Ducado de Ferentillo



Ducato di Ferentillo
Ducado de Ferentillo

Cybo-Malaspina-stemma.jpg
ducado dos Estados Pontifícios

1484 – 1730
Mapa do feudo de Ferentillo
Continente Europa
País Itália
Capital Ferentillo
Língua oficial latim, italiano, Dialeto
Religião Catolicismo
Governo monarquia
História
 • 1484 Fundação
 • 1730 Dissolução

O ducado de Ferentillo foi um pequeno feudo Italiano, encravado nos Estados Pontifícios que, em 1484, foi outorgado à família Cybo. Estabelecido inicialmente como um condado a sua elevação a ducado foi feita pelo Papa Paulo V (Camillo Borghese), em 1619.

O Governo da família Cybo e dos Cybo-Malaspina (ramo que lhe sucedeu), durou 246 anos e, em 1730, o duque Alderano I vendeu o título.

HistóriaEditar

 
Ferentillo: a rocca (fortaleza) da cidade

Ferentillo, situado na zona montanhosa da Valnerina (vale do rio Nera), ao longo da antiga estrada que conduzia a Roma, foi um feudo da família Cybo que, desde 1484, era feudatária dos oito castelos que o compunham. Franceschetto Cybo (1450-1519), filho natural e legitimado do Papa Inocêncio VIII, foi investido do território que administrou a partir de Roma, onde detinha vários cargos importantes, entre os quais o de Capitão-geral da Igreja.[1]

A família Cybo descendia de Júlio (Giulio), que emigrara da Grécia no ano de 580, e que se estabeleceu definitivamente em Gênova.[2] Mas foi a eleição de Giovanni Battista Cybo (1484-1492), para o bispado de Savona, que elevou o nível da estirpe.

Franceschetto foi nomeado também governador da Abadia de San Pietro in Valle, em Ferentillo. Casou com Madalena de Médici, filha de Lourenço de Médici, il Magnifico, e irmã do Papa Leão X. Dos filhos do casal, destacam-se:

Lourenço, famoso pelo seu retrato pintado por Parmigianino em 1524, reside quase sempre em Roma, suscitando o desagrado da mulher que acaba por lhe revogar a co-regência de Massa e Carrara. Também o seu condado de Ferrentillo (administrado por um vigário) quase é esquecido. O conde recorre ao seu feudo quando constitui o sumptuoso dote de sua irmã Catarina, que se casa com o Duque de Camerino, altura em que lança uma contribuição obrigatória em Ferrentillo.[4]

Em 1549, após a morte do pai (Lourenço Cybo) e do trágico fim do irmão (Júlio I Cybo-Malaspina foi decapitado), a sucessão dos feudos da família acaba por recair em Alberico I Cybo-Malaspina, homem capaz e que investe tempo na governação e desenvolvimento de Ferentillo: em 23 de julho de 1619, o Papa Paulo V acaba por lhe conferir o título de duque.

O novo duque fez deste burgo uma autêntica entidade territorial autônoma dos Estados Pontifícios, defendendo-a da ambição dos governadores de Spoleto. Constrói novas igrejas e palácios, dotando o feudo, em 1573, de um estatuto próprio, o Statutum Status Ferentilli.

Alberico I, morre em 1623, sucedendo-lhe cinco outros Cybo-Malaspina que se ocuparão pouco de Ferentillo. Em 1730, Alderano I, toma a decisão de vender o ducado, por 16.500 scudi d'oro, ao nobre Niccolò Benedetti, a que se seguiram os Montevecchio di Fano: os seus herdeiros, ainda hoje, reclamam o título de duque de Ferentillo.[5]

Lista de soberanos de Ferentillo (1484-1730)[6]Editar

  1. Franceschetto Cybo, Conde (1484-1519)
    casado com Madalena de Médici;
  2. Lourenço Cybo, Conde (1519-1549)
    casado com Ricarda Malaspina, marquesa de Massa e senhora de Carrara;
  3. Alberico I Cybo-Malaspina, Conde (1549-1619) e Duque (1619-1623)
    casado com (1) Isabel Della Rovere, (2) Isabel de Cápua;
  4. Carlos I Cybo-Malaspina, Duque (1623-1662)
    casado com Brígida Spinola;
  5. Alberico II Cybo-Malaspina, Duque (1662-1690)
    casado com Fulvia Pico della Mirandola;
  6. Carlos II Cybo-Malaspina, Duque (1690-1710)
    casado com Teresa Pamphili;
  7. Alberico III Cybo-Malaspina, Duque (1710-1715)
    casado com Nicoletta Clotilde Grillo;
  8. Alderano I Cybo-Malaspina, Duque (1715-1730)
    casado com Ricarda Gonzaga de Novelara
    vende o feudo em 1730

NotasEditar

  1. Pelù-Raffo, p. 20
  2. Tettoni-Saladini, p. 3
  3. Favetti, p. 42
  4. Tettoni-Saladini, p. 10
  5. Pelù-Raffo, p. 68
  6. Tettoni-Saladini, Alberi genealogici

BibliografiaEditar

  • Carlo Favetti, Ferentillo segreta. Storia di un Principato, Stampa Tipolito Visconti, Ferentillo 2005.
  • Claudio Giumelli-Olga Raffo Maggini (a cura di) (con contributi di Marco Baudinelli), Il tempo di Alberico 1553-1623. Alberico I Cybo-Malaspina, Pacini, Pisa 199i.
  • Paolo Pelù-Olga Raffo, Il Feudo di Ferentillo nel tempo di Alberico I Cybo Malaspina, Aedes Muratoriana, Modena 2009.
  • Luigi Staffetti, Giulio Cybo Malaspina, Aedes Muratoriana, Modena 1974.
  • Leone Tettoni-Francesco Saladini, La famiglia Cybo e Cybo Malaspina, Palazzo di S. Elisabetta, Massa 1997.


Ligações externasEditar


Ver tambémEditar