Daguestão

Região autônoma da Rússia
Rússia República do Daguestão

Республика Дагестан (russo)

 
  República  
Símbolos
Bandeira de República do Daguestão
Bandeira
Brasão de armas de República do Daguestão
Brasão de armas
Gentílico Daguestanês
Localização
Localização da República do Daguestão na Rússia.
Localização da República do Daguestão na Rússia.
País  Rússia
Distrito federal Norte do Cáucaso
Região econômica Norte do Cáucaso
História
Estabelecido em 7 de janeiro de 1921
Administração
Capital Makhatchkala
Líder Vladimir Vasilyev
Características geográficas
 • Total 50 300 km²
 • Total 2 910 249
Informações
Fuso horário UTC+3
Outras informações
Língua oficial Russo, agul, avar, azeri, checheno, dargínico, cumique, lezgui, lak, nogai, rutul, tabassarã, tat e tsakhur[1][2]
IDH (2010) 0,802 (61.º) – muito alto[3]
Código ISO 3166-2 RU-DA
Extensão
Website www.e-dag.ru

A República do Daguestão (russo: Респу́блика Дагеста́н, tr. Respúblika Dagestán) é uma divisão federal da Rússia que está situada no sudoeste do país. A transliteração direta do nome da república é Respublika Dagestan. É uma das maiores repúblicas da Rússia no norte do Cáucaso, tanto em área como em população.

Com uma população de 2 910 249 de habitantes,[4] O Daguestão é etnicamente muito diversificado sendo a República mais heterogênea da Rússia, com nenhuma das suas dezenas de etnias e subgrupos formando maioria. As maiores de entre as etnias são as avar, darguine, cumique, lezguiana, lak, azeri, tabassarã e chechena.[5] Os russos étnicos compreendem cerca de 3,6% da população total do Daguestão.[6] O russo é a principal língua oficial e a língua franca entre as etnias.[7]

Foi emirado independente entre 1919 e 1921. Nesse ano tornou-se na República Autônoma Socialista Soviética das Montanhas, integrada na Rússia.

HistóriaEditar

 
Fortaleza em Derbent, patrimônio da humanidade pela ONU.

Era pré-IslâmicaEditar

Nos primeiros séculos d.C., a Albânia caucasiana (correspondente ao Azerbaijão moderno e ao sul do Daguestão) tornou-se um vassalo e, eventualmente, subordinado ao Império Parta. Com o advento do Império Sassaniano , tornou-se uma Satrapia (província) dentro dos vastos domínios do império. Posteriormente, foi invadida algumas vezes pelo Império Romano e pelos persas sassânidas. Ao longo dos séculos, em uma extensão relativamente grande, os povos dentro do território do Daguestão se converteram ao cristianismo e ao zoroastrismo.[8]

No século V, os sassânidas ganharam vantagem e, no século VI, construíram uma forte cidadela em Derbent, conhecida como Portões do Cáspio, enquanto a parte norte do Daguestão foi invadida pelos hunos, seguidos pelos ávares caucasianos . Durante a era sassaniana, o sul do Daguestão se tornou um bastião da cultura e civilização iranianas, com sua capital em Derbent, e uma política de "persianização" pode ser traçada ao longo dos séculos posteriores.

Influência islâmicaEditar

Em 664, os persas foram sucedidos em Derbent pelos árabes. Embora a população local se levantaram contra os árabes de Derbent em 905 e 913, o Islã foi finalmente adotado nos principais centros urbanos. No século XV, o cristianismo albanês havia desaparecido, deixando uma igreja do século 10 em Datuna como o único monumento a sua existência. Pouco tempo depois a região foi conquistada pelos mongóis.

Domínio persa e início da influência russaEditar

A medida que o Império Mongol foi se corroendo, novos centros de poder surgiram na região. No início do século XVI, os persas retomaram seu domínio sobre a região, que duraria até o início do século XIX. Nos séculos XVI e XVII, as tradições legais foram aceitas e as comunidades montanhosas, obtiveram um considerável grau de autonomia.

Os russos intensificaram sua na região pela primeira vez no século XVIII, quando Pedro, o Grande, assumiu o controle dos mares do Daguestão após vitória na Guerra Russo-Persa (1722-1723) . Os territórios foram devolvidos à Pérsia em 1735 pelo Tratado de Ganja.

Na década de 1740, a Pérsia fez uma longa campanha no Daguestão, a fim de conquistar completamente a região, que obteve um sucesso considerável, porém não conseguiu dominar a capital Derbente. Uma segunda expedição persa em 1796 resultou na captura da capital em. Os russos foram forçados a recuar de todo o Cáucaso após problemas internos do governo, permitindo a Pérsia capturar o território novamente.

Domínio russoEditar

Após as guerras russo-persas(1804-1813) a Rússia anexou boa parte do território do Daguestão[9]. Algum tempo depois a vitória russa na guerra, o Irã foi forçado a ceder o sul do Daguestão, ao lado de outros vastos territórios do Cáucaso à Rússia, em conformidade com o Tratado do Gulistão. O Tratado de Turkmenchay de 1828 consolidou o controle russo sobre a região e impedia o Irã de excutar qualquer ação militar.

