Nota: Se procura o torneio de fim de temporada realizado anteriormente em Madri, veja WTA Finals.

O WTA de Madri – ou Mutua Madrid Open, atualmente – é um torneio de tênis profissional feminino, de nível WTA 1000.

Mutua Madrid Open
WTA de Madri

Manolo Santana Stadium durante a edição de 2009
Detalhes
Local Manzanares Park Tennis Center (La Caja Mágica)
Espanha Madri, Espanha
Organização Associação de Tênis Feminino (WTA)
Direção Feliciano López
Categoria WTA 1000
Piso saibro
Premiação € 7.705.780
Participantes 96 simplistas (principal)
48 simplistas (qualificatório)
32 duplas
Quadras Manolo Santana Stadium (12.500 lugares)
Arancha Sánchez Vicario Stadium (3.500 lugares)
Estadio 3 (2.500 lugares)
+ 5 quadras ao ar livre[1]
Página oficial mutuamadridopen.com
Edição atual
Combinado masculino e feminino
   ATP      WTA   
Atualizado em: 2 de maio de 2023

Realizado em Madri, capital da Espanha, aparece ininterruptamente no circuito desde 2009. Os jogos são disputados em quadras de saibro durante o mês de maio.[2]

Histórico editar

O Madrid Open começou como um torneio oficial da então denominada ATP Tennis Masters Series que se realizava anualmente no pavilhão Madrid Arena [es] entre 2002 e 2008, em piso duro.

É o único desde a criação deste tipo de torneio em 1990 que mudou de local, data e superfície. Este torneio foi disputado nas cidades de Estocolmo, Essen, Stuttgart e atualmente é disputado em Madrid. Inicialmente jogava-se em tapete sintético, mas quando se mudou para a Caja Mágica [en] de Madrid em 2009 também mudou de superfície, passando a ser de saibro. Originalmente, era disputado no mês de outubro, sendo o oitavo Master da temporada. Considerando o torneio masculino, desde 2011 é o quarto Masters 1000 do ano.

O torneio feminino foi integrado ao torneio masculino em 2009, e junto com os de Indian Wells, Miami e Pequim, faz parte dos torneios mais importantes depois dos considerados Grand Slam, obrigando a participação daqueles jogadores cujo ranking o permite. Os outros três Eventos Premier nesta categoria são torneios em quadra dura, o de Madri é o mais importante no saibro depois do Grand Slam de Roland Garros.

Para a edição de 2012, o piso de saibro tradicional foi substituído por outro de saibro azul, o que causou grande polêmica por suas diferentes características de ressalto e por ser extraordinariamente escorregadio, colocando em risco a integridade dos jogadores. Vários deles, incluindo Novak Djokovic e Rafael Nadal, números 1 e 2 do mundo na época, anunciaram que se essa superfície fosse mantida, eles não voltariam ao torneio. Naquele ano, o torneio foi vencido por Roger Federer. Vários meses depois, a ATP revogou a homologação do saibro azul, inabilitando-o para a disputa de torneios oficiais.[3]

Em 2012, a Presidente da Câmara de Madrid, Ana Botella, assinou um contrato de 34 milhões de euros que assegura a organização do torneio na capital por mais 10 anos.[4]

O tenista que mais conquistou o torneio é o espanhol Rafael Nadal com 5 títulos, 4 deles no saibro atual.[5] O sérvio Novak Djokovic segue-o nesta superfície com 3 títulos.[6] O tenista que mais vezes conquistou o torneio no piso duro anterior, contando os diferentes pisos que já disputou, é o alemão Boris Becker com 4 títulos.

Os títulos conquistados antes de 2009 contam como o atual Masters de Xangai, uma vez que os diferentes torneios foram realizados nas datas e na superfície onde atualmente se joga este Masters 1000. Da mesma forma, os títulos conquistados no antigo Masters de Hamburgo até 2008 inclusive, contam como o atual Madrid Masters porque foram disputados nas mesmas datas e na mesma superfície.

A tenista que mais vezes conquistou o torneio é Petra Kvitová com um total de 3 vitórias,[7] seguida de Simona Halep e Serena Williams com duas vitórias cada.

Finais editar

Simples editar

Ano Campeã Vice-campeã Resultado
2023   Aryna Sabalenka   Iga Świątek 6–3, 3–6, 6–3[8]
2022   Ons Jabeur   Jessica Pegula 7–5, 0–6, 6–2
2021   Aryna Sabalenka   Ashleigh Barty 6–0, 3–6, 6–4
Torneio não realizado em 2020 devido à pandemia de COVID-19[9]
2019   Kiki Bertens   Simona Halep 6–4, 6–4
2018   Petra Kvitová   Kiki Bertens 7–66, 4–6, 6–3
2017   Simona Halep   Kristina Mladenovic 7–5, 56–7, 6–2
2016   Simona Halep   Dominika Cibulková 6–2, 6–4
2015   Petra Kvitová   Svetlana Kuznetsova 6–1, 6–2
2014   Maria Sharapova   Simona Halep 1–6, 6–2, 6–3
2013   Serena Williams   Maria Sharapova 6–1, 6–4
2012   Serena Williams   Victoria Azarenka 6–1, 6–3
2011   Petra Kvitová   Victoria Azarenka 7–63, 6–4
2010   Aravane Rezaï   Venus Williams 6–2, 7–5
2009   Dinara Safina   Caroline Wozniacki 6–2, 6–4
Torneio não realizado entre 2008 e 2004
2003   Chanda Rubin   María Sánchez Lorenzo 6–4, 5–7, 6–4
2002   Monica Seles   Chanda Rubin 6–4, 6–2
2001   Arantxa Sánchez Vicario   Ángeles Montolio 7–5, 6–0
2000   Gala León García   Fabiola Zuluaga 4–6, 6–2, 6–2
1999   Lindsay Davenport   Paola Suárez 6–1, 6–3
1998   Patty Schnyder   Dominique van Roost 3–6, 6–4, 6–0
1997   Jana Novotná   Monica Seles 7–5, 6–1
1996   Jana Novotná   Magdalena Maleeva 4–6, 6–4, 6–3

