Demi Schuurs

tenista neerlandesa

Demi Schuurs (Sittard, 1 de Agosto de 1993) é uma tenista profissional holandesa.[1] Schuurs é filha do ex-jogador holandês de handball, Lambert Schuurs e irmã do futebolista Perr Schuurs que atua como zagueiro.[2]

Tenista Demi Schuurs
Demi Schuurs em Roland Garros,2022
País  Países Baixos
Residência Nieuwstadt, Holanda
Data de nascimento 1 de agosto de 1993 (30 anos)
Local de nasc. Sittard, Holanda
Profissionalização 2009
Mão Destra
Prize money $1,665,006
Simples
Vitórias-Derrotas 59–50
Títulos 0 WTA 14 ITF
Melhor ranking N° 512 (23 de Fevereiro de 2015)
Duplas
Vitórias-Derrotas 304–155
Títulos 14 WTA, 14 ITF
Melhor ranking N° 7 (22 de outubro de 2018)
Resultados de Grand Slam de Duplas
Australian Open SF (2021)
Roland Garros 3R (2020, 2021)
Wimbledon QF (2019)
US Open QF (2018, 2020)
Última atualização em: 9 de agosto de 2021.

Carreira

editar

Início Juvenil

editar
 
Demi Schuurs em 2011, no US Open junior

Em Wimbledon, no ano de 2011 e jogando ao lado da chinesa Tang Haochen, perdeu na final para Eugenie Bouchard do Canadá e a estadunidense Grace Min.[3]

Profissional

editar

Chegou na final do evento de duplas no Aberto da Alemanha junto a Nicole Melichar, mas acabaram sendo derrotadas pela dupla Aryna Sabalenka e a Victoria Azarenka.[4]

Nos Jogos Olímpicos de Verão de 2020, formou parceria com a ex-número 4 mundial Kiki Bertens e juntas foram derrotadas nas oitavas de final para as russas Veronika Kudermetova e Elena Vesnina. Este torneio marcou a última aparição de Kiki Bertens antes de sua aposentadoria.[5]

No Madrid Open de 2022, ela alcançou a final de duplas no WTA 1000 espanhol. Em parceria com Desirae Krawczyk, ela perdeu para Giuliana Olmos e Gabriela Dabrowski.[6]

Como cabeça de chave número 5 em duplas no Aberto do Canadá, ela chegou às semifinais novamente jogando em parceria com Desirae Krawczyk. Em tal partida, enfrentaram as estadunidneses Coco Gauff e Jessica Pegula, cabeças de chave número 7, sendo superadas e consequentimente eliminadas do torneio.

Em Fort Worth, disputando o WTA Finals ao lado de Desirae Krawczyk, chegou até a semifinal quando foram superadas diante da russa Veronika Kudermetova que jogou junto com a belga Elise Mertens, as eventuais campeãs do torneio.[7][8]

No Aberto da França, foi a quinta cabeça de chave, novamente formando parceria com Desirae Krawczyk. Elas pararam na terceira rodada, quando foram superadas por Hsieh Su-wei do Taiwan e a chinesa Wang Xinyu.[9]

No Eastbourne International, novamente jogando em parceria com Desirae Krawczyk, ela conquistou o título de duplas no WTA 500 inglês.[10]

Após a disputar a United Cup, Schuurs foi para Melbourne, onde iria disputar o Australian Open ao lado da brasileira Luisa Stefani.[11]

Na primeira rodada do Australian Open de 2024, Stefani e Schuurs enfrentaram a croata Donna Vekić e a romena Sorana Cîrstea, saindo vitoriosas pelo placar de 6/2 7/5 em uma hora e vinte minutos de partida[12]. Esse jogo marcou o início da parceria entre Stefani e Schuurs e a estreia da dupla no Australian Open.

Pela segunda rodada das duplas femininas, Luisa e Demi disputaram uma partida de 2 horas e 47 minutos de duranção diante de Peyton Stearns e Caroline Dolehide, ambas dos Estados Unidos. O resultado final foi favorável para a brasileira e a holandesa com dois sets a um e parciais de 7/6 (8-6), 4/6 e 7/5.[13][14]

Na terceira rodada, de oitavas de final, Schuurs e Stefani enfrentaram Ena Shibahara, japonesa ex parceira de Luisa, e Desirae Krawczyk, estadunidense ex parceira de Demi. A partida teve duração de 2 horas e 54 minutos e vitória de Luisa e Schuurs por 2 sets a um e 7/5, 2/6, e 7/6 (10-6) nas parciais com a dupla salvando 4 match-points e o placar chegando a estar 2/5 no terceiro set.[15]. Com este resultado, a dupla classificou-se para as quartas de final de duplas femininas do Australian Open, que no caso de Stefani foi algo inédito em sua carreira.[16]

Na rodada seguinte, de quartas de final. Schuurs e Stefani enfrentaram a belga Elise Mertens e a taiwanesa Hsieh Su-wei. Em uma hora e 23 minutos de partida, a dupla da brasileira e da holandesa foram superadas por 6/4 6/2 nas parciais. Com isso, Schuurs e Stefani encerraram a participação no Australian Open e na primeira competição da parceria.[17][18][19]

