Cruz das Almas

Município do Estado da Bahia, Brasil

Cruz das Almas é um município brasileiro do estado da Bahia. É considerado como um importante centro sub-regional de nível "B", sendo a segunda cidade mais importante do Recôncavo Sul.

Cruz das Almas
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Cruz das Almas
Bandeira
Brasão de armas de Cruz das Almas
Brasão de armas
Hino
Lema Deus Adjuvat
"Deus Ajude"
Gentílico cruz-almense [1]
Localização
Localização de Cruz das Almas na Bahia
Localização de Cruz das Almas na Bahia
Localização de Cruz das Almas na Bahia
Cruz das Almas está localizado em: Brasil
Cruz das Almas
Localização de Cruz das Almas no Brasil
Map
Mapa de Cruz das Almas
Coordenadas 12° 40' 12" S 39° 06' 07" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Muritiba, São Felipe, Sapeaçu, Conceição do Almeida e São Félix.
Distância até a capital 146 km
História
Fundação 29 de julho de 1897 (126 anos)
Administração
Prefeito(a) Ednaldo José Ribeiro (Republicanos, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total IBGE/2022[2] 139,117 km²
População total (Censo de 2022) [3] 60 346 hab.
 • Posição (BA: 35º· (NE: 140°· (BR: 544º) (2022)[4]
Densidade 433,8 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 44380-000
Indicadores
IDH (IBGE/2010[5]) 0,699 médio
Gini (PNUD/2010[6]) 0,55
PIB (IBGE/2020[7]) R$ 945 176,33 mil
 • Posição BA: 43°
PIB per capita (IBGE/2020[7]) R$ 14 863,37
Sítio www.cruzdasalmas.ba.gov.br (Prefeitura)
www.cruzdasalmas.ba.leg.br (Câmara)

Sua população é de 60 346 habitantes, segundo o Censo Demográfico de 2022 do IBGE.

História editar

A primeira institucionalização de um núcleo populacional associado à ocupação contemporânea do território cruz-almense ocorreu ainda durante o Brasil Colônia, quando foi criada a Freguesia de Nossa Senhora do Bonsucesso da Cruz das Almas que compunha o Distrito de Cruz das Almas, de acordo com o Alvará de 22 de janeiro de 1815, distrito que ficou subordinado ao município de São Félix. Porém, o município de Cruz das Almas seria criado só no final do século XIX, durante a República Velha, quando o distrito de Cruz das Almas foi desmembrado do município de São Félix por meio da lei estadual nº 190, de 29 de julho de 1897, sendo instalado em 1º de dezembro do mesmo ano.[8]

De acordo com o Almanak do Estado da Bahia de 1903, a administração do município de Cruz das Almas era exercida pelo intendente municipal "Coronel" Themistocles da Rocha Passos[9], uma liderança política local associada ao coronelismo característico da República Velha e cuja família está associada a colono portugueses que receberam sesmarias na região e que participaram da formação do arraial colonial que deu origem à Freguesia de Nossa Senhora do Bonsucesso da Cruz das Almas[10].

Em 1943, em razão das articulações políticas desenvolvidas por Landulfo Alves e lideranças regionais, o Governo Federal criou em Cruz das Almas a Escola de Agronomia da Bahia, instituição educacional de nível superior com o fim de formar agrônomos e que é a herdeira do Imperial Instituto Baiano de Agricultura, estabelecimento criado originalmente na cidade de São Francisco do Conde em 1875.[11]

Em 1948 foi criado o primeiro estabelecimento de ensino médio da cidade de Cruz das Almas: Colégio Estadual Alberto Torres (CEAT). O CEAT e a Escola de Agronomia da Bahia foram responsáveis pela modificação das sociabilidades da cidade, visto que essas instituições também recebiam estudantes de outras cidades baianas e até de outros estados, criando um relevante fluxo de pessoas.[11]

Na década de 1950, o município de Cruz das Almas sofreu uma significativa perda territorial com o desmembramento dos distritos de Sapeaçu e Baixa da Palmeira para formar o município de Sapeaçu, conforme a lei estadual nº 549, de 27 de abril de 1953.[8]

Os festejos juninos em Cruz das Almas passam por uma transformação em 1989 com a criação pela Prefeitura Municipal do chamado "Arraiá do Laranjá", que passou abrigar os principais espetáculos musicais na Praça Sumaúma.[12]

Em razão de um conjunto de acidentes que ocorriam durante os festejos juninos, a prática cultural denominada de Guerra de Espadas passou a ser proibida pela justiça baiana em 2011, com a decisão judicial proferida ação cautelar nº 0001047-89.2011.805.0072, passando a ser desestimulada desde então.[12][13]

Em 2015, o prefeito Raimundo Jean Cavalcante Silva, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), renunciou ao cargo por motivos de saúde; por conseguinte, assumiu o poder executivo municipal o então vice-prefeito, Ednaldo Ribeiro[14], que acabou sendo reeleito durante as eleições de 2020.

