Abrir menu principal

Club Sporting Cristal

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Club Sporting Cristal é uma equipe peruana de futebol, fundada a 13 de Dezembro de 1955, no distrito de Rímac. Conseguiu o seu primeiro título profissional no ano de 1956. Possui 18 títulos nacionais. A sua melhor época foi o tricampeonato dos anos de 1994, 1995 e 1996.

Sporting Cristal
Escudo del Club Sporting Cristal.svg
Nome Club Sporting Cristal
Alcunhas Los Cerveceros
Los Bajopontinos
Los Rimenses
Los Celestes
Fundação 13 de dezembro de 1955
Estádio San Martín de Porres
Lima, Peru
Capacidade 15.000
Presidente Federico Cúneo
Treinador José del Solar
Material (d)esportivo Adidas
Competição Primeira Divisão do Peru
Website www.clubsportingcristal.pe
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Em 1997, conseguiu chegar a final da Taça Libertadores da América, facto que constitui a sua melhor actuação a nível internacional, perdendo a final contra o Cruzeiro do Brasil.

Índice

HistóriaEditar

O futebol começou a ser jogado de uma maneira profissional no Peru em 1954. Foi no seio da cervejaria Backus y Johnston que nasceu a ideia de se formar uma equipa profissional de futebol que a representasse. Esta ideia pareceu ser muito “simpática” mas não obteve muito apoio junto da direcção, preocupada (como é lógico) com o desempenho empresarial da cervejaria. Não foi assim, contudo, foi o Sr. Ricardo Bentín Mujica, quem se converteu no principal dinamizador desta ideia e, que desde esse momento, pôs em marcha todo o seu empenho para fazer com que essa “ideia simpática” se tornasse real. Foi apoiado pela sua mulher D. Esther Grande de Benthin que pôs a primeira pedra desta instituição.

O bairro do Rímac tinha uma equipa que jogava na liga profissional, o Sporting Tabaco um clube pequeno que nunca tinha conquistado nenhum título e que, por aqueles anos, estava com graves problemas económicos. A cervejaria tomou a decisão de “adoptar” este clube e convertê-lo no representante da empresa. O casal Bentín conjuntamente com o Sr. Blas Loredo (quem viria a ser o primeiro presidente do clube) procuram terrenos pertos da cervejaria (que se encontrava no distrito de Rímac) para que a equipa pudesse contar com infraestruturais apropriadas.

A Federação Peruana de Futebol não aceitou muito bem o facto do velho Sporting Tabaco se transformar como pretendia a Backus. Instalou-se uma polémica pública até que finalmente a 13 de Dezembro de 1955, a família Bentín ganhou a guerra. Nasceu o “Sporting Cristal Backus”. O nome “Cristal” tem origem no nome do produto homónimo mais popular da cervejaria. As instalações do recém-nascido clube estavam situadas no coração do Rimac, no bairro da La Florida e era um centro de 137,000 metros quadrados.

Naquele tempo os primeiros lugares da liga professional de futebol peruano disputavam-se entre as equipas: Alianza Lima, Universitario de Deportes, Deportivo Municipal e Sport Boys.

Os jornalistas desportivos e os seus seguidores afirmavam que o Sporting Cristal é um Clube que nasceu campeão, e tem muita razão pois conseguiram ganhar o seu primeiro campeonato na sua primeira participação. No final de 1956 obteve o título de campeão de futebol peruano. Foi uma estréia em glória para uma equipa que com o passar dos anos e com os títulos alcançados se tornou numa das quatro principais equipas do futebol peruano conjuntamente com os clássicos Alianza Lima, Universitário de Deportes e com o recente campeão internacional Cienciano.

Alguns anos depois da sua fundação, a instituição eliminou a palavra “Backus” do seu nome, sinal da independência económica alcançada e também porque actualmente é uma associação civil sem fins lucrativos.

Actualmente, as estatísticas situam-no como o terceiro clube com mayor número de adeptos do Peru logo a seguir dos clássicos Alianza Lima e Universitário de Deportes.

Desde o seu início o Sporting Cristal organizou-se como uma Associação Civil sem fins lucrativos que tinha como objectivo social a promoção de actividades desportivas a favor dos seus sócios.

No entanto, de acordo com as novas tendências que se estabeleceram no futebol peruano em Janeiro de 2005 a Associação Civil Cristal (parte social do clube) transformou-se na sociedade anônima "Club Sporting Cristal S.A.C."

Tem duas claques organizadas, a claque popular: “Extremo Celeste” e a sua claque mais antiga: “Fuerza Oriente”, cujo nome se deve ao facto de o seu lugar no estádio do Cristal se situar na sua parte Oriental.

TítulosEditar

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Campeonato Peruano de Futebol 18 1956, 1961, 1968, 1970, 1972, 1979, 1980, 1983, 1988, 1991, 1994, 1995, 1996, 2002, 2005, 2012, 2014 e 2016

Campanhas de DestaqueEditar

Sede e estádioEditar

Os seus jogos em casa disputam-se no Estádio San Martín de Porres situado no limite dos distritos de Rímac, San Martín de Porres e do Cercado de Lima, perto do rio Rimac. Tem capacidade total é de 20,000 espectadores nas suas quatro tribunas. Contudo, por motivos de segurança, não se utiliza a tribuna sul que dá para o rio. Assim sendo, a sua capacidade operativa é de 15,000 espectadores. Os jogos de alto risco são jogados no Estádio Nacional José Diaz.

O Clube tem a sua sede social no bairro de “la Florida” no coração do Rimac. Nele encontram-se situados os escritórios administrativos, os locais de treinos, os camarins, ginásios e a concentração da equipa principal que ali conta com as melhores condições para a prática de futebol profissional

ÍdolosEditar

 
Barra brava Extremo Celeste na tribuna popular do Estádio San Martín de Porres esperando a entrada da equipe em campo.

