Abrir menu principal
Fúria de Viver
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 35 mins
Criador(es) Helena Amaral e Isabel Fraústo
País de origem Portugal Portugal
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Patrícia Sequeira
Lourenço Mello
Produtor(es) SIC
Endemol
Elenco Margarida Vila-Nova
João Perry
Alexandra Lencastre
Carlos Vieira
Rita Ribeiro
Tema de abertura Fúria de Viver
Exibição
Emissora de televisão original SIC
Formato de exibição 4:3
576i SDTV
Transmissão original 7 de Janeiro de 200227 de Setembro de 2002
N.º de episódios 172
Cronologia
Ganância
O Olhar da Serpente

Fúria de Viver foi uma telenovela portuguesa, produzida e exibida pela SIC no horário nobre da emissora, entre 7 de Janeiro de 2002 e 27 de Setembro do mesmo ano. A novela, que foi a segunda telenovela portuguesa da SIC depois de Ganância, foi adaptada por Helena Amaral e Isabel Fraústo do original italiana "Vivere". E teve como directores Patrícia Sequeira e Lourenço Mello.

A trama contou com Alexandra Lencastre, João Perry, Julie Sargeant, Nicolau Breyner, Rita Ribeiro, Ana Brandão, Carlos Vieira, São José Lapa, Rita Loureiro, Margarida Vila-Nova, Ana Oliveira, Rogério Samora e Paulo Pires nos papeis principais.

Índice

SinopseEditar

Não longe de Lisboa, numa cidade de província onde todos se cruzam e relacionam, sobrevivem incontáveis segredos, ambições desmedidas e uma incontrolável fúria de viver. Fúria de Viver conta a história dos amores, ciúmes, intrigas, crimes e luta pelo poder entre quatro famílias de Vila Nova da Barragem: a família Albuquerque Lima (a mais notável da cidade), a família Antunes (representando os comerciantes bem sucedidos), a família Lacerda (tradicionalmente ligada à Medicina) e a família Rocha (a menos influente do ponto de vista cultural e económico). A família Albuqerque Lima viverá momentos de grande tensão criados pela infidelidade de Teresa (São José Lapa), pela maldade de Gonçalo (Rui Luís Brás), pela dificuldade de Madalena (Rita Loureiro) em concretizar o seu amor, pela irreverência de Rita (Margarida Vila Nova) e pela infelicidade de António (João Perry) que, ao fim de trinta anos, percebe ter um casamento de conveniência e não de amor. A família Antunes, encabeçada por Victor (Nicolau Breyner) e Manuela (Rita Ribeiro) tenta a todo o custo manter a harmonia que é frequentemente posta em risco pelos conflitos de personalidades das suas três filhas - Luísa (Ana Brandão), Vera (Julie Sargent) e Inês (Ana Oliveira) e pelas surpresas que a vida lhes reserva. A família Lacerda/Cabral, que inicialmente se assume como um exemplo de sucesso, será surpreendida por uma série de escândalos e situações dramáticas: o adultério de Filipe (Rogério Samora), a relação com um homem mais novo de Beatriz (Alexandra Lencastre) e o inconformismo de Guilherme (João Baptista). A somar aos problemas da família Cabral há ainda a considerar os dramas que envolvem o pai e o irmão de Beatriz, Mário (Victor de Sousa) e Pedro Lacerda (Filipe Duarte) entre os quais se destacam a prisão de Pedro, o regresso da mãe deste e a prepotência de Mário. A família Rocha é a mais marcada por dificuldades e problemas. Paula (Maria João Luís) vê-se obrigada a confessar ao seu filho Bruno (Gonçalo Wadington) que é fruto de uma violação. O reencontro com o pai de Bruno,Joaquim Sarmento (Adriano Luz) leva Paula a tentar o suicídio conduzindo-a posteriormente à cadeia acusada de homicídio. Nem a sua relação amorosa com Henrique (João Lagarto), o coordenador local da Polícia Judiciária, aliviará esta tensão.

Elenco principalEditar

 
Sofia Aparício interpretou Cristina.
 
Paulo Pires interpertou João Castel Novo.
 
João Perry interpertou António Lima.

Participação especialEditar

Elenco adicionalEditar

CuriosidadesEditar

  • Última participação de Rita Ribeiro numa telenovela, tendo regressado apenas em 2007 na novela "Vingança" da SIC, depois em Doida por Ti.
  • "Fúria de Viver" estreou na SIC no dia 7 de Janeiro de 2002, sendo a segunda telenovela portuguesa da SIC depois de Ganância, terminando a sua exibição a 27 de Setembro do mesmo ano sendo substituída por O Olhar da Serpente totalizando 172 episódios.
  • Os melhores valores de audiência foram registados nas primeiras semanas de emissão onde a audiência média atingiu os 10%, valor que só viria a alcançar na semana 19 com 10.4% de audiência média. O último episódio da novela registou 8.3% de audiência média.
  • Na semana de 6 a 12 de maio a um episódio da novela esteve no posição 8 do top da semana com 11,6% de rating e 33,9% de share.
  • "Fúria de Viver" voltou a ser transmitida pela SIC de 1 de Março de 2005 a 20 de Setembro do mesmo ano nas madrugadas do canal. Também passou na RTP África e na RTP Internacional.
  • Teve como directores Patrícia Sequeira e Lourenço Mello.
  • Foi adaptada por Helena Amaral e Isabel Fraústo do original italiana "Vivere".
  • A telenovela foi produzida por a Endemol.

Ligações externasEditar