Geografia editar

 
Centro Comercial de Cruz das Almas

O município limita-se ao Norte com Governador Mangabeira, ao sul com São Felipe, a oeste com Conceição do Almeida e Sapeaçu e a leste com São Félix. Situa-se no Recôncavo Sul da Bahia, distando 146 quilômetros da capital do estado, Salvador, a qual liga-se pela BR-101 e BR-324. Distante a 62 quilômetros de Feira de Santana e 20 quilômetros de Conceição do Almeida.[carece de fontes?]

Integra o arranjo urbano-regional (AUR) de Salvador, metrópole na qual está centralizado e à qual Cruz das Almas está subordinada na hierarquia urbana brasileira como centro sub-regional. Compõem também o AUR baiano Feira de Santana como centro regional e Santo Antônio de Jesus, Alagoinhas e Valença na mesma categoria de Cruz das Almas.[15][16][17][18]

   
Identificação das cidades do AUR em imagem de satélite noturna
Mapa da hierarquia urbana do AUR
 
Praça Multiuso - Cruz das Almas

A vegetação é a floresta tropical subperinifólia subcadofólia com baixo teor de matéria orgânica francamente ácida. Em Cruz Das Almas se encontra a Mata de Cazuzinha, um remanescente da Mata Atlântica com área aproximada de 13,6808 hectares, e o Parque Ecológico Botânico Geraldo Pinto, um espaço territorial com 1,9122 hectare que está localizado no interior da Embrapa Mandioca e Fruticultura com o objetivo de proteger uma nascente situada no seu interior, além de servir como parque ecológico para visitação.[19]

Grande parte do solo é dos tipos Latossolo Amarelo e o Argissolo Amarelo de textura franco-argilo-arenospical subperenifólia/subcaducifólia, com baixo teor de matéria orgânica, fracamente ácido, de grandes extensões na faixa pré-litorânea do Nordeste do Brasil.[carece de fontes?]

O município encontra-se na bacia do rio Paraguaçu. Os cursos d'água de Cruz das Almas fazem parte das vertentes do Paraguaçu, entre tais afluentes destaca-se os riachos Capivari, de Tomaz, Jaguaripe, Caminhoá, Poções, Araçás, da Estiva e Laranjeira. Em Cruz das Almas encontra-se as lagoas da Tereza Ribeiro e do Engenho da Lagoa. Essa última dista 20 quilômetros do lago da Pedra do Cavalo, que tem 186 quilômetros quadrados de superfície, acumulando um volume de 5,3 bilhões de metros cúbicos de água, correspondente a 1,5 vezes a baía da Guanabara (RJ). Essa barragem tem 40 metros de comprimento e 142 metros de altura máxima. Foi construído pelo antigo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS).[carece de fontes?]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1963, 1973 a 1974 e a partir de 1977, a menor temperatura registrada em Cruz das Almas foi de 13,8 °C em 22 de agosto de 1961 e a maior atingiu 39,3 °C em 20 de março de 2019. O maior acumulado de precipitação em 24 horas chegou aos 138,2 milímetros (mm) em 18 de abril de 2022, seguido por 106,7 mm em 22 de maio de 1974, 101 mm em 16 de abril de 1988 e 100,2 mm em 25 de novembro de 2005.[20][21]

Dados climatológicos para Cruz das Almas
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,4 37,9 39,3 37,8 34,9 31,8 31 32,6 32,7 36,2 38,9 37,1 39,3
Temperatura máxima média (°C) 31,8 31,9 31,3 29,4 28 26,2 25,9 26 27,5 29,3 30,3 31,3 29,1
Temperatura média compensada (°C) 25,8 25,9 25,8 24,7 23,6 22,2 21,6 21,5 22,5 23,9 24,9 25,5 24
Temperatura mínima média (°C) 21,7 21,9 22 21,5 20,6 19,3 18,4 18,3 19 20,2 21,3 21,7 20,5
Temperatura mínima recorde (°C) 17,8 18,1 17 18,8 16,3 15 14,5 13,8 14 15,2 16,8 18 13,8
Precipitação (mm) 68,4 76 87,7 132,5 133,7 151,7 129,9 93,9 80,5 51 71,7 59,8 1 136,8
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 7 7 9 13 14 17 17 15 11 7 7 6 130
Umidade relativa compensada (%) 74,9 75,2 87,9 84,3 86,3 87,9 86,4 84,1 81,7 78 77,9 75,8 81
Horas de sol 227,9 204,7 208,3 190,6 179,5 143,6 171,2 176,5 186,4 200,9 192,4 200,7 2 282,7
Fonte: INMET (precipitação: normal climatológica de 1991-2020; temperatura, umidade e horas de sol:
normal de 1981-2010; recordes de temperatura: 1961 a 1963, 1973 a 1974 e a partir de 1977)[22][20][21]
 
Foto aérea de Cruz das Almas em Maio de 2019.

