Cristina Prochaska

Cristina Prochaska (São Paulo, 12 de novembro de 1959) é uma atriz, apresentadora e jornalista brasileira. Iniciou sua carreira no teatro aos onze anos de idade, mas sua estreia na televisão só ocorreu na TV Bandeirantes em 1981, sendo radialista da Band FM; na mesma emissora, atuou pela primeira vez na telenovela Sabor de Mel, como Ângela. Posteriormente, apresentou o Programa de Domingo, na Rede Manchete, também sendo atriz, produtora e repórter.

Cristina Prochaska
Nascimento 12 de novembro de 1959 (60 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Ocupação

Sua presença na Rede Globo ocorreu a partir de 1987, apresentando o programa Vídeo Show, além da telenovela Direito de Amar, no qual interpretou Carola. No ano seguinte, apresentou o Pequenas Empresas & Grandes Negócios, até retornar a ficção em Abolição, Vale Tudo e Que Rei Sou Eu?. Em 1990, estreou no cinema em Uma Escola Atrapalhada, mas foi no filme Círculo de Fogo que sua personagem Luciana foi eleita como Melhor Atriz no Festival de Brasília. Em 1993, interpretou Elza em Olho no Olho; Em 1998, protagonizou a novela Estrela de Fogo, como Estela, na RecordTV, na qual fez par romântico com o ator Fúlvio Stefanini.

Durante a década de 2000, realizou papéis no cinema em Avassaladoras e O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili, Inverno e Última Parada 174; na minissérie e microssérie Aquarela do Brasil e Poeira em Alto Mar; das séries Casos e Acasos e Faça Sua História; além de concluir a década voltando as telenovelas em Minha Terra, Minha Mãe, da Angola, além da brasileira Viver a Vida. Posteriormente, ainda faria participação especial nas séries As Cariocas e As Brasileiras, além do filme Nova Amsterdam.

BiografiaEditar

1981–2002: Início como radialista e destaque na carreira artísticaEditar

Nascida em São Paulo, Cristina começou a fazer teatro amador aos onze anos de idade.[1] Seu primeiro trabalho na televisão ocorreu em 1981, na TV Bandeirantes, onde foi radialista da Band FM, além de ter atuado na telenovela Sabor de Mel, interpretando Ângela.[1][2] Quatro anos mais tarde, foi apresentadora do Programa de Domingo, da Rede Manchete, no qual também exerceu a função de atriz, produtora e repórter.[1] No entanto, transferiu-se para a Rede Globo em 1987, estreando como apresentadora no Vídeo Show, assim como, deu sua vida a personagem Carola em Direito de Amar.[1][3]

Em 1988, apresentou Pequenas Empresas & Grandes Negócios, mesmo período em que foi Abigail na minissérie Abolição e Laís na telenovela Vale Tudo.[1][4] No ano seguinte, interpretou Charlotte em Que Rei Sou Eu?.[5] Em 1990, fez sua estreia no cinema como uma funcionária em Uma Escola Atrapalhada; mesmo ano em que foi a Luciana de Círculo de Fogo, personagem que lhe garantiu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Brasília.[6][7][8]

Durante toda a década de 1990, Cristina teve papéis em destaque na teledramaturgia da Rede Globo como Sheila em Felicidade e a protagonista Elza em Olho no Olho; esta última, personagem que fazia par romântico homossexual com a atriz Lala Deheinzelin.[9][10] Além disso, também foi a Yara Machado em História de Amor; deu sua vida a uma advogada em O Fim do Mundo, até finalizar com a Sônia em A Indomada.[11][12][13] Durante este período, esteve presente em diversos episódios do programa de televisão Você Decide (como repórter e/ou atriz), além da terceira temporada de Malhação.[14][15]

Em 1998, foi para RecordTV como a protagonista Estela em Estrela de Fogo, que fez par romântico com o ator Fúlvio Stefanini.[16] No ano seguinte, voltou ao cinema para viver a mãe do Pedrinho em No Coração dos Deuses.[17] Em 2000, voltou para a Rede Globo na minissérie Aquarela do Brasil como Flora.[18] Dois anos mais tarde, deu sua vida a personagem Vera no filme Avassaladoras.[19]

2006–2015: Papéis no cinema, participações e ausência na televisãoEditar

Em 2006, esteve no cinema como a amiga da Rainha Valentina em O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili.[1] Dois anos depois, foi a Mirela da microssérie Poeira em Alto Mar.[20] Em seguida, participou das séries Casos e Acasos e Faça Sua História, interpretando Regina e Carmem Lúcia, respectivamente.[1] Além disso, também voltaria as telonas em Inverno, como a mãe de Ana; e Última Parada 174 como a patroa da Marisa.[1]

