Abrir menu principal

Francisco Garcia Rodrigues

Francisco Garcia
Replace this image male.png
Francisco Garcia
7º Vice-governador pelo  Amazonas
Período 1991-1995
Antecessor Vivaldo Frota
Sucessor Alfredo Nascimento
Deputado federal  Amazonas
Período 1999-2007
Dados pessoais
Nascimento 30 de dezembro de 1948 (70 anos)
Manaus Manaus, AM
Alma mater Universidade Federal do Amazonas
Cônjuge Clycia Martins Garcia
Partido PFL (1986-2003)
PPS (2003)
PP (desde 2003)
Profissão médico, empresário

Francisco Garcia Rodrigues (Manaus, 30 de dezembro de 1948) é um médico, empresário e político brasileiro que foi vice-governador do Amazonas.[1]

Dados biográficosEditar

Filho de José Garcia Rodrigues e Dolores Rodrigues Garcia. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Amazonas em 1974 expandido suas atividades para o meio empresarial e por anos (1990-2009) foi sócio-gerente da TV Rio Negro.[nota 1] Sua estreia política aconteceu com o ingresso no PFL em 1986 chegando à tesouraria do diretório estadual. Por seis anos (1989-1995) presidiu a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas e diretor regional do Serviço Social da Indústria. Em 1990 foi eleito vice-governador na chapa de Gilberto Mestrinho. Em 1994 perdeu a eleição para senador, no entanto foi nomeado secretário de Saúde durante a segunda passagem de Amazonino Mendes pelo governo do estado.[nota 2] Nesse período tornou-se presidente de honra do diretório estadual do PFL e também do respectivo Conselho de Ética. Foi eleito deputado federal em 1998 e 2002. Ao assumir o segundo mandato passou rapidamente pelo PPS e migrou para o PP onde permaneceu até a não indicação de sua filha, Rebecca Garcia, como candidata a vice-prefeita de Manaus na chapa vitoriosa de Amazonino Mendes (PTB) em 2008.

Sua filha foi eleita deputada federal em 2006 e 2010. Em 2010 Francisco Garcia foi eleito primeiro suplente da senadora Vanessa Grazziotin.

Notas

  1. Oficialmente parte do Sistema de Comunicação Francisco Garcia, foi vendida e hoje é a TV Bandeirantes Amazonas.
  2. Empossado em 1995, deixou o cargo a fim de concorrer às eleições de 1998.

Referências