Organização político-administrativa editar

 
Centro Administrativo da prefeitura de Cruz das Almas

A estrutura político-administrativa do Município de Cruz das Almas é composta pelo Poder Executivo, chefiado por um Prefeito eleito por sufrágio universal, o qual é auxiliado diretamente por secretários municipais nomeados por ele, e pelo Poder Legislativo, institucionalizado pela Câmara Municipal de Cruz das Almas, órgão colegiado de representação dos munícipes que é composto por vereadores também eleitos por sufrágio universal.[23]

Atuais autoridades municipais de Cruz das Almas editar

Infraestrutura editar

Educação editar

Cruz das Almas é um dos principais polos educacionais do Recôncavo Baiano em virtude dos diversos estabelecimentos de ensino básico e de ensino superior situados em seu território. Este município possui diversas instituições de ensino básico, sendo 56 escolas municipais, seis escolas estaduais e quatorze escolas privadas. Na rede pública, o destaque entre os colégios públicos estaduais está com o Colégio Estadual Luciano Passos (bairro Suzana), Colégio Estadual Doutor Lauro Passos (bairro Itapicuru), Colégio Estadual Alberto Torres (bairro Centro), Colégio Estadual Landulfo Alves de Almeida (bairro Suzana), enquanto que entre as escolas públicas municipais, destacam-se a Escola Comendador Temístocles (bairro Centro), a Escola Clemente Mariani (bairro Centro), a Escola Venancio Jose de Santana (povoado Lagoa Grande), o Centro Educacional Cruzalmense (bairro Centro), o Colégio Municipal Jorge Guerra (bairro Centro), a Escola Professora Natália Rosa Pedra Velame (bairro Coplan), a Escola Professora Otília Conrado (povoado Lisboa), a Escola Lecy Galvão (bairro Centro), a Escola Carmelito Barbosa Alves (bairro Suzana). Na rede privada, o destaque são os Colégio Monsenhor Neiva (bairro Lauro Passos), Colégio e Curso A. L. Lavoisier (bairro Centro), Centro Educacional Nova Opção, Colégio Cruz das Almas (bairro Assembléia), Associação Pestalozzi de Cruz das Almas, Colégio Contemporâneo (bairro Centro).[26]

A cidade possui algumas importantes Bibliotecas, como a Biblioteca Universitária de Cruz das Almas da UFRB e a Biblioteca Municipal de Cruz das Almas.

O analfabetismo em Cruz das Almas é de 11,79%, sendo a segunda menor taxa do Recôncavo baiano, estando atrás apenas do município de São Francisco do Conde.[27]

O Centro de Educação Tecnológica do Estado da Bahia (CETEB) é a principal instituição pública de educação tecnológica no município.

Ensino Superior em Cruz das Almas editar

 
Prédio da Reitoria da UFRB, no campus de Cruz das Almas

As instituições de ensino superior situadas no município de Cruz das Almas são as seguintes[28]:

Instituições públicas de ensino superior
Instituições privadas de ensino superior (graduação e pós graduação)

Transportes editar

Cruz das Almas possui 35.312 veículos em janeiro/2023, a 21.ª maior frota da Bahia, desbancando cidades com populações superiores a do município (IBGE/2023).[29]

Cultura e turismo editar

 
Praça Senador Themístocles

A cidade conhecida pela sua festa de São João e guerra de espadas.[30]

A guerra de espadas na cidade possui história de mais de 150 anos, sendo proibida por decisão judicial de 2011.[31] Apesar disso, especialmente no bairro da Gamboa,[32] a prática continua no município. Antes da proibição expressa, registrou-se 169 feridos por queimaduras em 2009,[33] chegando a 341 em 2010.[34] Seis anos, o número verificado foi de 36 feridos.[34]

