. Participaram também equipes convidadas dos Estados Unidos e do México (pela América do Norte) e da Costa Rica (pela América Central).

Os critérios de classificação eram através da audiência dos clubes, o que teve um lado ruim na competição, pois as equipes não eram medidas pelo lado técnico. Equipes fortes e com pouca audiência não tinham direito de participar da competição. Enquanto, equipes na série B de seus nacionais poderiam disputar o torneio, devido as suas audiências de TV. A Copa Merconorte, com exceção dos convidados pertencentes à CONCACAF, só reunia equipes dos países bolivarianos da América do Sul (Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Venezuela), que sempre foram historicamente os mais fracos do futebol sul-americano, o que também gerou muitas críticas pelo fato de excluir clubes dos demais países da confederação (Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile), que disputavam a Copa Mercosul. Nos dias de hoje, clubes como o Peñarol do Uruguai, e Boca Juniors e River Plate da Argentina não teriam direito de participar do torneio, caso ela ainda existisse.

CampeõesEditar

Ano Final Semifinalistas
Campeão Placar Vice
1998
Detalhes
Atlético Nacional
 
3 - 1
1 - 0
total: 4 - 1
Deportivo Cali
 
El Nacional
 
Millonarios
 
1999
Detalhes
América de Cali
 
1 - 2
1 - 0
total: 2 - 2
pên.: 5 - 3
Independiente Santa Fe
 
Alianza Lima
 
Caracas
 
2000
Detalhes
Atlético Nacional
 
0 - 0
2 - 1
total: 2 - 1
Millonarios
  Colômbia
Chivas Guadalajara
 
Emelec
 
2001
Detalhes
Millonarios
 
1 - 1
1 - 1
total: 2 - 2
pên.: 3 - 1
Emelec
  Equador
Santos Laguna
 
Necaxa
 

Títulos por equipeEditar

Clube País Títulos Vices
Atlético Nacional   Colômbia 2 (1998 e 2000) 0
Millonarios   Colômbia 1 (2001) 1 (2000)
América de Cali   Colômbia 1 (1999) 0
Deportivo Cali   Colômbia 0 1 (1998)
Emelec   Equador 0 1 (2001)
Independiente Santa Fe   Colômbia 0 1 (1999)

Títulos por paísEditar

País Títulos Vices
  Colômbia 4 3
  Equador 0 1

ArtilheirosEditar

EstatísticasEditar

ParticipaçõesEditar

Clube Participações Melhor colocação
  Atlético Nacional 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (1998 e 2000)
  América de Cali 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (1999)
  Millonarios 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (2001)
  Emelec 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (2001)
  Alianza Lima 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (1999)
  Barcelona 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (1999)
  Sporting Cristal 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (2001)
  Universitario 4 (1998, 1999, 2000 e 2001) (2001)
  El Nacional 3 (1998, 1999 e 2000) (1998)
  Chivas Guadalajara 2 (2000 e 2001) (2000)
  Caracas 2 (1998 e 1999) (1999)
  Necaxa 2 (2000 e 2001) (2001)
  The Strongest 2 (1998 e 1999) (1998)
  Deportivo Cali 1 (1998) (1998)
  Independiente Santa Fe 1 (1999) (1999)
  Santos Laguna 1 (2001) (2001)
  Deportivo Italchacao 1 (2001) (2001)
  Pachuca 1 (2000) (2000)
  Alajuelense 1 (2000) (2000)
  Toluca 1 (2000) (2000)
  Estudiantes de Mérida 1 (2000) 10º (2000)
  New York MetroStars 1 (2001) 10º (2001)
  Kansas City Wizards 1 (2001) 12º (2001)
  Aucas 1 (2001) 13º (2001)
  Oriente Petrolero 1 (2000) 13º (2000)
  Blooming 1 (2001) 16º (2001)

ReferênciasEditar

  1. «Futebol - iG Esporte - Os torneios 'defuntos' da Conmebol». esporte.ig.com.br. Consultado em 16 de junho de 2018