Em 2009, participou da telenovela angolana Minha Terra, Minha Mãe; mesmo período em que fez uma participação especial na produção brasileira Viver a Vida como a terapeuta de Renata.[21][22] No ano seguinte, foi a Dany da série de televisão As Cariocas.[1] Em 2012, voltaria a participar de outra série, intitulado As Brasileiras, no episódio "A Perseguida de Curitiba", como Iolanda.[1] Três anos depois, fez seu último trabalho no cinema em Nova Amsterdam, como a mãe de Bernarda.[1][23]

Em 2018, a atriz Cristina Prochaska esclareceu que sua ausência na televisão é a falta de oportunidade profissional em seu trabalho: "Corri atrás durante três anos. Pedia trabalho, mandava currículos e, apesar da minha experiência em cinema, teatro e na própria televisão, não conseguia papel em novela ou minissérie. Batia na porta mesmo! Não consegui emprego e até hoje eu não sei o motivo."[24]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem
1980 Plumas e Paetês Modelo, amiga de Amanda, Veroca, Lídia e Dorinha
1983 Sabor de Mel Ângela
1987 Vídeo Show locutora/apresentadora
Direito de Amar Carola
1988 Pequenas Empresas, Grandes Negócios apresentadora
Abolição Abigail
Vale Tudo Laís Amorim
1989 Que Rei Sou Eu? Charlotte
1991 Felicidade Sheila
1992 Você Decide
1993 Olho no Olho Elza
1994 Você Decide
Você Decide Eva
1995 História de Amor Yara Machado
1996 Você Decide
A Vida como Ela É...
O Fim do Mundo advogada
Você Decide
1997 Malhação Sílvia
A Indomada Dra. Sônia
1998 Você Decide Ep: "Impulso Controlável"
Estrela de Fogo Estela Proença Alvarenga
2000 Aquarela do Brasil Flora
2008 Casos e Acasos Regina
Minha Terra, Minha Mãe Dina
Faça Sua História Carmem Lúcia
Poeira em Alto Mar Mirela Bentz
2009 Viver a Vida Dra. Nina (participação especial)
2010 As Cariocas Dany
2012 As Brasileiras Iolanda (ep: "A Perseguida de Curitiba")

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1990 Uma Escola Atrapalhada Lisa
Círculo de Fogo Luciana
1999 No Coração dos Deuses mãe de Pedrinho
2002 Avassaladoras Vera
2006 O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili amiga da Rainha Valentina
2008 Inverno Mãe de Ana
2008 Última Parada 174 patroa de Marisa
2015 Nova Amsterdam Mãe de Bernarda

Referências

  1. a b c d e f g h i j k «Cristina Prochaska». Montenegro talents. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  2. «principais personagens». Jornal do Brasil. 3 de abril de 1983. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  3. Netto, Ferreira (3 de abril de 1987). «Últimas». Tribuna da Imprensa. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  4. Neto, Ferreira (20 de julho de 1988). «Patrulha de costumes». Tribuna da Imprensa. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  5. Rito, Regina (9 de julho de 1989). «É ouro». Jornal do Brasil. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  6. Muggiati, Anna (24 de junho de 1990). «Os discretos trapalhões». Jornal do Brasil. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  7. Mendes, Cesar (13 de outubro de 1990). «Conflitos e magia no interior de Goiás». Correio Braziliense. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  8. Militão, Antônio (17 de outubro de 1990). «Beijo 2348/72 é o melhor do Festival». Correio Braziliense. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  9. Rocha, Arliete (10 de novembro de 1991). «E mais». Jornal do Brasil. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  10. Casaletti, Danilo (15 de novembro de 2010). «Cristina Prochaska: Laís e Cecília foram muito bem recebidas pelo público». Época. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  11. Xavier, Nilson. «História de Amor». Teledramaturgia. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  12. Xavier, Nilson. «O Fim do Mundo». Teledramaturgia. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  13. «Ficha Técnica - A Indomada - Memória». Memória Globo. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  14. Xavier, Nilson (14 de agosto de 2020). «Você Decide». Teledramaturgia 
  15. «Malhação (1997-1998)». Memória Globo. Consultado em 13 de agosto de 2020 
  16. Jardim, Vera (21 de abril de 1998). «Outra versão de 'Romeu e Julieta'». Jornal do Brasil. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  17. «Filmografia - No Coração dos Deuses». Cinemateca brasileira. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  18. Xavier, Nilson. «Aquarela do Brasil». Teledramaturgia. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  19. «Falta homem». ISTOÉ. 30 de janeiro de 2002. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  20. «Poeira em Alto Mar». Memória Globo. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  21. «Ritual para emagrecer». Caras. 4 de julho de 2008. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  22. «Ficha Técnica - Viver a Vida». Memória Globo. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  23. Ribeiro, Isaac (24 de abril de 2018). «Amor e massacre em Nova Amsterdam». Tribuna do Norte. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  24. Lima, Ana Cora (3 de setembro de 2018). «"Bati na porta, mas não consegui emprego", diz Prochaska sobre sumiço da TV». UOL TV e Famosos. Consultado em 14 de agosto de 2020 

Ligações externasEditar