Ver também editar

Referências

  1. [1]
  2. «Cidades e Estados». IBGE. Consultado em 8 de setembro de 2023 
  3. «Cidades e Estados». IBGE. 28 de junho de 2023. Consultado em 8 de setembro de 2023 
  4. «População de Cruz das Almas (BA) é de 60.346 pessoas, aponta o Censo do IBGE». g1. Consultado em 8 de setembro de 2023 
  5. «Cidades e Estados». IBGE. 2010. Consultado em 8 de setembro de 2023 
  6. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Cruz das Almas - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 9 de maio de 2023 
  8. a b «História & Fotos». IBGE. Consultado em 28 de maio de 2023 
  9. «Almanak do Estado da Bahia: Administrativo, Indicador e Noticioso». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. 1903. Consultado em 28 de maio de 2023 
  10. AMADO, J., org. Biografia de Jacinta Passos: canção da liberdade. Jacinta Passos, coração militante: obra completa: poesia e prosa, biografia, fortuna crítica [online]. Salvador : Editora EDUFBA, 2010, pp. 336-442.
  11. a b SOUZA, Rafael de Jesus (2019). RITOS, VULTOS E SÍMBOLOS: A EDUCAÇÃO PARA O CIVISMO NO COLÉGIO ALBERTO TORRES EM CRUZ DAS ALMAS, BA (1948-1985) (PDF) (Dissertação de Mestrado em Educação). Salvador: Universidade Federal da Bahia. Consultado em 28 de maio de 2023 
  12. a b «A história de como Cruz das Almas se tornou um símbolo do São João». Correio da Bahia. 21 de junho de 2021. Consultado em 28 de maio de 2023 
  13. CEZARINHO, Filipe Arnaldo (2020). «Espadeiros (as) e policiais na Guerra de Espadas em Cruz das Almas-BA (1980-2017)». Revista Tempo, Espaço e Linguagem (2) 
  14. G1 BA (9 de setembro de 2015). «Diagnosticado com 'estafa', prefeito de Cruz das Almas renuncia ao cargo». G1. Consultado em 23 de setembro de 2015 
  15. MOURA, Rosa. BREVE PERFIL DOS ARRANJOS URBANO-REGIONAIS BRASILEIROS Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine.
  16. MOURA, Rosa. ARRANJOS URBANO-REGIONAIS: UMA CATEGORIA COMPLEXA NA METROPOLIZAÇÃO BRASILEIRA Arquivado em 3 de dezembro de 2013, no Wayback Machine.. R. B. ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS V. 1 0 , N. 2 / NOVEMBRO 2 0 0 8
  17. MOURA, Rosa. Arranjos urbano-regionais no Brasil: especificidades e reprodução de padrões
  18. [2]
  19. CUNHA, Fabiane Correia da (2018). «Educação Ambiental: uma descrição das ações realizadas no município de Cruz das Almas (BA)». Revista Brasileira de Educação Ambiental (3). Consultado em 27 de maio de 2023 
  20. a b INMET. «Estação: CRUZ DAS ALMAS 83222». Consultado em 13 de julho de 2020 
  21. a b INMET. «Estação: CRUZ DAS ALMAS A406». Consultado em 13 de julho de 2020 
  22. INMET. «Banco de dados meteorológicos». Consultado em 23 de março de 2022 
  23. MEIRELLES, Hely Lopes. Direito municipal brasileiro. 18. ed. São Paulo: Malheiros, 2017.
  24. «Prefeito e vereadores de Cruz das Almas tomam posse; veja lista de eleitos». G1. 1 de janeiro de 2021. Consultado em 28 de maio de 2023 
  25. «Composição da Mesa Diretora». Câmara Municipal de Cruz das Almas. Consultado em 28 de maio de 2023 
  26. «Escolas pública e particulares de Cruz das Almas/BA». www.escolas.inf.br. Consultado em 27 de maio de 2023 
  27. OLIVEIRA, Denise Pimenta da Silva; BAIARDI, Amilcar (2018). «O MUNICÍPIO DE CRUZ DAS ALMAS: CONFIGURAÇÕES HISTÓRICAS E DINÂMICAS TERRITORIAIS». Revista Textura (20). Consultado em 27 de maio de 2023 
  28. «Faculdade em Cruz das Almas - Quais as Melhores de 2023?». aprimoramente.com. Consultado em 27 de maio de 2023 
  29. [3]
  30. «'Guerra de espadas' esquenta o São João; veja a programação de festas». Folha de S.Paulo 
  31. «Tradicional 'guerra de espadas' é proibida em Cruz das Almas, na Bahia». Bahia. 16 de junho de 2011 
  32. «Guerra de 'espadas' deixa 36 pessoas feridas em duas cidades da Bahia». São João 2016 na Bahia. 24 de junho de 2016 
  33. Line, A TARDE On. «Guerra de espadas deixa mais de 160 feridos em Cruz das Almas». Portal A TARDE 
  34. a b CORREIO, Redação. «Guerra de espadas: com proibição, Cruz das Almas tem menos queimados - iBahia». iBahia 

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Cruz das Almas