WTA finais

editar

Duplas: 1 (1 título)

editar
Legenda
Grand Slam (0–0)
WTA Tour (0–0)
Tier I / Premier Mandatory & Premier 5 (0–0)
Tier II / Premier (0–0)
Tier III, IV & V / International (1–0)
Títulos por Piso
Duro (1–0)
Grama (0–0)
Saibro (0–0)
Carpete (0–0)
Posição N. Data Campeonato Piso Parceira Oponentes Placar
Campeã 1. 12 Abril 2015 Katowice Open, Katowice, Polônia Duro (i)   Ysaline Bonaventure   Gioia Barbieri
  Karin Knapp
7-5, 4-6, [10–6]
Campeã 2. 19 Julho 2015 BRD Bucharest Open, Bucareste, Romênia Saibro   Oksana Kalashnikova   Andreea Mitu
  Patricia Maria Țig
6-2, 6-2

Junior Grand Slam Finais de Duplas (2–2)

editar
Posição Ano Torneio Piso Parceira Oponente Placar
Campeã 2011 US Open Duro   Irina Khromacheva   Gabrielle Andrews
  Taylor Townsend
6–4, 5–7, [10–5]
Vice 2011 Wimbledon Grama   Tang Haochen   Eugenie Bouchard
  Grace Min
7–5, 2–6, 7–5
Vice 2011 Roland Garros Saibro   Victoria Kan   Irina Khromacheva
  Maryna Zanevska
4–6, 5–7
Campeã 2011 Aberto da Austrália Duro   An-Sophie Mestach   Eri Hozumi
  Miyu Kato
6–2, 6–3
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Demi Schuurs

Referências

  1. http://www.wtatennis.com/players/player/16611 Perfil na WTA
  2. «Opnieuw talentvolle telg uit familie Schuurs». L1 (em neerlandês). Consultado em 24 de março de 2021 
  3. «Wimbledon 2011 roll of honour: winners at this year's All England tournament». Consultado em 24 de dezembro de 2013 
  4. «Azarenka and Sabalenka Sent Out Tokyo Olympics 2021 Warnings After Claiming WTA Berlin Title». 20 de junho de 2021 
  5. «BERTENS BOWING OUT ON HER TERMS AFTER TOKYO 2020» (em inglês). ITF. 23 de julho de 2021. Consultado em 10 de setembro de 2023 
  6. WTA Staff (7 de maio de 2022). «Dabrowski, Olmos capture Madrid doubles title». WTA Tennis. Consultado em 13 de julho de 2022 
  7. «Kudermetova, Mertens win group to help Kichenok, Ostapenko advance» 
  8. «Krejcikova, Siniakova will face Kudermetova, Mertens for the WTA Finals title» 
  9. WTA Staff (8 de janeiro de 2024). «Xinyu Wang - Matches» (em inglês). WTA. Consultado em 15 de janeiro de 2024 
  10. Leigh Rogers (1 de julho de 2023). «Perez and Melichar-Martinez record runner-up finish at Eastbourne» (em inglês). tennis.com.au. Consultado em 10 de outubro de 2023 
  11. Cruz, Mário Sérgio (7 de janeiro de 2024). «Fora de Adelaide, Stefani e Ingrid vão direto para o Australian Open». TenisBrasil. Consultado em 16 de janeiro de 2024 
  12. Priante, Felipe (18 de janeiro de 2024). «Stefani e Schuurs crescem na hora certa e avançam». TenisBrasil. Consultado em 18 de janeiro de 2024 
  13. Priante, Felipe (19 de janeiro de 2024). «Stefani vence outra com Schuurs e já está nas oitavas». TenisBrasil. Consultado em 22 de janeiro de 2024 
  14. Cruz, Mário Sérgio (19 de janeiro de 2024). «"Lidamos bem com momentos de pressão", destaca Stefani». TenisBrasil. Consultado em 22 de janeiro de 2024 
  15. Priante, Felipe (22 de janeiro de 2024). «Stefani e Schuurs salvam 4 match-points e fazem quartas». TenisBrasil. Consultado em 22 de janeiro de 2024 
  16. Cruz, Mário Sérgio (22 de janeiro de 2024). «"Foi uma montanha russa de emoções", comemora Stefani». TenisBrasil. Consultado em 22 de janeiro de 2024 
  17. «Luisa Stefani perde nas duplas femininas e está fora do Australian Open». ge. 24 de janeiro de 2024. Consultado em 24 de janeiro de 2024 
  18. «Luisa Stefani cai nas quartas de duplas no Australian Open». bolamarela.com.br. Consultado em 24 de janeiro de 2024 
  19. Priante, Felipe (24 de janeiro de 2024). «Favoritas eliminam Stefani/Schuurs e vão às semifinais». TenisBrasil. Consultado em 24 de janeiro de 2024