Nos primeiros anos do clube jogaram nele figuras como o argentino Antonio Sacco (avançado) e o peruano Rafael Azca (guarda-redes).

Desde a década de 60 a equipa conta com uma importante filão de jogadores que vem das suas camadas mais jovens. A primeira geração que obteve títulos na década de 60 aparece com jogadores de qualidade como Orlando "Chito" De La Torre, Eloy Campos, José "Velita" Aquije, Carlos Gonzales Pajuelo, José "Pepe" Del Castillo, Nicolas Nieri y Fernando "El Condor" Mellan, contando ainda com outros jogadores de grande talento provenientes de outras equipas como Ramón Mifflin y Alberto “Jet” Gallardo.

As gerações intermédias podem identificar-se com a presença de jogadores também importantes oriundos das camadas juvenis como Alfredo “El Flaco” Quezada, e algum tempo depois, Roberto Mosquera e Julio César Uribe, apelidado de “O Diamante” e considerado nos anos 80 como um dos três melhores médios da América do Sul conjuntamente com o argentino Diego Armando Maradona e o brasileiro Zico.

Durante a década de 90, uma importante geração conseguiu os maiores feitos do clube e contava com a presença de Roberto "El Chorrillano" Palacios, Flavio Maestri, Pablo Zegarra, Erick Torres, José Antonio Cevasco, Martín Hidalgo y Andrés Mendoza. Estes jogadores, oriundos das camadas juvenis aliados a outros nacionais como Jorge Soto e Nolberto Solano e os estrangeiros “Julinho”, Julio César Balerio e Pedro Garay formaram o que viria a ser considerada pelas estatísticas, pela imprensa especializada e pelos adeptos peruanos como a melhor formação do Sporting Cristal entre 1994 e 1997.

Actualmente a equipa mantêm a tradição de formar jogadores através das suas camadas mais jovens como os actuais Carlos Zegarra, Erick Delgado, Miguel Villalta, Alberto Rodriguez, Hamilton Prado, que com jogadores de qualidade como o ponta-de-lança Luis Alberto Bonnet formam a actual linha da equipa.

ElencoEditar

Goleiros
Jogador
1   Diego Penny
12   Carlos Grados
26   Renato Solís
Defensores
Jogador Pos.
2   Alberto Rodríguez Z
3   Brian Bernaola Z
13   Renzo Revoredo Z
14   Flavio Ramírez Z
29   Luís Abram Z
22   Jair Céspedes Z
24   Josué Estrada LD
15   Alexis Cossio LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
21   Josepmir Ballón V
23   Jorge Cazulo V
5   Pedro Aquino M
6   Alexis Rojas M
7   Horacio Calcaterra M
10   Renzo Sheput M
14   Elsar Rodas M
17   Ray Sandoval M
19   Alfredo Ramúa M
25   Gabriel Costa M
27   Carlos Lobatón   M
28   Édison Chávez M
Atacantes
Jogador
9   Santiago Silva
11   Paolo Sosa
18   Santiago Rebagliati
30   Alex Succar

EquipamentoEditar

O Sporting Tabaco tinha camisas azuladas. O Sporting Cristal manteve a cor das camisas com uma ligeira variação passando do azulado para o azul celeste. Durante um breve período entre 1979 e 1981, a camisa voltou a ser azul eléctrico. No entanto em 1982 voltou ao azul celeste que identificava o clube.

O equipamento em casa é composto por uma camisa azul celeste, calções brancos e meias azul celeste. O equipamento de visitante é composto por uma camisa amarela, calções azul marinho e meias amarelas.

A cor da sua camisa fê-los ficaram conhecidos como “os celestes” ainda que também são conhecidos como os rimenses ou os “bajopontinos” (em referência ao distrito do Rimac chamado antigamente por “debaixo da ponte”), os cervejeiros ou a “Força Vencedora” como lhe chamam as suas claques.

Equipamentos atuaisEditar

  • 1º - Camisa azul celeste, calção branco e meias azuis celeste.
  • 2º - Camisa azul, calção e meias azuis.
     
 
 
1º uniforme
     
 
 
2º uniforme

Equipamentos dos goleirosEditar

  • Camisa verde, calção e meias verdes.
  • Camisa amarela, calção e meias amarelas.
  • Camisa cinza, calção e meias cinzas.
     
 
 
'
     
 
 
'
     
 
 
'

Equipamentos anterioresEditar

  • 2014
     
 
 
Primeiro
     
 
 
Segundo
  • 2013
     
 
 
Primeiro
     
 
 
Segundo
     
 
 
Terceiro
  • 2012
     
 
 
Primeiro
     
 
 
Segundo
  • 2011
     
 
 
Primeiro
     
 
 
Segundo
     
 
 
Terceiro

Presidentes ao longo do tempoEditar

 
Nome Período
Blas Loredo Bascones 1956–1959
Alfonso Raul Villegas 1960–1963
Augusto Moral Santisteban 1964
Cesar Freundt 1965
Augusto Galvez Velarde 1966–1971
Josue Grande Fernandez 1972–1979
Jaime Noriega Zegarra 1980–1988
 
Nome Período
Federico Cuneo De La Pierda 1989–1993
Francisco Lombardi Oyarzub 1994–1995
Alfonso Grados Carrara 1996–1999
Francisco Lombardi Oyarzub 2000–2001
Jaime Noriega Bentin 2002–2004
Francisco Mujica Serelle 2005–2010
Felipe Cantuarias 2011– 2013
Federico Cuneo De La Pierda 2014–hoje

Referências

Ligações externasEditar

   Este artigo sobre clubes de futebol peruanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.