Duplas editar

Ano Campeãs Vice-campeãs Resultado
2023   Beatriz Haddad Maia
  Victoria Azarenka
  Coco Gauff
  Jessica Pegula
6–1, 6–4[10]
2022   Gabriela Dabrowski
  Giuliana Olmos
  Desirae Krawczyk
  Demi Schuurs
7–61, 5–7, [10–7]
2021   Barbora Krejčíková
  Kateřina Siniaková
  Gabriela Dabrowski
  Demi Schuurs
6–4, 6–3
Torneio não realizado em 2020 devido à pandemia de COVID-19[9]
2019   Hsieh Su-wei
  Barbora Strýcová
  Gabriela Dabrowski
  Xu Yifan
6–3, 6–1
2018   Ekaterina Makarova
  Elena Vesnina
  Tímea Babos
  Kristina Mladenovic
2–6, 6–4, [10–8]
2017   Chan Yung-jan
  Martina Hingis
  Tímea Babos
  Andrea Hlaváčková
6–4, 6–3
2016   Caroline Garcia
  Kristina Mladenovic
  Martina Hingis
  Sania Mirza
6–4, 6–4
2015   Casey Dellacqua
  Yaroslava Shvedova
  Garbiñe Muguruza
  Carla Suárez Navarro
6–3, 46–7, [10–5]
2014   Sara Errani
  Roberta Vinci
  Garbiñe Muguruza
  Carla Suárez Navarro
6–4, 6–3
2013   Anastasia Pavlyuchenkova
  Lucie Šafářová
  Cara Black
  Marina Erakovic
6–2, 6–4
2012   Sara Errani
  Roberta Vinci
  Ekaterina Makarova
  Elena Vesnina
6–1, 3–6, [10–4]
2011   Victoria Azarenka
  Maria Kirilenko
  Květa Peschke
  Katarina Srebotnik
6–4, 6–3
2010   Serena Williams
  Venus Williams
  Gisela Dulko
  Flavia Pennetta
6–2, 7–5
2009   Cara Black
  Liezel Huber
  Květa Peschke
  Lisa Raymond
4–6, 6–3, [10–6]
Torneio não realizado entre 2008 e 2004
2003   Jill Craybas
  Liezel Huber
  Rita Grande
  Angelique Widjaja
6–4, 7–6
2002   Martina Navrátilová
  Natasha Zvereva
  Rossana de los Ríos
  Arantxa Sánchez Vicario
6–2, 6–3
2001   Virginia Ruano Pascual
  Paola Suárez
  Lisa Raymond
  Rennae Stubbs
7–5, 2–6, 7–6
2000   Lisa Raymond
  Rennae Stubbs
  Gala León García
  María Sánchez Lorenzo
6–1, 6–3
1999   Virginia Ruano Pascual
  Paola Suárez
  María-Fernanda Landa
  Marlene Weingärtner
6–2, 0–6, 6–0
1998   Florencia Labat
  Dominique van Roost
  Raquel McQuillan
  Nicole Pratt
6–3, 6–1
1997   Mary Joe Fernández
  Arantxa Sánchez Vicario
  Inés Gorrochategui
  Irina Spîrlea
6–3, 6–2
1996   Jana Novotná
  Arantxa Sánchez Vicario
  Sabine Appelmans
  Miriam Oremans
7–6, 6–2

Referências

  1. «50.000 sándwiches, 17,5 millones en premios… los números del Mutua Madrid Open de tenis» (em espanhol). efe.com. 14 de abril de 2023. Consultado em 7 de maio de 2023 
  2. «Visita Mutua Madrid Open» (em inglês). mutuamadridopen.com. Cópia arquivada em 30 de março de 2023 
  3. A. Delmás (24 de junho de 2012). «La ATP prohíbe la tierra azul de Madrid en 2013» (em espanhol). as.com. Consultado em 7 de maio de 2023 
  4. Efe (12 de janeiro de 2012). «¿Caros los 34 millones de Masters de Tenis? No, 'gracias al turismo'» (em espanhol). elmundo.es. Consultado em 7 de maio de 2023 
  5. Nick Braven (6 de maio de 2022). «How Many Times Has Rafael Nadal Won Madrid Open?» (em inglês). thetennistime.com. Consultado em 7 de maio de 2023 
  6. AP (13 de maio de 2019). «Djokovic beats Tsitsipas to win his 3rd Madrid Open title» (em inglês). arabnews.com. Consultado em 7 de maio de 2023 
  7. WTA Staff (12 de maio de 2018). «Story of the Match: Kvitova wins record Madrid hat-trick» (em inglês). WTA. Consultado em 7 de maio de 2023 
  8. Pedro Gonçalo Pinto (6 de maio de 2023). «Sabalenka passa por Swiatek e é campeã em Madrid». bolamarela.com.br. Consultado em 6 de maio de 2023 
  9. a b «Direção anuncia cancelamento do torneio de Madri». tenisbrasil.com.br. 4 de agosto de 2020 
  10. Redação do Ge (7 de maio de 2023). «Bia Haddad e Azarenka batem as favoritas e vencem WTA de Madri». ge.globo.com. Consultado em 7 de maio de 2023 

Ligações externas editar