Era soviéticaEditar

Em 21 de dezembro de 1917, após a Revolução Russa, a Inguchétia, a Chechênia e o Daguestão declararam independência da Rússia e formaram um único estado chamado República Montanhosa do Norte do Cáucaso, que reconhecido pelas principais potências mundiais. Em 1920, os exércitos otomanos ocuparam territórios do Azerbaijão e do Daguestão e a região formou uma resistência armada aliada ao Exército Branco, da Guerra Civíl Russa. Após mais de três anos de luta contra o movimento branco e nacionalistas locais, os bolcheviques dominaram a região e fundaram a República Socialista Soviética Autônoma do Daguestão em 20 de janeiro de 1921.

Era pós-soviéticaEditar

Em 1999, um grupo islâmico da Chechênia, lançou uma invasão militar no Daguestão, com o objetivo de criar um "Estado Islâmico independente do Daguestão". Os invasores foram expulsos pelos militares russos. Como retaliação, as forças russas invadiram a Chechênia no final daquele ano. A violência na República se intensificou desde o início de 2010.[10]

 
Mapa do Daquestão

GeografiaEditar

O Daguestão está situado na Ciscaucásia, parte norte do Cáucaso.

Dados geraisEditar

Área: 50.300 km²

Fronteira: Calmúquia, a norte, Chechênia, a oeste, e com o Krai de Stavropol, a noroeste. Ainda faz fronteira com o Azerbaijão e com a Geórgia.

Ponto mais elevado: Pico de Bazardyuzyu (4.470 metros de altitude).

CaracterísticasEditar

Muitas planícies são encontradas na metade norte e nordeste, nas proximidades do Mar Cáspio. A metade sul e sudoeste corresponde à parte mais oriental da cordilheira do Cáucaso.

 
Grupos étnicos do Daguestão

DemografiaEditar

Possuí uma população de 2 milhões de habitantes e uma densidade demográfica de 58 hab./km².[11]

Dados demográficosEditar

População total: 2.910.249 de habitantes, de acordo com o censo de 2010.[11]

Grupos étnicos: 75% da população do Daguestão é composta por povos de origem caucasiana. Povos de orgiem turca compõem cerca de 21% da população. Russos e outros povos correspondem a 4% da população.

Religião: Cerca de 83% da população são muçulmanos, 3% são cristãos e entorno de 1% aderem a religiões tradicionais. Outras religiões, agnósticos e ateus correspondem a 13% da população.

Idioma: Antes da Rússia soviética, a principal língua usada era o árabe. Durante e após o fim da URSS, a língua kumyk se tornou o idioma oficial.[4]

IDH: 0,802(muito alto).[6]

Referências

  1. According to Article 11 of the Constitution of Dagestan, the official languages of the republic include "Russian and the languages of the peoples of Dagestan"
  2. Solntsev et al., pp. XXXIX–XL
  3. National Human Development Report, Russian Federation, 2013 Arquivado em 27 de janeiro de 2018, no Wayback Machine., P. 150.
  4. a b Федеральная служба государственной статистики (Seviço Federal de Estatísticas Estatais) (2011). «Всероссийская перепись населения 2010 года. Том 1 (2010 All-russo Population Census, vol. 1)». Всероссийская перепись населения 2010 года (2010 All-Russia Population Census) (em russo). Seviço Federal de Estatísticas Estatais. Consultado em 29 de junho de 2012 
  5. «Dagestan». www.britannica.com . Most inhabitants speak Caucasian and Turkic languages. In terms of religion, however, Dagestan is homogeneously Muslim. Encyclopædia Britannica (Online edition)
  6. a b Heinrich, Hans-Georg; Lobova, Ludmila; Malashenko, Alexei (2011). Will Russia Become a Muslim Society?. [S.l.]: Peter Lang. p. 46. ISBN 3631609132. Consultado em 6 de agosto de 2012 
  7. Dalby, Andrew (2004). Dictionary of Languages: The Definitive Reference to More Than 400 Languages. [S.l.]: Columbia University Press. p. 59. ISBN 0231115695. Consultado em 6 de agosto de 2012 
  8. Khodarkovsky, Michael (18 de outubro de 2011). Bitter Choices: Loyalty and Betrayal in the Russian Conquest of the North Caucasus (em inglês). [S.l.]: Cornell University Press. ISBN 978-0-8014-6290-0 
  9. Dowling, Timothy C. (2 de dezembro de 2014). Russia at War: From the Mongol Conquest to Afghanistan, Chechnya, and Beyond [2 volumes] (em inglês). [S.l.]: ABC-CLIO. ISBN 978-1-59884-948-6 
  10. «Dagestan edges closer to civil war | Guardian Weekly | guardian.co.uk». www.theguardian.com. Consultado em 5 de dezembro de 2019 
  11. a b «ВПН-2010». www.gks.ru. Consultado em 7 de dezembro de 2019 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Daguestão
  Este artigo sobre Geografia da Rússia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.