Abrir menu principal

Wikipédia β

Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro

(Redirecionado de Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro)

A Faculdade de Medicina (FM) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ComC é uma das principais unidades acadêmicas desta universidade. Fundada em 1808 pelo médico pernambucano Correia Picanço, logo após a chegada de príncipe-regente D. João ao país, é pioneira e referência no ensino da Medicina no Brasil, ademais está envolvida na pesquisa e na extensão universitária. Situa-se no prédio do Centro de Ciências da Saúde (CCS), na Cidade Universitária, Rio de Janeiro.

FM
Faculdade de Medicina
Logo FM - UFRJ.PNG
Universidade Minerva UFRJ.jpg Universidade do Brasil
Fundação 5 de novembro de 1808 (208 anos)
Tipo de instituição Escola Médica
Localização Rio de Janeiro, Rio de Janeiro Brasil
Campus Cidade Universitária
Site medicina.ufrj.br

Índice

HistóriaEditar

 
Antigo prédio da Faculdade Medicina na Praia Vermelha.

A história da Faculdade de Medicina remonta à Escola de Anatomia, Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, fundada pelo médico pernambucano Correia Picanço através de carta régia de 5 de novembro de 1808 emitida pelo príncipe-regente D. João, pouco após a Transferência da corte portuguesa para o Brasil (1808-1821).[1][2] Entretanto, somente em 29 de setembro de 1826 foi autorizada pelo imperador Pedro I do Brasil a emitir diplomas e certificados para os médicos que faziam tal curso no Brasil, ainda que a Academia Médico-Cirúrgica do Rio de Janeiro tivesse sido fundada 13 anos antes, em 1813. A transformação em Faculdade de Medicina ocorreu em 1832, através de lei sancionada durante a Regência Trina.

Em 1856 a Faculdade foi transferida do Hospital Militar do Morro do Castelo para o prédio do Recolhimento das Órfãs, próximo à Santa Casa de Saúde do Rio de Janeiro, para finalmente em 12 de outubro de 1918 ganhar o seu próprio prédio no campus da Praia Vermelha, entre os atuais bairros da Urca e de Botafogo, na privilegiada zona sul da cidade. O prédio do Recolhimento das Órfãs, tendo abrigado a Faculdade de Medicina por mais de meio século, passou a chamar-se Instituto Anatômico, onde até meados da década de 1960 aulas ainda eram ministradas.

No dia 7 de setembro de 1920, quando do decreto que criava a Universidade do Rio de Janeiro, a Faculdade de Medicina deixou de ser uma instituição isolada. Teve o seu nome novamente mudado em 1937, com a criação da Universidade do Brasil, para Faculdade Nacional de Medicina. A 23 de Outubro de 1959, a então Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil foi feita Comendadora da Ordem Militar de Cristo.[3] Quando, em 1965, a Universidade do Brasil passou a chamar-se Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Faculdade Nacional de Medicina passou a ser somente a Faculdade de Medicina da UFRJ.

Em 1973, com a criação da Cidade Universitária na Ilha do Fundão, foi determinada a transferência da Faculdade de Medicina para lá, local em que permanece até hoje.

Em 1975 o prédio da Faculdade Nacional de Medicina foi demolido por força do arbítrio do Regime Militar (Governo Médici).

O trágico episódio conhecido como Massacre da Praia Vermelha foi um marco para o movimento estudantil brasileiro.152 Na madrugada de 3 de setembro de 1966, forças do regime militar invadiram o antigo prédio da então Faculdade Nacional de Medicina e, cruelmente, espancaram diversos estudantes que ali estavam abrigados.153Houve, também, depredação do patrimônio público, causando estragos em diversos laboratórios e setores da faculdade. Os cerca de 600 estudantes protestavam contra diversas ações do governo militar, como o fechamento da UNE, o aumento do preço das refeições e, ainda, reivindicavam a libertação do estudante de Direito Rodrigo Lima, preso durante 35 dias no Batalhão de Guardas do Exército.154

Notáveis alunosEditar

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar